Themístocles de Sampaio Pereira Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Themístocles Filho
Replace this image male.png
Themístocles Filho
Deputado estadual pelo Piauí
Período 1987-1995
1999-2023
Presidente da Assembleia Legislativa do Piauí
Período Desde 2005
Antecessor(a) Kleber Eulálio
Sucessor(a) em exercício
Vereador de Teresina
Período 1983-1987
Dados pessoais
Nascimento 30 de dezembro de 1957 (64 anos)
Teresina, PI
Cônjuge Ivanária Sampaio
Partido MDB
Profissão advogado

Themístocles de Sampaio Pereira Filho (Teresina, 30 de dezembro de 1957) é um advogado e político brasileiro, que exerce hoje o oitavo mandato de deputado estadual pelo Piauí.[1][2][3]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Themístocles de Sampaio Pereira e Anatália Gonçalves de Sampaio Pereira.[3] Advogado formado na Universidade Federal do Piauí, seguiu carreira política a partir da influência paterna. Sempre filiado ao PMDB, presidiu o diretório municipal na capital piauiense em mais de uma oportunidade.

Em 1982 foi eleito vereador de Teresina embora naquele ano seu pai tenha perdido a eleição para deputado estadual e sua mãe a disputa pela prefeitura de Esperantina.[4][nota 1]

Como seu pai foi nomeado secretário municipal de Serviços Urbanos de Teresina pelo prefeito Wall Ferraz, Themístocles Filho foi eleito deputado estadual em 1986. Secretário de Justiça no segundo governo Alberto Silva, teve o mandato renovado em 1990 e ficou na primeira suplência em 1994. Convocado a exercer o mandato, foi nomeado secretário de Articulação com os Municípios e mais tarde secretário de Justiça durante o primeiro governo Mão Santa, retornando a este último cargo após a reeleição do governador.[nota 2] Reeleito deputado estadual em 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018, elegeu-se presidente da Assembleia Legislativa em 2005 e foi reconduzido ao cargo por oito vezes desde então, um recorde desde o fim do Estado Novo em 1945.[5][6][nota 3]

Questões judiciais[editar | editar código-fonte]

Atualmente responde a quatro ações de improbidade administrativa na Justiça Federal em decorrência da construção de presídios à época em que ocupou pela segunda vez a Secretaria de Justiça.[carece de fontes?]

Notas

  1. Sua posterior eleição para deputado estadual permitiu a efetivação de José Luís da Natividade Martins de Carvalho, então suplente de vereador pelo PMDB.
  2. Durante sua gestão como secretário de Articulação com os Municípios, a referida pasta foi renomeada para Secretaria do Interior e Assuntos Municipais.
  3. Eleito em 2005 ainda no primeiro mandato do governador Wellington Dias, foi reeleito em 2007, 2009, 2011, 2013, 2015, 2017 (eleição antecipada em oito meses graças a um acordo político), 2019 e 2021.

Referências

  1. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí». Consultado em 3 de setembro de 2015 
  2. SANTOS, José Lopes dos. Política e Outros Temas. v. II. Teresina: Gráfica Mendes, 1991.
  3. a b «Assembleia Legislativa do Piauí: deputado Themístocles Filho». Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  4. SANTOS, José Lopes dos. Novo Tempo Chegou. Brasília: Senado Federal, 1983.
  5. «Chefes de Assembleias Legislativas nos estados se eternizam no cargo (folhaonline.com)». Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  6. Daniel Weterman (7 de setembro de 2020). «Assembleias legislativas mudam regras para permitir reeleição de presidentes». Estadão Conteúdo. UOL. Consultado em 7 de setembro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.