The Mothman Prophecies (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Mothman Prophecies
A Última Profecia (PT)
A Profecia das Sombras (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2002 •  cor •  119 min 
Direção Mark Pellington
Produção Gary W. Goldstein
Gary Lucchesi
Tom Rosenberg
Roteiro Richard Hatem
Baseado em The Mothman Prophecies de John Keel
Elenco Richard Gere
Laura Linney
Will Patton
Debra Messing
Lucinda Jenney
Alan Bates
Gênero terror psicológico, drama, suspense
Música tomandandy
Cinematografia Fred Murphy
Edição Brian Berdan
Companhia(s) produtora(s) Lakeshore Entertainment
Distribuição Screen Gems
Sony Pictures Entertainment
Lançamento Estados Unidos 25 de janeiro de 2002
Portugal 31 de maio de 2002
Brasil 4 de outubro de 2002 [1]
Idioma Inglês
Orçamento US$32,000,000[2]
Receita mundo US$ 55,157,539 [2]
Estados Unidos 35,746,370 [2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

The Mothman Prophecies (A Última Profecia BRA ou A Profecia das Sombras POR) é um filme estadunidense de 2002, dirigido por Mark Pellington e protagonizado por Richard Gere.

O filme é baseado no livro de mesmo nome publicado em 1975 pelo jornalista e parapsicólogo John Keel. Na obra, o autor descreve relatos colhidos de moradores que afirmaram terem visto uma criatura semelhante a uma mariposa gigante, mas com aspecto humanoide, denominada Mothman (Homem Mariposa). Os eventos aconteceram entre novembro de 1966 e dezembro de 1967 na região de Point Pleasant, Virgínia Ocidental, Estados Unidos.[3] Resenhas críticas foram mistas, e o filme não foi um sucesso financeiro.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

John Klein (Richard Gere) é um renomado jornalista do The Washington Post que vai a uma pequena cidade de Virgínia Ocidental para investigar alguns estranhos acontecimentos. Ao chegar na cidadezinha, ele logo descobre que pode haver uma ligação entre os bizarros fenômenos e sua esposa, Mary (Debra Messing), que morreu alguns anos antes, vítima de um tumor cerebral. Pouco antes de sua morte, Mary confessou ter visto uma estranha criatura atravessando a estrada momentos antes dela sofrer um acidente de carro junto com John. Ela então desenhou uma série de rascunhos descrevendo a criatura. Impressionado com o relato da esposa, John decide, dois anos depois, voltar ao local para tentar descobrir o que há de real por trás da lenda do Mothman (homem-mariposa).

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Filmagem[editar | editar código-fonte]

Além de algumas cenas de abertura filmadas em Washington, D.C., a maioria das filmagens foram filmadas nas áreas de Pittsburgh e Kittanning na Pensilvânia. As cenas de Gere sentado em um banco do parque estão no campus da University of Pittsburgh. Montagens de estrada foram filmadas na Pennsylvania Route 28, e os das cenas de Chicago são totalmente filmadas no centro de Mellon Square e arredores de Trinity Churchyard bem como a entrada para o Duquesne Club. A "Chemical Plant" apresentado no filme é realmente uma estação de energia de propriedade da Reliant Energy em Elrama, Pensilvânia. O Avalon Motor Inn está em Eighty Four, PA, sul de Pittsburgh. Cenas da Point Pleasant ​​foram gravadas em Kittanning. O colapso da Silver Bridge foi filmado no Kittanning Citizens Bridge no centro de Kittanning. Cenas filmadas na casa de Gordon Smallwood foram filmadas no condado de Washington na Pennsylvania Route 917. Allegheny County Airport de Pittsburg serve como pano de fundo para as cenas de aeroportos. Apesar desta mudança, vários policiais de Point Pleasant aparecem nos extras.[4] Na realidade, 46 pessoas morreram no colapso da Silver Bridge, e não 36, como retratado no filme. A alegação do filme nos créditos finais do colapso da Silver Bridge nunca sendo explicado é falso; o incidente foi julgado como sendo causado por uma falha de um eyebar numa corrente de suspensão em 1971, bem antes da publicação do livro sobre o qual o filme é baseado, para não falar do filme.[5][6]

Música[editar | editar código-fonte]

Partitura musical do filme foi composta pelo laboratório criativo tomandandy. Em 22 de janeiro de 2002. Lakeshore Records lançou um 2-disc, edição da trilha sonora.[7]

The Mothman Prophecies: Music From the Motion Picture Disc 1
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 22 de janeiro de 2002
Duração 44:05
Gravadora(s) Lakeshore Records
The Mothman Prophecies: Music From the Motion Picture Disc 1
N.º Título Duração
1. "Half Light (single)"   4:23
2. "Wake Up #37"   5:37
3. "Haunted"   5:03
4. "One and Only"   1:59
5. "Collage"   1:05
6. "Great Spaces"   5:19
7. "Rolling Under"   5:26
8. "Half Life"   4:13
9. "Soul Systems Burn"   5:35
10. "Half Light (tail credit)"   6:46
Duração total:
44:05


