The Thrill of It All

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Thrill of It All
Álbum de estúdio de Sam Smith
Lançamento 3 de novembro de 2017 (2017-11-03)
Gênero(s)
Duração
  • 35:38 (standard)
  • 49:24 (especial)
Gravadora(s) Capitol Records
Produção
Cronologia de Sam Smith
The Lost Tapes - Remixed
(2015)
Singles de The Thrill of It All
  1. "Too Good at Goodbyes"
    Lançamento: 8 de setembro de 2017
  2. "One Last Song"
    Lançamento: 3 de novembro de 2017
  3. "Pray"
    Lançamento: 29 de março de 2018

The Thrill of It All é o segundo álbum de estúdio do cantor inglês Sam Smith.[1] Foi lançado em 3 de novembro de 2017, através da Capitol Records.[2] "Too Good at Goodbyes" foi lançada como o single principal do álbum em 8 de setembro de 2017. Em 6 de outubro de 2017, Smith lançou "Pray", em colaboração com o produtor Timbaland e o rapper Logic, como single promocional do álbum. A ideia de "Pray" veio por meio de suas experiências na organização da instituição War Child no Iraque.[1][3][4]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 6 de outubro de 2017, Smith anunciou em sua conta do Twitter que o segundo álbum, intitulado de "The Thrill of It All", seria lançado em 3 de novembro de 2017.O álbum é o segundo álbum do artista, após o seu álbum de estreia In the Lonely Hour (2014), que vendeu 12 milhões de cópias mundialmente.[5]

Em entrevista à Billboard, Smith disse: "Eu passei por este vórtice e sinto que me recompus com algo mais forte para voltar ao vórtice novamente. Eu não estava tentando fazer um grande disco pop quando fiz este álbum. Eu estava, na verdade, tentando fazer algo pessoal como um diário de minha vida."[6]

Singles[editar | editar código-fonte]

"Too Good at Goodbyes" foi lançada como single de estreia do álbum em 8 de setembro de 2017. Alcançou a primeira posição na UK Singles Chart e a quinta posição na Billboard Hot 100 dos Estados Unidos. "One Last Song" foi enviada às rádios do Reino Unido em 3 de novembro de 2017 como segundo single.[7][8] Em 27 de março de 2018, Smith anunciou que a canção "Pray" seria o terceiro single do álbum e contaria com a participação do rapper americano Logic. A canção foi lançada em 29 de março de 2018.[9]

Promocionais[editar | editar código-fonte]

Em 6 de outubro de 2017, Smith lançou "Pray", uma balada com elementos gospel em colaboração com Timbaland, motivada pelo tempo passado no Iraque e pelo trabalho realizado na instituição War Child. Outro single promocional, "Burning", foi lançado em 27 de outubro de 2017.[10][11]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 72/100[12]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AnyDecentMusic? 5.9/10[13]
AllMusic 3.5 de 5 estrelas.[14]
The Daily Telegraph 4 de 5 estrelas.[15]
Entertainment Weekly B[16]
The Guardian 3 de 5 estrelas.[17]
The Independent 4 de 5 estrelas.[18]
NME 4 de 5 estrelas.[19]
The Observer 2 de 5 estrelas.[20]
Pitchfork 5.8/10[21]
Rolling Stone 4 de 5 estrelas.[22]

The Thrill of It All recebeu, de modo geral, críticas positivas. No Metacritic, contém uma nota 72 de 100 pontos, resultada de 16 avaliações.[12] Neil McCormick, do The Daily Telegraph, deu ao álbum quatro estrelas de cinco e foi positivo acerca dos vocais de Smith, chamando-os de "sobrenaturais" e afirmando que: "The Thrill of It All não apenas espoja a miséria do amor, mas praticamente se afoga em sua materialização. Suas 10 canções são inflexivelmente infelizes, egoístas e autopiedosas, beirando a o estado lacrimal e a sentimentalidade que há no meio de um rompimento amoroso. A instrumentação é discreta e combinada entre piano e cordas, além de efeitos ocasionais do hip hop contemporâneo. Às vezes, as letras de Smith exibem uma prosaica ligeiramente desgraciosas. (...) No entanto, tudo é feito com complacência, pois Smith faz com que cada nota pareça uma questão de vida ou morte. 'Him' é a peça central do álbum, um drama do evangelho dirigido a um pai julgador, insistindo no direito de Sam de amar a quem ele escolhe."[15] Andy Gill, do The Independent, avaliou o álbum com quatro estrelas, compartilhando a positividade acerca do álbum e afirmando que: "A voz de Smith permanece uma maravilha por toda parte do álbum".[18]

