Thiago Castanho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde abril de 2012).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Thiago Castanho
Informação geral
Nome completo Thiago Raphael Castanho
Também conhecido(a) como Thiagon, Capitão
Nascimento 8 de fevereiro de 1975 (41 anos)
Origem Santos, SP
País  Brasil
Gênero(s) Rock
Instrumento(s) guitarra, violão, vocal
Período em atividade 1992 - 2013, 2015 - atualmente
Outras ocupações Pintor, Empresário, Produtor Musical
Afiliação(ões) A Banca, CBJR, Ira!, Aliados, Power S.A O Legado, Capital Inicial

Thiago Raphael Castanho (Santos, 8 de fevereiro de 1975) é um músico, pintor e empresário brasileiro. Foi guitarrista da banda Charlie Brown Jr. e da banda A Banca. Tem um notório currículo musical, com participações em bandas consagradas, como Ira, Aliados (banda), e atualmente participa da turnê do Acústico 2 da banda Capital Inicial, participando de dois singles "Melhor do ontem" e "Coração Vazio".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início e Charlie Brown Jr.[editar | editar código-fonte]

Por intermédio de uma irma, Thiago começou a tocar guitarra aos 13 anos. Antes do CBJR, cursava faculdade de administração, no qual concluiu apenas um semestre, devido ao grande número de shows advindos do sucesso de Charlie Brown Jr. Thiago gravou os três primeiros discos da banda, o discos que elevaram o Charlie Brown Jr. ao patamar de uma das maiores bandas do Brasil.

Em 2001, alegando cansaço, decidiu deixar a banda para se dedicar a projetos paralelos, embora houvesse grande insistência dos membros para sua permanência.

Saída do Charlie Brown Jr. e Projetos Paralelos[editar | editar código-fonte]

Livre do cansaço e maratonas de show, fundou as bandas Aliados 13 e Power S.A. e montou o estúdio Digital Grooves em Santos, onde fora gravado anos mais tarde, alguns discos do Charlie Brown Jr em sua volta.

Além das novas bandas, através de um convite do produtor Rick Bonadio, fez participação especial no Acústico MTV com a banda Ira!.

Retorno ao Charlie Brown Jr.[editar | editar código-fonte]

Em 2005, foi convidado por Chorão a voltar para o Charlie Brown Jr. como forma de manter a identidade da banda, visto que o cantor era o único membro original que ainda restava. O Retorno não seria fácil, além do resto da banda ter se desfeito, o CBJR enfrentou uma pressão muito grande da mídia nacional, quando Chorão anunciou que a banda voltaria as atividades mesmo após o rompimento com os antigos membros.

Começou então naquele ano, uma reestruturação do Charlie Brown Jr, que contava com André Pinguim Ruas e Heitor Gomes. Com o grupo já formado, deram início a um rígido trabalho para as composições de um novo álbum, intitulado Imunidade Musical. No Brasil vendeu mais de 100 mil cópias, sendo certificado com Disco de ouro pela ABPD Top Álbuns.

Além do celebrado Imunidade Musical, Thiago participou do álbum Ritmo, Ritual e Responsa em 2007, Camisa 10 (Joga Bola até na Chuva) em 2009, Música Popular Caiçara – Ao Vivo em 2011.

Em 2012, já era consagrado um dos maiores "guitarrista do Brasil. Naquele mesmo ano, o Charlie Brown Jr já estava reunido com a antiga formação, conhecida com a "formação clássica", para dar inicio a uma turnê. Com a antiga formação, tanto o público, quanto os membros da banda, falavam-se muito sobre um novo disco para celebrar a volta dos músicos Champignon e Marcão, resultado disso, foi o sucesso do DVD Música Popular Caiçara e o estouro do single Céu Azul nas rádios, porém, deram aos membros uma carga enorme de shows, e decidiram adiar para o ano seguinte (2013), o álbum que marcaria o retorno da formação clássica.

