The Way Back

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
The Way Back
Rumo à Liberdade[1] (PRT)
Caminho da Liberdade[2] (BRA)
Direção Peter Weir
Produção Peter Weir
Joni Levin
Duncan Henderson
Nigel Sinclair
Scott Rudin
Roteiro Peter Weir
Keith Clarke
Elenco Jim Sturgess
Ed Harris
Saoirse Ronan
Colin Farrell
Música Burkhard Dallwitz
Edição Lee Smith
Companhia(s) produtora(s) National Geographic
Spitfire Pictures
Imagenation Abu Dhabi
Film Fund Luxembourg
Idioma inglês
tibetano
mongol
russo
polonês
Orçamento US$30 million[3]
Receita US$20,348,249[3]

The Way Back é um filme de drama americano de 2010, dirigido por Peter Weir, a partir do roteiro do próprio Weir junto com Keith Clarke, inspirado no livro The Long Walk (1955) de Sławomir Rawicz, um polonês que foi feito prisioneiro de guerra pelos Russos em 1941 e mandado para um gulag na Sibéria. Tem como estrelas Jim Sturgess, Colin Farrell, Ed Harris, Saoirse Ronan, e Mark Strong, sendo indicado para o Academy Award por Melhor Maquiagem. Foi filmado na Bulgária, Marrocos, e na Índia, e fala sobre um grupo de prisioneiros que planeja uma fuga de um gulag da Sibéria em 1941, caminhando 4.000 milhas (6437,38 km) até chegar à Índia.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O filme é vagamente baseado nas memórias de The Long Walk (1956), Sławomir Rawicz que descrevem sua suposta fuga de um gulag siberiano e subsequente caminhada de 4.000 milhas para a liberdade no Nepal. O livro vendeu mais de 500.000 cópias e é creditado com a inspiração de muitos exploradores. Em 2006, a BBC desenterrou registros (incluindo alguns escritos pelo próprio Rawicz) que mostraram que, em vez de ter escapado do gulag, ele havia sido de fato liberado pela URSS em 1942.[4][5] Em maio de 2009, Witold Gliński, um veterano polonês da Segunda Guerra Mundial que vivia no Reino Unido, alegou que a base da história de Rawicz era verdadeira, mas na verdade era um relato do que havia acontecido. ele, não Rawicz. As alegações de Glinski também foram seriamente questionadas.[6][7][8][9] Além disso, em 1942, um grupo de fugitivos do Gulag da Sibéria teria caminhado para o Nepal.[4] No entanto, isso também é suspeito.[6][10][11] No entanto, existem evidências circunstanciais de que algum tipo de jornada para a liberdade ocorreu, através da rota descrita no livro e no filme. O capitão Rupert Mayne, oficial de inteligência britânico de Calcutá em 1942, entrevistou três homens emaciados, que alegavam ter escapado da Sibéria. Mayne sempre acreditou que a história deles era a mesma de The Long Walk. Portanto, permanece a possibilidade de que alguém - mesmo que não Rawicz - tenha conseguido esse feito extraordinário.[12] Embora o diretor Peter Weir continue afirmando que a chamada longa caminhada aconteceu, ele próprio agora descreve 'O Caminho de Volta' como "essencialmente um filme de ficção".[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Rumo à Liberdade
  2. Caminho da Liberdade, Califórnia Filmes
  3. a b «The Way Back (2011)». Box Office Mojo. Consultado em 27 de fevereiro de 2012 
  4. a b c «How The Long Walk became The Way Back». BBC. Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. Levinson, Hugh (30 de outubro de 2006). «Walking the Talk?». BBC. Consultado em 7 August 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. a b Strandberg et al, "The Long Walk To Freedom" Retrieved 2010-12-31.
  7. Leszek Gliniecki, "I have proof Glinski didn’t do The Long Walk" Retrieved 2011-01-04. Gliniecki claims that he and Glinski were fellow students in Russia in 1940 and 1941. His article offers testimony, contemporary documents, and an analysis of the Glinski story as reported by John Dyson in the May 2009 Reader's Digest, and Linda Willis in her November 2010 book Looking For Mr. Smith.
  8. John Dyson, "Regarding Gliniecki´s solid evidence" Retrieved 2011-01-21. In addition to John Dyson's response to Gliniecki, this webpage also has two posts from CuChullaine O'Reilly and Leszek Gliniecki replying to Dyson, as well as a post from Linda Willis in which she acknowledges knowing nothing about Gliniecki.
  9. Leszek Gliniecki, "Thank you for allowing me to comment on Zbigniew L. Stanczyk’s submission". Retrieved 2011-02-05. Gliniecki offers further details rebutting Glinski's story.
  10. Zbigniew Stanczyk, "Mysterious group of Polish escapees in India". Retrieved 2011-02-05. On 4 February 2011, Zbigniew Stanczyk described newly discovered evidence which may confirm the presence of Polish gulag escapees in western India in March 1942.
  11. Att fly från Gulag – eller fängslas av kalla krigets myter?.
  12. «Walking the talk?». 30 de outubro de 2006 – via news.bbc.co.uk 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.