The Young Lions

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Young Lions
Os Jovens Leões / O Baile dos malditos (PT)
Os deuses vencidos (BR)
 Estados Unidos
1958 •  P&B •  168 min 
Direção Edward Dmytryk
Produção Al Lichtman
Roteiro Edward Anhalt
Baseado em Irwin Shaw
Elenco Marlon Brando
Montgomery Clift
Dean Martin
Género Drama / Guerra / Ação / Histórico / Clássico / Film noir
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento 2 de abril de 1958
Idioma Inglês / alemão / francês
Página no IMDb (em inglês)

The Young Lions (lançado em Portugal Os Jovens Leões título alternativo O Baile dos Malditos, lançado no Brasil Os Deuses Vencidos) é um filme clássico norte-americano de 1958 (lançado no dia 2 de abril), de gênero drama, guerra e ação, com Montgomery Clift e Marlon Brando, baseado no livro homônimo de Irwin Shaw, lançado dez anos antes, em 1948, roteirizado por Edward Anhalt e dirigido por Edward Dmytryk, produzido por Al Lichtman. O filme foi distribuído pela 20th Century Fox.

Narrativa da Segunda Guerra Mundial, três indivíduos dividem espaço no foco da película: um tenente nazista cético e dois americanos que vão servir no exército a contragosto (um cantor da Broadway e um rapaz pobre de origem judaica). O filme disseca os variados pontos de vista acerca do sangrento conflito e os elos humanos que unem os dois lados da batalha[1].

O filme foi um sucesso de bilheteria tendo arrecadado $4,480,000 no mundo inteiro.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O alemão Chistian Diestl (Marlon Brando), um pacato instrutor de esqui desiludido com a vida simplória e sem expectativas no pós Primeira Guerra Mundial, está esperançoso de que Adolf Hitler traga prosperidade para a Alemanha, quando então eclode a Segunda Guerra Mundial e ele se alista no exército de seu país. Durante uma festa de Ano Novo em 1938 nos Alpes alemães, ele conhece a estadunidense Margaret Freemantle (Barbara Rush), mas o que começa com um flerte termina com uma discussão ideológica em que ela questiona os valores do Nazismo e seus correligionários, confirmando que irá retornar aos Estados Unidos; partiria naquela mesma noite se fosse possivel, já muito incomodada com a festa e seus frequentadores, claramente apoiadores da politica nazista que ela tanto reprova. Christian sente-se vago quanto as razões de seu serviço nas forças alemãs.

Michael Whitacre (Dean Martin) é um esnobe produtor da Broadway em séria crise financeira, e que involuntariamente é alistado no exército dos Estados Unidos para servir no Reino Unido. Crente de que conseguirá se desvencilhar do serviço militar, ele tem uma discussão com sua namorada não-ofical Margaret, a mesma que há poucos dias estava com Christian na Alemanha. O temperamento forte de Michael acaba por magoar Margaret.

Durante o processo de exames para o exército, Michael conhece Noah (Montgomery Clift), um tímido e simplório comerciário judeu que também não está á vontade em servir na guerra. Michael simpatiza com Noah e o convida para uma festa, a qual ele relutantemente aceita.

Na festa, Noah conhece a encantadora Hope Plowman (Hope Lange) que, desinteressada com o evento, pede a Noah que a acompanhe até em casa. Isto acaba sendo um teste de paciência para Noah, pois a moça mora muito longe, tendo os dois que pegar trem e ônibus, mais um tanto de trajeto a pé, num lugar onde Noah nunca estivera. Por fim, o timido Noah acaba por roubar um beijo de Hope, que sente-se ofendida pelo atrevimento dele, despedindo-se ambos em maus termos. Mas, desorientado, Noah afasta-se poucos passos da porta da moça, retornando para perguntar-lhe como voltar á cidade. Ela explica, e ele aproveita para se desculpar, dizendo que pensou que ela não se interessaria por um homem tão tímido, por isso avançou o sinal. E diz também que nunca havia se apaixonado antes, e não sabia o que fazer. Isso a convence das boas intenções do rapaz,aá quem ela devolve o beijo roubado.

Já em 1940, Christian está em serviço junto á SS, a polícia nazista, na França invadida, e seu trabalho consiste em prender judeus e outras pessoas contrárias ao regime. Christian se sente muito desconfortável com o tipo de trabalho que exerce e vai se queixar junto ao seu superior, o capitão Hardenberg (Maximilian Schell). Este repreende duramente a inteção de Christian, colocando-o numa posição de submissão que lembra a de um prisioneiro. Para atenuar o clima, ele decide despachar Christian para um serviço mais leve em Berlim, e pede ao subordinado o “favor” de entregar um presente á esposa de Hardenberg, Gretchen (May Britt). Christian obedece, e lá encontra uma mulher sedudora que está de saida para um compromisso e “pede” a Christian que se hospede no luxuoso apartamento até que ela volte. Christian obedece, e acaba se embebedando e dormindo no sofá. Quando ela volta, a situação de envolvimento dos dois se define.

Nos Estados Unidos, Michael e Noah são convocados á guerra e tem de se apresentar para a comissão que define onde cada um vai servir. Michael é absolutamente displiscente com os comissários de recrutamento, fazendo de tudo para ser dispensado do serviço militar, e acaba conseguindo que preencha um formulário de queixa que pode liberá-lo do oficio.

Já Noah não tem a mesma sorte, e nem faz por onde. Depois de conhecer o pai da sua futura noiva, que diz claramente que “não se sente feliz pela filha casar-se com um judeu, embora nunca tivesse conhecido um”, Noah espera retribuir o consentimento do velho senhor, demostrando coragem na frente de combate.

Michael vê que a vida do amigo não será fácil no exército, assim como sua própria vida economicamente destruida não será mais fácil no Indústria do entretenimento americano e, depois de discutir com a pacifista Margaret, ele também decide comparecer ao recrutamento.

Os dois vão para a mesma base militar na Inglaterra, dando continuidade á amizade.

Depois de ver a futilidade das perpectivas de vida do capitão Hardenberg e sua esposa, enquanto a Europa passa um terrível crise, Christian consegue uma transferência para o Norte da África, sob comando do mesmo capitão Hardenberg. Mas a situação só piora, pois os combates lá são tão ou mais violentos que na Europa. E Christian percebe que Hardenberg cumpre sua missão de matar sem o mesmo constrangimento que Christian.

No alojamento americano no Reino Unido, o oficial chefe antipatiza com o frágil judeu Noah, e lhe faz de bode expiatório ante os outos soldados, colocando todos os demais militares contra Noah, o que rapidamente se converte em perseguição de alguns dos homens fisicamente mais fortes do alojamento para com ele. Mas ao contrário do que se espera, Noah decide enfrentar a situação e acaba envolvendo-se numa série de brigas agendadas com os valentões do quartel. Noah acaba frequentemente machucado, e Michael tenta persuadi-lo a deixar o exército. Para ajudar o amigo, Michael faz uma reclamação formal a seu superior sobre o que está acontecendo com Noah. Mas o superior ignora as declarações de Michael e mostra-lhe a resposta para o pedido de dispensa do exército que ele havia feito ainda na América, e o avisa que se ele lhe desse mais trabalho ia cancelar o documento. Michael pensa sobre o papel que tem nas mãos e, ao ouvir do médico que Noah vai acabar se matando antes mesmo de entrar em combate, decide rasgar o papel e ficar no batalhão com o amigo.

Depois de participar de violentos combates na África, Christian começa a perceber que a guerra não vai bem para a Alemanha. Num compromisso em Paris, ele conhece uma jovem que desaprova veemente a dominação Nazista sobre a França, Françoise (Liliane Montevechi), que lhe apresenta os mesmos argumentos que Margaret já havia mostrado, só que agora a moça que o contradiz não fala de um possível desfecho da guerra, mas de algo que já está acontecendo. Françoise humilha Christian publicamente (“- Sendo uma moça da cidade, nunca tinha visto um porco de perto.”), correndo o risco de ser presa ou morta. Apesar disso, Christian simpatiza com ela, que se desculpa pelo modo que o tratou. Ela tinha perdido o marido no inicio desta guerra. Logo nasce um flerte entre os dois, apesar de ainda estarem em lados diferentes do conflito.

De tanto brigar -e apanhar-, Noah acaba aprendendo a lutar, até o ponto em que já consegue se defender dos gigantes encrenqueiros, chegando a derrotar um deles. Contudo, Noah expressa grande respeito pelos adversários. Michael não entende o comportamento de Noah, mas vê claramente o crescimento do pequeno franzino homem frente as adversidades de uma guerra, antes mesmo de entrarem em combate no front. Isso encoraja Michael a tomar decisões drásticas quanto a sua vida pessoal e profissional. Michael envia algumas cartas que atestam sua posição.

Na África, Christian e o capitão Hardenberg já se veem recuando frente o inimigo. Claramente a Alemanha está perdendo a guerra. Num dos combates, o pelotão do qual ambos fazem parte é massacrado pelas forças de coalizão e eles tem de fugir, feridos e exaustos, numa moto, em meio a pooeira do deserto. Mas não conseguem.

Ainda na Inglaterra, o comandante do alojamento onde estão Michael e Noah é surpreendido com a decisão de que enfrentará Corte marcial quanto ao tratamento dado aos soldados do seu batalhão (resultado de uma das cartas de Michael). Noah volta ao alojamento depois de um tempo sumido (provavelmente fora retirado do campo para confirmar as acusações das cartas de Michael), e acaba sendo recebido com respeito pelos demais sodados.

Na America, Margaret recebe uma das cartas de Michael, em que avisa que quando retornar da guerra vai tomar decisões quanto á sua carreira profissional, e não apenas obedecer ordens de produtores e empresários. E vai se casar com Margaret.

Christian não morreu na fuga de moto, ficando apenas levemente ferido. O capitão Hardenberg também não morreu. Mas ficou gravemente ferido, tendo seu rosto desfigurado pela explosão que os atingiu. Sem diminuir seu orgulho de soldado, aproveita uma visita do amigo Christian para pedir-lhe dois favores: no primeiro, que leve um presente a esposa que ele não vê há tempos (como da outra vez); no segundo, pede uma baioneta. Christian entende a intenção de Hardenberg, mas este lhe afirma que não é para ele, mas para um colega de quarto que se queixa de dores o tempo todo. Christian diz que vai atender os pedidos. Com permissão do capitão, Christian volta a Berlim.

Michael e Noah entram em combate. Graças á seus contatos na Broadway, Michael não vai diretamente para a Frente de Batalha, ficando incumbido de tarefas administrativas. Mas Noah vai. E acaba cumprindo com seu dever, salvando colegas de situações de perigo. Num encontro casual no front, Michael revê o amigo, já exausto dos confrontos. E mesmo assumindo-se um covarde, decide ajudar Noah em mais uma missão, resgatando justamente um dos homens com quem Noah se digladiava no alojamento, e que agora estava em pânico ao ter de atravessar um rio, pois não sabia nadar. Ambos são tidos como heróis.

Em Berlim, Christian anda por uma cidade destruída, bem diferente do glamour de antes.

Ele encontra o prédio onde morava o capitão e sua estonteante esposa. Ao atender a porta, ela não reconhece Christian. Ela mesma está também bastante diferente, como o apartamento, agora sem qualquer sinal de luxo. Ela, então, se lembra dele, quando ele diz trazer uma mensagem do capitão ferido. Mas Christian é surpreendido quando ela conta que antes dele uma carta avisava da morte do marido, que se suicidou com uma baioneta.

Ela ainda tenta seduzir Christian, como se tudo estivesse normal, mas Christian está chocado com tudo isso. E sai do decadente apartamento batendo a porta. Está desnorteado.

Michael e Noah vão para um batalhão onde há um hospital, e Noah fica impressionado com os horrores da guerra. Ele conta a Michael que, apesar de parecer forte, tudo o que quer é sair daquele inferno. Noah será pai. Michael também conta que está ansioso para sair dali, pois como um “herói de guerra”, a Broadway está esperando por sua próxima produção. Os dois acabam sendo enviados para ajudar numa missão um pouco mais leve.

Na França, Christian prossegue sua busca por uma missão que valha a pena. E acaba reencontrando um velho amigo, o mesmo que lhe havia apresentado a rebelde Françoise.

E da mesma forma este convida Christian para acompanhá-lo numa “missão”, sendo que, na verdade, este amigo era agora mais um desertor do exército alemão, escondido na França ainda ocupada pelos nazistas. Christian tenta alertá-lo de que o exército adversário se dirige para a cidade, mas um reencontro faz Christian também querer ficar: Françoise, ainda encantadora. Após uma noite de conversa e bebida, ela tenta convencer Christian a se entregar para não ser morto pelas forças anglo-americanas que se aproximam. Christian deixa muito claro que queria ficar ali, com Françoise, mas não acredita que será poupado pelo inimigo. Então decide partir no dia seguinte.

Ele se alinha com um outro pelotão alemão, que novamente é massacrado. Obrigado a fugir, Christian se depara com um Campo de Concentração, onde o responsável pelo lugar reclama da falta de condições para administrar a morte de centenas de judeus antes que as forças de libertação cheguem. Enojado pela indiferença do comandante do lugar, Christian sai, sem rumo, assim como chegou.

Tempos depois, Michael e Noah já estão no mesmo lugar de onde Christian acabara de sair. O exército americano havia tomado o campo e libertado os judeus aprisionados.

Um politico local oferece “ajuda” aos americanos na libertação dos judeus, em troca de popularidade na midia, ao mesmo tempo em que um rabino que também era prisioneiro pede autorização para uma cerimônia ao mortos durante o holocausto naquele lugar. O politico critica a realização do culto (numa clara expressão de antissemitismo), o que constrange Noah e enfurece o comandante americano que coordena a libertação, que proíbe o uso politico da situação e autoriza a realização da cerimônia religiosa. Este comandante também dispensa Noah e Michael para que possam tomar uma ar fresco.

Perdido em seus sentimentos, Christian não está muito longe do campo recém libertado, e num momento de agonia, despedaça a arma que trazia consigo, e parte em direção ao campo de onde saíra momentos antes, num claro gesto de quem irá se entregar.

Mas antes que pudesse comunicar seu intento, ele é visto á distância por Noah e Michael. Como o momento é de tensão para todos, Michael não percebe a tempo a intenção de Christian, e atira. Christian cai num riacho, onde morre.

Na cena final, Noah volta para casa, onde encontra a esposa e sua filhinha.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Datas de lançamento[editar | editar código-fonte]

Galeria do Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «O Baile dos Malditos». Cinemateca Portuguesa. Cinecartaz/Público. 6 de julho de 2011. Consultado em 16 de julho de 2016.