The MDNA Tour

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The MDNA Tour
Pôster promocional da turnê
Turnê Mundial de Madonna
Álbum associado MDNA
Celebration
Data de início 31 de maio de 2012, em Tel Aviv
Data de fim 22 de dezembro de 2012, em Córdoba
N.º de apresentações 44 na América do Norte
30 na Europa
10 na América do Sul
3 na Ásia
88 no total.
Cronologia de turnês de Madonna
Sticky & Sweet Tour
(2008-2009)
Rebel Heart Tour
(2015-2016)

The MDNA Tour foi a nona turnê da cantora norte-americana Madonna. A turnê, que tem como base o álbum MDNA foi anunciada pela Live Nation no dia 6 de fevereiro de 2012, juntamente com as primeiras datas da turnê, na Europa e na América do Norte.[1] Posteriomente mais datas foram anunciadas. Segundo o agente de Madonna, Guy Oseary, a África do Sul também é uma possibilidade de rota para turnê no ano de 2013.[2] No final de 2012, a revista Billboard revelou ainda as 25 principais turnês de 2012, e MDNA Tour ficou na primeira posição com US$305,158,362 faturados em 88 apresentações esgotadas.[3]2,212,278 espectadores assistiram a turnê que passou por 30 países diferentes.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Depois do final da Sticky & Sweet Tour, Madonna decidiu se dedicar a outros projetos, como a coletânea Celebration. Entretanto, seu foco era sua carreira como diretora, tendo em vista que dirigiu o filme W.E. durante esse período. Rumores sobre seu novo álbum começaram em dezembro de 2010, mas o título do álbum, MDNA, só foi anunciado por Madonna durante entrevista no The Grahan Norton Show.[4] Desde então, os rumores sobre a turnê de divulgação começaram a surgir, até seu anuncio em 6 de fevereiro. Em 14 de março, começaram os ensaios da turnê, e a partir de 23 de abril, começaram os ensaios no Nassau Coliseum,[5] onde o palco em sí pôde ser testado. Durante essa fase dos ensaios, eram frequentemente divulgadas imagens dos ensaios, pelo Facebook da cantora, inclusive fotos dos machucados que esta sofria durante os ensaios, pois segundo a mesma, o primeiro bloco seria violento. Pelo mesmo meio, foi divulgado que a cantora praticaria slackline no palco. Esta tour encontra-se no top 10 das digressões que mais renderam de sempre, ficando no 10º lugar. É a segunda digressão de uma artista feminina a entrar neste top, já que a que se encontra em 4º lugar é também da Madonna, com a sua Sticky & Sweet Tour (2008/09). Madonna é então a artista feminina que detém um recorde por ter as duas digressões mais lucrativas de sempre.[6]

Detalhes da produção[editar | editar código-fonte]

Madonna durante a performance teatral de "Gang Bang".
  • Segundo informações divulgadas durante os preparativos, os telões seriam os maiores já utilizados por Madonna até então. Serão quatro telões, com cerca de 1820m² cada.[7] Além disso, o palco traz inéditas plataformas móveis de led que sobem e descem durante os actos.[8]
  • O palco se divide basicamente em duas partes, o palco principal (onde ocorre a maior parte do show) e uma passarela triangular onde no meio se encontram os fãs sorteados (sorteio feito pela produção na hora do show, com um Tablet). A estrutura conta ainda com três imensos telões, dois laterais e um central que se abre. O palco principal conta com vários blocos de LED que se movimentam, no palco principal e um elevador no final da passarela.[9]
  • Antes mesmo de sua estréia, a turnê já era considerada um sucesso comercial, tendo faturado 250 milhões de dólares apenas em ingressos. Cerca de 97% das datas dos Estados Unidos já haviam sido esgotadas.[10]
  • Os figurinos da turnê foram criados por grandes nomes, como Jean Paul Gaultier, estilista que desenhou o sutiã cônico da Blond Ambition World Tour (1990), Dolce & Gabbana, Swarovski, Prada, MiuMiu, Alexander Wang, Jeremy Scott, J.Brand e Arianne Phillips a estilista pessoal de Madonna. O staff de figurino contabiliza mais de 700 peças de vestuário para todos os 22 dançarinos e Madonna.[11][12]
  • Há cenários móveis, produzidos juntamente com a equipe do Cirque du Soleil, como o motel de "Gang Bang", o confessionário de "Girl Gone Wild", um lustre gigante de cristais em "Candy Shop" e um show com espelhos em "Human Nature".
  • Madonna trabalhou intensamente com a marca Swarovski, há cristais em todas as suas roupas e até nos sapatos de salto de seus dançarinos.
  • Rocco, o filho da cantora, participa da turnê como dançarino em algumas faixas, como "Open Your Heart".
  • Durante a faixa "Hung Up", Madonna pratica Slackline no palco, juntamente com dois profissionais.[13]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Como em outras turnês, Madonna toca guitarra durante "I Don't Give A".

Social[editar | editar código-fonte]

Na primeira apresentação, ao apresentar "Express Yourself", Madonna causou controvérsia ao incorporar parte de "Born This Way", single de Lady Gaga (que logo após ser lançado, recebeu acusações de plágio pela semelhança entre sua melodia e a de "Express Yourself",[14]) e em seguida elementos de "She's Not Me". Madonna também causou controvérsia na França quando incorporou ao rosto de Marine Le Pen uma suástica, durante Nobody Knows Me. Em seu show em Istambul, Madonna revoltou líderes religiosos ao mostrar seu seio à platéia. [15] Mais uma vez, Madonna nao foi bem recebida na Rússia, onde durante seus shows mostrou repúdio ao governo pela prisão do grupo de punk rock feminista Pussy Riot e manifestou-se a contra a lei municipal que proíbe propaganda homossexual, em São Petersburgo.

Comercial[editar | editar código-fonte]

Madonna durante performance da MDNA Tour em 2012.

A turnê é considerada um sucesso comercial desde antes de sua estréia, pois diversos shows esgotaram logo apos o inicio das vendas.

  • Em Tel Aviv, cerca de 33 mil ingressos foram vendidos rapidamente para a noite de estréia da turnê e para o show que marcou como sendo o primeiro a ser realizado no estádio Ramat Gan.
  • Em Abu Dhabi, onde a cantora cantou pela primeira vez em sua carreira, fãs já formavam filas cerca de 24 horas antes do inicio das vendas, em frente a loja da Virgin, vendedora oficial no país.[16] Os 22 mil ingressos para o primeiro show esgotaram em cerca de uma hora, sendo então adicionada a segunda data, pelo promotor, que também esgotou durante a semana seguinte.[17][18]
  • Na Turquia, 47 mil ingressos para o show de Istambul esgotaram em quatro dias.[19]
  • Nos Estados Unidos, mais recordes, tendo Madonna vendido 60 mil ingressos para um show no Yankee Stadium em aproximadamente 20 minutos, em Kansas City em 12 minutos e Houston em aproximadamente uma hora, obrigando a organização à agendar uma segunda data.[20][21][22]
  • No Canadá a recepção não foi diferente, em Montreal 16 mil ingressos foram vendidos em 20 minutos e em Quebec, 65 mil esgotaram em uma hora.[23]
  • Em Ottawa os 15 mil ingressos disponíveis na Scotiabank Place esgotaram em 21 minutos, sendo a venda mais rápida realizada durante os 16 anos de funcionamento da arena e batendo o recorde que até então pertenceu à banda AC/DC.[24]
  • Em Amsterdam, as vendas esgotaram em cerca de 30 minutos.[25][26]
  • Na Colômbia, outro país onde a cantora até então não havia performado, 38 mil ingressos para o primeiro show em Medellín foram vendidos somente durante a pré-venda. Os outros 2 mil ingressos venderam em três horas, o que obrigou o promotor a adicionar mais uma data na cidade, que vendeu cerca de 15 mil entradas somente na pré-venda.[27][28][29]
  • No Brasil, a cantora inicialmente performaria somente em três datas nas cidades de Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Para essas apresentações, foram vendidas mais de 100 mil entradas em apenas dois dias e devido a alta demanda, foi adicionada uma segunda data em São Paulo.[30][31]

