The Walking Dead (série de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Walking Dead
Informação geral
Formato série
Gênero
Duração 42–67 minutos
Criador(es) Frank Darabont
Baseado em The Walking Dead
de Robert Kirkman,
Tony Moore &
Charlie Adlard
País de origem Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es)
  • Jolly Dale
  • Caleb Womble
  • Paul Gadd
  • Heather Bellson
Produtor(es) executivo(s)
Editor(es)
  • Julius Ramsay
  • Hunter M. Via
  • Avi Youabian
  • Dan Liu
  • Nathan Gunn
  • Rachel Goodlett Katz
  • Kelley Dixon
Cinematografia
Elenco
Música Bear McCreary
Empresa(s) produtora(s)
  • AMC Studios
  • Circle of Confusion
  • Skybound Entertainment
  • Valhalla Entertainment
  • Idiot Box Productions
Localização Geórgia, Estados Unidos
Exibição
Emissora original AMC
Formato de exibição 1080i (16:9 HDTV)
Formato de áudio
Transmissão original 31 de outubro de 2010 (2010-10-31) – presente
Temporadas 10
Episódios 147 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Talking Dead
Fear the Walking Dead
The Walking Dead: World Beyond

The Walking Dead é uma série de televisão dramática e pós-apocalíptica norte-americana, desenvolvida por Frank Darabont, e baseada na série em quadrinhos de mesmo nome de Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard.[3] A série é exibida pelo canal AMC e é protagonizada por Andrew Lincoln[4] como o vice-xerife Rick Grimes da primeira à nona temporada.[5][6] Após a saída de Lincoln para se dedicar mais a sua família, a série passou a ser protagonizada pelos veteranos de elenco, Norman Reedus e Melissa McBride.[7] Outros membros do elenco de longa data incluem Steven Yeun, Chandler Riggs, Lauren Cohan, Danai Gurira, Josh McDermitt, Christian Serratos, Seth Gilliam e Ross Marquand.

A série é transmitida exclusivamente pela AMC nos Estados Unidos e internacionalmente por meio do Fox Networks Group. A série estreou em 31 de outubro de 2010.[8] The Walking Dead é produzido pela AMC Studios dentro do estado da Geórgia, com a maioria das filmagens ocorrendo nos grandes espaços ao ar livre do Riverwood Studios perto de Senoia, Geórgia.[9] A série foi adaptada dos quadrinhos por Frank Darabont, que também atuou como showrunner na primeira temporada. No entanto, conflitos entre Darabont e AMC forçaram sua saída da série. Seguindo Darabont, Glen Mazzara, Scott M. Gimple e Angela Kang serviram como showrunners.[10]

A série tem sido bem aclamada e recebeu muitas indicações a prêmios, incluindo para o Writers Guild of America Awards[11][12][13] e o Golden Globe Awards na categoria melhor série dramática.[14] A série também atingiu fortes avaliações, de acordo com Nielsen Ratings, superando vários registros de séries de canal a cabo, incluindo o registo de 12.42 milhões de espectadores no último episódio da sua terceira temporada.[15] A estreia da quinta temporada também bateu recordes, incluindo o de episódio de drama mais assistido da história da televisão a cabo, com 17.29 milhões de telespectadores.

Em fevereiro de 2019, a série foi renovada para a décima temporada, que estreou em 6 de outubro do mesmo ano, e dois dias antes, o canal já havia renovado o programa para a 11ª temporada.[16] A AMC anunciou em março de 2020 que, devido à pandemia de coronavírus 2019-2020, a pós-produção no final da décima temporada não poderia ser concluída até a data prevista de 12 de abril de 2020 e, em vez disso, seria exibida no final de 2020 como um especial. Durante a San Diego Comic-Con de 2020, a emissora anunciou que a temporada ganharia mais seis episódios adicionais, que irão ao ar em 2021. Por fim, em 9 de setembro de 2020, a AMC anunciou que a 11ª temporada seria a última da série.[17]

A AMC também desenvolveu outras mídias relacionadas a The Walking Dead; uma série spinoff chamada Fear the Walking Dead estreou em 23 de agosto de 2015, e atualmente está em sua sexta temporada.[18] Um segundo spinoff, The Walking Dead: World Beyond, estreou em 4 de outubro de 2020.[19] A AMC anunciou planos para produzir três filmes que exploram a história de Rick após a saída de Lincoln. Em 2020, dois novos derivados foram anunciados: um focado nos personagens de Reedus e McBride e uma série de antologias com histórias de fundo de personagens individuais.[20]

Sinopse

The Walking Dead conta a história de um pequeno grupo de sobreviventes em um mundo pós-apocalíptico cheio de mortos-vivos. A série apresenta a excessiva jornada do grupo liderado por Rick Grimes, em busca de suprimentos e refúgios seguros.[21] Além disso, os sobreviventes têm que lidar com dilemas morais, sentimentos confusos e desafios do dia-a-dia em um mundo hostil e praticamente dominado por mortos-vivos.[22]

Resumo

TemporadaEpisódiosOriginalmente exibido
Estreia da temporada Final da temporada
1631 de outubro de 2010 (2010-10-31)5 de dezembro de 2010 (2010-12-05)
21316 de outubro de 2011 (2011-10-16)18 de março de 2012 (2012-03-18)
31614 de outubro de 2012 (2012-10-14)1 de abril de 2013 (2013-04-01)
41613 de outubro de 2013 (2013-10-13)30 de março de 2014 (2014-03-30)
51612 de outubro de 2014 (2014-10-12)29 de março de 2015 (2015-03-29)
61611 de outubro de 2015 (2015-10-11)3 de abril de 2016 (2016-04-03)
71623 de outubro de 2016 (2016-10-23)2 de abril de 2017 (2017-04-02)
81622 de outubro de 2017 (2017-10-22)15 de abril de 2018 (2018-04-15)
9167 de outubro de 2018 (2018-10-07)1 de abril de 2019 (2019-04-01)
10226 de outubro de 2019 (2019-10-06)2021

1ª temporada (2010)

Ver artigo principal: The Walking Dead (1.ª temporada)

Rick Grimes é o xerife de uma pequena cidade do estado da Georgia, quando certo dia, é baleado por criminosos durante uma perseguição e entra em coma. Semanas depois, ele acorda em um hospital abandonado e totalmente danificado. Ao sair do hospital, Rick se encontra em um mundo pós-apocalíptico dominado por mortos-vivos. Depois de conhecer Morgan Jones e seu filho, Duane, que lhe explica o novo mundo, Rick decide ir para Atlanta atrás de sua família, onde um possível centro de refugiados foi montado pela Guarda Nacional. Ao chegar em Atlanta, ele logo descobre que a cidade está vazia e foi dominada pelos mortos.[23][24]

2ª temporada (2011–2012)

Ver artigo principal: The Walking Dead (2.ª temporada)

Rick reencontrou sua família bem e segura com um grupo de sobreviventes. Porém, agora eles são obrigados a ir embora de Atlanta após perderem as esperanças de serem salvos e partem em busca de um novo lugar onde possam permanecer seguros e livres da horda de zumbis espalhadas pelo mundo. Quando encontram uma fazenda que permanece isolada da ameaça zumbi, o grupo tenta conquistar o seu lugar ali, dividindo o espaço com os donos da fazenda. Em meio ao caos, alguns dos sobreviventes vão revelando faces até então ocultas, e o grupo percebe que os zumbis não são o único perigo que existe.[25]

3ª temporada (2012–2013)

Ver artigo principal: The Walking Dead (3.ª temporada)

Após os zumbis invadiram a fazenda, os sobreviventes peregrinam por alguns meses procurando por outros abrigos, até que encontram proteção atrás das grades de uma prisão abandonada. Porém a paz conquistada não dura muito tempo, pois o novo abrigo desperta a ira do primeiro grande vilão da série: o Governador, sádico líder de uma comunidade não muito longe dali chamada Woodbury. Agora o grupo de Rick deverá lutar para defender seu novo lar e suas vidas.[26]

4ª temporada (2013–2014)

Ver artigo principal: The Walking Dead (4.ª temporada)

Superando as recentes perdas, os sobreviventes liderados por Rick Grimes continuam com suas vidas na prisão, agora reforçada com a presença dos antigos moradores de Woodbury. No entanto, a paz é novamente deixada de lado quando uma estranha epidemia começa a se espalhar pela prisão, ameaçando a vida dos sobreviventes. Além disso, o grupo de Rick também tem que lidar com o retorno do Governador, agora com um novo exército e disposto a tomar o controle da prisão de uma vez por todas.[27]

5ª temporada (2014–2015)

Ver artigo principal: The Walking Dead (5.ª temporada)

A prisão foi destruída e vidas foram perdidas. Os sobreviventes, agora espalhados, se reencontram em um possível novo refúgio chamado Terminus. No entanto, nem tudo é o que aparenta ser e o grupo de Rick descobre que seus habitantes são canibais e novamente precisam lutar por suas vidas. Após se livrarem dos canibais, o grupo precisa comandar duas missões: resgatar Beth Greene de um hospital em Atlanta, onde está aprisionada, e levar Eugene Porter até Washington para possivelmente conseguir a cura da epidemia zumbi. Quando ambas missões falham, o grupo acaba ficando sem rumo novamente, até que conhecem um estranho disposto a levá-los para um comunidade chamada Alexandria, localizada nos arredores da capital.[28]

6ª temporada (2015–2016)

Ver artigo principal: The Walking Dead (6.ª temporada)

Após serem aceitos em Alexandria, Rick Grimes e seu grupo tentam se adaptar a nova vida, lidando com os recentes acontecimentos. Mas a paz não é duradoura. Dessa vez terão que enfrentar ameaça atrás de ameaça, seja dentro, com os moradores mostrando algumas de suas reais personalidades, quanto fora da comunidade quando uma manada de zumbis se aproxima dos portões, além de enfrentarem um grupo de saqueadores psicopatas chamados de Lobos e o insano grupo dos Salvadores, mas, dessa vez, os sobreviventes vão descobrir que os Salvadores e seu líder, Negan, não são um grupo qualquer.

