The Sweetest Thing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a canção do U2, veja Sweetest Thing.
The Sweetest Thing
A Coisa Mais Doce (PRT)
Tudo Para Ficar Com Ele[1] (BRA)
 Estados Unidos
2002 •  cor •  90 min 
Direção Roger Kumble
Produção Cathy Konrad
Roteiro Nancy Pimental
Elenco Cameron Diaz
Christina Applegate
Selma Blair
Thomas Jane
Jason Bateman
Parker Posey
Gênero comédia romântica
Música Edward Shearmur
Cinematografia Anthony B. Richmond
Edição Wendy Greene Bricemont
David Rennie
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento CanadáEstados Unidos 12 de abril de 2002
Portugal 19 de julho de 2002
Brasil 23 de agosto de 2002
Idioma inglês
Orçamento US$ 43 milhões
Receita US$ 68 696 770[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

The Sweetest Thing (Tudo Pra Ficar com Ele BRA ou A Coisa Mais Doce PRT) é um filme de estrada estadunidense de 2002, do gênero comédia romântica, dirigido por Roger Kumble e escrito por Nancy Pimental, que baseou as personagens em si mesma e na amiga Kate Walsh.[3] Estrelado por Cameron Diaz, Christina Applegate e Selma Blair como três amigas de São Francisco que se juntam numa viagem para encontrar o homem ideal de uma delas.[4][5][6]

Em seu fim de semana de estréia, ganhou $9,430,667 em 2,670 telas, ficando em 3º lugar atrás de Changing Lanes e Panic Room. Eventualmente, arrecadou US$68,696,770 em um orçamento de 43 milhões de dólares.[7]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após passar uma noite maravilhosa com um homem que acabou de conhecer, Christina entra em desespero quando percebe que ele desapareceu no dia seguinte. É quando decide, juntamente com suas amigas, partir em viagem para reencontrá-lo. Dirigido por Roger Kumble (Segundas Intenções) e com Cameron Diaz, Selma Blair, Christina Applegate e Parker Posey no elenco.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

The Sweetest Thing alcançou uma classificação "podre" de 26% no Rotten Tomatoes com base em 107 comentários com o consenso: "Uma coleção de gags de sucesso ou atropelados unidos por um enredo fino".[8] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média de 32 de 100, com base em 30 críticos, indicando "revisões geralmente desfavoráveis".[9] Foi escolhido por Ebert & Roeper como o "pior de 2002", na categoria "grandes estrelas em grandes bombas".[10]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]