Como a turnê já era um sucesso antes mesmo de sua estréia, em 19 de abril de 2012 o presidente da Live Nation Global, Arthur Fogel, estimou que a turnê provavelmente entrará no Top 10 das turnês que mais arrecadaram em todos os tempos. Segundo ele, mais de 1.4 milhão de ingressos já haviam sido vendidos, arrecadando um total de US$214 milhões, aproximadamente US$2.7 milhões por show. Em 10 de maio de 2012 cerca de um mês após o inicio das vendas, Madonna já havia vendido 653 mil ingressos para a América do Norte e ainda restavam somente 30 mil, para os 36 shows nos Estados Unidos.[32][33]

Quando a Billboard revelou as 25 principais turnês de 2012,em meados de dezembro,a MDNA TOUR foi a nº1 com $228,406,085 de faturação e 1,635,176 de pessoas que assitiram a 72 concertos considerados esgotados. Para esta análise foi considerado o periodo de 09 de Novembro de 2011 a 13 de Novembro de 2012 (o que significa que ainda faltam 16 concertos para a turnê terminar que serão contabilizados no TOP de 2013.).[34] No final de 2012, a revista Billboard revelou ainda as 25 principais turnês de 2012, e MDNA Tour ficou na primeira posição com US$305,158,362 faturados em 88 apresentações esgotadas. 2,212,278 espectadores assistiram a turnê que passou por 30 países diferentes,além de entrar para o Top 10 das turnês que mais faturaram em todos os tempos.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Caso Marine Le Pen
Durante os primeiros concertos, foi descoberto que durante o interludio de "Nobody Knows Me Madonna utilizou uma imagem do rosto da política francesa Marine Le Pen (filha de Jean-Marie Le Pen e candidata francesa ao posto de Primeiro-Ministro pela Front National, partido de extrema-direita criado por seu pai). O conflito ocorreu graças a uma suástica que foi implantada digitalmente no rosto da líder política. Marine Le Pen, por sua vez atacou e disse que caso ela apresentasse o vídeo em algum show na França, seria processada.[35] Madonna acabou utilizando as imagens em um dos três shows no país, no Stade de France. Durante o polêmico segundo concerto da artista no país que ocorreu no lendário teatro Olympia, Madonna falou sobre o incidente com Le Pen, afirmando que o ato foi feito "para destacar os seres humanos intolerantes com o próximo".[36] No final de sua curta apresentação, o público atirou objetos em direção ao palco aos gritos e ofendendo a cantora. Através de seu site, Madonna se pronunciou afirmando que as pessoas que a xingaram e atiraram objetos ao palco não eram seus fãs, mas sim simpatizantes de Marine Le Pen.[37] Dias antes do terceiro show no país, em Nice, simpatizantes de Le Pen protestaram contra o concerto da cantora, colando imagens de Marine em cima de cartazes promocionais da turnê.[38] Como resposta, Madonna mudou a imagem e onde antes aparecia o rosto da política, passou a aparecer um ponto de interrogação.[39] Marine Le Pen é conhecida por sua política extremista, sendo a favor da pena de morte e contra os imigrantes, além de já ter sido acusada de ser simpatizante do nazismo.
Datas na Austrália
Durante os ensaios para a turnê, Madonna e Guy Oseary afirmaram em entrevistas coletivas e chats com fãs que a turnê iria certamente passar pela Austrália, país que a cantora não visita há 20 anos, desde a turnê The Girlie Show. Contudo, em 18 de julho de 2012 um representante da Live Nation, promotora do espetáculo anunciou que a Madonna terminaria a turnê na América do Sul, em dezembro de 2012[40] Segundo a imprensa especializada, já estavam reservados estádios em Sydney, Melbourne, Brisbane e Perth para as quatro apresentações que a popstar faria no país. Quarenta dias após o anuncio da Live Nation, em 27 de agosto de 2012, Madonna divulgou uma gravação em sua conta no YouTube pedindo desculpas aos fãs australianos por não se apresentar novamente no país. A gravação não tem imagens, somente a voz da cantora e ela cita seus filhos como prioridade, afirmando que por eles não poderem a acompanhar durante a viagem, ela prefere esperar outra oportunidade para retornar ao país e recompensá-los pela demora.[41] A reação dos fãs foi de intensa crítica, pelo Twitter eles manifestaram seu descontentamento, postando frases como "Madonna prefere os gigantes mercados fonográficos da Bulgária e da Romênia, em vez da Austrália" e afirmando que "se Lady Gaga pode fazer 14 shows de sua turnê na Austrália, Madonna também poderia". Segundo informações da imprensa australiana, ainda haveria a possibilidade de Madonna cantar no país no inicio de 2013 em uma suposta segunda parte da turnê e que os estádios outrora agendados já teriam reservado as datas para a cantora.[42]
O Caso Pussy Riot
Dias antes de sua chegada, já era esperado que Madonna fosse causar alvoroço na Rússia. A cantora, que sempre foi conhecida por suas fortes convicções e opiniões e mais uma vez ela mostrou sua opinião em um conflito internacional. Em fevereiro de 2012, três integrantes do grupo punk feminista russo Pussy Riot, conhecido por seus protestos exagerados foram presas por apresentar uma música em plena Categral de Cristo Salvador, em Moscou. Além de o local escolhido ter sido inapropriado, as cantoras ainda cantavam uma música contra o presidente do país, Vladimir Putin. Na ocasião de seu primeiro concerto da turnê na Rússia, em 7 de agosto de 2012, em Moscou, Madonna, assim como outros artistas como Paul McCartney, Björk e o grupo The Who decidiu protestar à favor das integrantes do Pussy Riot, pedindo sua liberdade, usando uma balaclava, marca registrada das apresentações do grupo e exibindo uma tatuagem com a palavra "Pussy Riot", no lugar da expressão "No Fear", utilizada em outros shows, durante a execução de Like a Virgin[43] Em um discurso no concerto, a cantora afirmou que "as integrantes do Pussy Riot merecem ser livres", o governo russo é claro, reprovou a atitude da cantora, por seu Twitter o vice primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin chamou Madonna de "puta velha que quer dar lições de moral em todo mundo". Após o show foi emitida pela Embaixada Norte-Americana em Moscou uma ameaça de atentada contra os fãs russos de Madonna, graças ao apelo da cantora.[44][45][46] Durante o concerto de Nice, na França, Madonna protestou mais uma vez pedindo a liberdade das integrantes do grupo.[47] Desde o inicio da etapa norte-americana da turnê, Madonna vêm fazendo discursos sobre o quão bom é poder ser livre, fazendo alusão à polêmica prisão do grupo. Durante seu primeiro show em Toronto ela tatuou novamente "Free Pussy Riot" e em seu segundo show, Madonna usou um capuz amarelo, novamente uma alusão às bataclavas que as integrantes do grupo usam quando se apresentam. Em um video, as integrantes do grupo agradeceram Madonna pelo apoio em sua causa e por dar voz à comunidade gay de São Petersburgo.[48]
Protesto pró-gay em São Petersburgo
Depois da conturbada estadia em Moscou, Madonna partiu para sua segunda apresentação na Rússia, em São Petersburgo, que foi realizada em 9 de agosto de 2012. Horas antes do inicio a polícia local recolheu cartazes com a bandeira gay de todos os espectadores que aguardavam na fila e protestos de entidades anti-gays foram realizados. A apresentação começou tensa, pois o alerta de ataques terroristas emitido pela embaixada americana ainda estava válido. Tal fato porém não fez com que a cantora parasse seu protesto na cidade e mandasse sua produção distribuir pulseiras cor-de-rosa a todos os espectadores. O protesto tinha como objetivo demonstrar repúdio à lei municipal que proíbe qualquer alusão ou propaganda homossexual dentro dos limites da cidade, lembrando que Madonna é uma grande ativista a favor dos direitos dos gays, desde os anos 80. Madonna é claro, também utilizou a pulseira e estampou a bandeira gay no palco. O concerto terminou normalmente, sem nenhum atentado terrorista, entretanto começaram especulações de que um grupo russo anti-gay possivelmente moveria uma ação contra a cantora, por esta ter feito propaganda gay na cidade.[49][50] Em 17 de setembro de 2012 foi divulgado que o processo realmente foi aberto e que um grupo de moradores da cidade pretendem pedir como indenização a quantia de $333 milhões de rublos, aproximadamente 11 milhões de dólares. O julgamento da ação está marcado para 11 de outubro de 2012.[51]
Referências à Lady Gaga
Madonna durante a controversa performance de "Express Yourself/Born This Way".
Desde que entrou na indústria músical, a cantora Lady Gaga é constantemente comparada à Madonna, tendo inclusive as duas já apresentado uma esquete especial no programa humorístico americano Saturday Night Live em que brigavam pelo posto de musa pop, entretanto desde o lançamento de seu álbum Born This Way, as comparações tornaram se cada vez mais frequentes, em especial da música homônima e da canção Express Yourself. Diante disso, Madonna divulgou uma gravação sua cantando Born This Way e a imprensa então começou a divulgar que a cantora cantaria a canção em sua turnê. Com a estréia do show em Tel Aviv, deixou-se claro de que Madonna a cantaria sim e além disso, fez um mash-up com "Express Yourself", cantando trechos das duas músicas intercalados e terminando com a canção "She's Not Me", uma clara mensagem à Lady Gaga, de que "Ela não é Madonna".[52] Em resposta, Lady Gaga -também em turnê- afirmou em um show em Auckland que há pessoas que sentem-se felizes colocando o trabalho dos outros para baixo, e que o poder de Born This Way não pode ser invalidado.[53] Meses mais tarde, em seu show em Atlantic City, Madonna dedicou a canção "Masterpiece" à Lady Gaga, afirmando que a ama, pois segundo ela "a imitação é a melhor forma de elogio" e ainda disse que um dia muito em breve partilhariam o mesmo palco, já que ambas iriam, em alguns países, passar pelos mesmos locais.[54][55]
Nudez

