Os Simpsons: o Filme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de The Simpsons Movie)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Os Simpsons: O Filme
The Simpsons Movie
Pôster promocional
 Estados Unidos
2007 •  cor •  93 min 
Direção David Silverman
Produção James L. Brooks
Matt Groening
Al Jean
Mike Scully
Richard Sakai
Roteiro James L. Brooks
Matt Groening
Al Jean
Ian Maxtone-Grahan
George Meyer
David Mirkin
Mike Reiss
Mike Scully
Matt Selman
John Swartzwelder
Jon Vitti
Baseado em Os Simpsons por Matt Groening
Elenco Dan Castellaneta
Julie Kavner
Nancy Cartwright
Yeardley Smith
Hank Azaria
Harry Shearer
Albert Brooks
Tress MacNeille
Gênero animação
aventura
comédia
Música Hans Zimmer
Edição John Carnochan
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Portugal 26 de Julho de 2007
Estados Unidos 27 de Julho de 2007
Brasil 17 de Agosto de 2007
Idioma inglês
Orçamento US$ 75 milhões
Receita US$ 527.071.022
Site oficial

The Simpsons Movie (no Brasil e em Portugal Os Simpsons: o Filme) é um filme cômico de animação norte-americano de 2007, da série de televisão Os Simpsons. O filme foi dirigido por David Silverman e os personagens deste foram dublados pelos atores originais da série: Dan Castellaneta, Julie Kavner, Nancy Cartwright, Yeardley Smith, Hank Azaria, Harry Shearer, Tress MacNeille e Pamela Hayden.

Caracterizando Albert Brooks como Russ Cargill, o malvado chefe da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, que tem a intenção de destruir Springfield depois que Homer poluiu o lago da cidade. As pessoas de Springfield acabam exiladas, assim como a família Simpson, e Homer trabalha no sentido de desfazer o seu erro, impedindo o plano de Cargill.

As tentativas anteriores de criar uma versão do filme Os Simpsons fracassaram devido à falta de um script de duração adequada e à equipe apropriada de produção.[carece de fontes?] Eventualmente, os produtores James L. Brooks, Matt Groening, Al Jean, Mike Scully e Richard Sakai iniciaram o desenvolvimento do filme em 2001.[carece de fontes?] Uma equipe de escritores constituída por Scully, Jean, Brooks, Groening, George Meyer, David Mirkin, Mike Reiss, John Swartzwelder, Jon Vitti, Ian Maxtone-Graham e Matt Selman foi montada. Eles criaram inúmeras histórias, com Groening desenvolvendo uma a uma para o filme. O script foi reescrito mais de uma centena de vezes, a criatividade e a animação continuaram após terem iniciado em 2006. Isto significou horas de material acabado cortado do filme, que incluiu papéis cameo de Erin Brockovich, Minnie Driver, Isla Fisher, Kelsey Grammer e Edward Norton. Tom Hanks e Green Day participaram no desenrolar da história como eles mesmos.

Várias promoções foram feitas com várias empresas, incluindo o Burger King e 7-Eleven, que os transformou em lojas selecionadas Kwik-E-Mart. O filme estreou em Springfield, Vermont, que havia ganho o direito de realizá-la através de um concurso organizado pela Fox. O filme foi um sucesso de bilheteria, arrecadando a bagatela de US$ 526 milhões e recebeu avaliações positivas generalizadas.

Enredo[editar | editar código-fonte]

A banda estadunidense Green Day participa de uma apresentação no Lago Springfield. Nela, a banda falha em convencer a plateia a escutar considerações a respeito do meio ambiente e seus integrantes terminam por falecer quando a poluição presente no lago corrói e afunda a barcaça na qual se apresentavam. Durante o funeral, Vovô Simpson tem uma visão de uma grande catástrofe a acontecer, mas apenas Marge lhe dá ouvidos. Segundo o personagem: "Uma criatura de mil olhos, rabinho encaracolado e dentes de fera trará o terror a Springfield. Cuidado: Springfield!". Lisa e um garoto irlandês chamado Colin apresentam um seminário intitulado "Uma Verdade Irritante", com o qual eles conseguem convencer a cidade a limpar o lago.

Enquanto isto, Homer e Bart desafiam um ao outro a realizarem feitos audaciosos até que Homer desafia Bart a ir nu de skate até o Krusty Burger, onde ele é pego pelo Chefe Wiggum. Ned Flanders conforta Bart após esta humilhação, mas Homer o ignora, e acaba adotando um porco que era usado nas filmagens de um comercial na lanchonete. Homer mantém os dejetos do porco em um silo transbordando (Homer ajudou a enchê-lo), o que deixa Marge horrorizada, e ela pede para Homer se livrar dele com cuidado. Enquanto espera na fila do lixão, Homer decide se livrar logo do silo no lago para poder ir a uma distribuição grátis de rosquinhas, poluindo o lago severamente. Momentos depois, um esquilo pula no lago, e sofre uma mutação, sendo descoberto por Flanders e Bart fazendo uma caminhada e logo em seguida capturado pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, a APA.

Todos se surpreendem com a cúpula

Russ Cargill, chefe da APA, diz ao Presidente Schwarzenegger que Springfield é o local mais poluído da América e que o governo precisa tomar uma providência. Como resultado da escolha aleatória de Schwarzenegger por um plano de ação, a APA coloca uma cúpula gigante de um material quase inquebrável em cima de Springfield.

A polícia descobre o silo de Homer no lago, e uma furiosa multidão se aproxima da casa dos Simpsons, tentando colocá-los na forca. A família escapa por um buraco no chão, que acaba expandindo e sugando a casa inteira (inclusive o carro). Enquanto fogem, Homer decide levar a família para o Alasca. Vendo que a população de Springfield está ficando enlouquecida, Cargill manipula o Presidente em decidir destruir a cidade. Os Simpsons aproveitam sua nova vida no Alasca, mas após verem um comercial apresentado por Tom Hanks anunciando um novo Grand Canyon na atual locação de Springfield, Marge e as crianças decidem que eles precisam ir salvar a cidade.

Homer é acordado pela Xamã

Homer se recusa a ir junto, devido à população da cidade ter tentado o matar. Ele vai a um bar e descobre depois que Marge e as crianças o abandonaram e foram ajudar a cidade. Após um encontro com uma xamã Inuit, Homer tem uma epifania e percebe que não pode sobreviver sem companhia e ele precisa salvar Springfield e sua família.

Enquanto isto, Marge, Lisa, Maggie e Bart são capturados por Cargill e retornados para Springfield. Cargill aparece e diz ao povo da cidade que esta será destruída. Um helicóptero chega e abre um buraco no topo do domo, descendo uma bomba. Homer sobe no topo da cúpula e desce, derrubando as pessoas que estavam tentando deixar a cidade pela corda. Com uma motocicleta, Homer pega Bart e gira pelo domo. Bart consegue jogar a bomba para fora do domo pelo buraco, e a detonação destrói a cúpula. Ao aterrissarem no solo, Homer e Bart são surpreendidos por Cargill armado com um rifle. Mas antes de atirar, ele é golpeado e neutralizado por Maggie. A cidade saúda Homer, que viaja ao entardecer com Marge. O filme termina com todos reconstruindo Springfield, incluindo a casa dos Simpsons, como tudo era antes.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Estados Unidos Dublagem Brasil Dobragem (DVD) Portugal
Homer Simpson Dan Castellaneta Carlos Alberto[1][nota 1]

Waldyr Sant'anna (apenas trailer)

José Jorge Duarte
Marge Simpson Julie Kavner Selma Lopes Cláudia Cadima
Bart Simpson Nancy Cartwright Rodrigo Antas Carla de Sá
Lisa Simpson Yeardley Smith Flávia Saddy Manuela Couto
Maggie Simpson Nancy Cartwright Pamella Rodrigues Helena Montez
Vovô Abe Simpson Dan Castellaneta Carlos Alberto Peter Michael
Russ Cargill Albert Brooks Jorge Vasconcellos Pêpê Rapazote
Ned Flanders Harry Shearer Leonel Abrantes Filipe Duarte
Sr. Burns Harry Shearer Miguel Rosenberg António Montez
Krusty Dan Castellaneta Alexandre Moreno Quimbé
Chefe Wiggum Hank Azaria Philippe Maia Bruno Ferreira
Moe Hank Azaria Mário Tupinambá Quimbé
Lenny Harry Shearer Mário Tupinambá António Montez
Carl Hank Azaria Jorge Lucas Peter Michael
Apu Hank Azaria Nizo Neto Peter Michael
Otto Harry Shearer Marco Ribeiro Filipe Duarte
Nelson Nancy Cartwright Paulo Vignolo Peter Michael
Smithers Harry Shearer Júlio Chaves Paulo B.
Dr. Hibbert Harry Shearer José Santa Cruz José Jorge Duarte
Milhouse Pamela Hayden Leonardo Serrano Helena Montez
Prefeito Quimby Dan Castellaneta Mauro Ramos Paulo B.
Diretor Skinner Harry Shearer Márcio Simões Peter Michael
Sr.ª Skinner Tress MacNeille Jane Kelly Paula Seabra
Lou Hank Azaria Leonardo Serrano Paulo B.
Cletus Hank Azaria Marco Ribeiro Peter Michael
Mulher Inuit Tess MacNeille Maria Helena Pader Cucha Carvalheiro
Colin Tress MacNeille Charles Emmanuel Paula Fonseca
Cara dos Quadrinhos Hank Azaria Mauro Ramos Paulo B.
Rod Flanders Pamela Hayden Pamella Rodrigues Helena Montez
Todd Flanders Nancy Cartwright Pamella Rodrigues Ana Vieira
Reverendo Lovejoy Harry Shearer Maurício Berger António Montez
Helen Lovejoy Maggie Roswell Christiane Louise Paula Fonseca
Barney Dan Castellaneta Ricardo Juarez António Montez
Professor Frink Hank Azaria Sérgio Stern Quimbé
Sideshow Mel Dan Castellaneta Sérgio Stern Paulo B.
Kent Brockman Harry Shearer Walmir Barbosa Quimbé
Mãe do Nelson Tress MacNeille Marisa Leal Ana Vieira
Tony Gordo Joe Mantegna José Santanna Peter Michael
Comichão Dan Castellaneta Sérgio Stern Miguel Ângelo
Coçadinha Harry Shearer Alexandre Moreno Miguel Ângelo
Presidente Arnold Schwarzenegger Harry Shearer Garcia Junior José Nobre
Tom Hanks Tom Hanks Marco Ribeiro Bruno Ferreira
Billie Joe Armstrong Billie Joe Armstrong Manolo Rey Peter Michael
Tre Cool Tre Cool Alexandre Moreno Peter Michael
Mike Dirnt Mike Dirnt Ettore Zuim Paulo B.
Drederick Tatum Hank Azaria Alexandre Moreno Peter Michael
Abelhão Hank Azaria Duda Espinoza Peter Michael
Mulher dos gatos Tress MacNeille Carla Pompílio Cucha Carvalheiro
Rapaz no telefone Dan Castellaneta José Leonardo Quimbé
Homem em Pânico Dan Castellaneta Reginaldo Primo António Montez
Ralph Nancy Cartwright José Leonardo Ana Vieira
Caveira no lago Harry Shearer Ricardo Juarez Paulo B.
Dr. Nick Hank Azaria Duda Espinoza Quimbé
Cookie Kwan Tress MacNeille Marisa Leal Ana Vieira
Pai na TV Philip Rosenthal Manolo Rey Paulo B.
Filha na TV Nancy Cartwright Lina Mendes Carla de Sá
Filho na TV Tress MacNeille Matheus Perissé Maria Barbosa
Martin Russi Taylor José Leonardo Maria Barbosa
Atendente do Mercado Hank Azaria Carlos Seidl Peter Michael
Robô Hank Azaria Ricardo Juarez Peter Michael
Agente homem Dan Castellaneta Duda Espinoza Paulo B.
Agente mulher Tress MacNeille Jane Kelly Ana Vieira
Homem do Alasca Hank Azaria Júlio Chaves Paulo B.
Lindsey Naegle Tress MacNeille Mabel Cezar Paula Fonseca
Sr. Teeny Dan Castellaneta Manolo Rey
Carnival Barker Hank Azaria Guilherme Briggs Paulo B.
Placas Luiz Feier Motta Peter Michael

Brasil Dublagem brasileira:

Outras Vozes: Ana Lúcia Menezes, Carla Pompílio, Carlos Gesteira, Carlos Seidl, Duda Espinoza, Ettore Zuim, Fernanda Crispim, Guilherme Briggs, Júlio Monjardim, Juraciára Diácovo, Mário Tupinambá, Maurício Berger, Raul Labanca, Reginaldo Primo, Rodrigo Oliveira, Silvia Goiabeira, Yan Gesteira.

Estúdio de Dublagem: Delart

Fonte: Créditos da Fox Film do Brasil

Portugal Dobragem portuguesa:

Vozes adicionais: Ermelinda Duarte

Direção da dobragem: Ermelinda Duarte

Estúdio de som: On Air, Lda.

Nota: A dobragem portuguesa só está disponível em DVD e no Disney+. Na televisão é transmitido na versão original.

Produção[editar | editar código-fonte]

Rumores de um filme dos Simpsons circularam desde que a série foi lançada. Especulação havia diminuído até o ano de 2000, quando um site de notícias publicou uma notícia falsa para o dia 1º de abril sobre um possível filme.[2] Em 2004, surgiram rumores do desenvolvimento de um filme, com várias fontes dizendo que ele seria lançado no dia 27 de julho de 2007, o que foi confimado pela 20th Century Fox em 6 de junho de 2006. Apesar da confirmação em 2006, os escritores do filme já estavam preparando um roteiro para uma possível adaptação cinematográfica desde 2001. Os produtores do filme esperavam que o filme recebesse uma classificação de faixa etária de PG-13 de acordo com a Motion Picture Association of America, o que seria equivalente a 13 anos, devido ao conteúdo levemente mais pesado que o contido na série.[3]

O filme foi colorido digitalmente e apresentado no formato de 2.39:1. O formato panorâmico dificulta a animação tradicional, especialmente em deslocamentos uniformes no sentido horizontal, já que necessita que cenários maiores sejam desenhados. Porém, esse formato dá à animação um elemento que diferencia o filme da série e uma sensação de "cinema".

Todos os atores regulares da série participam do filme.[4] Joe Mantegna voltou como Tony Gordo, e Albert Brooks, que participara em alguns episódios como personagens variados dublou o vilão Russ Cargill.

Green Day virou a banda (inicialmente não especificada) na cena inicial após enviar uma carta pedindo para fazer uma participação em Os Simpsons.[5] Matt Groening revelou que uma grande estrela teria uma ponta - mais tarde anunciado como Tom Hanks. Kelsey Grammer dublou falas como Sideshow Bob, mas o personagem acabou excluído. Isla Fisher, Minnie Driver e Erin Brockovich também participaram e foram cortadas.

Originalmente, o filme era para ser o duplo episódio - a season premiere - de Kamp Krusty, que se viu que não tinha tempo suficiente para um filme mas que tinha tempo de sobra para um episódio regular de Os Simpsons; por isso, fez-se um especial de duplo episódio de Os Simpsons, o único especial não-temático da série (tendo em conta que os especiais são feitos no Natal e no Dia das Bruxas) alguma vez feito.

Catorze localidades chamadas Springfield nos Estados Unidos disputaram o direito de abrigar a estreia do filme, sendo Springfield (Vermont) a vencedora.[6]

Temas[editar | editar código-fonte]

Al Jean descreveu a mensagem do filme como sendo "um homem deve ouvir sua esposa". Além disso, o filme parodia duas grandes questões contemporâneas, religião e ambientalismo.[7] O tema do ambientalismo está presente em todo o filme: na poluição de Homer ao Lago Springfield, a participação do Green Day, o ativismo de Lisa e seu romance com Colin. O vilão Russ Cargill é chefe da EPA. Ed Gonzalez disse que a trama era uma sátira da reação do governo aos efeitos do Furacão Katrina em Nova Orleans.

A religião está focada nas posses momentâneas de Vovô, e Marge acreditando no que ele disse ser uma mensagem de Deus. Groening brincou que o filme "postula a existência de um Deus muito ativo", quando perguntado se ele acreditava que era provável que isso ofendesse. Mark I. Pinsky, autor de O Evangelho Segundo Os Simpsons, disse que o filme "trata a fé genuína com respeito, mantendo um olhar atento a pretensões religiosas e hipocrisia de todos os tipos".[8] Quanto à cena em que os frequentadores da Taverna do Moe e da Igreja trocam de local, ele acreditava que era "a chance de desmascarar a falibilidade humana de todos".

Os animadores inseriram uma macieira atrás de Lisa e Colin durante seu primeiro encontro, que era uma referência às figuras bíblicas de Adão e Eva e ao Jardim do Éden.[9]

Publicidade[editar | editar código-fonte]

Cartaz do filme no outdoor de um shopping em Madri.

O teaser trailer para o filme[10] apareceu juntamente com o filme Ice Age: The Meltdown e esse mesmo trailer foi transmitido durante a exibição do episódio Million Dollar Abie de The Simpsons no dia 2 de Abril no canal Fox.[11] O trailer começa com a câmera aproximando-se do símbolo "S" de Superman, enquanto se ouve a dublagem de um ator anunciando dramaticamente: "Em 2007, abrindo caminho para as telas de cinema, o maior herói da história americana." O efeito do trailer dá a impressão de que ele foi feito para o filme Superman Returns, um dos mais esperados em 2006. A câmera então se afasta do símbolo para mostrar Homer, usando uma camisa pequena de Superman e cueca, sentado no sofá. Ele pisca e timidamente diz "Esqueci o que eu deveria falar!". As palavras "The Simpsons" aparecem, seguidas logo depois pela palavra "Movie" (filme) em letras grandes, enquanto simultaneamente o narrador diz "The Simpsons Movie lançamento em julho de 2007" Homer pode ser ouvido em segundo plano, dizendo "Uh oh, é bom começarmos agora!". O trailer então mostra a data de lançamento enquanto Sr. Burns diz sua frase recorrente "excellent" (excelente) no segundo plano.

Um outro trailer de um minuto e meio foi mostrado no dia 12 de Novembro de 2006 no canal FOX, durante o episódio de Simpsons G.I..[12] O trailer final surgiu em junho de 2007.

A McFarlane Toys lançou bonecos inspirados no filme, como Homer com o porco, Bart e Flanders encontrando o esquilo mutante e a família no cinema.[13]

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Muitas referências e alusões culturais são feitas ao longo do filme. O Green Day toca "Mais perto quero estar" com violinos enquanto sua barcaça afunda, parodiando a sequência do filme Titanic.[14] Quando Bart está andando de skate nu, diferentes objetos que passam cobrem sua genitália até certo ponto, uma sátira as técnicas semelhantes usadas em Austin Powers: International Man of Mystery. A cena amorosa de Homer e Marge parodia muitos filmes da Disney, incluindo Cinderela, com animais no estilo da Disney ajudando-os a se despir. Originalmente, a música de O Mágico de Oz era usada naquela cena, e a jovem corça tinha manchas brancas; estes foram removidos porque os animadores sentiram que se parecia muito com o Bambi. Bart personifica Mickey Mouse no trem, chamando a si mesmo de "mascote de uma corporação do mal". No bar Eski-Moe, Homer joga Grand Theft Walrus, uma alusão à série de videogames Grand Theft Auto. No jogo, seu personagem atira em um pinguim de sapateado em referência ao filme Happy Feet. O nome da palestra de Lisa é Uma Verdade Irritante, uma sátira a peça do filme de Al Gore, An Inconvenient Truth.[15] No final do filme, a celebração da multidão é semelhante à conclusão de Return of the Jedi, com Carl fazendo exatamente os mesmos gestos que Lando Calrissian.

Os US$ 1,000 que Homer recebeu ao entrar no Alasca são uma referência ao Dividendo do Fundo Permanente do Alasca.[16] Quando Homer deixa Eski-Moe, ele pega um caminhão que passava e o usa para se impulsionar de volta para casa, uma homenagem ao ator Buster Keaton, enquanto a cena da epifania apresenta homenagens ao filme Brasil e às obras de Salvador Dalí. Hillary Clinton aparece como vice-presidente de Comichão, enquanto um Orc de O Senhor dos Anéis aparece na cena da multidão. Uma cena deletada mostrava Marge e as crianças aparecerendo no The View para espalhar a notícia da destruição iminente de Springfield. Cenas foram escritas e planejadas para mostrar Russ Cargill em um tiroteio com a comediante Joy Behar. Outra cena deletada mostra Moe descrevendo os vários estados físicos de Springfield dentro da cúpula.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Comentários do filme foram, em geral positivas, conquistando 89% no Rotten Tomatoes por 218 votos, levando o consenso "The Simpsons Movie contém os risos calorosos, sátira mordaz, e retrato honesto de uma família americana que faz o show tão popular. E que possui mais lisa animação e escrita polida que remonta a dias de glória do show.''[17] No Metacritic, o filme mantém uma pontuação de 80% em 100, com base em 38 críticos, indicando "revisões positivas".[18]

Os Simpsons se tornou a animação tradicional de maior faturamento na estreia, com US$ 74 milhões nos Estados Unidos e US$ 96 milhões no resto do mundo em um primeiro fim de semana. O filme acabou por faturar mais de US$ 519 milhões ao redor do mundo.[19] No Brasil, foi visto por mais de 2 milhões de espectadores.[20]

Possível sequência[editar | editar código-fonte]

Em 2014, Brooks afirmou que havia sido abordado pela Fox e que eles haviam solicitado um segundo filme dos Simpsons. Ele afirmou: "Fomos convidados a desenvolvê-lo, mas não o fizemos. Estamos fazendo muitas outras coisas".[21] Em dezembro de 2014, pouco antes da transmissão do episódio "The Man Who Came to Be Dinner", Jean escreveu no Twitter que o episódio (que havia sido produzido em 2012 e foi originalmente exibido em 2013) havia sido retido por ele e Brooks, porque estava sendo considerado para ser uma sequência, visto que o episódio era "cinematográfico".[22] Jean posteriormente expandiu que havia o medo do filme em potencial ser considerado "não canônico" e a reação potencial de superá-lo usando um "apagamento da memória".[23] Em julho de 2017, Silverman e Jean disseram que a sequência estava nos estágios iniciais de desenvolvimento. Em 10 de agosto de 2018, foi relatado que um segundo filme está em desenvolvimento. Em 22 de julho de 2019, Groening afirmou que "não tem dúvidas" de que a Disney provavelmente produzirá uma sequência um dia.[24]

Notas

  1. A partir de Os Simpsons: O Filme, Carlos Alberto Vasconcellos tornou-se dublador oficial do personagem no Brasil.

Referências

  1. Jones Rossi (31 de julho de 2007). «Homer Simpson brasileiro lutava boxe tailandês e apresentava jornal esportivo». São Paulo: G1.com. Consultado em 6 de agosto de 2020 
  2. «The Simpsons Movie». Consultado em 11 de maio de 2019. Arquivado do original em 11 de maio de 2000 
  3. Bowles, Scott (2 de abril de 2006). «Mmmm, popcorn: A 'Simpsons' film in '07». USA Today. Consultado em 2 de abril de 2006 
  4. [1] at IESB.net, 12 de maio de 2006
  5. «The Simpsons Movie Interviews – MoviesOnline». www.moviesonline.ca. Consultado em 6 de Maio de 2011 
  6. Simpsons launch hits Springfield
  7. Daniel Martin (5 de julho de 2007). «Breathe a sigh of relief, The Simpsons Movie is brilliant». The Guardian. London. Consultado em 5 de julho de 2007 
  8. Mark I. Pinsky (1 de agosto de 2007). «'The Simpsons Movie' – Does faith, religion hit 'Homer' in Springfield?». Catholic Online. Consultado em 2 de agosto de 2007. Cópia arquivada em 29 de setembro de 2007 
  9. Brooks, James L.; Groening, Matt; Jean, Al; Scully, Mike; Silverman, David; Castellaneta, Dan; Smith, Yeardley (2007). Audio commentary (DVD). 20th Century Fox 
  10. «Apple - Trailers – The Simpsons Movie - Teaser». Apple Computer 
  11. Crabtree, Sheigh (1 de abril de 2006). «'Simpsons' movie revealed in trailer». The Hollywood Reporter. Consultado em 1 de abril de 2006 
  12. «Fox to Air Simpsons Movie Trailer». www.animationmagazine.net. Consultado em 6 de maio de 2011 
  13. «THE SIMPSONS MOVIE». spawn.com. Consultado em 8 de maio de 2007. Arquivado do original em 3 de setembro de 2014 
  14. Ditum, Nathan (6 de junho de 2009). «The 50 Greatest Simpsons Movie References». Total Film. Consultado em 30 de agosto de 2011 
  15. Mike Collett-White (5 de julho de 2007). «Simpsons movie targets church, environmentalists». Reuters. Consultado em 6 de julho de 2007 
  16. «Alaska residents will get annual oil royalty dividend of $1,654 each». International Herald Tribune. Associated Press. 30 de setembro de 2007. Consultado em 28 de fevereiro de 2008. Cópia arquivada em 30 de abril de 2008 
  17. «The Simpsons Movie». www.rottentomatoes.com. 27 de julho de 2007. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  18. «The Simpsons Movie». Metacritic. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  19. Bilheteria
  20. Filme dos Simpsons atinge 2 milhões de espectadores
  21. Tim Appelo (10 de junho de 2014). «James L. Brooks Talks 'Simpsons' Sequel, New Film Projects (Exclusive Video)». The Hollywood Reporter 
  22. «Al Jean on Twitter». Twitter 
  23. Snierson, Dan (14 de janeiro de 2015). «This idea could have been the next 'Simpsons' movie». Entertainment Weekly's EW.com 
  24. Reilly, Nick (22 de julho de 2019). «Matt Groening confirms 'The Simpsons Movie' sequel». NME. Consultado em 22 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias