The Outer Worlds

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Outer Wilds.
The Outer Worlds
Desenvolvedora(s) Obsidian Entertainment
Publicadora(s) Private Division
Diretor(es) Leonard Boyarsky
Tim Cain
Produtor(es) Eric DeMilt
Designer(s) Charles Staples
Escritor(es) Leonard Boyarsky
Programador(es) Mark DeGeorge
Artista(s) Daniel Alpert
Compositor(es) Justin E. Bell
Motor Unreal Engine 4
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Nintendo Switch
Lançamento Microsoft Windows, PlayStation 4 & Xbox One
25 de outubro de 2019
Nintendo Switch
5 de junho de 2020
Gênero(s) RPG de ação
Modos de jogo Um jogador
outerworlds.obsidian.net/en

The Outer Worlds é um jogo de RPG de ação desenvolvido pela Obsidian Entertainment e publicado pela Private Division. O jogo foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 25 de outubro de 2019, com uma versão para Nintendo Switch a ser lançada em 5 de junho de 2020.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Captura de tela da gameplay de The Outer Worlds.

The Outer Worlds é um RPG eletrônico de ação, com uma perspectiva em primeira pessoa. Nos estágios iniciais do jogo, o jogador pode criar seu próprio personagem e desbloquear uma nave, que atua como o espaço central do jogo. Embora o jogador não possa controlar sua nave, ela serve como um ponto de viagem rápida para acessar diferentes áreas do jogo e o inventário do jogador.[1] O jogador pode encontrar e recrutar NPCs como companheiros que têm suas próprias missões e histórias pessoais. Ao acompanhar o jogador, os companheiros atuam como uma ajuda no combate. Cada companheiro tem suas próprias habilidades individuais e ataques especiais, e também pode desenvolver sua própria especialização. Ao explorar, o jogador pode trazer até dois companheiros a seu lado, enquanto o restante fica na nave. O jogador pode tomar várias decisões de diálogo, o que pode influenciar a ramificação da história do jogo. Eles também podem responder aos NPCs de várias maneiras, como agir heroicamente, maníaca ou de maneira idiota.[2]

Durante situações de combate, o jogador pode usar vários tipos de armas, como armas brancas e armas de fogo, que possuem três tipos de munição: leve, pesada e energia. Essas armas podem ser personalizadas para adicionar dano elementar.[3] O jogador pode usar habilidades furtivas ou sociais (persuasão) para evitar completamente o combate. À medida que o jogador avança, eles ganham pontos de experiência, que o jogador e seus companheiros podem usar para subir de nível e desbloquear novas habilidades. O jogador pode desenvolver suas habilidades técnicas, que são divididas em três categorias: Ciência, Medicina e Engenharia. Por exemplo, o jogador pode usar um raio de contração para diminuir um inimigo. O jogador pode investir pontos nessas habilidades, o que liberará novas vantagens que aumentam a eficiência do combate. O jogador também pode entrar no estado "Dilatação temporal tática", que diminui o tempo e revela as estatísticas de saúde dos oponentes, o que garante vantagens táticas ao jogador. À medida que o jogador lidera seus companheiros, eles melhoram a força e a resiliência de combate de seus companheiros.[2] O jogador também pode obter um "defeito" que ocorre quando o jogador falha repetidamente em certos segmentos de jogo. Defeitos pioram o jogador de alguma forma, mas também oferecem talentos e vantagens adicionais.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

O jogo se passa em um futuro alternativo que divergiu em 1901, quando o presidente dos EUA William McKinley não é assassinado por Leon Czolgosz na Exposição Pan-Americana. Como resultado, Theodore Roosevelt nunca o sucedeu, permitindo que grandes organizações de negócios dominassem a sociedade no futuro, onde megacorporações começaram a colonizar e a terraformar planetas alienígenas.[5] Originalmente destinado aos confins da galáxia, a viagem mais rápida que a luz de uma nave colônia se desvia, deixando-a abandonada à beira do espaço da colônia. O personagem do jogador acorda a bordo do modo de sono criogênico apenas para descobrir que a maioria dos passageiros ainda está em hibernação e inicia uma jornada para uma colônia próxima para investigar a verdadeira natureza das corporações. O jogo apresenta várias facções e uma história ramificada que reage às escolhas do jogador.[3]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O jogo é desenvolvido pela Obsidian Entertainment e publicado pela editora Private Division da Take-Two Interactive.[6] Embora a Obsidian estivesse em progresso para ser adquirida pela Microsoft Studios no momento de anúncio do jogo, o projeto já estava em desenvolvimento antes desse ponto e a Take-Two havia garantido os direitos de publicação antes da oferta de aquisição da Microsoft.[7]

Tim Cain e Leonard Boyarsky, os criadores da série Fallout, atuaram como diretores do jogo. A dupla de diretores descreveram o jogo como "a combinação da morbidade sombria de [Boyarsky] e da bobagem de Tim", e esperavam buscar um equilíbrio entre bobagem e drama ao criar o tom e a narrativa do jogo.[3] Opções românticas foram inicialmente consideradas, mas o recurso acabou sendo cortado pelo estúdio.[8] Os escritores do jogo incluem Boyarsky e Megan Starks.[9][10]

