The Jungle Book (1994)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rudyard Kipling's The Jungle Book
A Lenda do Livro da Selva (PT)
O Livro da Selva (BR)
Estados Unidos
1994 •  111 minutos min 
Direção Stephen Sommers
Produção Edward S. Feldman
Raju Patel
Roteiro Stephen Sommers
Ronald Yanover
Mark Geldman
História Ronald Yanover
Mark Geldman
Baseado em Baseado em The Jungle Book e The Second Jungle Book de Rudyard Kipling.
Elenco Jason Scott Lee
Lena Headey
Gênero filme de aventura
Música Basil Poledouris
Cinematografia Juan Ruiz Anchía
Edição Bob Ducsay
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
Distribuição Buena Vista Pictures
Lançamento 25/12/1994
Idioma Inglês
Orçamento US$ 30 milhões[1]
Receita US$ 43 milhões[2]

Rudyard Kipling's The Jungle Book (No Brasil: O Livro da Selva, em Portugal, A Lenda do Livro da Selva) é um filme norte-americano do gênero aventura produzido pela Walt Disney Pictures em 1994 e baseado nos livros The Jungle Book e The Second Jungle Book de Rudyard Kipling.[3] O filme é protagonizado por Jason Scott Lee como Mogli, Cary Elwes como seu adversário Capitão Boone, e Lena Headey como eventual interesse amoroso de Mogli, Kitty. Em 2014, a Disney anunciou um novo live action, lançado em 15 de Abril de 2016 nos Estados Unidos.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Jason Scott Lee como Mogli
  • Sean Naegeli como Mogli de 5 anos
  • Lena Headey como Katherine "Kitty" Brydon
  • Joanna Wolff como Kitty de 5 anos de idade
  • Cary Elwes como o capitão William Boone
  • Sam Neill como o coronel Geoffrey Brydon
  • John Cleese como o Dr. Julius Plumford
  • Jason Flemyng como tenente John Wilkins
  • Ron Donachie como sargento. Harley
  • Stefan Kalipha como Buldeo
  • Anirudh Agarwal como Tabaqui
  • Faran Tahir como Nathoo (pai de Mogli)
  • Frank Welker como vários efeitos sonoros animais.

Kaa é retratada por uma anaconda gerada por computador e uma verdadeira anaconda . Outros animais treinados eram macacos, elefantes, camelos, cavalos , zebus e lobos. Os sons usados ​​para os macacos eram na verdade os dos chimpanzés,[5] siamangs, lêmures e até Frank Welker.


Referências

  1. New York Times
  2. Box Office Mojo
  3. Nibley, Alexander (26/05/1997). "Are Films Using Names in Vain?. The Los Angeles Times.
  4. Pamela McClintock. «Jon Favreau's 'Jungle Book' Switches Places With 'Finest Hours,' Pushed to Spring 2016». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de janeiro de 2015. 
  5. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]