Will Hermes, da Rolling Stone, avaliou o álbum com quatro estrelas, dizendo: "ao dobrar a sua magnífica voz e trabalhar a inconformidade de gênero na obra, o segundo trabalho de Smith é o mais poderoso e expressivo de sua geração."[22] Nick Levine, da NME, comparou Sam com Adele, dizendo: "Ambos se tornaram muito bem sucedidos cantando baladas emocionais que se conectam com um grande grupo de pessoas. Além disso, ambos estão compreensivamente relutantes em aumentar o ritmo como resultado. Assim como o 25, de Adele, este álbum é merecedor de inúmeras cópias."[19] Andy Kellman, do portal AllMusic, deu três estrelas e meia na avaliação da obra, opinando que: "esse álbum mantém a consistência e a intensidade de seu álbum de estreia."[14]

Em contrapartida, o álbum recebeu avaliações medianas e negativas. Alex Petridis, do The Guardian, avaliou o álbum com três estrelas e escreveu: "Há um certo poder em "The Thrill of It All", mas poderia ter sido um álbum mais potente se tivesse polido mais ainda."[17] Kitty Empire, do The Observer, alegou que Smith estava "lastimando-se por números" como Adele e supôs: "Há pouco drama no álbum, apenasu ma taquigrafia de pianos tristes e uma total ausência de risco musical de Smith".[20]

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Publicação Avaliação Posição Ref.
Rolling Stone 50 Best Albums of 2017
10

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

The Thrill of It All alcançou o topo da UK Albums Chart em sua primeira semana de lançamento, após 97.328 vendas combinadas. Das vendas combinadas, 83.637 eram puras e 13.691 com streams, tornando-se o segundo álbum número um de Smith após In the Lonely Hour (2014). O álbum teve a quinta maior venda dos álbuns lançados em 2017.[24][25] Na semana seguinte, caiu para a segunda posição com um total de 52.781 cópias vendidas,[26][27] antes de retornar ao topo três semanas depois[28] e retirar ÷ de Ed Sheeran do topo.[29] Na Austrália, o álbum alcançou a segunda posição na ARIA Charts, tornando-se o segundo álbum a entrar na mesma posição desde In the Lonely Hour.[30] Além disso, o álbum estreou na primeira posição nas tabelas musicais da Irlanda e Escócia.[31]

