The Game Awards 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Game Awards 2016
Data 1 de dezembro de 2016
Apresentação Geoff Keighley
Local Microsoft Theater (Los Angeles, Califórnia)
País  Estados Unidos
Destaques
Maior número de prémios Overwatch (3)
Maior número de nomeações Uncharted 4: A Thief's End (8)
Jogo do Ano Overwatch
Cobertura televisiva
Audiência 3,8 milhões
The Game Awards 2015
The Game Awards 2017
Sítio oficial

The Game Awards 2016 foi a 3ª cerimônia de premiação anual do The Game Awards na qual homenageou os melhores jogos eletrônicos de 2016. Foi produzido e apresentado por Geoff Keighley no Microsoft Theater em Los Angeles no dia 1º de dezembro de 2016 e transmitido ao vivo em várias plataformas. No evento, Overwatch venceu o prêmio de Jogo do Ano, a Blizzard Entertainment ganhou o prêmio de Melhor Estúdio, e o game designer Hideo Kojima foi homenageado com o Prêmio de Ícone da Indústria.

Transmissão e audiência[editar | editar código-fonte]

A transmissão do The Game Awards 2016 ocorreu em 1 de dezembro de 2016 em vários sites de compartilhamento de vídeo, incluindo o YouTube e a Twitch.tv, bem como nos serviços de jogos Xbox Live, PlayStation Network e Steam.[1] Pela primeira vez, o stream do YouTube incluiu opções de realidade virtual e resolução 4K.[2] Geoff Keighley e outros organizadores do evento trabalharam com a Tencent QQ para que o programa fosse transmitido ao vivo e traduzido para os telespectadores chineses usando os clientes QQ e WeChat da Tencent, e para participar do Fans Choice Awards; os dois serviços combinados tinham potencial para mais de 1,5 bilhão de espectadores adicionais. Keighley identificou que com a proibição da China em videogames ter sido levantada em 2015, tornou-se um dos mercados que mais crescem no setor de jogos eletrônicos, e o acordo com a Tencent foi "realmente um experimento" para ver quão bem a apresentação dos prêmios seria levada lá.[3]

Keighley serviu como anfitrião do evento ao vivo no Microsoft Theater em Los Angeles. O evento contou com performances ao vivo de Run The Jewels, a trilha sonora de Doom por Mick Gordon, e Rae Sremmurd.

O evento incluiu novos vídeos de gameplay para vários jogos futuros. Antes do evento, Keighley afirmou que o show teria menos dependência de trailers gerados por computador (CGI) e mais gravações dentro do jogo, que foi devido ao efeito do marketing enganoso do No Man's Sky no início do ano. Entre os jogos mostrados durante a transmissão incluiu Mass Effect: Andromeda, The Walking Dead: A New Frontier, Prey, The Legend of Zelda: Breath of the Wild, Shovel Knight: Specter of Torment, Halo Wars 2, Death Stranding, Dauntless da Phoenix Labs, uma remasterização de Bulletstorm, Guardians of the Galaxy da Telltale, LawBreakers, Warframe, Assassin's Creed: The VR Experience, e clipes do filme Assassin's Creed de 2016. Breath of the Wild também foi destaque no pré-show.

Com a adição de streaming para o público asiático, a transmissão teve uma audiência total de cerca de 3,8 milhões, um aumento de 65% em relação ao show de 2015.

O show também é lembrado por sua ligação de marketing com lâminas de barbear Schick. O Hydrobot, um robô humanoide com uma cabeça de lâmina de barbear, apareceu durante todo o show e posou com o desenvolvedor de jogos Hideo Kojima para o desgosto dos telespectadores. O golpe representou o grau em que a premiação se tornou comercializada.[4]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Os indicados para o The Game Awards 2016 foram anunciados em 16 de novembro de 2016.[5] Os jogos dos candidatos deveriam ter uma data de lançamento comercial até 24 de novembro de 2016, a fim de serem elegíveis.[5] Em 21 de novembro, o The Game Awards retirou os fangames AM2R e Pokémon Uranium de sua lista de candidatos à "Melhor Criação de Fã". Durante um fluxo antes do evento, Keighley elaborou mais sobre a situação e explicou que os fangames não foram legalmente liberados pela Nintendo, que detém os direitos sobre a propriedade intelectual de ambos os jogos, para serem incluídos na categoria.[6][7]

A maioria dos vencedores foram anunciados durante a cerimônia de premiação em 1º de dezembro de 2016,[5] com exceção da categoria "Melhor Criação de Fã".[8]

Categorias (escolha do júri)[editar | editar código-fonte]

Títulos em negrito venceram nas respectivas categorias:[9]

Jogo do Ano Melhor Direção de Jogo / Melhor Estúdio
Melhor Narrativa Melhor Direção de Arte
Melhor Trilha Sonora Melhor Performance
Jogo Mais Impactante Melhor Jogo Independente
Melhor Jogo Mobile/Portátil Melhor Jogo de VR
Melhor Jogo de Ação Melhor Jogo de Ação-aventura
Melhor Jogo RPG Melhor Jogo de Luta
Melhor Jogo de Estratégia Melhor Jogo para Família
Melhor Jogo de Esporte/Corrida Melhor Jogo Multiplayer

Escolha do público[editar | editar código-fonte]

Jogo Mais Aguardado Trending Gamer
Melhor Criação de Fã Melhor Jogador de eSports[10]
Melhor Time de eSports Melhor Jogo de eSports

Prêmios honorários[editar | editar código-fonte]

Prêmio de Ícone da Indústria

Jogos com múltiplas indicações e prêmios[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. a b Indicação removida após um aviso de violação do DMCA da Nintendo realizado pelo criador do jogo.

Referências

  1. Good, Owen (30 de novembro de 2016). «How to watch The Game Awards on Thursday Night». Polygon. Consultado em 6 de dezembro de 2016 
  2. Wouk, Kris (30 de novembro de 2016). «YouTube brings 4K resolution to its live-streams, even for 360-degree video». Consultado em 30 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2016 
  3. Crecente, Brian (25 de novembro de 2016). «The Game Awards just found an extra 1.5B viewers». Polygon. Consultado em 6 de dezembro de 2016 
  4. Farokhmanesh, Megan (7 de dezembro de 2018). «The Game Awards has made its peace with what it can and cant do». The Verge. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  5. a b c Sarkar, Samit (16 de novembro de 2016). «Here are the nominees for The Game Awards 2016». Polygon. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  6. «Why Fan-Made Games Like Pokemon Uranium Won't Be At The 2016 Game Awards». CINEMABLEND. 27 de novembro de 2016 
  7. Bogos, Steven (21 de novembro de 2016). «Pokemon Uranium, AM2R Removed From The Game Award's "Best Fan Creation" List». The Escapist (em inglês). Consultado em 21 de novembro de 2016 
  8. Danielle, Taylor (2 de dezembro de 2016). «Best Fan Creation's Quiet Disappearance From The Game Awards Is Still a Mystery» (em inglês). Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  9. Stark, Chelsea (1 de dezembro de 2016). «The Game Awards: Here's the full winners list» (em inglês). Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  10. «AP Style Guide Confirms Official Spelling for Esports» 
  11. Paget, Mat (17 de novembro de 2016). «Blocked From Attending Last Year, Hideo Kojima to Receive Award Next Month». GameSpot. Consultado em 17 de novembro de 2016