Outra controvérsia é o fato de que ao contrário de suas ultimas turnês, Madonna voltou a utilizar performances mais sensuais, que não eram vistas desdeThe Girlie Show, em 1993. Durante o segmento "Masculine/Feminine", por exemplo, Madonna canta "Human Nature", e progressivamente tira o figurino no palco, até somente vestir um conjunto de roupas íntimas. Tal ato causou polêmica, dada a idade da cantora, porém Madonna causou mais controvérsia ainda durante o show de Istambul, na Turquia, onde mostrou seu seio direito para o público durante a performance.[56][57] Líderes religiosos do país muçulmano condenaram o ato e chegaram a afirmar que a cantora não é mais bem-vinda ao país. Durante o concerto em Roma, Madonna optou por exibir o bumbum durante a mesma canção

e voltou a exibir o seio em seu show de 14 de julho, em Paris, porém desta vez o seio esquerdo foi o escolhido.[58][59]
O uso de armas durante o show
Madonna empunha armas durante a performance de Revolver.

Como já havia sido avisado pela produção durante os ensaios, todo o segmento inicial chamado "The Prayer Overture" é extremamente violento, Madonna chega a simular um assassinato e são utilizadas réplicas de pistolas e de um fuzil AK-47 para dar maior realidade às cenas. Entretanto, tamanha violência não foi muito bem recebida por algumas organizações que criticaram o show, afirmando ser exagerado o uso de armas.[60] Alheia às criticas da imprensa européia, Madonna só veio à público esclarecer o uso de armas horas antes da estréia do espetáculo na América do Norte, quando através de sua assessoria de imprensa, divulgou um comunicado afirmando que ela se mantém contra o uso de armas e pedindo para que não tirassem do contexto o uso de armas falsas durante o show. Segundo a cantora, as armas são somente mais um recurso cênico utilizado para "denunciar a hipocrisia da igreja" e devem ser interpretadas como uma metáfora. O comunicado fez-se necessário graças as polêmicas discussões que têm ocorrido sobre o uso de armas de fogo, nos Estados Unidos, país onde sua comercialização é legalizada, discussão essa que foi reacesa graças aos assassinatos em massa que haviam tornado-se frequentes no país, como o massacre ocorrido em um cinema, em Aurora.[61][62] Após a apresentação em Denver, Colorado, Madonna foi novamente criticada pelo show violento, mesmo após ter enviado o comunicado do inicio da turnê. A população teria ficado escandalizada com o que chamou de "falta de sensibilidade da cantora".[63]

Ver artigo principal: Massacre em Aurora em 2012
Fotos durante Vogue
Durante a apresentação de Vogue, são exibidas no telão fotos das celebridades citadas durante a canção, entre elas Greta Garbo, Marlene Dietrich, Marilyn Monroe, James Dean e Marlon Brando. Entretanto, após quase quatro meses de turnê, os detentores dos direitos de imagem de Brando decidiram processar a cantora por "uso indevido de imagem", pedindo o valor de 300 mil dólares de indenização. Segundo informação apuradas pela imprensa americana, todos os outros artistas tem seus direitos de imagem geridos pela CMG Worldwide, que negociou com a Brando Enterprise o uso das imagens do ator durante a turnê. Entretanto, de ultima hora, a gestora de Brando decidiu cobrar um valor muito mais alto para o uso das fotografias, valor este que não foi pago pela cantora.[64]
O show em Santiago
Assim como em outras cidades por onde a turnê havia passado, Madonna enfrentou um temporal horas antes de iniciar a única apresentação marcada para a cidade de Santiago, no Chile, dia 19 de dezembro. A chuva foi tamanha, que levou a uma "atitude" drástica: iniciar o show no segundo bloco. Seis canções e a introdução "Act of Contrition" foram cortadas do show, que iniciou com a música "Express Yourself" e seguiu normalmente. Madonna executou "Holiday" e "Spanish Lesson" e cortou "Like a Virgin" e "Love Spent". Alguns fãs que passaram horas nas filas e na chuva se irritaram com a "atitude" e exigiram seu dinheiro de volta. Outros compreenderam, e disseram que "é melhor ver um show pela metade do que show nenhum".[65]

