The Ruling Class

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Ruling Class
A Classe Dominante (BR)
 Reino Unido
1972 •  Color •  154 min 
Direção Peter Medak
Produção Jules Buck
Jack Hawkins
David Korda
Roteiro Peter Barnes
(roteiro e peça)
Elenco Peter O'Toole
Alastair Sim
Arthur Lowe
Gênero Comédia
Música John Cameron
Direção de fotografia Ken Hodges
Efeitos especiais Roy Whybrow
Colin Chilvers
Figurino Ruth Myers
Edição Ray Lovejoy
Companhia(s) produtora(s) Keep Films
Distribuição AVCO Embassy Pictures
Lançamento Reino Unido 25 de maio de 1972
Estados Unidos 13 de setembro de 1972
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Ruling Class (A Classe Dominante (título no Brasil) ) é um filme britânico de 1972, do gênero comédia, dirigido por Peter Medak e estrelado por Peter O'Toole e Alastair Sim.

Produção[editar | editar código-fonte]

Comédia de humor negro, tão ao gosto do cinema britânico, The Ruling Class é o melhor trabalho do Peter Medak.[1] Uma crítica à aristocracia inglesa, o filme tornou-se cult[1] e deu um norte à carreira do diretor, que se especializou em projetos interessantes, mas de pouco apelo comercial.[2]

Sátira sarcástica, com pouco enredo e divertidas -- e longas -- sequências,[2] The Ruling Class é carregado de ideias malucas e gente explodindo em cantorias repentinas, com personagens bem caracterizados e excêntricos ângulos de câmera.[2][3]

O roteiro foi assinado por Peter Barnes e baseia-se em sua própria peça, que estreou em Nottingham no ano de 1968.

Segundo Ken Wlaschin, este é um dos dez melhores filmes de Peter O'Toole.[4] Esta opinião é compartilhada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que deu ao ator a quinta de suas oito indicações ao Oscar de Melhor Ator -- ele nunca venceu.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Quando o Décimo-Terceiro Earl de Gurney falece, seu lugar na Câmara dos Lordes é ocupado pelo filho, Jack Arnold. Acontece que Jack é louquinho, ainda que inofensivo -- tem mania de grandeza e julga-se a reencarnação de Jesus Cristo. Sua visão cristã de paz e amor não é bem vista pela sociedade, o que faz com que os parentes tramem para afastá-lo do caminho.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Ator (Peter O'Toole) Indicado
Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood Golden Globe Melhor Filme Estrangeiro Falado em Inglês Indicado
National Board of Review NBR Award Melhor Ator (Peter O'Toole)
Dez Melhores Filmes de 1972
Vencedor
Escolhido
National Society of Film Critics NSFC Award Melhor Ator (Peter O'Toole) Terceiro Lugar
Festival de Cannes Palma de Ouro Melhor Filme Selecionado

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Peter O'Toole Jack Arnold Gurney
Alastair Sim Bispo Lampton
Arthur Lowe Tucker
Harry Andrews Décimo-Terceiro Earl de Gurney
Coral Browne Lady Claire
Michael Bryant Doutor Herder
Carolyn Seymour Grace
Graham Crowden Truscott
Nigel Green Mckyle
William Mervyn Sir Charles
James Villiers Dinsdale
Hugh Burden Matthew Peake

Referências

  1. a b FILHO, Rubens Ewald, Dicionário de Cineastas, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2002
  2. a b c GILLIAM, Richard. «The Ruling Class». AllMovie. Consultado em 4 de junho de 2014 
  3. MALTIN, Leonard, Leonard Maltin's Movie Guide - 2011 Edition, Nova Iorque: New American Library, 2010 (em inglês)
  4. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ALBAGLI, Fernando, Tudo Sobre o Oscar, Rio de Janeiro: EBAL - Editora Brasil-América, 1988
  • FILHO, Rubens Ewald, O Oscar e Eu, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2003

Ligações externas[editar | editar código-fonte]