7ª temporada (2016–2017)

Ver artigo principal: The Walking Dead (7.ª temporada)

Membros do grupo de Rick são mortos brutalmente por Negan, que exige que eles lhe forneçam metade dos suprimentos de Alexandria. Despedaçado, Rick obedece suas ordens; porém, mais tarde, é convencido a lutar quando é apresentado a algumas outras comunidades, como Hilltop, o Reino, Oceanside e os Catadores. Agora, Rick fará o possível para unir todas as comunidades e colocar de vez um fim no reinado de Negan e os Salvadores.

8ª temporada (2017–2018)

Ver artigo principal: The Walking Dead (8.ª temporada)

A guerra está declarada. As comunidades estão unidas e otimistas para derrotar os Salvadores. Vários Salvadores são mortos e presos. No entanto, a atitude de membros do grupo de Rick em busca de vingança acaba dando errado, o que dá oportunidade aos Salvadores de se reerguerem e novamente tomarem o controle das comunidades. Agora, cabe a Rick e aos outros arquitetarem um novo plano para saírem salvos e vitoriosos, dando um novo desfecho a esta guerra.

9ª temporada (2018–2019)

Ver artigo principal: The Walking Dead (9.ª temporada)

Após a guerra contra os Salvadores, que causou a morte de várias pessoas, afetando consideravelmente os sobreviventes, Rick decide acreditar na esperança de seu filho, Carl, e tentar construir um futuro entre as comunidades; então, sob sua liderança, os sobreviventes trabalham na reconstrução da civilização. As comunidades enfrentam obstáculos e perigos inesperados, um deles sendo uma força formidável que se veste e vive como os zumbis: os Sussurradores, um perigoso grupo que ameaça toda a ideia de civilização que todos trabalharam para construir.

10ª temporada (2019–2021)

Poucos meses depois, quando o grupo de sobreviventes cruzou o caminho dos Sussurradores no duro inverno, as comunidades ainda estão tentando lidar com as consequências do encontro com o horrível poder de Alpha e os Sussurradores. Os selvagens e perigosos Sussurradores são uma ameaça que os sobreviventes nunca enfrentaram e precisarão ter cautela para poder enfrentá-los ou pelo menos dividir território com eles. A ideia de que uma civilização pode sobreviver num mundo cheio de mortos-vivos é colocada em dúvida diante de um novo cenário perigoso.

11ª temporada

A 11ª temporada da série foi oficializada em 5 de outubro de 2019, um dia antes da estreia da 10ª, com o anúncio do retorno de Lauren Cohan ao elenco regular da série como Maggie Rhee.[29] Em 9 de setembro de 2020, a AMC anunciou que a 11ª temporada seria a última da série.[17]

Elenco e personagens

A lista abaixo contém os atores que foram creditados na sequência de abertura como principais da série. A lista também inclui outros atores principais que são creditados como "também estrelando" após a abertura. Atores que são apenas recorrentes e convidados são listados nas páginas individuais das temporadas.

Ator/Atriz Personagem Temporadas
10ª 11ª
Andrew Lincoln Rick Grimes Principal ASA
Jon Bernthal Shane Walsh Principal Participação Convidado Especial
Sarah Wayne Callies Lori Grimes Principal Voz
Laurie Holden Andrea Principal
Jeffrey DeMunn Dale Horvath Principal
Steven Yeun Glenn Rhee Principal
Chandler Riggs Carl Grimes Principal
Norman Reedus Daryl Dixon Recorrente Principal
Melissa McBride Carol Peletier Recorrente Principal
Lauren Cohan Maggie Greene Recorrente Principal Convidada Especial Principal
Scott Wilson Hershel Greene Recorrente Principal Convidado Especial
Danai Gurira Michonne Stand-in Principal ASA
Michael Rooker Merle Dixon Participação Principal
David Morrissey O Governador Principal Convidado Especial
Emily Kinney Beth Greene Recorrente Principal Voz
Chad Coleman Tyreese Williams Recorrente Principal
Sonequa Martin-Green Sasha Williams Recorrente Principal Convidada Especial
Lawrence Gilliard Jr. Bob Stookey Principal
Michael Cudlitz Abraham Ford Recorrente Principal Voz
Josh McDermitt Eugene Porter Recorrente Principal
Christian Serratos Rosita Espinosa Recorrente Principal ASA
Alanna Masterson Tara Chambler Recorrente Principal
Andrew J. West Gareth Participação Principal
Seth Gilliam Gabriel Stokes Principal ASA
Lennie James Morgan Jones Participação Convidado Especial Recorrente Principal Voz
Alexandra Breckenridge Jessie Anderson Recorrente Principal
Ross Marquand Aaron Recorrente Principal
Austin Nichols Spencer Monroe Recorrente Principal
Tovah Feldshuh Deanna Monroe Recorrente Principal
Jeffrey Dean Morgan Negan Convidado Especial Principal
Austin Amelio Dwight Recorrente Principal
Tom Payne Paul "Jesus" Rovia Recorrente Principal
Xander Berkeley Gregory Participação Principal
Khary Payton Ezekiel Recorrente Principal ASA
Steven Ogg Simon Participação Recorrente Principal
Katelyn Nacon Enid Participação Recorrente Principal
Pollyanna McIntosh Anne "Jadis" Recorrente Principal
Callan McAuliffe Alden Recorrente Principal ASA
Avi Nash Siddiq Recorrente Principal
Samantha Morton Alpha Principal
Ryan Hurst Beta Recorrente Principal
Eleanor Matsuura Yumiko Recorrente Principal ASA
Cooper Andrews Jerry Recorrente Principal ASA
Nadia Hilker Magna Recorrente Principal ASA
Cailey Fleming Judith Grimes Recorrente Principal
Cassady McClincy Lydia Recorrente Principal
Lauren Ridloff Connie Recorrente Principal ASA
Paola Lázaro Juanita Sanchez Recorrente Principal
Margot Bingham Stephanie Participação Recorrente Principal


Produção

Desenvolvimento

Robert Kirkman, o criador da série em quadrinhos e um dos produtores executivos da série de televisão, na San Diego Comic-Con de 2016.

Em 20 de janeiro de 2010, a AMC anunciou oficialmente que eles haviam encomendado um piloto para uma possível série adaptada da revista de história em quadrinhos The Walking Dead, com Frank Darabont e Gale Anne Hurd atuando como os produtores executivos e Darabont como diretor e roteirista também.[30] Toda a série foi pré-encomendada baseada apenas na força do material de origem, os roteiros de televisão e o envolvimento de Darabont.[31] Em janeiro de 2010, uma resenha do roteiro do piloto atraiu mais atenção.[32] As gravações do piloto começaram em 15 de maio de 2010, em Atlanta, Geórgia,[33] após a AMC ter encomendado uma temporada de seis episódios.[34] O restante dos episódios da temporada começaram a ser gravados em 2 de junho de 2010, com Darabont sendo o produtor responsável pela série.[35] Em 17 de julho de 2010, Darabont revelou quem iria escrever e dirigir os seis episódios. Darabont escreveu/co-escreveu os primeiros três episódios e dirigiu o piloto. Michelle MacLaren dirigiu o segundo episódio. O produtor executivo Charles H. Eglee e o co-produtor Jack LoGiudice co-escreveram o terceiro episódio com Darabont, com Gwyneth Horder-Payton dirigindo. O quarto episódio foi escrito pelo produtor executivo Robert Kirkman, o criador e roteirista dos quadrinhos, com Johan Renck sendo o diretor. O quinto episódio foi escrito por Glen Mazzara e dirigido por Ernest Dickerson. O sexto episódio foi escrito por Adam Fierro e dirigido por Guy Ferland.[36] A série foi filmada em sua totalidade em 16 mm.[37] David Tattersall foi o diretor de fotografia do piloto, com David Boyd assumindo o cargo no restante dos episódios. A direção de arte ficou a cargo de Greg Melton e Alex Hadju. A maquiagem de efeitos especiais foi feita por Gregory Nicotero.

Em 31 de agosto de 2010, Frank Darabont anunciou que The Walking Dead ganharia uma segunda temporada, com a produção começando em fevereiro de 2011. Em 8 de novembro de 2010, a AMC confirmou uma segunda temporada de 13 episódios que estreou dia 16 de outubro de 2011 nos Estados Unidos. Darabont também disse que ele gostaria de incluir alguns dos "elementos ambientais" que ocorrem durante o volume 2 dos quadrinhos de Kirkman.[38] No início da segunda temporada, o canal AMC renovou o contrato para uma terceira e quarta temporada.[39]

Em julho de 2011, Frank Darabont foi demitido de sua posição como showrunner da série, por práticas de negócios antiéticas de chefes da AMC.[10] O produtor executivo Glen Mazzara foi nomeado o novo showrunner no lugar de Darabont.[40] Novos escritores se juntaram à equipe de roteiristas na segunda temporada, incluindo o co-produtor executivo Evan Reilly, o produtor Scott M. Gimple, a editora de histórias Angela Kang e David Leslie Johnson. Os novos escritores da terceira temporada incluíram os produtores Nichole Beattie e Sang Kyu Kim, com Frank Renzulli contribuindo com um roteiro freelance.

Após a conclusão da terceira temporada, Glen Mazzara deixou sua posição de produtor responsável pela série, por acordo mútuo entre Mazzara e AMC. O comunicado à imprensa dizia: "Ambas as partes reconhecem que há uma diferença de opinião sobre para onde o show deve seguir em frente e concluem que é melhor se separar".[41] Scott M. Gimple sucedeu Mazzara como showrunner para a quarta temporada,[42] com novos escritores se juntando à equipe de escritores, como Curtis Gwinn, Channing Powell e Matt Negrete.[43] Em janeiro de 2018, foi anunciado que Gimple seria promovido ao recém-criado cargo de Diretor de Conteúdo de toda a franquia Walking Dead, e que Angela Kang o substituiria como showrunner a partir da nona temporada.[44][45]

Narrativa

A série de televisão geralmente tende a seguir os quadrinhos de Kirkman nos principais personagens e enredos; um exemplo disso são os eventos no episódio de estreia da sétima temporada que se correlacionam com os eventos da edição #100 dos quadrinhos.[46][47] A série não tenta ir passo a passo com os quadrinhos e tem folga na narrativa. Em particular, os escritores da série, junto com Kirkman, muitas vezes "transferem" como um personagem morreu nos quadrinhos para um personagem diferente na série. Um exemplo claro disso ocorre na quarta temporada, quando Hershel Greene é decapitado pelo Governador no confronto com o grupo de Rick na prisão; nos quadrinhos, Tyreese é quem sofre esse destino.[46] Alguns dos personagens da série de televisão, como Carol, sobreviveu mais tempo ao contrário dos quadrinhos, enquanto outros que já foram mortos, como Sophia e Andrea, permaneceram vivos por mais algum tempo na série de quadrinhos.[47] Além disso, os escritores incluíram personagens totalmente novos para a série, como Daryl Dixon, onde a produtora Gale Anne Hurd diz que ajuda a criar uma nova dinâmica para a série e mantém o público adivinhando o que já havia sido estabelecido na série de quadrinhos.[48]

Escolha do elenco

O ator Norman Reedus se tornou um dos mais bem pagos da série ao longo das temporadas, pelo desenvolvimento de seu personagem Daryl Dixon.

The Walking Dead apresentou um grande elenco ao longo das temporadas. Andrew Lincoln foi escalado para viver o protagonista Rick Grimes em abril de 2010.[49] A produtora executiva Gale Anne Hurd, inicialmente não esperava que Lincoln fosse interpretar Grimes. Ao ouvir o anúncio, o escritor Robert Kirkman sentiu que Lincoln era um "descobrimento incrível" e acrescentou que ele encarna com precisão as características de Rick Grimes.[50] Ainda em abril de 2010, atriz Sarah Wayne Callies foi anunciada para interpretar a esposa de Rick, Lori Grimes.[51] Norman Reedus leu o roteiro do programa e demonstrou muito interesse em fazer parte do projeto. Os produtores escolheram inicialmente o papel de Merle para Reedus, mas Michael Rooker ficou com o papel.[52][53][54] Os produtores gostaram da audição de Reedus e deram a ele o papel de Daryl.[55] Steven Yeun foi anunciado para fazer parte do elenco principal como Glenn em maio de 2010, junto com Laurie Holden, que foi escolhida para fazer Andrea.[56] A atriz Melissa McBride foi escolhida para dar vida a Carol no segundo semetre de 2010.[57] McBride não fez um teste para o papel de Carol e simplesmente recebeu o papel, acreditando que seria um trabalho de curto prazo.[58]

Os salários do elenco para os atores principais aumentaram significativamente ao longo da série, até a etemporada. No geral, os salários eram mais baixos em comparação com outros dramas semelhantes, incluindo Mad Men da própria AMC, mas isso foi justificado devido à volatilidade de qualquer personagem sendo potencialmente descartado do programa. Norman Reedus e Melissa McBrid ganharam cerca de US$ 9.500 por episódio durante a primeira temporada e, na sétima temporada, chegaram a US$ 80.000 por episódio. O próprio Lincoln estava ganhando apenas US$ 90.000 por episódio na sétima temporada.[59] Na nona temporada, com a saída de Lincoln, Reedus havia repetidamente garantido um pagamento de US$ 350.000 por episódio mais incentivos adicionais, potencialmente ganhando US$ 50-90 milhões em três temporadas. McBride da mesma forma conseguiu um contrato estendido na nona temporada no valor de US$ 20 milhões ao longo de três temporadas. Ambos tinham a intenção de garantir o par como figuras centrais para a série que estava acontecendo na ausência de Lincoln.[7]

Controvérsias

A atriz Laurie Holden, afirmou em uma convenção Walker Stalker Con, em New Jersey, que tinha até mesmo um contrato de longa duração para atuar na série e por isso estava prestes a se mudar para a Geórgia, onde The Walking Dead é gravado. Laurie Holden respondeu: "Bem, eu tinha um contrato de oito anos, eu deveria ficar até o fim. Eu deveria acabar me relacionando com Rick. Eu deveria ter salvo Woodbury a cavalo e eu estava comprando uma casa em Atlanta. Recebi a ligação às 22:00 na noite anterior às filmagens do showrunner que não está mais em The Walking Dead, Glen Mazzara, dizendo que não puderam escrever o episódio e que ele iria matar a minha personagem. Então recebemos o roteiro e todos nós estávamos chorando no set. Me senti como se tivesse levado um tiro. Nada aconteceu como deveria ter acontecido".[60]

No final da oitava temporada, a atriz Lauren Cohan terminou seu contrato em The Walking Dead como uma regular da série. Mais tarde, foi relatado que Cohan não havia chegado a um acordo para assinar a 9ª temporada como um membro do elenco principal devido a uma disputa salarial, já que ela exigia um salário maior mais próximo de seus colegas de elenco Andrew Lincoln e Norman Reedus. AMC recusou, e Cohan começou a se tornar disponível para pilotos de TV. Ela então foi contratada para o papel da agente da CIA Francesca "Frankie" Trowbridge no piloto da série da ABC Whiskey Cavalier , co-estrelando com Scott Foley. Mais tarde, a série da ABC seria chamada Whiskey Cavalier.[61] Mais tarde, foi confirmado que ela havia chegado a um acordo para aparecer na 9ª temporada com uma capacidade limitada de 6 episódios na primeira metade da 9ª temporada. Whiskey Cavalier então foi cancelado após uma temporada, e Cohan afirmou que estaria retornando ao The Walking Dead como Maggie para a décima e décima primeria temporadas, as últimas da série.[62]

Música

Bear McCreary foi contratado para compor a trilha sonora da série. McCreary afirmou que o tema principal foi baseado em sua visão dos designs de produção para a sequência do título de abertura. Em vez de fazer uma música-tema completa, como em seus trabalhos anteriores, McCreary escolheu usar um motivo simples e repetitivo da seção de cordas.[63]

Filmagens

The Walking Dead é predominantemente filmado na Geórgia.[9] Desde 2002, o estado oferece um incentivo fiscal para grandes produções cinematográficas, a fim de atrair produtores ao estado e impulsionar sua economia.[64]

A primeira temporada foi filmada principalmente em Atlanta, mas exigiu uma grande coordenação com a cidade para fechar ruas e parques para as filmagens.[64] A produção das temporadas subsequentes mudou principalmente para a Riverwood Studios (Raleigh Studios Atlanta), um terreno que cobre aproximadamente 120 acres (0,49 km²), localizado fora de Senoia, Geórgia. Algumas casas existentes em Senoia foram usadas para as filmagens por autorização de algumas famílias, onde essas casas servem para ambientar a Zona Segura de Alexandria. Outros edifícios são construídos como cenários, como as imagens externas da mansão principal no Hilltop, os montes de lixo usados ​​pelos Catadores ou a igreja do Padre Gabriel. Os conjuntos são demolidos quando não são mais necessários. Os cenários internos da prisão durante a terceira temporada foram reutilizados para servir como edifícios e cenários para o Santuário dos Salvadores na sétima temporada.[65] Em julho de 2017, a AMC comprou o lote do estúdio de Riverwood por US$ 8,25 milhões.[66]

Marketing

Banner promocional da primeira temporada na San Diego Comic-Con em 2010.

The Walking Dead estreou na mesma semana em 120 países. Como parte de uma campanha expansiva para anunciar e aumentar a expectativa para a estreia, AMC e Fox International Channels coordenaram um evento de invasão de zumbis em todo o mundo em 26 de outubro de 2010. A façanha envolveu a invasão de 26 grandes cidades em um período de 24 horas, começando com Taipei e Hong Kong e terminando em Los Angeles para a estreia nos Estados Unidos.[67]

O site oficial da série foi lançado, pouco antes da San Diego Comic-Con em 2010, um curta-metragem baseado na edição nº 1 da história em quadrinhos original foi lançado e dublado por Phil LaMarr.[68] O site também postou um documentário de making of principalmente sobre o primeiro episódio, bem como uma série de outros vídeos e entrevistas de bastidores. No documentário, o criador e produtor executivo da série de televisão Robert Kirkman, assim como o artista Charlie Adlard, dizem que estão satisfeitos com a fidelidade da série aos quadrinhos e observam as semelhanças entre os atores e os desenhos dos personagens originais dos quadrinhos.[69]

Bonecos de personagens da série foram criados para lançamento em novembro de 2011 e continuaram ao longo dos anos com oito formações. As figuras, que são fabricadas pela McFarlane Toys, são projetadas para se parecerem com os atores da série. Figuras criadas para se assemelhar aos personagens desenhados na história em quadrinhos foram lançadas em setembro de 2011.[70]

Lançamento e transmissão

Sarah Wayne Callies e Andrew Lincoln durante a premiere da série em 2010; Robert Kirkman está ao fundo na esquerda.

