The Hollywood Revue of 1929

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde março de 2019.
The Hollywood Revue of 1929
Estados Unidos
1929 •  cor •  
Direção Chuck Riesner
Elenco Joan Crawford
Greta Garbo
Ramon Novarro
Lon Chaney
Lionel Barrymore
Marion Davies
John Gilbert
Buster Keaton
Marie Dressler
Anita Page
Norma Shearer
Karl Dane
George K. Arthur
Género comédia musical
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Hollywood Revue of 1929 é um filme norte-americano de 1929 do gênero comédia musical, dirigido por Chuck Riesner para a Metro-Goldwyn-Mayer.

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi produzindo é constituído de vários atos, e foi pioneiro nesse formato. Fazendo parte de seu grande elenco, que conta com grandes astros de Hollywood temos a futura grande atriz Joan Crawford, Greta Garbo, Ramon Novarro, e Lon Chaney. Também, não menos importantes, temos Lionel Barrymore, Marion Davies, John Gilbert, Buster Keaton, Marie Dressler, Anita Page, Norma Shearer, e a dupla de comediantes Karl Dane e George K. Arthur.

Outro grande feito, foi a realização da música "Singin' in the Rain", que pela primeira vez apareceu em um filme. A canção foi inicialmente performada por Cliff Edwards ("Ukelele Ike'") and depois apareceu novamente no final do filme, mas desta vez cantada por todos do elenco.

Somente um dos números de dança foi cortado da produção. Uma paródia do Balé de Albertina Rasch intitulado "pearl dance" deito por Marie Dressler por ter sido considerado muito longo. De qualquer forma Dressler ainda aprece na montagem original como Lady Godiva usando uma peruca.

O filme foi bem aceito pelo público e recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme. Em 1930, os produtores da MGM quiseram fazer uma continuação para o filme intitulada The March of Time mas logo a MGM mudou de idéia, sendo assim abandonaram o projeto que já se encontrava em pré-produção.

ATO I[editar | editar código-fonte]

Pausa[editar | editar código-fonte]

Durante 5 minutos de pausa no filme temos a orquestra tocando "Nobody But You", "Your Mother and Mine" e "I've Got A Feeling for You" na frente das cortinas fechadas.

ATO II[editar | editar código-fonte]

Preservação[editar | editar código-fonte]

O filme se mantém preservado em Technicolor e foi relançado na década de 1990.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.