O álbum alcançou a primeira posição da Billboard 200 com 237.000 vendas equivalentes, sendo 185.000 puras. Com este feito, Smith angariou o primeiro álbum número um nos Estados Unidos e a maior estreia em vendas no país. Posteriormente, tornou-se o sétimo álbum com maior estreia de vendas de 2017.[32] The Thrill of It All caiu para a segunda posição na semana seguinte, alcançando 66.000 cópias equivalentes.[33] Além disso, tornou-se o primeiro álbum de Smith na Canadian Albums Chart, estrenado com 16.000 unidades equivalentes e 9.500 cópias vendidas.[34]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lista de faixas obtidas pelo iTunes.[35]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Too Good at Goodbyes"  
  • Sam Smith
  • James Napier
  • Tor Hermansen
  • Mikkel Eriksen
  • Steve Fitzmaurice
  • Jimmy Napes
3:21
2. "Say It First"  
  • Smith
  • Napier
  • James Ho
  • Fitzmaurice
  • Napes
  • Malay
4:07
3. "One Last Thing"  
  • Smith
  • Napier
  • Tyler Johnson
  • Charles Emanuel Smalls
  • Fitmauzire
  • Napes
  • Johnson
3:12
4. "Midnight Train"  
  • Smith
  • Napier
  • Ho
  • Fitzmaurice
  • Malay
3:27
5. "Burning"  
  • Smith
  • Jason Boyd
  • Dominic Jordan
  • Jimmy Glannos
  • Fitzmaurice
  • Napes
3:23
6. "Him"  
  • Smith
  • Brendan Grieve
  • Reuben James
  • Fitzmaurice
  • Grieve
3:10
7. "Baby, You Make Me Crazy"  
  • Smith
  • Napier
  • Emile Haynie
  • Dennis Ronald Thomas
  • Woodrow Sparrow
  • Gene Redd Sr.
  • George Melvin Brown
  • Claydes Smith
  • Richard Westfield
  • Robert Bell
  • Robert Mickens
  • Ronald Bell
  • Fitzmaurice
  • Napes
  • Haynie
3:27
8. "No Peace" (com Yebba Smith)
  • Smith
  • Napier
  • Yebba Smith
  • Fitzmaurice
  • Napes
4:43
9. "Palace"  
  • Smith
  • Johnson
  • Camaron Ochs
  • Fitzmaurice
  • Johnson
3:07
10. "Pray"  
  • Smith
  • Napier
  • Timothy Mosley
  • Darryl Pearson
  • Larrance Dopson
  • Jose A. Valasquez
  • Fitzmaurice
  • Napes
  • Timbaland
3:41
Duração total:
35:38
The Thrill of It All – Edição especial[35]
N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
11. "Nothing Left for You"  
  • Smith
  • Napier
  • Fitzmaurice
  • Napes
3:46
12. "The Thrill of It All"  
  • Smith
  • Grieve
  • James
  • Fitzmaurice
  • Grieve
3:28
13. "Scars"  
  • Smith
  • Grieve
  • Fitzmaurice
  • Grieve
3:03
14. "One Day at a Time"  
  • Smith
  • Simon Aldred
  • Fitzmaurice
  • Napes
3:29
Duração total:
49:24

Posições[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País (Empresa) Certificação
 Austrália (ARIA)[75] Platina
 Áustria (IFPI da Áustria) Ouro
 Canadá (Music Canada) Ouro
 Dinamarca (IFPI da Dinamarca)[76] Ouro
 França (SNEP Ouro
 Nova Zelândia (RMNZ) Ouro
 Reino Unido (BPI) 2× Platina

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

Região Data Formato(s) Gravadora Ref.
Mundo 3 de novembro de 2017 Capitol [77]