Os direitos de exibição da série para o exterior foram vendidos e anunciados em 14 de junho de 2010.[71] As cenas do piloto foram exibidas em 23 de julho de 2010, como parte da San Diego Comic Con de 2010.[72] Ele estreou na AMC em 31 de outubro de 2010 e internacionalmente nos canais internacionais da Fox durante a primeira semana de novembro.[73][74] Quase duas semanas antes da estreia oficial na AMC, o episódio piloto vazou online.[75] Os direitos de transmissão internacional da série foram vendidos e anunciados em 14 de junho de 2010. A série vai ao ar nos canais internacionais da Fox em 126 países em 33 idiomas.

A estreia da segunda temporada nos Estados Unidos quebrou recordes de audiência para um programa de televisão a cabo feito para público entre 18 a 49 anos, uma marca que já durava dez anos. Foram 7.26 milhões de telespectadores.[76] O sucesso se repete em outros mercados. No Brasil, a série é transmitida pela Fox Brasil, que também teve um recorde de audiência com a série.[77] Na TV Aberta, a emissora Band exibiu as cinco primeiras temporadas, a primeira foi transmitida de 9 de janeiro de 2013 a 12 de fevereiro de 2013, a segunda temporada foi transmitida de 19 de fevereiro de 2013 a 19 de março de 2013, a terceira temporada foi dividida em duas partes, a primeira parte sendo transmitida de 21 de maio de 2013 a 9 de julho de 2013, e a segunda parte sendo transmitida de 20 de fevereiro de 2014 a 27 de março de 2014, e a quinta temporada foi transmitida de 5 de janeiro de 2015 a 2 de março de 2015.

Recepção

Resposta da crítica

As primeiras seis temporadas, a nona e a décima temporadas de The Walking Dead foram bem avaliadas por críticos reconhecidos, enquanto a sétima e a oitava temporadas receberam críticas mais mistas. No Rotten Tomatoes, a série tem uma pontuação média de 81%.[78]

Na primeira temporada, 87% dos 29 críticos do Rotten Tomatoes deram uma avaliação positiva, com uma pontuação média de 7,32/10. O consenso do site diz: "Salpicado de sangue, emocionalmente ressonante e intenso, The Walking Dead coloca uma versão inteligente do muito usado subgênero zumbi".[79] O Metacritic deu à primeira temporada 82/100 com base em 25 avaliações, 23 dos quais foram positivos, dois mistos e nenhum negativo.[80]

Na segunda temporada, 80% das 24 avaliações do Rotten Tomatoes foram positivas, com uma pontuação média de 8,08/10. O consenso do site diz: "A segunda temporada de The Walking Dead desenvolve os personagens enquanto mantém a tensão exaustiva e o sangue que fizeram do show um sucesso."[79] Das 22 análises do Metacritic, 18 foram positivas, quatro misto e nenhum negativo; sua pontuação média foi de 80/100.[81] As primeiras críticas à série incidiram sobre o ritmo lento da segunda temporada, principalmente na primeira parte. Ken Tucker, da Entertainment Weekly, descreveu a série como "uma novela de fim de noite", comparando-a a "uma paródia de uma peça de Samuel Beckett" que tinha muito pouco senso de direção e poucas aparições de zumbis.[82] Nate Rawlings, do entretenimento online da Time observou que “o ritmo durante a primeira metade desta temporada foi brutalmente lento. [...] Eles tentaram desenvolver os personagens individualmente, mas cada subtrama destinada a adicionar uma camada a um personagem foi rapidamente resolvida”.[83] Avaliações subsequentes de outros críticos, como Scott Wampler do Collider.com, reconheceram a qualidade superior da segunda metade, afirmando que "parecia muito mais intenso, mais interessante, melhor escrito".[84] Reconhecendo a temporada em geral, Kevin Yeoman do Screen Rant elogiou que "os roteiristas conseguiram se livrar da monotonia intermitente causada pela natureza serial do programa".[85]

A terceira temporada teve 88% dos 33 críticos do Rotten Tomatoes que deram uma avaliação positiva, com uma pontuação média de 7,86/10. O consenso do site diz: "O terror palpável e as emoções viscerais continuam na terceira temporada de The Walking Dead, junto com o sentimento mais profundo das pessoas que habitam sua paisagem apocalíptica".[86] As 19 avaliações do Metacritic foram avaliadas. A temporada recebeu pontuação 82/100, todas sendo críticas positivas.[87]

Para a quarta temporada, 83% das críticas do Rotten Tomatoes foram positivas, com uma pontuação média de 7,62/10. O consenso do site afirma: "Constantemente empolgante, com desenvolvimento sólido de personagens e sangue suficiente para agradar os fãs de Grindhouse, esta temporada de The Walking Dead continua a provar o porque é um dos melhores programas de terror da televisão".[88] O Metacritic deu à temporada 75/100 com base em 16 análises, 13 das quais foram positivas, três mistas e nenhuma negativa.[89]

A quinta temporada teve 90% das 31 avaliações do Rotten Tomatoes com uma classificação positiva, com uma pontuação média de 7,86/10. O consenso do site diz: "Graças a uma dose liberal de ação emocionante e sangrenta e momentos atraentes o suficiente para recompensar os fãs de longa data, The Walking Dead Season 5 continua a oferecer entretenimento de primeira linha".[90] O Metacritic deu à quinta temporada uma pontuação de 80/100 com base em 11 avaliações, todas positivas.[91]

Para a sexta temporada, 76% das 24 avaliações do Rotten Tomatoes foram positivas, com uma pontuação média de 7,35/10. O consenso do site diz: "Seis temporadas de existência, The Walking Dead ainda está procurando maneiras de progredir, apesar dos remendos lentos que pouco fazem para avançar a trama".[92] O Metacritic deu a sexta temporada 79/100 em com base em 10 avaliações, nove das quais foram positivas, uma mista e nenhuma negativa.[93]

Para a sétima temporada, 64% das 15 avaliações do Rotten Tomatoes avaliaram positivamente, com uma pontuação média de 6,97/10. O consenso do site é: "Aumentar a profundidade dos personagens e a construção efetiva do mundo ajuda The Walking Dead a superar uma dependência cansada de violência excessiva e gratuita".[94]

Para a oitava temporada, 64% das 16 avaliações do Rotten Tomatoes avaliaram positivamente, com uma pontuação média de 6,68/10. O consenso do site afirma que "a oitava temporada de The Walking Dead energiza seus personagens com alguma angústia e ação muito necessárias, embora ainda seja instável às vezes e não tenha progresso no enredo".[95]

Para a nona temporada, 91% das 20 avaliações do Rotten Tomatoes foram positivas, com uma pontuação média de 7,22/10. O consenso do site diz: "Em nove temporadas, The Walking Dead parece mais vivo do que nunca, com tensão elevada e ritmo renovado rejuvenescendo esta franquia de longa duração".[96] O Metacritic deu à nona temporada 72/100 na base a 4 avaliações, 3 das quais positivas, uma mista e nenhuma negativa.[97]

Para a temporada 10, 91% das 286 avaliações do Rotten Tomatoes foram positivas, com uma pontuação média de 7,29/10. O consenso do site diz: "Algumas mudanças na frente e atrás das câmeras permitem que o TWD crie espaço para novas histórias atraentes e alguns novos adversários realmente assustadores".[98]

Comentários sobre a diversidade

Alguns críticos comentaram sobre a crescente diversidade da série. Esta abordagem foi inicialmente aplaudida por comentaristas.[99] Robert Kirkman discutiu a crescente diversidade do programa e das histórias em quadrinhos. Ele descreveu como lamenta a falta de diversidade nas primeiras edições da série de quadrinhos e explicou como elas teriam sido "muito mais diversificadas" se ele as tivesse iniciado agora.[100]

Audiência

Durante sua primeira temporada, The Walking Dead atraiu entre quatro e seis milhões de telespectadores.[101] A audiência começou a aumentar em sua segunda temporada. Durante as temporadas três a seis, atraiu de dez a dezessete milhões de telespectadores.[101] Em 2012, durante sua terceira temporada, tornou-se a primeira série a cabo na história da televisão a ter a maior audiência total de qualquer série durante estação de outono entre adultos de 18 a 49 anos de idade.[101][102] Em 2014, a audiência total para a estreia da quinta temporada do programa foi de 17,3 milhões, tornando-o o episódio da série mais assistido na história da TV a cabo.[103][104] Em 2016, um estudo do New York Times das 50 séries de televisão com mais curtidas no Facebook descobriu que, como a maioria das outras séries de zumbis, The Walking Dead "é mais popular nas áreas rurais, particularmente no sul do Texas e no leste de Kentucky".[105] As classificações começaram a diminuir durante a sétima temporada e continuaram caindo constantemente, o que foi atribuído a uma variedade de fatores, incluindo a morte presumida de Rick. No final da nona temporada, menos espectadores estavam assistindo do que em qualquer momento desde a primeira temporada do programa.[106]

