The King of Fighters XI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The King of Fighters XI
Produtora(s) SNK Playmore
Editora(s) SNK Playmore
Plataforma(s)
Conversões/
relançamentos
Arcade, PS2.
Data(s) de lançamento 2005
Gênero(s) Jogo de luta
Modos de jogo 1 e 2 jogadores
Classificação ESRB: T (Teen) 13 +
Hardware
Sistema Atomiswave

The King of Fighters XI é um jogo de luta desenvolvido pela SNK Playmore e lançado para Arcade e Playstation 2 em 2005.[1] The King of Fighters XI (ou simplesmente "KoF XI") é o 11º jogo da série contando a cronologia original. A partir de 2004 a SNK passou a nomear os jogos de acordo com o seu número de lançamento, para fugir da obrigação de lançamentos anuais.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Neste jogo, é continuada a caçada de Ash Crimson pelos três tesouros sagrados (lembrando que em KOF 2003 ele roubou o tesouro de Chizuru Kagura), e dessa vez quem está jurado de perder o seu tesouro é Iori Yagami. Caso ele consiga esse feito, irá faltar apenas o pertencente a Kyo Kusanagi.[2]

Praticamente todas as equipes se modificaram: muitos lutadores saíram, alguns entraram, outros retornaram. Neste jogo, temos a presença de Eiji Kisaragi (o ninja de Art of Fighting 2, que apareceu somente em KOF 95), e Duck King (o "punk" de Fatal Fury, estreando na equipe de Terry). Apesar disso, muitos personagens populares, como Leona Heidern, Joe Higashi, Chang Koehan, Jhun Hoon, Li Xiangfei, May Lee, Angel, Chin Gentsai, Choi Bounge, Goro Daimon, Andy Bogard e Takuma Sakazaki, não se apresentam nesta versão.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Agora Ash Crimson começaria sua jornada rumo ao que havia prometido se unindo a Shen Woo e Oswald. Kyo, Iori e Shingo formam um novo time. Os três juntos poderiam se proteger de Ash e resolvem entrar no torneio dessa vez, com o objetivo de derrotar Ash, enquanto K' deixaria de lado todo esse torneio, porém acaba sendo subornado pelo Time Ikari (campeões do torneio anterior) que queriam que ele investigasse tudo isso. Formando assim os três times protagonistas. O time dos veteranos Kyo e Iori (sendo que Kyo é tetracampeão do tornio) conseguem derrotar grandes times e conseguiram enfrentar o time do tricampeão K' nas semifinais. O sangue de K' ferve e suas chamas perdem o controle de tal modo que, sem reação, sua mente é afetada por algo psíquico que o desmaia. Kyo e seu time partem para a última luta. Enquanto K' acorda no hospital com Kula e Maxima junto a ele, desesperado ele perguntava se havia sido derrotado, porém Maxima diz que ele desmaiou. K' pegou sua jaqueta e partiu em busca de Kyo para sua luta. Kula e Maxima vão atrás dele. chegando perto de Kyo, K' gritava o chamando para a luta. Iori dise que iria matar o clone de Kyo se ousasse atrapalhar. K' estampou um sorriso em seu rosto, antes que K' e Iori se iniciassem em uma luta, um estranho homem aparentando ser uma mulher chamado Shion invade e ataca K' sem mais, enquanto Shingo chama Iori para que prosseguissem e esquecessem daquilo, Kula e Maxima chegam mas são derrubados por Shion, K' permanecia em pé e logo ele dizia que K' tinha algo que "salvaria" a humanidade brevemente, e logo sai dali, K' cai sentado sem forças. Kyo, Iori e Shingo derrotam Magaki, que consegue de forma estranha usar o poder de Orochi, vencendo os três.

