The Ketchup Song

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"The Ketchup Song (Aserejé)"
Single de Las Ketchup
do álbum Las Hijas del Tomate
Lado B "Remix"
Lançamento 10 de junho de 2002 (2002-06-10)
Formato(s) CD single
Gravação 2002 em Lolmang Studios
Gênero(s)
Duração 3:32
Gravadora(s)
Composição Manuel Ruiz
Produção Manuel Ruiz

"The Ketchup Song" é o single de estréia do girl group pop espanhol Las Ketchup, tirado de seu álbum de estúdio de estreia Hijas del Tomate (2002). Foi lançado em 10 de junho de 2002 e tornou-se um sucesso internacional no final desse ano.

Além da versão original em espanhol, a música possui versões em spanglish e português, embora o refrão sem sentido seja idêntico nas três versões. Esta canção atingiu o número um no Reino Unido, bem como 26 países de todo o mundo. Até 2006, a música já havia vendido mais de 7 milhões de cópias em todo o mundo, tornando-se um dos singles mais vendidos de todos os tempos.[1]

A música conta a história de um cigano parecido com um proxeneta (afro-cigano) com qualidades místicas. Logo após o seu lançamento, a música tornou-se controversa por causa de rumores de que tinha referências enfáticas ao satanismo, ao demônio e ao inferno.[2][3] A coreografia da música se tornou uma enorme febre no início dos anos 2000. Além disso, a música e seus movimentos de dança foram apresentados no jogo eletrônico Just Dance 4, de 2012.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

"Uma amostra de 20 segundos de "The Ketchup Song", que apresenta o refrão."

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

O grupo Las Ketchup foi apresentada à Columbia Records através da Shaketown Music, uma pequena gravadora em Córdoba, Andaluzia, que enviou uma demo das meninas para muitas gravadoras. Na demo, estavam as canções "Asereje" e "Kusha Las Payas". Foi aí que o A&R e o diretor da gravadora disseram, "Uau, isso é fantástico." e as contratou.[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

A música está descrita na nota de Mi bemol menor e segue a progressão de acordes de Ebm-Db-Cb-Abm-Bb7 no refrão. O pré-refrão usa uma corda alterada (menor), ou um acorde de empréstimo, como a cadência.[4] De acordo com a Pandora.com, a música apresenta "instrumentação acústica e elétrica misturadas, letras humorísticas e riffs de guitarra elétrica".[5]

Letra[editar | editar código-fonte]

Apesar de seu título, The Ketchup Song não é sobre ketchup. A música é sobre um homem chamado Diego, que entra em um clube noturno, enquanto drogado. O DJ, sendo seu amigo, coloca a música favorita de Diego, Rapper's Delight, da The Sugarhill Gang. Diego fica animado e tenta cantar, mas é incapaz disso, devido ao seu estado de inibição e ao fato de ele ser um falante de inglês não nativo. Em vez disso, ele canta a seguinte letra para a música do Sugarhill Gang:

"I said a hip, hop, the hippie (Aserejé ja de jé de jebe)
to the hip-hip-hop, a you don't stop (tu de jebere sebiunouva)
the rock it to the bang bang boogie say up jumped the boogie (majabi an de bugui)
to the rhythm of the boogie, the beat" (an de buididipí).[2]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe foi filmado em Palm Beach, Estepona, na Espanha, no bar Chiringuito.

O clipe começa com as integrantes do grupo colocando um tapete no chão e colocando os bancos de bar para realizar seu show musical. Eles servem as pessoas com bebidas exóticas no bar da praia. Um atendente de bar com dreadlocks derrama bebida entusiasticamente em um copo e faz malabarismos com uma garrafa. Enquanto isso, mais e mais frequentadores da praia são mostrados desenhando no bar, para assistir ao desempenho do trio. Em algumas cenas do clipe, o trio aparece dançando perto de janelas de madeira que são colocadas individualmente na praia de areia.

