The Mail on Sunday

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Mail on Sunday
Formato Tabloide
Sede Londres
Fundação 1982
Proprietário Daily Mail and General Trust
Editora Associated Newspapers Ltd
Editor Peter Wright
Orientação política Centro-direita
Idioma Inglês
Página oficial www.mailonsunday.co.uk


The Mail on Sunday (O Jornal de Domingo) é um jornal britânico, atualmente publicado no formato tabloide. A primeira publicação foi feita em 1982 por Lord Northcliffe e é o segundo jornal de domingo de maior vendas no país, depois do The News of the World.[1]

História[editar | editar código-fonte]

The Mail on Sunday foi lançado em 2 de Maio de 1982, como um complemento do Daily Mail. A primeira história publicada na primeira página foi sobre o bombardeio da RAF no aeroporto de Port Stanley, nas Ilhas Malvinas. Inicialmente o objetivo era de uma circulação de 1,25 milhão por dia, mas seis semanas após o lançamento, teve como auge de vendas as 700.000 cópias.

O então proprietário, o falecido Lord Rothermere, trouxe David English, editor do Daily Mail, mais tarde Sir David, que, com a ajuda de outros jornalistas, replanejou e relançou o The Mail on Sunday. Durante um período de três meses e meio, a circulação aumentou para 840.000. Foram introduzidas três novas seções, um partwork patrocinado, uma revista em quadrinhos colorida (uma inovação em jornais de domingo) e a revista You magazine. Atualmente a circulação do jornal é de cerca de 2,3 milhões,[2] tendo Peter Wright como editor encarregado.

Referências

  1. "National newspaper circulation December 2007". Guardian Unlimited. 2007. Consult. 2008-04-12. 
  2. "Summary Report, Mail on Sunday - 25-Feb-2008 to 30-Mar-2008". Audited Bureau of Circulations (ABC). 2008. Consult. 2008-04-12. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]