The Rolling Stones Rock and Roll Circus (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Rolling Stones Rock and Roll Circus
Álbum ao vivo de The Rolling Stones
Lançamento 14 de outubro de 1996
Gravação 11 de dezembro de 1968
Gênero(s) Rock, Blues rock, Hard rock
Duração 59:05 (CD)
Gravadora(s) ABKCO
Produção Jimmy Miller, Jody Klein, Lenne Allik
Cronologia de The Rolling Stones
Stripped
(1995)
Bridges to Babylon
(1997)

'The Rolling Stones Rock and Roll Circus' é um álbum ao vivo da banda britânica de Rock The Rolling Stones. Lançado tanto como CD, quanto como filme, apresenta um show especial para a TV, gravado ainda em 1968, que a cabou não sendo lançado por décadas.


História[editar | editar código-fonte]

Buscando uma forma original de promover o recém-lançado Beggars Banquet, os Stones tiveram a idéia de gravar um espetáculo ao vivo de música com um tema de Circo, com eles próprios fantasiados como artistas de circenses, além de números e artistas circenses reais pertencentes ao Sir Robert Fossett's Circus, aparecendo e figurando entre cada música. Para incrementar ainda mais, foram convidados para participar e cantar no especial grandes nomes do Rock como John Lennon e Yoko Ono, The Who, Eric Clapton, Taj Mahal e então namorada de Mick Jagger, Marianne Faithfull. Especialmente para a ocasião, Lennon, Clapton, Keith Richards e Mitch Mitchell, baterista do The Jimi Hendrix Experience) formaram uma banda batizada como The Dirty Mac.

Gravado na noite de 11 de dezembro de 1968, e se estendendo até as primeiras horas da madrugada do dia 12, os resultados finais da maioria dos atos foi positiva. Porém, justamente o desempenho dos Rolling Stones acabou sendo considerado, pelos próprios músicos como fraca e sem empolgação. Os Stones desistiram de lançar o especial, guardaram o projeto, esperando trabalhá-lo e melhorá-lo em estúdio mais tarde, mas, com a morte de Brian Jones, acabou-se esquecendo e engavetanto ele por décadas e décadas, sem perspectiva de lançamento. O álbum virou um dos grandes mistérios da história do Rock , com grande curiosidade sobre como afinal ficou o resultado final.

Acontece que, ao fim do contrato dos Stones com a Decca Records, a Gravadora e o gerente Allen Klein ficaram com os direitos totais sobre todas as obras produzidas pelos Stones até ali, o que incluía, este show. Assim, em 1996, foram lançados tanto este álbum, em versão CD, quanto um vídeo com o mesmo nome. As críticas, tanto por parte dos fãs quanto da mídia especializada foram positivas, pois, se a banda em si realmente não estava tão inspirada, o material em sua totalidade foi considerado bom, se destacando o sentimento de nostalgia e retorno aos idos do final da Década de 1960, assim como do revolucionário e idealista ano de 1968.

É difícil catalogar Rock and Roll Circus, pois seria um álbum ao vivo, mas não nos moldes comuns, o de um show gravado, pois Circus foi planejado para ser um especial de TV. Outra diferença é que, cronologicamente, Circus seria o sexto álbum ao vivo lançado pelos Stones, mas, de fato, foi gravado e produzido antes de Get Yer Ya's Ya's Out.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. Mick Jagger apresenta: Rock and Roll Circus (0:25)
  2. Entrada dos Gladiadores (Julius Fucik) - Orquestra(0:54)
  3. Mick Jagger' apresenta: Jethro Tull (0:11)
  4. Song For Jeffrey (Ian Anderson) – por Jethro Tull (3:25)
  5. Keith Richards apresenta: The Who (0:07)
  6. A Quick One While He's Away (Pete Townshend) – por The Who (7:32)
  7. Over The Waves (Juventino Rosas) - Orquestra (0:45)
  8. Ain't That A Lot Of Love (Willia Dean Parker/Homer Banks) – por Taj Mahal (3:48)
  9. Charlie Watts apresenta: Marianne Faithfull (0:05)
  10. Something Better (Barry Mann/Gerry Goffin) – por Marianne Faithfull (2:31)
  11. Mick Jagger e John Lennon apresentam: The Dirty Mac (1:05)
  12. Yer Blues (John Lennon/Paul McCartney) – por The Dirty Mac (4:26)
  13. Whole Lotta Yoko (Yoko Ono) – por Yoko Ono, Ivry Gitlis, The Dirty Mac (4:48)
  14. John Lennon apresenta: The Rolling Stones / Jumpin' Jack Flash (Mick Jagger/Keith Richards) (3:35)
  15. Parachute Woman (Mick Jagger/Keith Richards) – por The Rolling Stones (2:58)
  16. No Expectations (Mick Jagger/Keith Richards) – por The Rolling Stones (4:13)
  17. You Can't Always Get What You Want (Mick Jagger/Keith Richards) - por The Rolling Stones(4:24)
  18. Sympathy For The Devil (Mick Jagger/Keith Richards) – por The Rolling Stones (8:48)
  19. Salt Of The Earth (Mick Jagger/Keith Richards) – por The Rolling Stones (4:57)


Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.