Durante o refrão da música, as integrantes da banda executam a coreografia da música, ao lado de outros visitantes que também participam bem entusiasmados. A banda é então é mostrada em cima de uma mesa, onde elas dançam Asereje na frente de uma multidão. Ao final do vídeo, a multidão se torna enorme e em multidões, com jovens e adultos se mostrando felizes ao som da canção, perto do Kioske na praia.[6]

Coreografia[editar | editar código-fonte]

Para o primeiro movimento de dança, as mãos devem ser abertas de frente para baixo e agitando-as continuamente em mais duas vezes por seis batidas. O segundo envolve lançar o polegar sobre o ombro duas vezes, logo antes de girar o braço um do outro enquanto se levanta da cintura para enfrentar o nível. O último movimento da dança envolve colocar a parte de trás da mão na testa e a palma da outra mão na parte de trás da cabeça enquanto toca os joelhos juntos um par de vezes.[7]

Recepção da critica[editar | editar código-fonte]

Andy Thomas de Drowned In Sound, deu à música um 9 de 10, afirmando: "The Ketchup Song é melhor do que o Macarena...", enquanto reconhece que a música não é inteligente e não vai obter uma única revisão positiva fora da pequena imprensa teeny bop". Thomas descreveu os membros da banda na música (Las Ketchup) parecem "três mulheres de aparência estranha da Espanha, que são as orgulhosas expoentes da Macarena deste ano. Tem movimentos de dança (mexer as mãos, levantar o polegar, levantar os braços, bater os joelhos juntos) e um vídeo ensolarado onde o trio serve bebidas em um bar de uma praia."[8]

Recepção comercial[editar | editar código-fonte]

A música atingiu o topo das paradas em praticamente todos os países que entrou, exceto dentro da parada da Billboard, onde alcançou o número 54. Na França, a música atingiu o número um por onze semanas e, eventualmente, vendeu 1.310.000 cópias, tornando-se o melhor - single de 2002 e o segundo mais vendido do século 21 no país, atrás de "Un monde parfait" de Ilona Mitrecey.[9] Além disso, a música foi o 50º single mais vendido dos anos 2000 no Reino Unido.[10]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

A controvérsia que desencadeou foi enraizada no título da música "Aserejé", que supostamente faz referência a um ser demoníaco. A letra 'A' em espanhol significa (para); ser (ser); e hereje (herético).[11]

Aserejé, ja, de je, de jebe tu de jebere sebiunouva, majabi e de bugui e de buididipi supostamente significa "Asejeré" (espanhol: un ser hereje - "um ser herege"), ja (as cartas de Jeová), deje, dejebe tu dejebe (deja tu ser-deixa o teu ser); se conectado, un ser hereje Jehová deja tu ser, ou "um herege sendo Jeová deixa seu ser".[3][11] Outras letras como No es cosa de brujería que lo encuentre to' los días (pecando) por donde voy caminando ("Não é feitiçaria o fato de eu encontrá-lo (pecado) todos os dias, onde quer que eu passe", supostamente faz referências a um ser demoníaco, assim como onde diz que Diego tem chulería ("Diego tem charme natural"), que alguns críticos dizem significar literalmente que o Diabo é um belo anjo.

As letras em espanhol, como, Mira lo que se avecina, a la vuelta de la esquina viene Diego ("Olhe o que está acontecendo, ao virar da esquina vem Diego") supostamente significa Diego como um tipo de mensageiro.[11] Con la Luna en las pupilas ("Com a lua nas pupilas") supostamente significa que Diego só pode ser visto à noite; Y donde más no cabe un alma ("E lá, onde nenhuma alma pode ser espremida") supostamente significa inferno; Y el DJ que lo conoce toca el himno de las doce "E o DJ que o conhece [o mensageiro] interpreta o hino da meia-noite") é supostamente uma referência aos rituais satânicos, que geralmente ocorrem à meia-noite.

