The Hot Chick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Hot Chick
Um Corpo Perfeito (PRT)
Garota Veneno (BRA)
 Estados Unidos
2002 •  cor •  104 min 
Direção Tom Brady
Produção John Schneider
Carr D'Angelo
Roteiro Tom Brady
Rob Schneider
Elenco Rob Schneider
Rachel McAdams
Anna Faris
Matthew Lawrence
Eric Christian Olsen
Robert Davi
Leila Kenzle
Melora Hardin
Michael O'Keefe
Género comédia
Música John Debney
Cinematografia Tim Suhrstedt
Edição Peck Prior
Distribuição Buena Vista Pictures[1]
Lançamento Estados Unidos 13 de dezembro de 2002
Brasil 9 de maio de 2003
Portugal 16 de maio de 2003
Idioma inglês
Orçamento US$ 34 milhões
Receita US$ 54,6 milhões

The Hot Chick é um filme de comédia de 2002, produzido pela Touchstone Pictures e Happy Madison e distribuído por Touchstone Pictures e Buena Vista International.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jessica Spencer é uma jovem patricinha extremamente popular e egocêntrica, que é muito mimada pelos pais e não mede esforços para obter o que quer, mesmo tendo que passar a perna em alguém ou humilhando alunos menos populares. Clive Maxtone, de 30 anos, é um bandido pé de chinelo com pouca sorte e nada atraente que sobrevive de pequenos furtos e é considerado por todos um verdadeiro perdedor. Um dia os caminhos dos dois se cruzam, depois que Jessica, sem saber, resolve se apossar de um belo par de brincos que são amaldiçoados e então, um belo dia, após abastecer o carro no posto que Clive tentava roubar, Jessica deixa um dos brincos cair e Clive resolve ficar com o objeto para si. No dia seguinte, Jessica acorda no corpo de Clive e este obtém para si o corpo de Jessica. Enquanto Clive se aproveita da situação para ganhar dinheiro usando o novo corpo, Jessica tem de se adaptar á situação de estar num corpo masculino, praticamente tendo de se passar por um gay, e para resolver as coisas e voltar com seu corpo até a formatura, terá de contar com a ajuda de melhor amiga April.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme estreou em 5º lugar nas bilheterias dos Estados Unidos no fim de semana de 13 a 15 de dezembro de 2002, arrecadando US$ 7.401.146, com média de US$ 3.338 nos 2.227 cinemas em que foi exibido. Ele passou a ganhar um total bruto mundial de US$ 54.639.553.

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

Rotten Tomatoes deu ao filme uma pontuação de 22% com base em 83 críticas dos críticos por seu humor vulgar e de baixo nível.[2]

Roger Ebert e Richard Roeper deram ao filme dois polegares para baixo. Ebert deu ao filme meia estrela (de quatro possíveis), declarando: "A MPAA classifica este PG-13. É muito vulgar para menores de 13 anos, e muito burro para qualquer pessoa acima de 13 anos". Roeper criticou o filme com elogios sarcásticos dizendo "é colorido. E, principalmente, em foco".[3]

Elogios[editar | editar código-fonte]

Rob Schneider foi indicado ao prêmio Razzie de Pior Ator da Década por sua atuação no filme.

Portal A Wikipédia tem os portais:

Lançamento[editar | editar código-fonte]

The Hot Chick foi lançado em 13 de maio de 2003 em VHS e DVD. O DVD apresentava as cenas deletadas e incluindo um final alternativo.[4]

Referências

  1. https://m.imdb.com/title/tt0302640/
  2. «The Hot Chick». rottentomatoes.com. Consultado em 19 de abril de 2018 
  3. Ebert, Roger (13 de dezembro de 2002). The Hot Chick. Chicago Sun-Times. Retirado 2014-02-07.
  4. «Amazon.com: The Hot Chick». Amazon 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: The Hot Chick
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.