Referências

  1. a b Nick Duerden (6 de outubro de 2017). «Sam Smith on His Recent Struggles, Triumphant Return and Having His Eyes Opened in Iraq». Billboard. Consultado em 6 de outubro de 2017. 
  2. Rob Copsey (6 de outubro de 2017). «Sam Smith will release his new album The Thrill Of It All on November 3». Official Charts Company. Consultado em 6 de outubro de 2017. 
  3. «Sam Smith - Pray (Official Audio)». YouTube. 6 de outubro de 2017. Consultado em 6 de outubro de 2017. 
  4. Gil Kaufman (6 de outubro de 2017). «Sam Smith Announces 'The Thrill of it All' Album Release Date, 2018 North American Tour». Billboard. Consultado em 6 de outubro de 2017. 
  5. «Twitter». Twitter. Consultado em 29 de outubro de 2017. 
  6. «Sam Smith Explains How 'The Thrill Of It All' is 'Like a Diary' in Apple Music Doc Trailer». Consultado em 29 de outubro de 2017. 
  7. «BBC - Radio 1 - Playlist». BBC Radio 1. Consultado em 3 de novembro de 2017. 
  8. Lewis Corner (3 de novembro de 2017). «Listen to Sam Smith's new single One Last Song, and new album The Thrill Of It All». Gay Times. Consultado em 3 de novembro de 2017. 
  9. samsmithworld (27 de março de 2018). «My new single is PRAY feat. @Logic301 I am so excited for you to hear this new version of one of my favourite tracks on the album. It was an absolute pleasure to collaborate with Logic to create this, such an incredible artist x Released Thursday» (Tweet). Consultado em 28 de março de 2018. – via Twitter 
  10. «Sam Smith – Pray (Official Audio)». YouTube. 6 de outubro de 2017. Consultado em 6 de outubro de 2017. 
  11. Luke Morgan Britton (3 de novembro de 2017). «Sam Smith shares new single 'Burning', his "favourite" song from his new album». NME. Consultado em 26 de outubro de 2017. 
  12. a b «Critic Reviews for The Thrill of It All - Metacritic». Metacritic. Consultado em 15 de novembro de 2017. 
  13. «The Thrill of It All by Sam Smith reviews». Any Decent Music. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  14. a b Andy Kellman (3 de novembro de 2017). «AllMusic Review by Andy Kellman». AllMusic. Consultado em 11 de novembro de 2017. 
  15. a b Neil McCormick (3 de novembro de 2017). «Sam Smith, The Thrill of It All, review: forget the soggy lyrics, stay for the supernatural vocals». The Daily Telegraph. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  16. Eric Renner Brown (2 de novembro de 2017). «Sam Smith's unadventurous The Thrill of It All doesn't live up to its name». Entertainment Weekly. Consultado em 10 de novembro de 2017. 
  17. a b Alexis Petridis (2 de novembro de 2017). «Sam Smith: The Thrill of It All review – sanitised soul meets genuine despair». The Guardian. Consultado em 3 de novembro de 2017. 
  18. a b Andy Gill (1 de novembro de 2017). «Album reviews: Sam Smith – The Thrill of It All, Stereophonics – Scream Above the Sounds, Maroon 5 – Red Pill Blues». The Independent. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  19. a b Nick Levine (3 de novembro de 2017). «Sam Smith – 'The Thrill of It All' Review». NME. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  20. a b Kitty Empire (2 de novembro de 2017). «Sam Smith: The Thrill of It All review – moping by numbers». The Observer. Consultado em 11 de novembro de 2017. 
  21. Jamieson Cox (7 de novembro de 2017). «The Thrill of It All». Pitchfork. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  22. a b Will Hermes (2 de novembro de 2017). «Review: Sam Smith Makes His Lonely Hours Feel Universal on a Great LP». Rolling Stone. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  23. Rolling Stone Staff (27 de novembro de 2017). «50 Best Albums of 2017». Rolling Stone. Consultado em 27 de novembro de 2017. 
  24. Rob Copsey (10 de novembro de 2017). «Sam Smith's The Thrill Of It All debuts at Number 1 on the Official Albums Chart: "This is a dream come true"». Official Charts Company. Consultado em 10 de novembro de 2017. 
  25. Alan Jones (10 de novembro de 2017). «Official Charts Analysis: Sam Smith debuts at No.1 just short of 100,000 sales». Music Week. Consultado em 12 de novembro de 2017. 
  26. Copsey, Rob (17 de novembro de 2017). «Taylor Swift claims her third Number 1 in the UK». Official Charts Company. Consultado em 17 de novembro de 2017. 
  27. Alan Jones (17 de novembro de 2017). «Charts Analysis: Taylor Swift's Reputation soars to chart summit». Music Week. Consultado em 19 de novembro de 2017. 
  28. Myers, Justin (8 de dezembro de 2017). «Sam Smith's The Thrill of it All reclaims Number 1 album». Official Charts Company. Consultado em 8 de dezembro de 2017. 
  29. Copsey, Rob (15 de dezembro de 2017). «Ed Sheeran scores the rare Official Chart double as Perfect and Divide claim Number 1». Official Charts Company. Consultado em 15 de dezembro de 2017. 
  30. «P!nk's Beautiful Trauma holds #1 for fourth week». Australian Recording Industry Association. 11 de novembro de 2017. Consultado em 11 de novembro de 2017. 
  31. «irish-charts.com – Discography Sam Smith». Hung Medien. Consultado em 11 de novembro de 2017. 
  32. Caulfield, Keith (12 de novembro de 2017). «Sam Smith's 'The Thrill of It All' Debuts at No. 1 on Billboard 200 Albums Chart». Billboard. Consultado em 12 de novembro de 2017. 