As membros do grupo, no entanto, insistiram que a música é em grande parte sarcástica e não satânica.[11]

Recepção e adaptações[editar | editar código-fonte]

  • Para o lançamento no Brasil, foi feita uma versão cantada em portunhol, com a participação do Rouge, junto com Las Ketchup, chamada "Ragatanga". Essa versão aumentou significativamente as vendas do álbum do grupo, fazendo com que vendesse mais de 1 milhão de cópias no Brasil.[12]
  • A canção foi refeita em La Vida Mickey 2 pela Walt Disney Records. Em 2004, esta canção foi incluída no álbum de um popular seriado infantil nos EUA, Kidz Bop 4.
  • O programa alemão de comédia política Die Gerd-Show pegou a canção e fez uma paródia da letra, chamada "Der Steuersong" (A Canção da Taxa) para as políticas de taxas do então chanceler alemão Gerhard Schröder.
  • Em 2012, foi incluída no Just Dance 4, protagonizada por duas mulheres num cenário tropical, a coreografia neste clipe é diferente do grupo Rouge.

Faixas[editar | editar código-fonte]

CD maxi
N.º Título Duração
1. "The Ketchup Song (Aserejé)" (Spanglish Version) 3:32
2. "The Ketchup Song (Aserejé)" (Spanish Version) 3:32
3. "Song (Aserejé)"    
4. Sem título (Motown Club Single Edit) 3:41
CD maxi
N.º Título Duração
1. "The Ketchup Song (Aserejé)" (Crystal Sound Xmas mix) 3:50
2. "The Ketchup Song (Aserejé)" (Karaoke Version) 3:44
3. "The Ketchup Song (Aserejé)" (Chiringuito Club mix) 5:30
4. "The Ketchup Song (Aserejé)" (video – Crystal Sound Xmas mix)  

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Precedido por
"The Long and Winding Road / Suspicious Minds" por Will Young & Gareth Gates
Single número um na UK Singles Chart
13 de Outubro de 2002
Sucedido por
"Dilemma" por Nelly com Kelly Rowland
Precedido por
"The Logical Song" por Scooter
"Dilemma" por Nelly com Kelly Rowland
Single número um na Parada de Singles ARIA
13 de Outubro de 2002
17 de Novembro de 2002 - 24 de Novembro de 2002
Sucedido por
"Dilemma" por Nelly com Kelly Rowland
"Born to Try" por Delta Goodrem
Precedido por
"Complicated" por Avril Lavigne
Single número um na Global Track Chart
26 de Outubro de 2002 - 7 de Dezembro de 2002
Sucedido por
"Die Another Day" por Madonna
Precedido por
"Jenny from the Block" por Jennifer Lopez
Single número um na Canadian Hot 100 Singles
22 de Fevereiro de 2003 - 8 de Março de 2003
Sucedido por
"Beautiful" por Christina Aguilera
Precedido por
"The Tide is High (Get the Feeling)" por Atomic Kitten
Single número um na Parada de Singles RIANZ
22 de Fevereiro de 2003 - 8 de Março de 2003
Sucedido por
"Lose Yourself" por Eminem

Versão de Rouge[editar | editar código-fonte]

"Ragatanga"
Single de Rouge com a participação de Las Ketchup
do álbum Rouge
Lançamento 10 de setembro de 2002 (2002-09-10)
Formato(s)
Gravação 2002
Gênero(s) Dance-pop
Duração 3:18
Gravadora(s) Sony Music
Composição
Produção Rick Bonadio
Cronologia de singles de Rouge com a participação de Las Ketchup
"Nunca Deixe de Sonhar"
(2002)
"Beijo Molhado"
(2003)

"Ragatanga" é uma canção do girl group brasileiro Rouge. É uma versão adaptada em português da canção "The Ketchup Song", do grupo Las Ketchup. Lançada apenas no Brasil e em Portugal no mesmo ano que a original, ficou entre as canções de maior sucesso daquele ano no Brasil e é o maior sucesso do grupo, sendo que houve registros de que a canção chegou a tocar mais de quinze vezes por dia nas rádios brasileiras. Passou 11 semanas em primeiro lugar nas rádios brasileiras.