Gravações e Transmissões[editar | editar código-fonte]

A performance de 26 de julho de 2012 no teatro Olympia, em Paris foi transmitida online pelo YouTube e após o término da apresentação, foi retransmitida durante as 24 horas subsequentes. Desde então, a LoveLive, responsável pela transmissão vêm disponibilizando os vídeos de cada música individualmente em seu canal no mesmo site. São nove músicas sendo sete provenientes do set list original da turnê e duas adicionadas somente para essa apresentação. Há rumores de que a apresentação seja lançada em DVD e Blu-ray.[66]

Inicialmente, havia sido anunciado que o show realizado em Medellín seria gravado e lançado em DVD e Blu-ray, mas devido a problemas de agendamento de uma diretora de cinema a quem Madonna confia esse tipo de gravação, a gravação não poderia ser realizada.[67] Foi então anunciado que o show da turnê que seria lançado oficialmente em DVD/Blu-ray seria o realizado em Miami,[68] na American Airlines Arena, em que ambas as apresentações na cidade, nos dias 19 de novembro e 20 de novembro seriam gravadas e compiladas com outros shows realizados em Paris, Buenos Aires, Porto Alegre, entre outras cidades. A razão para a escolha da Miami para a gravação do DVD oficial da turnê seria as altas vendagens dos ingressos para os dois shows na cidade. O DVD e Blu-Ray foi lançado no dia 10 de setembro de 2013.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Ao final da performance de "I Don't Give A", Madonna é erguida frente a uma cruz com as iniciais "MDNA".
  • Durante o show em Birmingham, o motel cenário de "Gang Bang" não apareceu, obrigando Madonna a improvisar a coreografia com seus dançarinos.
  • Durante a apresentação em Oslo, o espartilho que Madonna vestia rasgou-se enquanto o dançarino o apertava. Após o incidente, Madonna soltou um breve "ops", riu da situação e modificou o refrão da canção, trocando a palavra "touched" por "ripped", que pode ser traduzido como "rasgada". No mesmo show, os fãs cantaram "Parabéns a Você" para a cantora, que completaria 54 anos no dia seguinte.[69] [70]
  • Durante o concerto em Nice, Madonna dedicou a canção "Masterpiece" para o cantor Elton John, que dias antes havia criticado a cantora publicamente durante um programa de TV na Austrália.[71]
  • Em 6 de setembro de 2012, Madonna apareceu com o nome "Obama" tatuado em suas costas.
  • Em 8 de setembro de 2012, seu segundo show em Nova York quase foi cancelado, graças a uma previsão de um tornado. Madonna também adicionou a música "Holiday" à set list. A princípio seria apenas devido a comemoração de um feriado na cidade, entretanto, Madonna gostou do resultado e achou que seria uma boa ideia manter a música em seus show. É válido lembrar que todas as turnês da Madonna (com exceção da Confessions Tour) possuem Holiday no repertório. Neste show, ela exibiu a palavra "Forgive" tatuada nas costas, e devido à problemas técnicos, os cubos de led não subiram durante a performance de "Candy Shop".
  • Em 12 de setembro, o primeiro show em Toronto, o elevador que Madonna usa em "I'm Addicted" demorou para subir por problemas técnicos.
  • Durante o show em Atlantic City, Madonna dedicou a canção "Masterpiece" à Lady Gaga, afirmando que a ama, pois segundo ela "a imitação é a melhor forma de elogio".[72]
  • Em 16 de outubro foi escrito "Amanda" em suas costas, no show em Fênix.
  • O show que seria realizado em Dallas no dia 20 de outubro foi cancelado devido a uma grave crise de laringite que atingiu Madonna. O médico particular da cantora recomendou repouso absoluto por 36 horas.
  • Em 27 de outubro, parte da platéia de Nova Orleans vaiou Madonna logo após a cantora falar que "não interessava em quem as pessoas fossem votar, desde que votassem em Obama (para presidente)". A cidade, assim como o estado da Luisiana, é um reduto dos republicanos (a oposição do governo). Madonna sempre teve simpatia pelos democratas, e desde 2008 vem demonstrando apoio ao candidato Obama.
  • Nos shows dos dias 12 e 13 de Novembro, no Madison Square Garden, em Nova York, Madonna performou "Gang Bang" usando uma bíblia.
  • Em 28 de novembro, durante a coreografia de "Gang Bang" em Medellin, aos simular um golpe de soco, um dançarino acabou acertando acidentalmente o rosto de Madonna, que sofreu um ferimento próximo a sobrancelha esquerda. Mesmo com o rosto sangrando, a cantora prosseguiu com o show normalmente. Tempos depois em um bate papo com os fãs, Madonna falou do incidente e disse que o "calor do momento" não a fez sentir dor.[73]
  • Em 2 de dezembro, foi escrita a palavra "Periguete" em suas costas, no show no Parque dos Atletas, no Rio de Janeiro.[74]
  • Em 4 de dezembro no show em São Paulo Madonna escreveu a expressão em hebraico לאו, uma frase que pode ser interpretada como "grande fuga", "liberdade," ou um dos "72 nomes de Deus", utilizados na Cabala em suas costas. No dia 5 de dezembro no show também em São Paulo foi escrito "Safadinha" em suas costas. Em ambos as datas, "Like a Virgin" e "Love Spent" não foram performadas.
  • Em 9 dezembro no show de Porto Alegre, Madonna revelou quase ter cancelado a apresentação por conta de uma gripe, e para não agravar a situação, decidiu novamente cancelar "Like a Virgin" e "Love Spent", já que durante ambas as performances, Madonna aparece com poucas roupas e o tempo no local estava instável. No mesmo show a cantora beijou o namorado, Brahim Zaibat no palco. Em suas costas, uma palavra foi escrita em hebraico, que significava um agradecimento a todas as mulheres que lutam por mudanças e sofrem para se expressarem.[75]
  • O último show da turnê, em 22 de dezembro, foi marcado por um apagão geral no estádio em Córdoba. Após a apresentação do grupo Sagarra Jo, o som e as luzes do palco e do estádio se apagaram e assim permaneceram por mais de trinta minutos. Madonna e seus dançarinos tentaram entreter o público com danças, e Madonna chegou a usar um megafone para se comunicar com a audiência e cantar "Holiday". Com o retorno da energia, o show prosseguiu porém sem a performance de "Justify My Love".