Temporada Horário de exibição
(por fuso horário)
Episódios Estreia da temporada Final da temporada Média de telespectadores
(em milhões)
Data Telespectadores
(em milhões)
Data Telespectadores
(em milhões)
1 Domingo 10:00 pm 6
31 de outubro de 2010 (2010-10-31)
5.35[107]
5 de dezembro de 2010 (2010-12-05)
5.97[108] 5.24[109]
2 Domingo 9:00 pm 13
16 de outubro de 2011 (2011-10-16)
7.26[110]
18 de março de 2012 (2012-03-18)
8.99[111] 6.90[112]
3 16
14 de outubro de 2012 (2012-10-14)
10.87[113]
31 de março de 2013 (2013-03-31)
12.40[114] 10.40[115]
4 16
13 de outubro de 2013 (2013-10-13)
16.11[116]
30 de março de 2014 (2014-03-30)
15.68[117] 13.30[118]
5 16
12 de outubro de 2014 (2014-10-12)
17.30[119]
29 de março de 2015 (2015-03-29)
15.78[120] 14.40[121]
6 16
11 de outubro de 2015 (2015-10-11)
14.63[122]
3 de abril de 2016 (2016-04-03)
14.19[123] 13.15[124]
7 16
23 de outubro de 2016 (2016-10-23)
17.03[125]
2 de abril de 2017 (2017-04-02)
11.31[126] 11.35[127]
8 16
22 de outubro de 2017 (2017-10-22)
11.44[128]
15 de abril de 2018 (2018-04-15)
7.92[129] 7.82[130]
9 16
7 de outubro de 2018 (2018-10-07)
6.08[131]
31 de março de 2019 (2019-03-31)
5.02[132] 4.95[133]
10 22
6 de outubro de 2019 (2019-10-06)
4.00[134]
2021
ASA ASA
The Walking Dead: Estados Unidos — audiência por episódio (em milhões)
TemporadaEp. 1Ep. 2Ep. 3Ep. 4Ep. 5Ep. 6Ep. 7Ep. 8Ep. 9Ep. 10Ep. 11Ep. 12Ep. 13Ep. 14Ep. 15Ep. 16Audiência
15.354.715.074.755.565.97N/A5.24
27.266.706.106.296.126.086.628.106.897.046.776.898.99N/A6.91[135]
310.979.5510.519.2710.379.2110.4310.4812.2611.0511.0111.3011.4610.8410.9912.4210.75[135]
416.1113.9512.9213.3112.2012.0011.2912.0515.7613.3413.1212.6112.6512.8713.4715.6813.33[136]
517.3015.1413.8014.5213.5314.0713.3314.8115.6412.2713.4414.4314.5313.7813.7615.7814.38[137]
614.6312.1813.1413.3412.4412.8713.2213.9813.7413.4812.7912.8112.5312.6712.3814.1913.15[138]
717.0312.4611.7211.4011.0010.4010.4810.5812.0011.0810.4310.1610.6810.3210.5411.3111.35[139]
811.448.928.528.697.858.287.477.898.286.826.606.666.776.306.677.927.82[140]
96.104.955.045.105.415.404.795.105.164.544.394.714.834.574.155.024.95
104.003.463.473.313.093.213.313.213.523.152.923.493.663.263.482.72Parcialː 3.36

Prêmios e indicações

The Walking Dead foi inicada para "Melhor Nova Série" no Writers Guild of America Awards de 2011 e "Melhor Série de Drama de Televisão" no 68º Golden Globe Awards. A série foi nomeada um dos 10 melhores programas de televisão de 2010 pelo American Film Institute Awards de 2010.[142] Para o 37º Saturn Awards, a série recebeu seis indicações - de "Melhor Apresentação na Televisão", "Melhor Ator de Televisão" para Andrew Lincoln, "Melhor Atriz de Televisão" para Sarah Wayne Callies, "Melhor Ator Coadjuvante de Televisão" para Steven Yeun, "Melhor Atriz Coadjuvante de Televisão" para Laurie Holden e "Melhor Papel como Convidado de Televisão" para Noah Emmerich.[143] A série foi nomeada para "Melhor Série de Drama" no 1º Prêmios Critics' Choice Television.[144] O episódio piloto "Days Gone Bye" recebeu três indicações no 63º Primetime Emmy Awards - "Melhor Edição de Som para uma Série" e "Efeitos Visuais Especiais Extraordinários para uma Série"[145] e venceu por "Melhor Maquiagem Protética para Série, Minissérie, Filme, ou Especial".[146] Para o 41º Saturn Awards, a série recebeu o maior número de indicações, com um total de sete, incluindo para a própria série, Andrew Lincoln para "Melhor Ator de Televisão", Norman Reedus para "Melhor Ator Coadjuvante de Televisão", Emily Kinney e Melissa McBride para "Melhor Atriz Coadjuvante na Televisão", Andrew J. West para "Melhor Ator Convidado na Televisão", e Chandler Riggs para "Melhor Ator Jovem na Televisão".[147]

Projetos derivados

Séries para web

Até o momento, quatro séries para web baseadas em The Walking Dead foram lançadas através do site da AMC - Torn Apart (2011), Cold Storage (2012), The Oath (2013)[148] e Red Machete (2017).[149]

Talking Dead

Ver artigo principal: Talking Dead

Um aftershow de televisão ao vivo intitulado Talking Dead estreou na AMC em 16 de outubro de 2011, após a apresentação pelo encore da estreia da segunda temporada de The Walking Dead. Talking Dead tem como anfitrião, o apresentador Chris Hardwick, que discute o último episódio com fãs, atores e produtores de The Walking Dead.[150]

Séries de televisão

Fear the Walking Dead

Ver artigo principal: Fear the Walking Dead

Em setembro de 2013, a AMC anunciou que estava desenvolvendo um spin-off de The Walking Dead, com personagens diferentes criados por Robert Kirkman.[151] Em setembro de 2014, a AMC encomendou um episódio piloto, escrito por Kirkman e Dave Erickson, e dirigido por Adam Davidson. Em dezembro de 2014, foi confirmado que o spin-off seria ambientado na cidade de Los Angeles. A série estreou em 23 de agosto de 2015.[152]

Fear the Walking Dead aborda o início do apocalipse zumbi e segue várias pessoas que escapam de Los Angeles enquanto os militares tentam colocar a cidade em quarentena e buscam refúgio ao longo da costa oeste dos Estados Unidos e do México. A quarta temporada de Fear the Walking Dead apresenta um crossover com The Walking Dead, especificamente através do personagem Morgan Jones (interpretado por Lennie James), que se junta ao elenco de Fear the Walking Dead após os eventos da oitava temporada de The Walking Dead.[153][154] Da mesma forma, Dwight, interpretado por Austin Amelio, juntou-se a Fear the Walking Dead para sua quinta temporada em 2019.[155]

The Walking Dead: World Beyond

Ver artigo principal: The Walking Dead: World Beyond

Em abril de 2019, a AMC anunciou oficialmente que havia encomendado uma série de 10 episódios criada por Scott M. Gimple e Matthew Negrete. A série concentra-se na primeira geração de crianças que cresceram durante o apocalipse zumbi que se autodenominam "Endlings",[156] e estão cientes de como sobreviver se forem confrontadas por elas. Contudo, elas foram criadas atrás dos muros e nunca chegaram a realmente experimentarem a sobrevivência extrema.[157] A produção começou em julho de 2019 em Richmond, Virgínia, com Jordan Vogt-Roberts dirigindo o episódio piloto.[158] A série é estrelada por Aliyah Royale, Alexa Mansour, Annet Mahendru, Nicolas Cantu, Hal Cumpston, Nico Tortorella e Julia Ormond.[159] A série está programada para estreou em 4 de outubro de 2020 e consistirá em apenas duas temporadas.[160]

Spinoff de Daryl e Carol

Uma série spinoff criada por Angela Kang e Scott M. Gimple para estrelar Reedus e McBride como seus personagens Daryl e Carol, respectivamente, também foi anunciada em setembro de 2020, com planos para ir ao ar em 2023 após a conclusão da décima primeira temporada do programa principal.[20]

Tale of The Walking Dead

Em setembro de 2020, a AMC anunciou que Scott M. Gimple estavam desenvolvendo uma série de antologia episódica que seria baseada em personagens novos ou existentes que explorariam suas histórias individuais.[20]

Filmes

Uma trilogia de filmes contando o que acontece com Rick Grimes após "What Comes After" foi confirmada, com Anne, personagem de Pollyanna McIntosh, já confirmada no elenco, junto com o próprio Andrew Lincoln, intérprete de Rick.[161] Gimple afirmou que estes filmes não serão simplesmente episódios prolongados, nem tentarão adaptar qualquer uma das histórias em quadrinhos, mas envolverão fortemente Kirkman em seu desenvolvimento.[162][163] Os filmes serão lançados nos cinemas pela Universal Pictures.[164]

Paródias

Devido à sua popularidade, The Walking Dead inspirou dezenas de paródias apresentados em canais do YouTube como Bad Lip Reading e séries de televisão como Saturday Night Live[165][166] e Mad TV.[167] Bad Lip Reading fez uma paródia amplamente vista envolvendo Rick e o Governador, intitulada "La-Bibbida-Bibba-Dum".[168] O elenco da série viu a paródia na San Diego Comic-Con em 2013, e David Morrissey - que interpreta o Governador - reagiu dizendo que agora entendia por que tantas pessoas andavam até ele na rua e deixavam escapar: "Ei, La-Bibbida-Bibba-Dum!" Até ver o vídeo, ele se perguntou, "o que há de errado com essas pessoas?"[169] The Walking Dead também foi representado como uma comédia ao vivo pelo comediante inglês Dan Willis no Festival de Edimburgo.[170] Um filme de paródia chamado The Walking Deceased foi lançado em 2015.[171]

Referências

  1. Seibert, Perry. «The Walking Dead [TV Series]». AllMovie. Consultado em 4 de março de 2014. Cópia arquivada em 29 de abril de 2014 
  2. Stelter, Brian (14 de novembro de 2010). «At AMC, Two Character Dramas Just One Hit». The New York Times. Consultado em 28 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 10 de abril de 2014 
  3. Miska, Brad (5 de julho de 2010). «Breaking Bad Director Michelle MacLaren Talks The Walking Dead». Dread Central 
  4. «The Walking Dead - Rick Grimes (Andrew Lincon)». AMC. Consultado em 5 de julho de 2013 
  5. JOE OTTERSON (4 de novembro de 2018). «Andrew Lincoln to Star in Multiple 'Walking Dead' Movies for AMC». Variety. Consultado em 5 de dezembro de 2019 
  6. CAMERON BONOMOLO (5 de novembro de 2018). «Andrew Lincoln's Rick Grimes Is off 'The Walking Dead' for Good». Comic Book. Consultado em 5 de dezembro de 2019 
  7. a b Goldberg, Lesley (5 de novembro 2018). «'Walking Dead' Stars Ink Franchise Deals; Danai Gurira Eyes New Pact». The Hollywood Reporter. Consultado em 17 de abril de 2019 
  8. «The Walking Dead Premieres Halloween; Comic-Con Trailer Now Online». AMC. Consultado em 5 de julho de 2013. Arquivado do original em 27 de agosto de 2010 
  9. a b Hunter, Marnie (2 de março de 2015). «'Walking Dead' in Georgia: Film tourism comes to life» (em inglês). CNN. Consultado em 10 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2015 
  10. a b Matthews, Liam (13 de julho de 2017). «Here's the Real Reason Why Frank Darabont Was Fired From The Walking Dead». TV Guide (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2019 
  11. «The Walking Dead: Season 1». Meta Critic. Consultado em 5 de julho de 2013 
  12. «The Walking Dead: Season 2». Meta Critic. Consultado em 5 de julho de 2013 
  13. «AMC Garners Six WGA Award Nominations for Acclaimed Original Dramas "Mad Men," "Breaking Bad" and "The Walking Dead"». The Futon Critic. 8 de dezembro de 2010. Consultado em 5 de julho de 2013 
  14. «2011 Golden Globes nominations: 'Glee,' '30 Rock' lead TV nominations». Zap2it. 14 de dezembro de 2010. Consultado em 5 de julho de 2013 
  15. «'Walking Dead' finale breaks series records». Entertainment Weekly. 1 de abril de 2013. Consultado em 5 de julho de 2013 
  16. Nemetz, Dave (4 de fevereiro de 2019). «Walking Dead Renewed for Season 10». TVLine. Consultado em 14 de setembro de 2019 
  17. a b Simmer, Guilherme (9 de setembro de 2020). «AMC anuncia que 11ª temporada de The Walking Dead será a última». Metropoles.com. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  18. Slezak, Michael (10 de julho de 2015). «Fear the Walking Dead Trailer Is Finally Here! (And So's the Premiere Date!)» (em inglês). TVLine. Consultado em 10 de julho de 2015 
  19. Bonomolo, Cameron (21 de julho de 2018). «'The Walking Dead' Executive Producer Planning Another Spinoff». Comicbook.com (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  20. a b c Patten, Dominic (9 de setembro de 2020). «'Walking Dead' To End After Super-Sized 11th Season; Norman Reedus & Melissa McBride Spinoff Set For 2023». Deadline Hollywood (em inglês). Consultado em 9 de setembro de 2020 
  21. «The Walking Dead». TecMundo.com. Consultado em 18 de outubro de 2020 
  22. «"The Walking Dead": o que deu certo e o que não deu no season finale». Metropoles.com. Consultado em 18 de outubro de 2020 
  23. «The Walking Dead – Season 1 Recap» (em inglês). AMC. Consultado em 8 de julho de 2015. Cópia arquivada em 6 de julho de 2015 
  24. Maurer, Mark (14 de outubro de 2011). «'The Walking Dead': What you need to know about Season 1». The Star-Ledger (em inglês). NJ.com. Consultado em 8 de julho de 2015. Cópia arquivada em 9 de julho de 2015 
  25. «The Walking Dead – Season 2 Recap» (em inglês). AMC. Consultado em 9 de julho de 2015. Cópia arquivada em 10 de julho de 2015 
  26. «The Walking Dead – Season 3 Recap» (em inglês). AMC. Consultado em 9 de julho de 2015. Cópia arquivada em 10 de julho de 2015 
  27. «The Walking Dead – Season 4 Recap» (em inglês). AMC. Consultado em 9 de julho de 2015. Cópia arquivada em 10 de julho de 2015 
  28. «The Walking Dead – Season 5 Recap» (em inglês). AMC. Consultado em 9 de julho de 2015. Cópia arquivada em 10 de julho 2015 
  29. Redação (5 de outubro de 2019). «The Walking Dead anuncia 11ª temporada, volta de Maggie e spin-off teen». UOL. Consultado em 8 de outubro de 2019 
  30. Otto, Jeff (6 de julho de 2010). «'The Walking Dead' Set Visit Preview: The Bloodiest Show Ever!». Bloody Disgusting 
  31. Goldman, Eric (20 de janeiro de 2010). «AMC Orders Walking Dead Pilot». IGN 
  32. Sauriol, Patrick (25 de janeiro de 2010). «Exclusive: A review of the pilot script for The Walking Dead TV series». Corona Coming Attractions 
  33. Goon (10 de fevereiro de 2010). «The Walking Dead Pilot Has a Start Date». Horror Movies. Consultado em 8 de abril de 2011. Arquivado do original em 9 de julho de 2013 
  34. Seidman, Robert (29 de março de 2010). «The Walking Dead Lives on AMC;" Network Greenlights Series Based On Comic Books». TV by the Numbers 
  35. Chan, Jon (2 de junho de 2010). «Walking Dead TV Series Starts Filming!». Secondary Fire. Consultado em 8 de abril de 2011. Arquivado do original em 11 de junho de 2010 
  36. «EXCLUSIVE!! Learn Who Writes And Directs All The Season-One Episodes of Frank Darabont's AMC Zombie Series THE WALKING DEAD!!». Ain't it Cool News. 17 de julho de 2010 
  37. «Exclusive: The Walking Dead Set Visit Preview: Oh Yes, There Will Be Blood!». Dread Central. 5 de julho de 2010 
  38. Pirrello, Phil (31 de agosto de 2010). «Want Walking Dead Season 2?». IGN 
  39. Leal, Iago (25 de outubro de 2011). «AMC renova contrato para novas temporadas de The Walking Dead». AMC. Consultado em 13 de março de 2012. Arquivado do original em 10 de maio de 2012 
  40. Andreeva, Nellie (27 de julho de 2011). «Glen Mazzara to Succeed Frank Darabont as 'Walking Dead' Showrunner». Deadline Hollywood (em inglês). Consultado em 27 de julho de 2011. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2011 
  41. Harnick, Chris (21 de dezembro de 2012). «'The Walking Dead' Season 4: AMC, Glen Mazzara Part Ways For New Season». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 21 de dezembro de 2012. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2012 
  42. Goldberg, Lesley (14 de janeiro de 2013). «Scott Gimple Tapped as New 'Walking Dead' Showrunner». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2013 
  43. Goldberg, Lesley (12 de março de 2013). «'Walking Dead' Adds Pair to Writers Room for Season 4». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 14 de março de 2013. Cópia arquivada em 15 de março de 2013 
  44. Otterson, Joe (13 de janeiro de 2018). «'Walking Dead' Names Angela Kang Showrunner, Scott Gimple Elevated to Chief Content Officer». Variety. Consultado em 13 de janeiro de 2018 
  45. Prudom, Laura (13 de janeiro de 2018). «The Walking Dead Renewed for Season 9, Angela Kang Promoted to Showrunner». IGN. Consultado em 13 de janeiro de 2018 
  46. a b Ross, Dalton (28 de outubro de 2016). «The Walking Dead: Robert Kirkman explains why Glenn had to die». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 28 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2016 
  47. a b Wigler, Josh (23 de outubro de 2016). «'Walking Dead': How Main Characters Die on the Show vs. the Comics». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 28 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2016 
  48. Davis, Brandon (28 de setembro de 2017). «Why 'The Walking Dead' Deviates From The Comics». Comicbook.com (em inglês). Consultado em 25 de outubro de 2017 
  49. Hibberd, James (6 de abril de 2010). «AMC series led by small-town cop in zombie apocalypse». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  50. «The Walking Dead: A Look at Andrew Lincoln as Police Officer Rick Grimes». Dread Central. 25 de junho de 2010. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  51. Patrick, Andy (30 de abril de 2010). «Exclusive: Sarah Wayne Callies Joins 'Walking Dead'». Entertainment Weekly. Time, Inc. Consultado em 2 de março de 2012 
  52. «'The Walking Dead' Audition Tales: 31 Stars Tell All». hollywoodreporter.com. Consultado em 9 de Dezembro de 2019 
  53. «'The Walking Dead' star Norman Reedus almost didn't get cast — here's how being persistent got him a lead role». businessinsider.com. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  54. Saclao, Christian (9 de outubro de 2015). «'The Walking Dead' Star Norman Reedus On How He Actually Landed The Role Of Daryl Dixon». Designtrend.com. Cópia arquivada em 1 de janeiro de 2017 
  55. «Daryl Dixon Robert Kirkman's "Favorite Element" of TV Show». Consultado em 30 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2015 
  56. 05/05/2010, Rick Marshall. «'The Walking Dead' TV Series Adds Two More Cast Members». mtv.com 
  57. «AMC adds 'Walking Dead' cast – Live Feed». The Hollywood Reporter. Consultado em 22 de fevereiro de 2014 
  58. «Atlanta actress Melissa McBride transforms Carol, her 'Walking Dead' character» (em inglês). radiotvtalk.blog.ajc.com. Consultado em 7 de outubro de 2014 
  59. Rowles, Dustin (17 de abril de 2019). «A New 'The Walking Dead' Cast Member Is Reportedly Being Paid More Than Andrew Lincoln In His 6th Season». Uproxx. Consultado em 17 de abril de 2019 
  60. Eloi, Arthur (17 de julho de 2016). «The Walking Dead: Andrea apareceria até a oitava temporada, revela atriz». Consultado em 18 de outubro de 2020 
  61. «'Walking Dead' Cast Urges AMC to Settle Lauren Cohan Pay Dispute». ScreenCrush (em inglês). Consultado em 8 de junho de 2018 
  62. Schwartz, Terri (5 de outubro de 2019). «The Walking Dead Renewed for Season 11 on AMC, Lauren Cohan Officially Returning as Maggie». IGN (em inglês). Consultado em 5 de outubro de 2019 
  63. a b Warner, Kara (4 de novembro de 2010). «Inside Bear McCreary's 'The Walking Dead' Theme: Making Music Out Of 'Nothing'». MTV News. MTV. Consultado em 22 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2012 
  64. a b Lynch, Jason (9 de abril de 2017). «Georgia's TV and Film Industry Now Brings in $7 Billion a Year, Fueled by Smart Incentives». Ad Week. Consultado em 24 de outubro de 2017 
  65. Wigler, Josh (23 de outubro de 2017). «'Walking Dead' Turns 100: Taking a Stroll Through the Show's Apocalyptic Set». The Hollywood Reporter. Consultado em 23 de outubro de 2017 
  66. Ho, Rodney (4 de agosto de 2017). «AMC buys 'The Walking Dead' studio for $8.25 million». The Atlanta Journal-Constitution (em inglês). Consultado em 24 de outubro de 2017 
  67. Hibberd, James (25 de outubro de 2010). «'Walking Dead' plans global zombie invasion stunt». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 4 de novembro de 2010. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2010 
  68. Neuman, Clayton (20 de julho de 2010). «The Walking Dead Motion Comic Arrives Online» (em inglês). AMC. Consultado em 18 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 23 de julho de 2010 
  69. Neuman, Clayton (11 de outubro de 2010). «The Making of The Walking Dead Documentary» (em inglês). AMC. Consultado em 18 de outubro de 2010 
  70. Keck, William (15 de junho de 2011). «Keck's Exclusives: Walking Dead Ready for Action». TV Guide (em inglês). Consultado em 15 de junho de 2011. Cópia arquivada em 18 de junho de 2011 
  71. Fernandez, Joe (14 de junho de 2010). «FX signs global broadcast rights to The Walking Dead». Mad UK [ligação inativa]
  72. Miska, Brad (13 de julho de 2010). «SD Comic-Con 2010: The Walking Dead Promotional One-Sheet». Dread Central (em inglês). Consultado em 13 de julho de 2010. Cópia arquivada em 14 de julho de 2010 
  73. «The Walking Dead Premieres Halloween; Comic-Con Trailer Now Online» (em inglês). AMC. 24 de agosto de 2010. Consultado em 2 de agosto de 2010. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2010 
  74. «FOX International Channels (FIC) and AMC Announce a Global Launch for the Highly Anticipated TV Drama Series The Walking Dead» (em inglês). Fox International Channels. 24 de agosto de 2010. Consultado em 25 de julho de 2011. Cópia arquivada em 18 de maio de 2015 
  75. Ernesto (21 de outubro de 2010). «The Walking Dead TV-Series Premieres On BitTorrent» (em inglês). TorrentFreak. Consultado em 22 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2010 
  76. Leal, Iago (17 de novembro de 2010). «The Walking Dead bate novamente Recorde de audiência». G1 
  77. Pirrello, Phil (17 de novembro de 2010). «The Walking Dead bate Recorde de audiência na FOX Brasil». FOX 
  78. «The Walking Dead». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  79. a b «The Walking Dead: Season 1 (2010)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 4 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2013 
  80. «The Walking Dead: Season 1» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2015 
  81. «The Walking Dead: Season 2» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 16 de março de 2014 
  82. Tucker, Ken (28 de novembro de 2011). «'The Walking Dead' and 'Pretty Much Dead Already': A cheap thrill-kill, or new life for the season?». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2012 
  83. Rawlings, Nate (28 de novembro de 2011). «Walking Dead Recap: Pretty Much Dead Already». Time (em inglês). Consultado em 12 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2012 
  84. Wampler, Scott (18 de março de 2012). «'The Walking Dead' Season Finale Recap: "Beside the Dying Fire"». Collider.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2012. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2012 
  85. Yeoman, Kevin (19 de março de 2012). «'The Walking Dead' Season 2 Finale Review» (em inglês). Screen Rant. Consultado em 10 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2015 
  86. «The Walking Dead: Season 3 (2012–2013)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 4 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2013 
  87. «The Walking Dead: Season 3» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2012 
  88. «The Walking Dead: Season 4 (2013–2014)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 10 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2014 
  89. «The Walking Dead: Season 4» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014 
  90. «The Walking Dead: Season 5 (2014–2015)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 22 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2015 
  91. «The Walking Dead: Season 5» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2015 
  92. «The Walking Dead: Season 6 (2015)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 6 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2015 
  93. «The Walking Dead: Season 6» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de novembro de 2015. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2015 
  94. «The Walking Dead: Season 7 (2016)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2016 
  95. «The Walking Dead: Season 8 (2017)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 1 de março de 2018 
  96. «The Walking Dead: Season 9» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 7 de outubro de 2018 
  97. «The Walking Dead: Season 9» (em inglês). Metacritic. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  98. «The Walking Dead: Season 10» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  99. Putnam, Lindsay (9 de fevereiro de 2015). «Is 'The Walking Dead' too diverse?». The New York Post (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2019 
  100. Carlson, Adam (10 de março de 2018). «Diversity in The Walking Dead comics discussed in issue 177». Fansided (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2019 
  101. a b c Kirsch R, Surak S (2018). Marcuse in the Twenty-First Century: Radical Politics, Critical Theory, and Revolutionary Praxis (em inglês). [S.l.]: Routledge. p. 262. ISBN 1351331124 
  102. «The Walking Dead Is First Cable Series to Beat Every Show of Fall Broadcast Season In Adult 18–49 Rating» (em inglês). AMC. Dezembro de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2016. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2016 
  103. St. John, Allen (13 de outubro de 2014). «'The Walking Dead' Season 5 Premiere Breaks Ratings Record As The Most Watched Cable Show Of All Time». Forbes (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  104. Bibel, Sara (13 de outubro de 2014). «'The Walking Dead' Season 5 Premiere Hits Series High Ratings in Adults 18–49 & Viewers». TV by the Numbers (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 19 de abril de 2015 
  105. Katz, Josh (27 de dezembro de 2016). «'Duck Dynasty' vs. 'Modern Family': 50 Maps of the U.S. Cultural Divide». The New York Times (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 29 de março de 2017 
  106. Porter, Rick (13 de outubro de 2014). «TV Ratings: 'Walking Dead' Hits All-Time Lows». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2019 
  107. Seidman, Robert (2 de novembro de 2010). «Sunday Cable Ratings: The Walking Dead Kills; Boardwalk Empire Steady; + Swamp People, Dexter, Ghost Hunters Live & Much More». TV by the Numbers. Consultado em 2 de novembro de 2010 
  108. Gorman, Bill (7 de dezembro de 2010). «Sunday Cable Ratings: 'The Walking Dead,' 'Boardwalk Empire' Finales Rise; 'Sarah Palin's Alaska,' 'Dexter,' 'The Hasslehoffs' & More». TV by the Numbers. Consultado em 7 de dezembro de 2010 
  109. «2010 Year in Review/2011 Year in Preview: AMC». The Futon Critic. 24 de janeiro de 2011. Consultado em 24 de janeiro de 2011 
  110. Seidman, Robert (18 de outubro de 2011). «Sunday Cable Ratings: 'The Walking Dead' Doubles NLCS + NJ Housewives, 'Boardwalk Empire,' 'Talking Dead,' 'Dexter' & Much More». TV by the Numbers. Consultado em 18 de outubro de 2011 
  111. Bibel, Sara (20 de março de 2012). «Sunday Cable Ratings: 'Walking Dead' Season Finale Laps the Field + 'Khloe & Lamar,' 'Frozen Planet,' 'Army Wives' & More». TV by the Numbers. Consultado em 20 de março de 2012 
  112. Harnick, Chris (19 de março de 2012). «'The Walking Dead' Ratings: Season 2 Finale Shatters Records». The Huffington Post. Consultado em 19 de março de 2012 
  113. Bibel, Sara (16 de outubro de 2012). «Sunday Cable Ratings:'The Walking Dead' Dominates Night, Space Jump, 'Dexter', 'Boardwalk Empire','Homeland,' 'Breaking Amish', & More». TV by the Numbers. Consultado em 16 de outubro de 2012. Arquivado do original em 18 de outubro de 2012 
  114. Hibberd, James (1 de abril de 2013). «'Walking Dead' finale breaks series records». Entertainment Weekly. Consultado em 1 de abril de 2013 
  115. «The Walking Dead: Season Three Ratings». TV Series Finale. 2 de abril de 2013. Consultado em 2 de abril de 2013 
  116. Bibel, Sara (14 de outubro de 2013). «'The Walking Dead' Season 4 Premiere is Highest Rated Episode Ever With 16.1 Million Viewers & 10.4 Million Adults 18-49». TV by the Numbers. Consultado em 14 de outubro de 2013 
  117. Bibel, Sara (1 de abril de 2014). «Sunday Cable Ratings: 'The Walking Dead' Wins Night, 'Talking Dead', 'Real Housewives of Atlanta', 'Shameless', Naked and Afraid' & More». TV by the Numbers. Consultado em 1 de abril de 2014 
  118. Bibel, Sara (31 de março de 2014). «'The Walking Dead Season 4 Finale Delivers 15.7 Million Viewers & 10.2 Million Adults 18-49, A Season Finale Record'». TV by the Numbers. Consultado em 31 de março de 2014 
  119. «The Walking Dead». Tv by the Numbers. 30 de março de 2014. Consultado em 30 de março de 2014 
  120. Bibel, Sara (31 de março de 2015). «Sunday Cable Ratings: 'The Walking Dead' Tops Night, 'Talking Dead', 'Real Housewives of Atlanta', 'Going Clear', 'Killing Jesus' & More». Steve Baron. Consultado em 31 de março de 2015 
  121. Bibel, Sara (30 de março de 2015). «'The Walking Dead' Season 5 Finale is Highest Rated Finale in Series History, Garnering 15.8 Million Viewers». TV by the Numbers. Consultado em 30 de março de 2015 
  122. «Sunday cable ratings: 'Walking Dead' premiere down but still utterly dominant». TV by The Numbers. 13 de outubro de 2015. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  123. «Sunday cable ratings: 'Walking Dead' finale scores its best rating of 2016». Rick Porter. 5 de abril de 2016. Consultado em 5 de abril de 2016 
  124. «The Walking Dead: Season Six Ratings». TV Series Finale. 5 de abril de 2016. Consultado em 5 de abril de 2016 
  125. «Sunday cable ratings: 'The Walking Dead' premiere kills it with second-highest ratings ever». TV by the Numbers. 25 de outubro de 2016. Consultado em 25 de outubro de 2016 
  126. «Sunday cable ratings: 'The Walking Dead' finale lowest since Season 2». TV by the Numbers. 4 de abril de 2017. Consultado em 4 de abril de 2017 
  127. «The Walking Dead: Season Seven Ratings». TV Series Finale. 4 de abril de 2017. Consultado em 6 de abril de 2017 
  128. Porter, Rick (24 de outubro de 2017). «Sunday cable ratings: 'The Walking Dead' has lowest-rated premiere since Season 2». TV by the Number. Consultado em 24 de outubro de 2017 
  129. Porter, Rick (17 de abril de 2018). «Sunday cable ratings: 'Fear the Walking Dead' opens higher». TV by the Numbers. Consultado em 17 de abril de 2018 
  130. «The Walking Dead: Season Eight Ratings». TV Series Finale. 17 de abril de 2018. Consultado em 17 de abril de 2018 
  131. Welch, Alex (9 de outubro de 2018). «Sunday cable ratings: 'Doctor Who' returns up, 'The Walking Dead' falls to premiere low». TV by the Numbers (em inglês). Consultado em 9 de outubro de 2018 
  132. Welch, Alex (2 de abril de 2019). «Sunday cable ratings: 'The Walking Dead' rebounds, still sets new finale low». TV by the Numbers (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2019 
  133. «The Walking Dead: Season Nine Ratings». TV Series Finale (em inglês). 2 de abril de 2019. Consultado em 2 de abril de 2019 
  134. Welch, Alex (8 de outubro de 2019). «Sunday cable ratings: 'The Walking Dead' premiere hits series low, 'Power' ticks up». TV by the Numbers (em inglês). Consultado em 8 de outubro de 2019 
  135. a b c «The Walking Dead: Season Three Ratings». TV Series Finale. 2 de abril de 2013. Consultado em 26 de julho de 2017 
  136. a b «The Walking Dead: Season Four Ratings». TV Series Finale. 1 de abril de 2014. Consultado em 26 de julho de 2017 
  137. a b «The Walking Dead: Season Five Ratings». TV Series Finale. 31 de março de 2015. Consultado em 26 de julho de 2017 
  138. a b «The Walking Dead: Season Six Ratings». TV Series Finale. 5 de abril de 2016. Consultado em 26 de julho de 2017 
  139. a b «The Walking Dead: Season Seven Ratings». TV Series Finale. 4 de abril de 2017. Consultado em 26 de julho de 2017 
  140. a b «The Walking Dead: Season Eight Ratings». TV Series Finale. 17 de abril de 2018. Consultado em 17 de abril de 2018 
  141. «'The Walking Dead': Ratings Score Series Highs In Fifth Episode». TV by the Numbers. 29 de novembro de 2010. Consultado em 26 de julho de 2017 
  142. «AFI Awards». AFI.com (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2016 
  143. «'Inception,' 'Walking Dead' Top Saturn Awards Nominations». The Hollywood Reporter (em inglês). 24 de fevereiro de 2011. Consultado em 24 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 29 de junho de 2011 
  144. Ausiello, Michael (6 de junho de 2011). «Mad Men, Fringe, Good Wife, Modern Family, Community, Justified Lead Critics Choice Kudos» (em inglês). TVLine. Consultado em 8 de junho de 2011. Cópia arquivada em 8 de junho de 2011 
  145. «Emmy Nominations 2011: Full List». The Hollywood Reporter (em inglês). 14 de julho de 2011. Consultado em 14 de julho de 2011. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2012 
  146. «2011 Primetime Creative Arts Emmy Awards Winners» (em inglês). Academy of Television Arts & Sciences. 10 de setembro de 2011. Consultado em 19 de setembro de 2011 
  147. Tapley, Kristopher (3 de março de 2015). «'Captain America,' 'The Walking Dead' lead 2015 Saturn Awards nominations» (em inglês). HitFix. Consultado em 4 de março de 2015. Cópia arquivada em 7 de março de 2015 
  148. «The Walking Dead Webisodes» (em inglês). AMC. Consultado em 9 de abril de 2015. Cópia arquivada em 7 de abril de 2015 
  149. «The Walking Dead: Red Machete». TV Guide (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  150. Neuman, Clayton (22 de setembro de 2011). «AMC Launches Talking Dead – A Live After-Show Following The Walking Dead» (em inglês). AMC. Consultado em 27 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2011 
  151. «Spin-off de The Walking Dead confirmada». The Walking Dead Brasil 
  152. Slezak, Michael (10 de julho de 2015). «Fear the Walking Dead Trailer Is Finally Here! (And So's the Premiere Date!)» (em inglês). TVLine. Consultado em 10 de julho de 2015. Cópia arquivada em 11 de julho de 2015 
  153. Bradley, Laura (8 de outubro de 2017). «The Walking Dead Will Cross Over with Fear the Walking Dead—But How?». Vanity Fair (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2017 
  154. Fowler, Matt (26 de novembro de 2017). «Walking Dead / Fear the Walking Dead Crossover». IGN (em inglês). Consultado em 26 de novembro de 2017 
  155. Davis, Brandon (3 de janeiro de 2019). «'The Walking Dead' Star Joins 'Fear' for Another Crossover». Comicbook.com (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2019 
  156. Schwartz, Terri (5 de outubro de 2019). «The Walking Dead Third AMC Series Debuts First Trailer at NYCC: 'We Are the Endlings'». IGN (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  157. Patches, Matt (19 de julho de 2019). «First details of new Walking Dead series revealed at SDCC 2019». Polygon (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  158. Goldberg, Lesley (19 de julho de 2019). «'The Walking Dead': Full Cast Set for Third Show on AMC». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  159. Pedersen, Erik (16 de janeiro de 2020). «'The Walking Dead: World Beyond' Gets Premiere Date; Returns Set Other AMC Networks Series Including 'Liar', 'Ride With Norman Reedus', 'Brockmire', Others – TCA». Deadline.com (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  160. O'Dell, Johnny (16 de janeiro de 2020). «The Walking Dead: World Beyond Will Only Last Two Seasons». Skybound Entertainment (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  161. SABBAGA, Júlia (5 de novembro de 2018). «The Walking Dead | Andrew Lincoln fará trilogia de filmes sobre Rick Grimes». Omelete. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  162. Bolomoro, Cameron (4 de novembro de 2018). «Andrew Lincoln's Rick Grimes Is off 'The Walking Dead' for Good». Comicbook.com (em inglês). Consultado em 4 de novembro de 2018 
  163. Enger, Jeremy (4 de novembro de 2018). «'The Walking Dead' Says Goodbye to Andrew Lincoln. Sort Of.». The New York Times (em inglês). Consultado em 5 de novembro de 2018 
  164. Prudom, Laura (19 de julho de 2019). «The Walking Dead's Rick Grimes Movie Will Debut in Theaters». IGN (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  165. Lazar, Shira (15 de fevereiro de 2013). «The Best Walking Dead Parodies on YouTube». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 7 de julho de 2014. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2014 
  166. Couch, Aaron (3 de março de 2013). «'Saturday Night Live' spoofs 'The Walking Dead'» (em inglês). Today.com. Consultado em 7 de julho de 2014. Cópia arquivada em 14 de julho de 2014 
  167. Lederer, Donnie (28 de setembro de 2016). «This WALKING DEAD Parody Reveals Negan's Victim… Right After This Coffee Break» (em inglês). Nerdist. Consultado em 20 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2016 
  168. Borns, Joanna (3 de maio de 2013). «'The Walking Dead' Gets 'Bad Lip Reading' Treatment (VIDEO)». The Huffington Post (em inglês). Consultado em 7 de julho de 2014. Cópia arquivada em 15 de julho de 2014 
  169. «The Walking Dead breakfast (The Governor reacts to Bad Lip Reading)» (em inglês). YouTube. 23 de julho de 2013. Consultado em 7 de julho de 2014. Cópia arquivada em 24 de abril de 2014 
  170. Taylor, Alice (16 de agosto de 2013). «Walking Dead Edinburgh Review». ThreeWeeks (em inglês). Consultado em 2 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2016 
  171. Moore, Roger (19 de março de 2015). «'The Walking Deceased': a lifeless zombie spoof». Seattle Times (em inglês). Consultado em 4 de junho de 2015 

Ligações externas