Antecedentes e composição[editar | editar código-fonte]

Ao selecionar as faixas para o primeiro álbum do grupo, Liminha foi à uma reunião com representantes da Sony de todo o mundo e comentou que precisava de repertório para um grupo que iria lançar no Brasil, recebendo da Espanha a canção "Asereje", cantada Las Ketchup. Mas a canção, no entanto, quase não entrou no disco. "A lista de canções já estava pronta quando ouvi falar de ‘Ragatanga’, disse Alexandre Schiavo, vice-presidente de marketing da Sony Music Brasil.[72]

Daí, Rick Bonadio fez uma versão e a transformou em Ragatanga, cujo refrão, "Aserehe ra de re De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi," não quer dizer nada, segundo Schiavo. Na explicação de Schiavo, é aquela embromação que as pessoas que não sabem inglês costumam cantar. "Coisa que as adolescentes do Las Ketchup inventaram", conta. Já Bonadio opina: "o segredo de uma boa versão é ter fidelidade à original, não tentar inventar".[73] A versão brasileira tem um misto de espanhol e português, já que conta com a participação de Las Ketchup.[72]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

"Ragatanga" se tornou um sucesso viral no Brasil, conquistando as paradas de sucesso de maneira rápida e veloz. A canção atingiu a primeira posição das rádios, permanecendo por 11 semanas consecutivas em primeiro lugar.[74]

Legado[editar | editar código-fonte]

"Ragatanga" foi um hit estrondoso no Brasil, fazendo com que o Rouge se tornasse não só popular no Brasil, mas em algumas partes do mundo. O single foi tido como a canção que impulsionou as vendas do primeiro álbum da banda. Em dois meses nas lojas, o álbum chegou à marca de 730.000 cópias vendidas e tornou-se favorito ao título de campeão comercial de 2002.[12] Além disso, a canção não saía do topo das paradas. A canção também foi tida como a razão para que os ingressos para a estreia do grupo no dia 14 de novembro de 2002, no ATL Hall, no Rio de Janeiro, se esgotassem. Nessa época, o álbum já tinha chegado à marca de 950 mil cópias.[75]

A revista Billboard, que traz os maiores destaques do mundo da música, trouxe uma matéria com foto do Rouge, na edição de outubro de 2002. A reportagem mostrou detalhes da produção, um crossover dos hits nas rádios, e fala um pouquinho sobre a primeira turnê que fizeram pelo Brasil. Além de ter falado dos hits "Ragatanga" e "Não Dá pra Resistir", foi falado também sobre a carreira internacional, em que Rouge se apresentou na Argentina, com enorme sucesso, e a pretensão de lançar o CD do grupo no Chile e Peru.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Em 31 de agosto, estreou o videoclipe de "Ragatanga".[76] O videoclipe de "Ragatanga" é simples, contando com as meninas dançando a coreografia da canção, num palco gigante, enquanto que a letra do refrão é exibida no clipe. A participação da banda Las Ketchup no videoclipe, é obtida do videoclipe original. A coreografia também foi importada da Espanha, mas segundo as meninas, "A gente acrescentou um movimento novo, que é o sinal de pedir carona[12]".

Covers e outras versões[editar | editar código-fonte]

Em 2012, a cantora Kelly Key fez um cover da canção, para a coletânea Festa Kids (2012). A regravação foi duramente criticada pelos internautas, por deixar a música "sem graça" e foi comparada na internet com o ex-marido Latino, por regravar sucessos. Em 2013, num show realizado numa boate em São Paulo, a cantora Wanessa convocou Li Martins, para cantar algumas músicas, entre elas "Ragatanga".[77] Ainda em 2013, a canção "Ramón" da girlband Girls (formada e produzida pelo mesmo produtor do Rouge, Rick Bonadio), incluída no primeiro álbum de estúdio da banda, foi comparada à "Ragatanga", devido ao seu ritmo latino e ao protagonista da canção, que já está sendo considerado o novo Diego[78]

Faixas e versões[editar | editar código-fonte]

CD Single
  1. "Ragatanga (Aserejé)" (Album Version)
  2. "Ragatanga (Aserejé)" (Radio Edit)
  3. "Ragatanga (Aserejé)" (Memê's Da Carnival Beat Remix)
  4. "Ragatanga (Aserejé)" (Cuca Rnb Mix)
CD Single (Remixes)
  1. "Ragatanga (Aserejé)" (Memê's Summer Heat Mix) - 4:09
  2. "Ragatanga (Aserejé)" (Da Carnival Beat Mix) - 4:09