Shows de abertura[editar | editar código-fonte]

| style="width: 25%;text-align: left; vertical-align: top; " |

| style="width: 25%;text-align: left; vertical-align: top; " |

  • Carl Louis & Martin Danielle(Oslo)
  • Laidback Luke (Filadélfia)
  • Avicii (Nova York - Setembro 2012)[76][82]
  • Will.I.Am (Paris)

| style="width: 25%;text-align: left; vertical-align: top; " |

  • Felguk (Rio de Janeiro, São Paulo, dia 5 e Porto Alegre)[83] [84]
  • Gui Boratto (São Paulo, dia 4)[83] [85]
  • DJ Fabrício Peçanha (Porto Alegre)

Repertório[editar | editar código-fonte]

Act I - Transgression

Virgin Mary Intro (contém elementos de Salmo 91 e Birjina Gaztetto Bat Zegoen)

1. Girl Gone Wild (contém elementos de Material Girl e Give it 2 Me)

2. Revolver

3. Gang Bang

4. Papa Don't Preach

5. Hung Up (contém elementos de Girl Gone Wild)

6. I Don't Give A

Act II - Prophecy

Interlude: Best Friend (contém elementos de Heartbeat)

7. Express Yourself (contém elementos de Born This Way e She's Not Me)

8. Give Me All Your Luvin'

Interlude: Turning Up The Hits (contém elementos de Holiday, Into The Groove, Lucky Star, Like a Virgin, 4 Minutes, Ray of Light e Music)

9. Turn Up The Radio

10. Open Your Heart/Sagarra Jo

11. Masterpiece

Act III - Masculine/Feminine

Interlude: Justify My Love

12. Vogue

13. Erotic Candy Shop (contém elementos de Candy Shop e Erotica)

14. Human Nature

15. Like a Virgin Waltz

16. Love Spent

Act IV - Redemption

Interlude: Nobody Knows Me

17. I'm Addicted

18. I'm a Sinner/Cyber-Raga

19. Like a Prayer

20. Celebration (contém elementos de Girl Gone Wild e Give it 2 Me)

Notas

Datas[editar | editar código-fonte]

Data Cidade País Local
Oriente Médio[86][87][88]
31 de Maio de 2012 Tel Aviv  Israel Ramat Gan Stadium
3 de Junho de 2012 Abu Dhabi  Emirados Árabes Unidos Yas Arena
4 de Junho de 2012
Europa[86][87][89]
7 de Junho de 2012 Istambul  Turquia Türk Telekom Arena
12 de Junho de 2012 Roma  Itália Stadio Olimpico
14 de Junho de 2012 Milão Stadio San Siro
16 de Junho de 2012 Florença Stadio Artemio Franchi
20 de Junho de 2012 Barcelona Flag of Spain.svg Espanha Palau Sant-Jordi
21 de Junho de 2012
24 de Junho de 2012 Coimbra Portugal Portugal Estádio Cidade de Coimbra
28 de Junho de 2012 Berlim  Alemanha O2 World Arena
30 de Junho de 2012
2 de Julho de 2012 Copenhague  Dinamarca Parken Stadium
4 de Julho de 2012 Gotemburgo  Suécia Ullevi
7 de Julho de 2012 Amsterdã  Países Baixos Ziggo Dome
8 de Julho de 2012
10 de Julho de 2012 Colônia  Alemanha Lanxess Arena
12 de Julho de 2012 Bruxelas  Bélgica Stade Roi Baudouin
14 de Julho de 2012 Paris  França Stade de France
17 de Julho de 2012 Londres  Reino Unido Hyde Park
19 de Julho de 2012 Birmingham National Indoor Arena
21 de Julho de 2012 Edimburgo Murrayfield
24 de Julho de 2012 Dublin  Irlanda Aviva Stadium
26 de Julho de 2012 Paris  França Olympia
29 de Julho de 2012 Viena  Áustria Ernst-Happel-Stadion
1 de Agosto de 2012 Varsóvia  Polónia Estádio Nacional de Varsóvia
4 de Agosto de 2012 Kiev  Ucrânia Estádio Olímpico de Kiev
7 de Agosto de 2012 Moscou  Rússia Olympiyskiy Arena
9 de Agosto de 2012 São Petersburgo SKK Petersburgsky Arena
12 de Agosto de 2012 Helsinque  Finlândia Estádio Olímpico de Helsinque
15 de Agosto de 2012 Oslo  Noruega Telenor Arena
18 de Agosto de 2012 Zurique Suíça Estádio Letzigrund
21 de Agosto de 2012 Nice  França Estádio Charles-Ehrmann
América do Norte[86][87][90]
28 de Agosto de 2012 Filadélfia  Estados Unidos Wells Fargo Center
30 de Agosto de 2012 Montreal  Canadá Bell Centre
1 de Setembro de 2012 Quebec Plains of Abraham Site
4 de Setembro de 2012 Boston  Estados Unidos TD Garden
6 de Setembro de 2012 Nova York Yankee Stadium
8 de Setembro de 2012
10 de Setembro de 2012 Ottawa  Canadá Scotiabank Place
12 de Setembro de 2012 Toronto Air Canada Centre
13 de Setembro de 2012
15 de Setembro de 2012 Atlantic City  Estados Unidos Boardwalk Hall
19 de Setembro de 2012 Chicago United Center
20 de Setembro de 2012
23 de Setembro de 2012 Washington, D.C. Verizon Center
24 de Setembro de 2012
29 de Setembro de 2012 Vancouver  Canadá Rogers Arena
30 de Setembro de 2012
2 de Outubro de 2012 Seattle  Estados Unidos KeyArena
3 de Outubro de 2012
6 de Outubro de 2012 San Jose HP Pavilion at San Jose
7 de Outubro de 2012
10 de Outubro de 2012 Los Angeles Staples Center
11 de Outubro de 2012
13 de Outubro de 2012 Las Vegas MGM Grand Garden Arena
14 de Outubro de 2012
16 de Outubro de 2012 Phoenix US Airways Center
18 de Outubro de 2012 Denver Pepsi Center
21 de Outubro de 2012 Dallas American Airlines Center
24 de Outubro de 2012 Houston Toyota Center
25 de Outubro de 2012
27 de Outubro de 2012 Nova Orleans New Orleans Arena
30 de Outubro de 2012 Kansas City Sprint Center
1 de Novembro de 2012 St. Louis Scottrade Center
3 de Novembro de 2012 St. Paul Xcel Energy Center
4 de Novembro de2012
6 de Novembro de 2012 Pittsburgh Consol Energy Center
8 de Novembro de 2012 Detroit Joe Louis Arena
10 de Novembro de 2012 Cleveland Quicken Loans Arena
12 de Novembro de 2012 Nova York Madison Square Garden
13 de Novembro de 2012
15 de Novembro de 2012 Charlotte Time Warner Cable Arena
17 de Novembro de 2012 Atlanta Philips Arena
19 de Novembro de 2012 Miami American Airlines Arena
20 de Novembro de2012
24 de Novembro de 2012 Cidade do México  México Foro Sol
25 de Novembro de 2012
América do Sul[91]
28 de Novembro de 2012 Medellín  Colômbia Estádio Atanasio Girardot
29 de Novembro de 2012
2 de Dezembro de 2012 Rio de Janeiro  Brasil Parque Olímpico Cidade do Rock
4 de Dezembro de 2012 São Paulo Estádio do Morumbi
5 de Dezembro de 2012
9 de Dezembro de 2012 Porto Alegre Estádio Olímpico Monumental
13 de Dezembro de 2012 Buenos Aires  Argentina Estádio River Plate
15 de Dezembro de 2012
19 de Dezembro de 2012 Santiago  Chile Estádio Nacional
22 de Dezembro de 2012 Córdoba  Argentina Estádio Mario Alberto Kempes

Faturamento[editar | editar código-fonte]