Último disco e morte de Chorão[editar | editar código-fonte]

Thiago Castanho era considerado o amigo mais próximo de Chorão, foi ele quem havia notado que o cantor estava mais recluso que o normal nos últimos meses, especialmente quando souberam que Chorão havia passo até a virada do ano sozinho.

Chegado o ano de 2013, era hora de começar os trabalhos, afinal, todos esperavam o futuro marcante disco. O Charlie Brown Jr. se reuniu algumas vezes no Estúdio de Thiago, Digital Grooves, e também no estúdio ElectroSound, de seu amigo e companheiro de banda Marcão Britto. Lá foram feitos os últimos registros, os últimos versos dos vocais de Chorão, que faleceu antes mesmo de terminarem as edições das vozes.

Além da gigantesca repercussão da morte de Chorão, mesmo ainda não tendo finalizado as edições, o trabalho pode ser concluído, e o intitulado álbum La Família 013 não ficou marcado pela celebração da volta dos antigos membros, mas sim como o último registro de viva de Chorão.

A Banca[editar | editar código-fonte]

De todos os ex-Charlie Brown Jr, Thiago parecia estar o mais abatido de todos, pouco sorriu e pouco falou nas apresentações d'A Banca. Como tratamento para aquele trauma, dedicou-se um tempo a atividades paralelas, depois de um período dedicando-se à pintura, passou a fazer esculturas, envolvendo-se em todo processo de produção desde a modelagem até a fase final de pintura, criando a marca Urban Safari.

Recuperando aos poucos a energia, deu-se início a turnê Chorão Eterno, que contava com o single "Novo Passo". A Banca, participou de vários programas de TV e anunciaram inclusive um novo álbum.

Morte de Champignon e Fim d'A Banca[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de setembro de 2013, Thiago recebe a notícia de que o baixista Champignon havia se matado. Thiago, que ainda sentia o baque da perda de Chorão, ficou ainda mais abalado após a perda de Champignon apenas 6 meses depois de Chorão.

Marcão, Helena Papini e Bruno Graveto, davam inicio a banda Bula, pouco mais de 1 ano depois, visto que surgiram boas músicas e haviam bons materiais a serem lançados, inclusive gravações que Marcão havia composto com Chorão pouco antes de sua morte. Todos foram constantemente incentivados e motivados por vários amigos e fãs a voltarem a tocar, mas para Thiago, havia chegado ao fim da linha, naquele momento havia desistido completamente da música.

Retorno aos palcos: O Legado e Capital Inicial[editar | editar código-fonte]

Castanho, durante a terrível depressão que estava vivendo, precisou de um período recluso para tratar-se psicologicamente, e passou um tempo mais próximo da família. Ainda que sem planos para voltar aos palcos, Rick Bonadio disse a Thiago que ele precisava tratar e ocupar sua cabeça, então foi bastante incentivado pelos amigos e familiares, então surgiu a ideia de montar o grupo O Legado, com intensão de fazer algo completamente diferente do Charlie Brown Jr. Ainda sem coragem para assumir a responsabilidade dos vocais, contou com a ajuda de Yuri Nishida no início, lançando o single "Mais um dia sem você", gravando algumas canções no Midas Studios, produzidas por Rick Bonadio.

Em 2015, Thiago finalmente assume os vocais e prepara seu primeiro álbum como frontman no Estúdio Sunshine, em Santos/SP. Numa nota postada na rede social Instagram Thiago enfatizou "Venho aqui dizer a todos que gostam do meu trabalho e me seguem que O Legado continua, agora num formato diferente. Yuri Nishida não fará mais parte da banda porém continuamos grandes amigos e compondo juntos, a banda também não está mais na gravadora Midas Music.". Na mesma nota Thiago informou que Gui Leite, guitarrista, se juntou a banda.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Com o Charlie Brown Jr.[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

Com o Aliados 13[editar | editar código-fonte]

  • 2002: Aliados 13
  • 2004: A Dose Certa

Com o Ira![editar | editar código-fonte]

Com A Banca[editar | editar código-fonte]

Com o Capital Inicial[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre guitarristas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.