  33. Caulfield, Keith (20 de novembro de 2017). «Taylor Swift's 'Reputation' Debuts at No. 1 on Billboard 200 Albums Chart». Billboard. Consultado em 20 de novembro de 2017. 
  34. «Christmas Albums Hot On The Chart, And So Is Sam Smith». FYIMusicNews. 12 de novembro de 2017. Consultado em 13 de novembro de 2017. 
  35. a b iTunes. «The Thrill of It All (Special Edition)». iTunes. Consultado em 18 de outubro de 2017. 
  36. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  37. Sam Smith - The Thrill of It All (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em 15 November 2017.
  38. Sam Smith – The Thrill of It All (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  39. Sam Smith – The Thrill of It All (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  40. Sam Smith Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Canadian Albums Chart para Sam Smith. Prometheus Global Media. Consultado em 13 November 2017.
  41. Top Stranih [Top paraeign] (em croata). Top paraeign Albums. Hrvatska Diskografska Udruga. Consultado em 4 December 2017.
  42. Top 50 Prodejní (em tcheco). Czech Albums. ČNS IFPI. Nota: Na página da tabela, selecione 201746 no campo além da palavra "Zobrazit", e, em seguida, clique sobre a palavra para recuperar os dados da tabela. Consultado em 25 November 2017.
  43. Sam Smith – The Thrill of It All (em dinamarquês). Danishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 15 November 2017.
  44. Sam Smith – The Thrill of It All (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  45. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 13 November 2017.
  46. «{Predefinição:Title}» 🔗. Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 13 November 2017.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  47. Offiziellecharts.de – Sam Smith – The Thrill off It All (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em 10 November 2017.
  48. «Official IFPI Charts – Top-75 Albums Sales Chart (Week: 46/2017)». IFPI Greece. Consultado em 4 de dezembro de 2017.. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2017 
  49. Sam Smith – {{{album}}} (em inglês). Irishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  50. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Italiancharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  51. «Hot Albums». Billboard Japan. Consultado em 8 de novembro de 2017. 
  52. Oricon Top 50 Albums (em japonês). Oricon. Consultado em 16 November 2017.
  53. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em 10 November 2017.
  54. Sam Smith – The Thrill of It All (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em 16 November 2017.
  55. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em 16 November 2017.
  56. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Portuguesecharts.com. Hung Medien. Consultado em 17 November 2017.
  57. 20171110 Top 40 Scottish Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em 11 November 2017.
  58. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Spanishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 16 November 2017.
  59. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 11 November 2017.
  60. Sam Smith – The Thrill of It All (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em 15 November 2017.
  61. 20171110 Top 40 Official UK Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em 11 November 2017.
  62. Sam Smith Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Sam Smith. Prometheus Global Media. Consultado em 12 November 2017.
  63. «2017 ARIA Albums Chart». Australian Recording Industry Association. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
  64. «Jaaroverzichten Albums 2017». Ultratop. Consultado em 21 de dezembro de 2017. 
  65. «Rapports Annuels Albums 2017». Ultratop. Consultado em 21 de dezembro de 2017. 
  66. «Album Top-100 2017». Hitlisten. Consultado em 11 de janeiro de 2018. 
  67. «Jaaroverzichten – Album 2017». Hung Medien. Consultado em 23 de dezembro de 2017. 
  68. «Top Albums annuel (physique + téléchargement + streaming)» (em French). SNEP. Consultado em 21 de fevereiro de 2018. 
  69. «Classifiche annuali dei dischi più venduti e dei singoli più scaricati nel 2017» (Click on "Scarica allegato" and open the "Classifica annuale 2017 Album combined" file) (em Italian). FIMI. Consultado em 9 de janeiro de 2018. 
  70. «Top Selling Albums of 2017». Recorded Music NZ. Consultado em 22 de dezembro de 2017. 
  71. «Årslista Album – År 2017» (em Swedish). Sverigetopplistan. Consultado em 16 de janeiro de 2018. 
  72. «Schweizer Jahreshitparade 2017 – hitparade.ch». Hung Medien. Consultado em 31 de dezembro de 2017. 
  73. White, Jack (3 de janeiro de 2018). «The Top 40 biggest albums of 2017 on the Official Chart». Official Charts Company. Consultado em 3 de janeiro de 2018. 
  74. «Top Billboard 200 Albums – Year-End 2017». Billboard. Consultado em 12 de dezembro de 2017. 
  75. «ARIA Australian Top 50 Albums». Australian Recording Industry Association. 5 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. 
  76. «Sam Smith "The Thrill of It All"». IFPI Denmark. Consultado em 9 de janeiro de 2018. 
  77. «Sam Smith – The Thrill of It All – Amazon.com Music». Amazon.com. ASIN B0754BBDF1. Consultado em 30 de outubro de 2017.