Local Cidade Ingressos vendidos / disponíveis Valor Arrecadado
Ramat Gan Stadium Tel Aviv 33,457 / 33,457 (100%) $4,339,876[92]
du Arena Abu Dhabi 45,722 / 45,722 (100%) $8,053,500[92]
Türk Telekom Stadium Istambul 47,789 / 47,789 (100%) $6,219,598[92]
Estádio Olímpico Roma 36,658 / 36,658 (100%) $4,835,542[92]
San Siro Milão 53,244 / 53,244 (100%) $5,624,570[92]
Stadio Artemio Franchi Florença 42,434 / 42,434 (100%) $4,252,680[92]
Palau Sant Jordi Barcelona 33,178 / 33,178 (100%) $3,893,274[92]
Estádio Cidade de Coimbra Coimbra 33,597 / 33,597 (100%) $3,156,022[92]
Mercedes-Benz Arena Berlim 25,481 / 25,481 (100%) $3,679,378[92]
Telia Parken Copenhaga 29,416 / 29,416 (100%) $2,980,465[92]
Ullevi Gotemburgo 36,472 / 36,472 (100%) $4,510,807[92]
Ziggo Dome Amsterdão 29,172 / 29,172 (100%) $3,777,245[93]
Lanxess Arena Colónia 14,489 / 14,489 (100%) $1,775,841[93]
Stade Roi Baudouin Bruxelas 36,778 / 36,778 (100%) $3,676,447[93]
Stade de France Paris 62,195 / 62,195 (100%) $7,195,799[94]
Hyde Park Londres 55,140 / 55,140 (100%) $6,714,027[94]
Barclaycard Arena Birmingham 11,684 / 11,684 (100%) $1,998,196[94]
Murrayfield Stadium Edimburgo 52,160 / 52,160 (100%) $4,974,731[94]
Aviva Stadium Dublin 33,953 / 33,953 (100%) $3,175,497[95]
L'Olympia Paris 2,576 / 2,576 (100%) $346,653[95]
Ernst-Happel-Stadion Viena 33,250 / 33,250 (100%) $1,953,791[95]
PGE Narodowy Varsóvia 38,699 / 38,699 (100%) $2,933,410[95]
Estádio Olímpico Kiev 31,022 / 31,022 (100%) $4,893,317[95]
Olimpiyskiy Moscovo 19,842 / 19,842 (100%) $4,074,400[95]
SKK Peterburgsky São Petersburgo 19,079 / 19,079 (100%) $2,683,569[95]
Helsinki Olympic Stadium Helsínquia 42,760 / 42,760 (100%) $5,589,900[95]
Telenor Arena Baerum 18,631 / 18,631 (100%) $3,017,871[95]
Letzigrund Zurique 37,792 / 37,792 (100%) $4,989,192[95]
Stade Charles-Ehrmann Nice 29,670 / 29,670 (100%) $2,386,311[95]
Wells Fargo Center Filadélfia 15,741 / 15,741 (100%) $2,651,855[96]
Bell Centre Montreal 16,918 / 16,918 (100%) $3,457,482[96]
Plains of Abraham Quebec City 70,569 / 70,569 (100%) $8,098,292[96]
TD Garden Boston 13,995 / 13,995 (100%) $2,450,720[96]
Yankee Stadium Nova Iorque 79,775 / 79,775 (100%) $12,599,540[96]
Canadian Tire Centre Ottawa 14,422 / 14,422 (100%) $2,371,994[96]
Air Canada Centre Toronto 32,557 / 32,557 (100%) $7,458,188[96]
Boardwalk Hall Atlantic City 12,207 / 12,207 (100%) $2,891,340[96]
United Center Chicago 28,143 / 28,143 (100%) $5,102,880[96]
Verizon Center Washington, D.C. 27,944 / 27,944 (100%) $4,860,428[96]
Rogers Arena Vancouver 28,500 / 28,500 (100%) $4,758,994[96]
KeyArena Seattle 23,651 / 23,651 (100%) $3,723,405[97]
SAP Center San Jose 25,907 / 25,907 (100%) $4,791,285[97]
Staples Center Los Angeles 29,015 / 29,015 (100%) $6,162,835[97]
MGM Grand Garden Arena Paradise 24,991 / 24,991 (100%) $7,188,879[97]
Talking Stick Resort Arena Phoenix 13,239 / 13,239 (100%) $2,389,060[97]
Pepsi Center Denver 13,280 / 13,280 (100%) $2,135,835[97]
American Airlines Center Dallas 14,360 / 14,360 (100%) $2,329,690[97]
Toyota Center Houston 24,797 / 24,797 (100%) $4,390,355[97]
Smoothie King Center Nova Orleães 14,498 / 14,498 (100%) $2,261,515[97]
Sprint Center Kansas City 14,108 / 14,108 (100%) $2,366,220[97]
Scottrade Center St. Louis 16,022 / 16,022 (100%) $2,449,110[97]
Xcel Energy Center Saint Paul 26,084 / 26,084 (100%) $4,229,005[97]
PPG Painst Arena Pittsburgh 14,120 / 14,120 (100%) $2,358,670[97]
Joe Louis Arena Detroit 13,716 / 13,716 (100%) $1,833,154[97]
Quicken Loans Arena Cleveland 16,487 / 16,487 (100%) $2,546,780[97]
Madison Square Garden Nova Iorque 24,790 / 24,790 (100%) $4,846,665[97]
Spectrum Center Charlotte 13,817 / 13,817 (100%) $2,208,180[97]
Philips Arena Atlanta 13,504 / 13,504 (100%) $2,379,792[97]
American Airlines Arena Miami 27,976 / 27,976 (100%) $5,241,125[97]
Foro Sol Cidade do México 88,382 / 88,382 (100%) $11,586,745[97]
Estádio Atanasio Girardot Medellín 90,018 / 90,018 (100%) $14,741,104[97]
Parque dos Atletas Rio de Janeiro 67,000 / 67,000 (100%) $7,332,428[97]
Estádio do Morumbi São Paulo 58,000 / 58,000 (100%) $7,430,677[97]
Estádio do Morumbi São Paulo 50,255 / 50,255 (100%) $6,405,677[97]
Estádio Olimpico Monumental Porto Alegre 42,524 / 42,524 (100%) $5,178,191[97]
River Plate Stadium Buenos Aires 93,226 / 93,226 (100%) $10,820,041
Estadio Nacional de Chile Santiago 49,625 / 49,625 (100%) $3,867,601
Estadio Mario Alberto Kempes Córdoba 48,133 / 48,133 (100%) $5,566,393
TOTAL 2,212,345 / 2,212,345 (100%) $305,158,362

Equipe[editar | editar código-fonte]

[98]

  • Diretor Musical: Kevin Parker
  • Diretor Criativo: Jamie King
  • Direcção do Show: Michael Silas
  • Diretor Associado: Tiffany Olson
  • Arquiteto do Show: Mark Fisher
  • Gerente de Produção: Jake Berry
  • Coreógrafos: Alison Faulk, Jason Mraz, Matt Cady, Megan Trainor, Derrell Bullock, Marvin & Mario, Swoop & Goofy, Ali (Lilou) Ramdani e Kalakan Trio
  • Promotor: Live Nation Global Touring
  • Teclado: Ric'key Pageot e Kevin Antunes
  • Bateria: Brian Frasier-Moore
  • Guitarra: Monte Pittman e Madonna
  • Engenheiro Vocal: Sean Spuehler
  • Violino: Jason Yang
  • Backing Vocals: Nikki Richards e Kiley Dean
  • Kalakan trio : Jamixel Bereau, Thierry Biscary e Xan Errotabehere

Dançarinos: Adrien Galo, Ali “Lilou” Ramdani, Brahim Zaibat, Chaz Buzan, Derrell Bullock, Drew Dollaz , Emilie Capel, Emilie Schram, Habby ”Hobgoblin” Jacques, Kupono Aweau, ”Lil Buck” Riley, Loic ”Speedylegz” Mabanza, Marion Motin, Marvin Gofin, Rocco Ritchie, Sasha Mallory, Sheik Mondesir, Stephanie Nguyen, Valeree Pohl, Vibez Henderson e Yaman ”Yamsonite” Okur.