Referências

  1. Bakker, Sietse (27 de fevereiro de 2006). «Las Ketchup to represent Spain!». European Broadcasting Union. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  2. a b c «Interview With Javier Portugués». HitQuarters. 11 de novembro de 2002. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  3. a b «Prohiben 'Aserejé' hasta en la TV». Terra Networks (em Spanish). 29 de abril de 2017. Consultado em 29 de abril de 2017 
  4. http://www.musicnotes.com/sheetmusic/mtd.asp?ppn=MN0055224
  5. https://www.pandora.com/las-ketchup/barbie-girls/aserje-ketchup-song
  6. https://www.thelocal.es/20160621/whatever-happened-to-las-ketchup-music-world-music-day
  7. Walters, Brian (1 de Maio de 2004). Call to Prayer: My Travels in Spain, Portugal and Morocco. [S.l.]: Virtualbookworm Publishing. pp. 148–. ISBN 978-1-58939-592-3 
  8. http://drownedinsound.com/releases/5610/reviews/5042
  9. «Top 100 des singles les plus vendus du millénaire en France, le top 10 final!». Chartsinfrance, PureCharts. 15 de agosto de 2012. Consultado em 17 de março de 2015 
  10. Radio 1 Official Chart of the Decade, as broadcast on BBC Radio 1 on Tuesday 29 December 2009, presented by Nihal
  11. a b c d «Tachan de satánicas a Las Ketchup». El Siglo de Torreón (em Spanish). 15 de agosto de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2012 
  12. a b c «Veja Online: Aserehe ra de re...». 13 de novembro de 2002. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  13. «Die ganze Musik im Internet: Charts, News, Neuerscheinungen, Tickets, Genres, Genresuche, Genrelexikon, Künstler-Suche, Musik-Suche, Track-Suche, Ticket-Suche – musicline.de» (em alemão). Media Control Charts. PhonoNet GmbH.
  14. «Australian-charts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). ARIA Top 50 Singles. Hung Medien.
  15. «Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé) Austriancharts.at» (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Hung Medien.
  16. «Ultratop.be – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em neerlandês). Ultratop 50. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch.
  17. «Ultratop.be – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em francês). Ultratop 40. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch.
  18. «Las Ketchup Album & Song Chart History» (em inglês). Canadian Hot 100 para Las Ketchup.
  19. «Danishcharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé). (em dinamarquês). Tracklisten. Hung Medien.
  20. «Spanishcharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). Canciones Top 50. Hung Medien.
  21. Billboard allmusic.com (Retrieved 19 July 2008)
  22. «Las Ketchup Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Latin Songs para Las Ketchup.
  23. «Billboard: Tropical Airplay». Rovi Corporation. Billboard. 9 de novembro de 2002 
  24. «Las Ketchup Album & Song Chart History» (em inglês). European Hot 100 para Las Ketchup.
  25. «Las Ketchup: The Ketchup Song» (em finlandês). Musiikkituottajat Consultado em 2013-08-27.
  26. «Lescharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em francês). Les classement single. Hung Medien.
  27. «Greek peak». Web.archive.org. 15 de agosto de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2002 
  28. «Archívum – Slágerlisták – MAHASZ» (em húngaro). Single (track) Top 40 lista. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége.
  29. «Chart Track» (em inglês). Irish Singles Chart. GfK.
  30. «Italiancharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). Top Digital Download. Hung Medien.
  31. «Charts.org.nz – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). Top 40 Singles. Hung Medien.
  32. «Norwegiancharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). VG-lista. Hung Medien.
  33. «Nederlandse Top 40 – Las Ketchup pesquisar resultados» (em neerlandês). Dutch Top 40. Stichting Nederlandse Top 40.
  34. «Nielsen Music Control». Cópia arquivada em 15 de outubro de 2007 
  35. «Top40-charts.com». Consultado em 15 de agosto de 2012 
  36. «Top 40 Official UK Singles Archive - 19th October 2002». UK Singles Chart. The Official Charts Company 
  37. «Romanian Top 100». Consultado em 15 de agosto de 2012. Arquivado do original em 15 de agosto de 2012 
  38. «Swedishcharts.com – Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé)» (em inglês). Singles Top 60. Hung Medien.
  39. «Las Ketchup – The Ketchup Song (Aserejé) swisscharts.com» (em inglês). Swiss Singles Chart. Hung Medien.