The Mothman Prophecies: Music From the Motion Picture Disc 2
TheMothmanSoundtrack.jpg
Trilha sonora de tomandandy
Lançamento 22 de janeiro de 2002
Duração 58:03
Gravadora(s) Lakeshore Records
The Mothman Prophecies: Music From the Motion Picture Disc 2
N.º Título Duração
1. "Movement 1: Composed of 12 Members/ Retrace/ A New Home/ MRI/ Welcome To Point Pleasant"   8:05
2. "Movement 2: Point Pleasant/ Seeing Strange Things/ It's a Voice and It's Saying, Do Not Be Afraid/ He's Wrong/ Denver 9"   7:32
3. "Movement 3: I Had a Dream Like That/ Not From Human Vocal Chords/ Zone Of Fear/ Ring Ring/ Leek/ Leek Wouldn't See Me"   9:53
4. "Movement 4: All At Once, I Understand, Everything/ Do You Know That Woman?/ The Tape Reveals/ We Are Not Allowed To Know"   7:36
5. "Movement 5: It's How I Ended Up Here/ Airport/ I Have To Go"   4:25
6. "Movement 6: We Have Dinner At 6, And We Open Presents At 8/ 12:00 Call"   3:51
7. "Movement 7: The Bridge"   8:21
8. "Movement 8: Mirror Drone/ John's Theme/ Cellos"   9:40
Duração total:
58:03

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Home media[editar | editar código-fonte]

Depois de seu lançamento nos cinemas, a edição da Região 1 em widescreen pan and scan foi lançado em DVD nos Estados Unidos em 4 de junho de 2002. Os bônus especiais incluídos, comentários do diretor Mark Pellington; documentário "Search for the Mothman"; bônus "Day by Day: A Director's Journey - The Road In"; videoclipe "Halflight"; 5 cenas deletadas; e trailers do cinema.[8] Uma edição especial do filme em formato widescreen foi lançado em 27 de maio de 2003. Os bônus especiais incluídos, digitalmente masterizado áudio e vídeo anamórfico; apresentações em widescreen e em tela cheia; Áudio: Inglês e Francês 5.1 (Dolby Digital); Legendas: Inglês, Francês, Espanhol; Exclusivo DVD: videoclipe "Half Light" dirigido por Mark Pellington; Trailer do cinema; Notas de produção; Menus interativos; e seleções de cena.[9]

De forma complementar, uma versão VHS do formato do filme foi lançada em 1 de outubro de 2002.[10] Uma opção de visualização adicional para o filme no formato de mídia de vídeo sob demanda foi disponibilizado também.[11]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

Entre os críticos tradicionais nos Estados Unidos, o filme recebeu críticas mistas.[12] Rotten Tomatoes relatou que 53% dos 137 amostrados críticos deram ao filme uma crítica positiva, com uma pontuação média de 5.5 dos 10.[13] No Metacritic, que atribui uma média ponderada de 100 a opiniões de críticos, The Mothman Prophecies recebeu uma pontuação de 52 com base em 32 comentários[12] Em 2003, o filme ganhou o prêmio Melhor Edição de Som: Música em um Longa-Metragem da sociedade do Motion Picture Sound Editors.[14]

O crítico Roger Ebert do Chicago Sun-Times deu-lhe duas estrelas de um total de quatro, chamando-o de "fora de foco" e "sinuoso", mas elogiou a direção de Mark Pellington, "cujo comando de câmera, ritmo e o efeito global é tão bom, que merece um roteiro melhor".[15]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

The Mothman Prophecies abriu na bilheteria dos Estados Unidos em 25 de janeiro de 2002, ganhando $11,208,851 em seu primeiro fim de semana para não entrar no top dos cinco filmes de maior bilheteria.[16] Finalmente passou a angariar $35,746,370 nos Estados Unidos, e $19,411,169 no mercado externo para um total mundial de $55,157,539.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Filme 'A última profecia' com Richard Gere estréia no próximo dia 4 de outubro no Brasil». Portal Imirante/Globo.com. 3 de outubro de 2002. Consultado em 20 de outubro de 2014. 
  2. a b c d «The Mothman Prophecies». Box Office Mojo. Consultado em 20 de outubro de 2014. 
  3. Lenke Pavetits. «Filme 'A última profecia', com Richard Gere, estréia no Brasil». Época. Consultado em 20 de outubro de 2014. 
  4. Spiderweb 2000 Solutions. «Point Pleasant Register - Mothman». Mothmanmuseum.com. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  5. «Claims In Disaster Denied». The Portsmouth Times. 28 de maio de 1976. p. 12 
  6. «The Collapse of the Silver Bridge-by Chris LeRose». Wvculture.org. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  7. «The Mothman Prophecies Original Motion Picture Soundtrack». Barnes & Noble. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  8. «The Mothman Prophecies (2002) - DVD Widescreen». Barnes & Noble. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  9. «The Mothman Prophecies». Barnes & Noble. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  10. «The Mothman Prophecies [VHS] (2002)». Barnes & Noble. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  11. «The Mothman Prophecies VOD Format». Amazon.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  12. a b The Mothman Prophecies. Metacritic. CNET Networks. Retrieved 2013-02-06.
  13. The Mothman Prophecies (2002). Rotten Tomatoes. IGN Entertainment. Retrieved 2013-02-06.
  14. «Past Golden Reel Awards». MPSE.org. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 
  15. «The Mothman Prophecies». Chicago Sun-Times 
  16. «January 25-27, 2002 Weekend». Box Office Mojo. Consultado em 6 de fevereiro de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]