Three for the Show

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Three for the Show
 Estados Unidos
1955 •  p&b •  93 min 
Direção H.C. Potter
Produção Jonie Taps
Roteiro Roteiro Original:
W. Somerset Maugham
Adaptação:
Edward Hope
Leonard Stern
Elenco Betty Grable
Marge Champion
Gower Champion
Jack Lemmon
Myron McCormick
Gênero comédia musical
Música George Duning
Cinematografia Arthur E. Arling
Edição Viola Lawrence
Companhia(s) produtora(s) Columbia Pictures
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 24 de fevereiro de 1955
Portugal 11 de janeiro de 1956
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Three for the Show é um filme estadunidense de 1955 dirigido por H. C. Potter e estrelado por Betty Grable, em seu último musical.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após seu marido ser dado como morto, Julie casa-se novamente. Tudo começa a complicar quando o "falecido" marido retorna.

Produção[editar | editar código-fonte]

Os títulos de trabalho do filme foram "Three for the Money" e "The Pleasure Is All Mine". O filme marcou o retorno para o cinema depois de um hiato de dois anos de Betty Grable, a "pin-up" ícone da década de 1940, que fez um outro filme em 1955, How to Be Very, Very Popular para a 20th Century-Fox, antes de se aposentar das telas definitivamente. O filme marcou a estreia no cinema de Gower Champion e a última aparição conjunta de Marge e Gower Champion. Em 1940, a Columbia lançou uma produção não-musical com o mesmo roteiro, intitulada Maridos em Profusão (1940), estrelada por Jean Arthur, Fred MacMurray e Melvyn Douglas, dirigida por Wesley Ruggles.[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Three for the Show (1955)». American Film Institute. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.