  • Profissionais de Slackline: Hayden Nickell e Jaan Roose
  • Figurinista: Arienne Phillips
  • Maquiadoras: Gina Brooke e Sammy Mourabit
  • Cabeleireiro: Andy LeCompte

Guarda roupa por: Jean Paul Gaultier, Arienne Phillips, Jeremy Scott, J.Brand, Alexander McQueen Prada, MiuMiu e Dolce & Gabbana.

Referências

  1. «Madonna anuncia turnê mundial e diz que vem à América do Sul». 7 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  2. Guy Oseary (11 de fevereiro de 2012). «Twitter» (em inglês). Consultado em 22 de maio de 2012 
  3. Billboard Staff (8 de maio de 2013). «Madonna to Be Honored as Top Touring Artist at Billboard Music Awards». Billboard. Consultado em 9 de maio de 2013 
  4. «Madonna anuncia título do novo álbum: M.D.N.A.». 12 de janeiro de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  5. «Ensaios da turnê entram em novo estágio e agora são feitos numa arena». 23 de abril de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  6. Couch, Aaron (24 de março de 2012). «Madonna Reveals 'MDNA' Tour Details». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de março de 2012. Cópia arquivada em 30 de março de 2012 
  7. «Informações da MDNA Tour começam a ser divulgadas». 18 de maio de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  8. «Detalhes sobre a estréia da turnê de Madonna em Tel Aviv». 2 de junho de 2012. Consultado em 13 de maio de 2012 
  9. «Madonna vai criar uma área especial em seu palco». 3 de abril de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  10. «Nova turnê de Madonna arrecada 250 milhões de dólares durante pré venda». 19 de abril de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  11. «MDNA Jean Paul Gaultier». 13 de abril de 2012. Consultado em 22 de maio de 2012 
  12. «Detalhes sobre a estréia da turnê de Madonna em Tel Aviv». 2 de junho de 2012. Consultado em 13 de maio de 2012 
  13. «Detalhes sobre a estréia da turnê de Madonna em Tel Aviv». 2 de junho de 2012. Consultado em 13 de maio de 2012 
  14. «Nova da Lady Gaga, "Born This Way": plágio?». O Grito!. 11 de fevereiro de 2011. Consultado em 18 de junho de 2012 
  15. Heloísa Tolipan (10 de junho de 2012). «Polêmica a vista: Mais polêmica na MDNA Tour!Madonna 'paga peitinho" na Turquia». Consultado em 13 de junho de 2012 
  16. Digital Spy (28 de fevereiro de 2012). «Polêmica a vista: Madonna's World Tour tickets sold out in several locations» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2012 
  17. Alarabiya (27 de fevereiro de 2012). «Madonna concert in Abu Dhabi sells out in record time» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2012. Arquivado do original em 27 de setembro de 2012 
  18. Trade Arabia (28 de fevereiro de 2012). «Second Madonna concert in Abu Dhabi in June 4» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2012 
  19. Trade Arabia (27 de fevereiro de 2012). «50.000 Madonna tickets sell out in four days» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2012 
  20. «Madonna tickets for Abu Dhabi concert expected to sell out fast» (em inglês). 25 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  21. Biz Journals (5 de Março de 2012). «Madonna tickets disappear quickly , indicate nationwide draw to Kansas City» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2012 
  22. «Madonna tickets sell out in minutes; second Houston date announced» (em inglês). 27 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012. Arquivado do original em 29 de fevereiro de 2012 
  23. «Madonna 2012 World Tour tix sells out» (em inglês). 18 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  24. «Madonna sells out in Ottawa... In a flash!» (em inglês). Ottawa Sun. 13 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  25. «Very expensive Madonna show sells out in Amsterdam» (em Holandes). 12 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  26. «Madonna tickets in Amsterdam sells out in half an hour» (em alemão). 12 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  27. «Very expensive Madonna show sells out in Amsterdam» (em alemão). 12 de fevereiro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  28. «Booming: Madonna sales prove Medellín's progress, says mayor» (em inglês). Colombia Reports. 24 de Abril de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  29. «Agotadas las entradas para Madonna en Medellín» (em espanhol). El Colombiano. 26 de Abril de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  30. «Shows de Madonna no Brasil tem mais de 100 mil ingressos vendidos». G1. 5 de Maio de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  31. «Ingressos para Madonna em Porto Alegre esgotam em 3 setores». G1. 27 de Abril de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  32. «Madonna's 2012 Tour 'On track' to be one of the 'Top 10 of all time': Live Nation Arthur Fogel» (em inglês). 19 de Abril de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  33. «Madonna's U.S. Tour Dates 'Inches From Sellout"» (em inglês). 10 de Maio de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  34. «Top 25 Tours 2012» (em inglês). 14 de Dezembro de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  35. Heloísa Tolipan (5 de junho de 2012). «Polêmica a vista: Madonna é chamada de cantora velha e pinta suastica nazista». Consultado em 13 de junho de 2012 
  36. http://www.jb.com.br/heloisa-tolipan/noticias/2012/07/26/madonna-se-defende-de-acusacoes-apos-uso-de-suastica-durante-show-em-paris/
  37. ClicRbs (2012). «Madonna expressa amor pela franca aberta minoria em show em Paris». Consultado em 20 de setembro de 2012 
  38. G1 (2012). «Direita francesa tapa cartazes de Madonna com os de Marine Le Pen». Consultado em 20 de setembro de 2012 
  39. ClicRbs (28 de agosto de 2012). «Em show em Nice, Madonna retira suástica do rosto de Marine Le Pen». Consultado em 20 de setembro de 2012 
  40. Portal MegaTeen (2012). «Madonna cancela passagem da turne MDNA na Austrália». Consultado em 20 de setembro de 2012 
  41. «Madonna se desculpa por não ter ido à Australia nesta turnê.». Globo.com. 27 de agosto de 2012. Consultado em 28 de agosto de 2012 
  42. «Madonna fails to give a reason for axing ger australian MDNA Tour.». Metro. 19 de julho de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  43. «Artistas se unem por roqueiras que criticaram Putin». Estadão. 16 de agosto de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  44. «Madonna defende Pussy Riot e terroristas ameaçam concerto em São Petersburgo». Blitz. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  45. «Madonna apela à libertação de três cantoras russas». DN.pt. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  46. «Madonna defende grupo Pussy Riot durante concerto em Moscovo». Disco Digital. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  47. «Após ofensas de Elton John, Madonna dedica música a ele». EGO. 20 de agosto de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  48. «Integrantes do Pussy Riot agradecem Madonna em Video». Veja. 5 de setembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  49. «Madonna enfrenta lei e defende causa gay na Rússia». Caras. 17 de agosto de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  50. «Madonna é processada em US$10,5 milhões por apoiar a comunidade LGBT russa». Boa Informação. 17 de agosto de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  51. «St. Petersburg to try lawsuit against Madonna on October 11». Kyiv Post. 17 de setembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  52. «Madonna canta trecho de Born This Way de Lady Gaga». MTV Brasil. 1 de junho de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  53. Band. 29 de agosto de 2012 http://mtv.uol.com.br/musica/lady-gaga-responde-a-provocacao-de-madonna. Consultado em 19 de setembro de 2012  Texto "títuloLady Gaga Responde à provocação de Madonna" ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  54. «Madonna Dedica Musica a Lady Gaga». Band. 18 de setembro de 2012. Consultado em 19 de setembro de 2012 