O jogo está em desenvolvimento desde pelo menos maio de 2016, quando o CEO da Obsidian, Feargus Urquhart, mencionou que um pequeno número de pessoas no estúdio, incluindo Cain e Boyarsky, estavam trabalhando em "algo completamente novo" na Unreal Engine durante uma entrevista à Game Pressure.[11] A Obsidian mais tarde revelou o desenvolvimento do jogo em 2017. Em dezembro de 2017, a Private Division anunciou o projeto como sua primeira lista de jogos publicados.[12] Foi anunciado no The Game Awards 2018 em dezembro e foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 25 de outubro de 2019.[13][14] Em março de 2019, foi anunciado que o jogo seria lançado exclusivamente na Epic Games Store e na Microsoft Store, com o lançamento original do Steam atrasado por pelo menos um ano.[15][16] A resposta dos fãs ao anúncio foi negativa.[17] Em julho de 2019, a Obsidian anunciou que o jogo também seria lançado no Nintendo Switch em 2020.[18]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 9/10 [19]
Electronic Gaming Monthly 5 de 5 estrelas.[20]
Game Informer 9.25/10 [21]
GamesRadar+ 4 de 5 estrelas.[22]
GameSpot 9/10 [23]
IGN 8.5/10[24]
PCGamesN 7/10 [25]
PC Gamer (US) 79/100[26]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic (PC) 82/100[27]
(PS4) 86/100[28]
(XONE) 85/100[29]

The Outer Worlds recebeu críticas geralmente favoráveis, de acordo com o agregador de críticas Metacritic.[27][28][29]

Referências

  1. Mejia, Ozzie (7 de dezembro de 2018). «The Outer Worlds preview: Flaws in the system». Shacknews (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  2. a b Tyrrel, Brandin (7 de dezembro de 2018). «The Outer Worlds Is Bringing Fun Back to Science Fiction». IGN (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  3. a b c Fenlon, Wes (7 de dezembro de 2018). «Obsidian's The Outer Worlds blends Firefly and Fallout into a bold, open-ended sci-fi RPG». PC Gamer (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  4. Brown, Peter (7 de dezembro de 2018). «The Outer Worlds Looks A Lot Like Fallout, But That's Only Half The Story». GameSpot (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  5. Watts, Steve (8 de março de 2019). «Fallout: New Vegas Devs Share Lore Detail About The Outer Worlds». GameSpot (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  6. O'Connor, Alice (7 de dezembro de 2018). «Obsidian Entertainment announce The Outer Worlds». Rock, Paper, Shotgun (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  7. Hall, Charlie (7 de dezembro de 2018). «The Outer Worlds isn't a Microsoft game, even though it's buying Obsidian». Polygon (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  8. Hall, Charlie (7 de dezembro de 2018). «Three things we learned about Obsidian's new RPG, The Outer Worlds». Polygon (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  9. Ip, Chris (13 de junho de 2019). «Where 'The Outer Worlds' gets its sense of humor». Engadget (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  10. Vitale, Bryan (16 de junho de 2019). «The Outer Worlds at E3 2019: Interview with Game Director Leonard Boyarsky». RPG Site (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  11. Manka, Mike (16 de maio de 2016). «Pillars of Eternity II is in development, acknowledges Obsidian's CEO Feargus Urquhart». Gamepressure.com (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  12. Purchese, Robert (14 de dezembro de 2017). «Obsidian's new RPG is being published by Take-Two's new label Private Division». Eurogamer (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  13. Alexander, Julia (6 de dezembro de 2018). «Obsidian's The Outer Worlds looks like sci-fi Fallout». The Verge (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  14. Fingas, Jon (9 de junho de 2019). «Obsidian's 'The Outer Worlds' launches on October 25th». Engadget (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  15. Wilde, Tyler; Lahti, Evan (20 de março de 2019). «The Outer Worlds and Control will launch on the Epic Store, not Steam». PC Gamer (em inglês). Future US, Inc. Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  16. Coberly, Cohen (20 de março de 2019). «The Outer Worlds won't launch on Steam, will be an Epic Games Store and Microsoft Store exclusive». TechSpot (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  17. J Capel, Chris (24 de março de 2019). «Chris Avellone calls The Outer Worlds exclusivity deal with Epic "a cash grab"». PCGamesN (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019. The reveal that Obsidian’s The Outer Worlds would launch exclusively on Epic Games Store – and wouldn’t be coming to Steam until 2020 – appeared at Epic’s keynote address at GDC earlier this week. The response from fans, just like pretty much every announcement of this type, was profoundly negative. 
  18. Doolan, Liam (26 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Won't Be Released On Switch Until Next Year». Nintendo Life (em inglês). Consultado em 27 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2019 
  19. Carter, Chris (25 de outubro de 2019). «Review: The Outer Worlds». destructoid.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  20. Harmon, Josh (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds review». egmnow.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  21. Juba, Joe (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Review – Good Company». gameinformer.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  22. Avard, Alex (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Review: "Obsidian operating at the top of its game"». gamesradar.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  23. Tran, Edmond (25 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Review - This Is My Space Jam». gamespot.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  24. Stapleton, Dan (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Review». ign.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  25. Bailey, Dustin (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds review – funny business». pcgamesn.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  26. Senior, Tom (22 de outubro de 2019). «The Outer Worlds Review». pcgamer.com. Consultado em 27 de outubro de 2019 
  27. a b «The Outer Worlds PC». metacritic.com. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  28. a b «The Outer Worlds PS4». metacritic.com. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  29. a b «The Outer Worlds Xbox One». metacritic.com. Consultado em 2 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]