  40. «2002 Australian Singles Chart». aria. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  41. «2002 Austrian Singles Chart» (em German). Austriancharts. Consultado em 15 de agosto de 2012. Arquivado do original em 15 de agosto de 2012 
  42. «2002 Belgian (Flanders) Singles Chart» (em Dutch). Ultratop. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  43. «2002 Belgian (Wallonia) Singles Chart» (em French). Ultratop. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  44. «2002 French Singles Chart» (em French). SNEP. Consultado em 15 de agosto de 2012. Arquivado do original em 15 de agosto de 2012 
  45. «2002 Irish Singles Chart». IRMA. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  46. «2002 Swiss Singles Chart» (em German). Swisscharts. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  47. «2002 UK Singles Chart» (PDF). ChartsPlus. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  48. «2002 Swedish Singles Chart». ChartsPlus. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  49. «2003 Australian Singles Chart». aria. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  50. «2003 Austrian Singles Chart» (em German). Austriancharts. Consultado em 15 de agosto de 2012. Arquivado do original em 15 de agosto de 2012 
  51. «2003 Belgian (Wallonia) Singles Chart» (em French). Ultratop. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  52. «2003 French Singles Chart» (em French). SNEP. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  53. «2003 Swiss Singles Chart» (em German). Swisscharts. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  54. «2003 UK Singles Chart» (PDF). ChartsPlus. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  55. «ARIA Chart Sales : End of Decade Singles Top 100» (PDF). Aria.com.au. Consultado em 2 de abril de 2014 
  56. «Die ultimative Chart Show | Hits des neuen Jahrtausends | Download». RTL.de. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  57. «Gold-/Platin-Datenbank». BVMI. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  58. «ARIA Charts - Accreditations - 2002 Singles». Australian Recording Industry Association 
  59. «IFPI Austria - Verband der Österreichischen Musikwirtschaft» (em alemán). Ifpi.at. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  60. «"Ultratop - Goud en Platina – 2002"». Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  61. «"Danish single certifications – Las Ketchup – The Ketchup Song (Asereje)"» (em danés). hitlisterne.dk 
  62. «"Finnish single certifications – Las Ketchup – The Ketchup Song (Asereje)"» (em finés). Musiikkituottajat – IFPI Finland 
  63. «Certifications Singles Diamant - année 2002» (em francés). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  64. «"Greek single certifications – Las Ketchup – The Ketchup Song"» (em griego). IFPI Grecia. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  65. «GOLD ALBUM 他認定作品 2003年1月度» [Gold Albums, and other certified works. January 2003 Edition] (PDF). Recording Industry Association of Japan. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  66. «"Dutch single certifications – Las Ketchup – The Ketchup Song"» (em neerlandés). Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  67. «Søk i troféer» (em noruego). IFPI. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  68. «NZ Top 40 Singles Chart (30 March 2003)». Recording Industry Association of New Zealand (em inglés) 
  69. «British single certifications». British Phonographic Industry (em inglés) 
  70. «Guld- och Platinacertifikat − År 2003» (PDF). IFPI Suecia. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  71. «The Official Swiss Charts and Music Community: Awards (Las Ketchup; 'The Ketchup Song')» (em alemán). Hung Medien 
  72. a b «A explosão do Rouge». ISTOÉ Gente. 22 de outubro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013 
  73. «Rouge: crônica de um sucesso anunciado». Estadão. 22 de outubro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013 
  74. «"Foi tenso", revela integrante do Rouge sobre retorno». 22 de abril de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  75. «Ingressos para o show do Rouge estão esgotados». 12 de abril de 2002. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  76. «Popstars mostra pocket show da banda Rouge». Terra Networks. 31 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013 
  77. «Wanessa e Lissah Martins cantam e dançam "Ragatanga"; veja o vídeo». 24 de setembro de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  78. «Feitas para bombar!». 12 de setembro de 2013. Consultado em 2 de outubro de 2013 
x30pxpx Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.