  55. «"Imitação é a melhor forma de elogio", diz Madonna sobre Lady Gaga». G1. 18 de setembro de 2012. Consultado em 19 de setembro de 2012 
  56. «Madonna mostra seio durante show em Istambul». O Globo. 11 de junho de 2012. Consultado em 121 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  57. Heloísa Tolipan (10 de junho de 2012). «Polêmica a vista: Mais polêmica na MDNA Tour!Madonna 'paga peitinho" na Turquia». Consultado em 13 de junho de 2012 
  58. «Madonna mostra o bumbum durante show em Roma». O Fuxico. 12 de junho de 2012. Consultado em 121 de setembro de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  59. «Em show polêmico, Madonna mostra o seio e bumbum outra vez». O Fuxico. 12 de junho de 2012. Consultado em 21 de setembro de 2012 
  60. «Madonna é criticada por dançar com armas em sua nova turnê». Tribuna Hoje. 2 de junho de 2012. Consultado em 21 de setembro de 2012 
  61. «Após crítica, Madonna explica o uso de arma falsa em show». Veja. 28 de junho de 2012. Consultado em 21 de setembro de 2012 
  62. «Antes de turnê nos EUA, Madonna divulga manifesto sobre o uso de armas no palco». Globo.com. 28 de agosto de 2012. Consultado em 29 de agosto de 2012 
  63. «Show de Madonna causa indignação em público do Colorado». Globo. Consultado em 21 de outubro de 2012 
  64. «Madonna é processada por uso indevido de imagem». Drop Music. 1 de outubro de 2012. Consultado em 3 de outubro de 2012 
  65. «Madonna corta primeiro bloco inteiro do show no Chile». MadonnaOnline. 20 de dezembro de 2012. Consultado em 20 de dezembrode 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  66. «Madonna special club sho at Paris' Olympia to be streamed live via the loveline youtube channel.». Madonna. 18 de julho de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2012 
  67. «En Medellín no se hará el DVD de la reina del pop Madonna». 19 de novembro de 2012. Consultado em 13 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 16 de março de 2013 
  68. «MDNA Tour DVD To Be Filmed In Miami!». Consultado em 13 de dezembro de 2012 
  69. «Espartilho de Madonna se rasga durante show.». GQ. 16 de agosto de 2012. Consultado em 28 de agosto de 2012 
  70. «Fãs cantam "Parabéns" para Madonna em show na Noruega.». GQ. 16 de agosto de 2012. Consultado em 29 de agosto de 2012 
  71. «Após ofensas de Elton John, Madonna dedica música a ele». EGO. 20 de agosto de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  72. Band. 18 de setembro de 2012 http://entretenimento.band.com.br/famosos/noticia/?id=100000534212. Consultado em 19 de setembro de 2012  Texto "títuloMadonna Dedica Musica a Lady Gaga" ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  73. «Madonna leva soco na Colombia». 28 de novembro de 2012. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  74. «'Periguete', Madonna começa show no Rio com mais de três horas de atraso». EGO. Consultado em 3 de dezembro de 2012 
  75. «Com gripe e vaias, Madonna confirma majestade em Porto Alegre». Terra. Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  76. a b c d «"2012 World Tour European Support Acts Announced"» (em inglês). Madonna Official Website. Consultado em 26 de julho de 2012. Cópia arquivada em 30 de março de 2012 
  77. Neto, Carlos (6 de julho de 2012). «"Alesso acompanhará Madonna na "MDNA Tour""». Nação da Música. Portal Terra. Consultado em 26 de julho de 2012. Arquivado do original em 21 de julho de 2013 
  78. «"Nero to Support Madonna on Her North American "MDNA Tour" This Fall"» (em inglês). 5 de junho de 2012. Cópia arquivada em 23 de julho de 2012 
  79. Crane, Kelly (3 de junho de 2012). «"Benassi to support Madonna in Abu Dhabi"» (em inglês). Gulf News. Cópia arquivada em 31 de maio de 2012 
  80. Westbrook, Caroline (30 de março de 2012). «"LMFAO 'honour' Madonna after nabbing support slot on tour"» (em inglês). Jornal Metro. Consultado em 26 de julho de 2012. Cópia arquivada em 30 de março de 2012 
  81. Ingham, David (23 de julho de 2012). «"Material girl plays Poland"» (em inglês). Warsaw Business Journal. Cópia arquivada em 23 de julho de 2012 
  82. Westbrook, Caroline (10 de setembro de 2012). «"VMA nominee, Avicii to open Madonna concerts"» (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2012 
  83. a b iG São Paulo. «will.i.am não vai abrir os shows de Madonna no Brasil». Último Segundo. Consultado em 27 de novembro de 2012 
  84. «Após vaias, Madonna manda trocar DJ de abertura». Consultado em 5 de dezembro de 2012 
  85. :«Após vaias, Madonna manda trocar DJ de abertura». Consultado em 5 de dezembro de 2012 
  86. a b c «Madonna World Tour 2012» (em inglês). PR Newswire. 7 de Fevereiro de 2012. Consultado em 28 de Março de 2012. Cópia arquivada em 19 de Fevereiro de 2012 
  87. a b c «2012 World Tour». Madonna Official Website (em inglês). 12 de Março de 2012. Consultado em 28 de Março de 2012. Cópia arquivada em 7 de Março de 2012 
  88. «Madonna to put on second show in Israel dedicated to Middle East peace». Haaretz (em inglês). 21 de Março de 2012. Consultado em 21 de Março de 2012. Cópia arquivada em 21 de Março de 2012 
  89. Madison, T. James (14 de Fevereiro de 2012). «Madonna tour adds additional shows in four more cities». SoundSpike (em inglês). SoundSpike Media, LLC. Consultado em 28 de Março de 2012. Cópia arquivada em 19 de Fevereiro de 2012 
  90. «New Tour Dates Confirmed In Mexico, Colombia, Brazil And Chile» (em inglês). Madonna.com. 16 de abril de 2012. Consultado em 16 de abril de 2012 
  91. «New Tour Dates Confirmed In Mexico, Colombia, Brazil And Chile» (em inglês). Madonna.com. 16 de abril de 2012. Consultado em 16 de abril de 2012 
  92. a b c d e f g h i j k «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (26). 21 de julho de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 16 de julho de 2012. Cópia arquivada em 16 de julho de 2012 
  93. a b c «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (27). 28 de julho de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 21 de julho de 2012. Cópia arquivada em 21 de julho de 2012 
  94. a b c d «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (28). 4 de agosto de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 31 de julho de 2012. Cópia arquivada em 31 de julho de 2012 
  95. a b c d e f g h i j k «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (33). 8 de setembro de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 1 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2012 
  96. a b c d e f g h i j k «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (38). 13 de outubro de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 7 de outubro de 2012. Cópia arquivada em 7 de outubro de 2012 
  97. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y «Billboard Boxscore». New York City, New York: Prometheus Global Media. Billboard. 124 (45). 1 de dezembro de 2012. ISSN 0006-2510. Consultado em 25 de novembro de 2012. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2012 
  98. «Detalhes sobre a estréia da turnê de Madonna em Tel Aviv». 2 de junho de 2012. Consultado em 13 de maio de 2012 


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons