The Son Also Draws

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"The Son Also Draws"
6º episódio da 1ª temporada de Family Guy
The Son Also Draws.png
Peter e Lois argumentam após o carro da família ser perdido por causa de uma aposta.
Informação geral
Escrito por: Ricky Blitt
Direcção Neil Affleck
Código de produção 1ACX06
Exibição original 9 de maio de 1999
Convidados

Suxie Plakson
Kevin Michael Richardson
Fred Tatasciore
Wally Wingert
Bobby Slayton

Cronologia
Último
Último
"A Hero Sits Next Door"
"Brian: Portrait of a Dog"
Próximo
Próximo
Family Guy (primeira temporada)
Lista de episódios de Family Guy

"The Son Also Draws" (em português, "O Filho Também Desenha") é o sexto episódio da primeira temporada da série de comédia animada Uma Família da Pesada. Foi exibido originalmente na Fox dos Estados Unidos em 9 de maio de 1999. Mostra a expulsão de Chris dos Jovens Escoteiros, e a decisão de seu pai Peter levar a família para Nova Iorque na sede dos escoteiros com o objetivo de que o filho seja aceito novamente. Durante uma parada em um cassino nativo americano, Lois perde o carro da família, e o marido precisa se tornar membro de uma tribo para conseguir o automóvel de volta. Quando é mandado em uma busca de visão para provar sua genética, Chris o acompanha para explicar que não quer ser um escoteiro, já que prefere desenhar. Delirante por causa da fome, Peter tem a visão de seu guia espiritual Fonzie e por causa de seu conselho, decide finalmente escutar o filho. Com a reconciliação, ambos retornam ao cassino e recuperam o carro.

O episódio foi escrito por Ricky Blitt e dirigido por Neil Affleck, que trabalharam pela primeira vez na série. Os dubladores de personagens secundários, Butch Hartman, o ator Patrick Bristow e os convidados Suzie Plakson, Kevin Michael Richardson, Fred Tatasciore e Wally Wingert participaram dando voz aos personagens. Grande parte do humor presente no episódio está estruturado em torno de sequências de cortes que parodiam a cultura popular, fazendo referências a Happy Days, Nova, One Day at a Time e The More You Know.

Avaliações críticas foram em sua maioria, positivas; certas análises acreditaram que o episódio não foi um "clássico instantâneo" se comparado com os episódios anteriores, mas é "memorável" e "brilhante" como nunca, enquanto outros classificaram-o como a ovelha negra da temporada. Causou controvérsia no Canadá por causa da piada final, quando Peter insulta o país.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Chris Griffin, o filho adolescente da família, odeia ser membro dos "Escoteiros Jovens" (versão dos Boy Scouts de Uma Família da Pesada) e quer sair, mas tem medo de dizer isso a seu pai, Peter. O garoto é finalmente expulso quando atropela o líder do grupo durante uma corrida de carrinhos de rolimã. O pai insiste e leva Chris juntamente com toda a família (a esposa Lois, a filha Meg e o caçula Stewie) para a sede dos Jovens Escoteiros, em Manhattan, para que o menino seja readmitido. Enquanto eles viajam, o cão Brian não consegue trocar o canal da televisão nem desligar o aparelho, fazendo com que sua inteligência caia drasticamente após assistir programas o dia inteiro.

A família para em um cassino nativo americano, já que Peter precisa usar o banheiro; Lois rapidamente fica viciada em jogos e perde o carro da família. Ao saber disso, o marido tenta conseguir o automóvel de volta afirmando que pode ser um índio. Os anciãos nativos tem dúvida sobre isso, e mandam Peter para uma busca de visão para provar a herança genética. Chris acompanha o pai na selva, em tentativa de convencê-lo de que somente quer desenhar em vez de ser um escoteiro. Tendo delírios por causa da fome, Peter começa a conversar com árvores antropomórficas e visualiza seu guia espiritual, Fonzie. Após escutar o conselho dado pelo guia, decide finalmente escutar as queixas do filho e percebe que ele é um artista talentoso. Ambos retornam para o cassino e recuperam o carro. O episódio termina com Lois, Stewie e Meg contrariando estereótipos sobre nativos americanos, mexicanos e suecos respectivamente, antes de Peter insultar o Canadá.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

A caucasian woman with black hair tied back, smiling into a microphone, with a vague symbol behind her.
Alex Borstein auxiliou na escrita do episódio.

"O Filho Também Dessenha" foi escrito por Ricky Blitt, que participa pela primeira vez da série Uma Família da Pesada, e dirigido pelo antigo diretor dos Simpsons Neil Affleck, que produz também pela primeira vez um episódio do seriado.[1] Peter Shin e Roy Allen Smith, que supervisaram Family Guy anteriormente, atuaram como diretores supervisores neste episódio.[1] Alex Borstein, dubladora de Lois, ajudou na escrita, sendo a primeira integrante mulher no elenco de escrita da série; o criador do programa, Seth MacFarlane, mencionou que sua entrada na personagem Lois foi particularmente útil.[2] Andrew Gormley e o dublador Mike Henry atuaram como escritores pessoais, enquanto Rick Blitt, Neil Goldman e Chris Sheridan trabalharam como editores da história.[1] O subenredo envolvendo a perda do carro gerada por Lois foi baseada no filme de coméda de 1985 Lost in America.[2] A parte em que Peter diz ser nativo para recuperar o automóvel foi baseada no caso de pessoas que receberam dinheiro de cassinos ricos de tribos, pois eram "1/64" nativas americanas.[2]

Juntamente com o elenco habitual, participaram do episódio os atores convidados Suzie Plakson, Kevin Michael Richardson, Fred Tatasciore e Wally Wingert,[1] além dos dubladores de personagens secundários, o escritor e animador Butch Hartman e o ator Patrick Bristow.[1]

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Assim como outros episódios de Uma Família da Pesada, "O Filho Também Desenha" possui diversas referências a cultura popular. A família assiste um episódio da sitcom da ABC de 1974 Happy Days perto do começo do programa.[3] Enquanto o restante dos Griffin está em uma viagem para Manhattan, Brian assiste um episódio de Nova, que é interrompido por um anúncio da PBS que fala sobre a exibição de vários episódios de One Day at a Time.[3] Speed e Pops do Speed Racer aparecem na linha de início da corrida de carrinhos de rolimã e novamente quando a família se prepara para ir a Manhattan. Quando Peter procura pelo seu guia espiritual, percebe que este é Fonzie do Happy Days.[3] O final do episódio mostra uma paródia da série de anúncios de serviço público The More You Know.[3]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Avaliações para "O Filho Também Desenha" foram diversificadas, mas em grande parte, positivas. Em uma análise de 2008, Ahsan Haque da IGN classificou-o em 8/10, afirmando que enquanto o episódio não é um "clássico instantâneo", é "ainda muito forte" e tem "mais do que alguns momentos inteligentes". Também nota que os cortes são "mantidos ao mínimo", e grande parte do humor vem da própria história. Comentou que o episódio não teve muitos momentos em que era possível rir bastante assim como os anteriores, mas disse que teve um humor mais ousado do que aquilo que foi visto antes.[3] Em sua crítica no primeiro volume da coleção de DVD de Uma Família da Pesada, Aaron Beierle da DVD Talk listou "O Filho Também Desenha" como um dos "momentos mais brilhantes" da série, destacando a sequência de visão espiritual e nomeando a conversa entre Peter e Brian como um dos melhores momentos da série, dizendo que era de "rolar de rir no chão de tão divertida".[4]

Robin Pierson da The TV Critic, no entanto, foi muito mais hostil com o episódio, que ganhou a classificação mais baixa da temporada, 44 de 100.[5] Acreditou que foi "muito pobre" e chamou o enredo de "falho" e "sem foco [sic]," com "um monte de piadas para combinar."[5] A piada no final do episódio, em que Peter insulta o Canadá, gerou irritação de telespectadores canadenses da série, que mandaram cartas para os produtores do seriado.[2] Ricky Blitt, o escritor do episódio e a pessoa responsável pela piada controversa, é canadense.[6]

Home media[editar | editar código-fonte]

"O Filho Também Desenha", juntamente com a primeira e segunda temporadas completas da série foram lançadas sob o título Uma Família da Pesada Volume Um; o box com configuração padrão de quatro discos de DVD passou a ser comercializado na Região 1 em 15 de abril de 2003,[7] três meses antes da estreia da terceira temporada. Distribuído pela 20th Century Fox Television, incluia vários extras no DVD, como comentários de episódios, sequências de atrás das cenas e promo spots online.[8] [7] [9] Os mesmos episódios, sem características especiais, foram lançados na Região 2 em 12 de novembro de 2001 e na Região 4 em 20 de outubro de 2003.[10] [11]

Referências

  1. a b c d e Family Guy - Mind Over Murder Cast and crew. Yahoo!. Página visitada em 21 de junho de 2011.
  2. a b c d {{{título}}}.
  3. a b c d e Haque, Ahsan. Family Guy: "The Son Also Draws" Review. IGN. Página visitada em 01-12-2009.
  4. Aaron Beierle (21-03-2003). Family Guy Volume 1. DVD Talk. Página visitada em 2010-08-10.
  5. a b Pierson, Robin (2009-08-18). Episode 6: The Son Also Draws. The TV Critic. Página visitada em 2010-08-17.
  6. Callaghan, Steve. Family Guy: The Official Episode Guide Seasons 1-3. New York: Harper Collins, 2005. p. 32.
  7. a b Family Guy – Volume 1. 'TVShowsOnDVD.com'. Página visitada em 4 de setembro de 2010.
  8. Conrad, Jeremy (20 de março de 2003). Family Guy - Volume 1: DVD Review. 'IGN'. Página visitada em 278 de julho de 2010.
  9. Family Guy – Vol. 1 (Seasons 1 & 2) DVD. 'Fox Shop'. Página visitada em 28 de julho de 2010.
  10. Family Guy  Season 1 DVD. 'dvdorchard'. Página visitada em 23 de setembro de 2010.
  11. Family Guy – Season 1. 'Amazon.co.uk'. Página visitada em 3 de novembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por:
A Hero Sits Next Door
Family Guy (primeira temporada) Sucedido por:
Brian: Portrait of a Dog