Thiago Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Thiago Santos
Thiago Santos
Informações pessoais
Nome completo Thiago dos Santos
Data de nasc. 5 de setembro de 1989 (29 anos)
Local de nasc. Curitiba (PR), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,81 m
Destro
Apelido Cachorrão
Informações profissionais
Clube atual Palmeiras
Número 5
Posição Volante
Clubes de juventude
2008–2011
2011
Prudentópolis
URT
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2011–2013
2013
2013
2014
2014–2015
2015–
Nacional
Araxá
Ipatinga
Linense
América Mineiro
Palmeiras
0054 00000(6)
0005 00000(0)
0014 00000(0)
0025 00000(4)
0053 00000(4)
0160 00000(5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 10 de julho de 2019.

Thiago dos Santos, mais conhecido como Thiago Santos, (Curitiba, 5 de setembro de 1989) é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente, joga pelo Palmeiras.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Thiago começou sua carreira em 2008, nas categorias de base do Prudentópolis, do Paraná, onde ficou até 2011, quando se mudou para o URT para disputar o campeonato mineiro, em 2011. Passou ainda por alguns clubes de Minas, tais como Nacional, Araxá e Ipatinga, ate se transferir para o Linense, de São Paulo.

América Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em 2014, foi contratado pelo América Mineiro para a disputa da Série B, onde foi o maior ladrão de bolas do campeonato, com 74 desarmes.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2015, Thiago Santos foi vendido ao Palmeiras, após lesão do volante alviverde Gabriel, já que o elenco precisava de um volante com as mesmas características de ladrão de bola, sendo a 25ª aquisição do Palmeiras na temporada.

Fez sua estreia pelo clube numa partida contra o Joinville, entrando no lugar do atacante Gabriel Jesus, na segunda etapa da partida válida pela 21° rodada do Campeonato Brasileiro. Thiago logo assumiu a titularidade no elenco, fazendo boas partidas ao lado de seu companheiro Arouca, agradando o até então técnico Marcelo Oliveira.

No ano seguinte, participou ativamente da conquista do eneacampeonato brasileiro do alviverde. Constantemente revezava a titularidade com Cleiton Xavier, dependendo da opção do técnico Cuca por uma maior proteção aos meio campistas Moisés e Tchê Tchê, caso em que era frequentemente utilizado.

Em 2017, no entanto, passou a frequentar muito mais o banco de reservas, entrando por muitas vezes em partidas que exigissem uma maior consistência defensiva, normalmente com o verdão à frente do placar.

No dia 10 de fevereiro de 2018 completou seu 100º jogo pelo Palmeiras, em uma vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol, válida pelo Campeonato Paulista.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras

Referências

  1. Palmeiras (2015). «Descrição do jogador». Palmeiras. Consultado em 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]