No final da luta contra Magaki, Ash aparece e o vence. Iori por sua vez é dominado pelo sangue de Orochi e perde o controle, isso sendo feito por Ash, Kyo e Shingo são obrigados a lutar contra Iori, Shingo quase perde sua vida lutando e Kyo é derrotado. Quando Iori consegue dominar as forças de Orochi ele cai exausto e Ash Crimson aparece no momento exato e rouba o selo do Iori, e quando ele está prestes a roubar o selo de Kyo, Benimaru Nikaido, Duo Lon e Elisabeth Blanctorche aparecem a tempo. Elisabeth, que era amiga de Ash desde criança pergunta o que estava acontecendo, e nesse exato momento Ash ergue a sua mão liberando sua chama roxa. Elisabeth olha para os lados e vê Benimaru ajudando os amigos que estavam no chão gravemente feridos, Benimaru diz que Ash havia feito tudo isso e parte para cima dele, mas ele some dizendo que não poderia enfrentar os três, não naquele momento e para avisar Kyo que ele seria o próximo. No outro lado os Ikaris chegavam e viam K' sentado e seus amigos acordando, logo eles vão juntamente a K' para o local onde Kyo estava e encontram o corpo de Magaki, levando-o para a base. Na qual o corpo de Magaki desaparece estranhamente, deixando um ar de mistério.

Os campeões deste torneio KOF foram Kyo Kusanagi (quinto título), Iori Yagami (primeiro título) e Shingo Yabuki (segundo título).

Personagens[editar | editar código-fonte]

Nota: Na versão do PS2 do jogo existem 14 personagens que podem ser selecionados depois de cumpridas alguns objetivos não-canônicos ao jogo. Estes são: JapãoMai Shiranui, ItáliaRobert Garcia (versão NGBC), AustráliaMr.Big, Estados UnidosGeese Howard, ChinaTung Fu Rue, JapãoHotaru Futaba e JapãoEX Kyo Kusanagi, mais os sete chefes (mid, sub e chefão) após cumprir todos os 40 desafios. Desses mesmo sendo participações especiais estreiam na KoF: Tung Fu Rue, Hotaru Futaba, Gai Tendo, Silver, Sho Hayate e Jazu. Sendo somente os dois primeiros de franquias formadoras do The King of Fighters.
Curiosidade: Seja na seleção original de personagens, seja na estendida do PS2, KoF XI é a KoF com mais personagens femininos jogáveis da franquia. São 12 na seleção original e 14 na estendida.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Esta continuação conta com a jogabilidade de versões passadas com 4 botões de ataque, evasiva (botões A+B juntos), porém o ataque forte que era ativado com C+D juntos, agora recebe o nome de BlowOff (BO) e é ativado exclusivamente por um quinto botão que também é o usado para se fazer os LHDMs. Herda duas características do KoF 2003: o Tag Battle, agora aprimorado, a exemplo da evolução dos strikers da KoF '99 para a KoF 2000, e a escolha de um líder para a equipe, sendo este o único a ser capaz de executar especiais de nível 2 (ou "LHDMs" - Leader Hidden Desperation Moves) e, consequentemente, Dream Cancels. As características que mais marcam nesse novo título são os Tag Combos, combos executados usando-se o Quick Shift, combos que podem utilizar 2 ou até os 3 personagens do trio, o Saving Shift, para interromper combos adversários contanto que esses combos não tenham chegado a um SDM (Super Desperation Move) ou LHDM, a enfatização do cancelamento de ataques normais para especiais e um novo cancelamento (Dream Cancel). Neste último, o jogador cancela de um especial de nível 1 (HDM) para um de nível 2 (LHDM).[4][5]

Trívia[editar | editar código-fonte]

  • KoF XI é o segundo e último jogo lançado da série The King of Fighters a usar um sistema de Tag Battle.
  • Kyo Kusanagi teve seus golpes mudados (de novo) e voltou a poder usar o golpe "Hyaku Hachi Shiki Yami Barai" (meia-lua para trás + soco, nesta versão) que ele usava nas versões mais antigas da série.
  • O personagem EX Kyo Kusanagi é exatamente igual à versão do Neo Geo Battle Coliseum de Kyo Kusanagi, salvo o seu LHDM.
  • Mai Shiranui é exclusiva na versão de PS2, e o time clássico das mulheres do Kof '94 pode ser editado junto com King e Yuri, mas não tem o final de artwork delas.

Veja Também[editar | editar código-fonte]

Saga "Tales of Ash":

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]