Tiangong 2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tiangong 2
Impressão artística da estação espacial.
Estatísticas
Tripulação: 2 (da Shenzhou 11)
Lançamento 15 de setembro de 2016 22:04:09 (UTC+8)
Data de ocupação (Shenzhou 11) outubro de 2016 (previsto)
Reentrada na atmosfera 19 de julho de 2019[1]
Altitude média: 400 km
Comprimento: 10,4 m
Diâmetro: 3,35 m
Massa: 9,5 tons
Países  China

Tiangong 2 foi um laboratório espacial da República Popular da China integrante do Projeto 921-2 que visa a ter uma estação espacial permanente em órbita terrestre. O lançamento foi feito pela agência espacial chinesa CNSA do Centro de Lançamento de Satélite de Jiuquan, em 15 de setembro de 2016 às 22:04:09 (hora local, UTC+8), para substituir o módulo protótipo Tiangong 1, anteriormente lançado em setembro de 2011.[2][3]

O lançamento do Tiangong 2 marcou o início de uma missão de dois anos para conduzir uma gama variada de experiências científicas em órbita e obter a tecnologia para a criação de uma estação espacial permanente até 2022, a Tiangong 3.

Em 19 de outubro de 2016 a estação recebeu seus primeiros e únicos tripulantes: o veterano Jing Haipeng em sua terceira missão espacial, e o estreante Chen Dong. Os taikonautas haviam decolado dois dias antes, a bordo da Shenzhou 11 e permaneceram na Tiangong 2 por 30 dias, realizando diversos experimentos.[4]

Em abril de 2017 foi lançado o cargueiro Tianzhou, com a função de reabastecer a Tiangong 2.[5]

Em outubro de 2018 a estação foi desativada[6] e finalmente em 19 de julho de 2019, a Tiangong 2 reentrou na atmosfera de forma controlada, vindo a cair no Oceano Pacífico Sul.[7]

Especificações de desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

  • Tripulação: 2, com 33 dias de recursos de suporte de vida.[8]
  • Comprimento: 14,4 metros (47 ft)[8]
  • Diâmetro máximo: 4,2 metros (14 ft)[8]
  • Massa: 8.600 kg [8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. https://www.msn.com/pt-br/noticias/ciencia-e-tecnologia/tiangong-2-segunda-esta%C3%A7%C3%A3o-espacial-chinesa-reentra-na-atmosfera-com-sucesso/ar-AAEzXH6
  2. "Tiangong-1 launch betrays China's earthly ambitions". BBC. 29 de setembro de 2011. Acessado em 25 de outubro de 2013.
  3. de Selding, Peter B. (20 de junho de 2016). «China prepares assembly of its space station, invites collaboration through U.N.». Space News 
  4. «Missão espacial Shenzhou 11 aterrissa com sucesso na China». Terra 
  5. «China lançou com sucesso primeiro cargueiro espacial». Jornal de Notícias. 10 de março de 2018. Consultado em 10 de março de 2018 
  6. «China's Tiangong-2 to deorbit in July next year». news.cgtn.com. Consultado em 19 de julho de 2019 
  7. «Tiangong-2 | Segunda estação espacial chinesa reentra na atmosfera com sucesso - Espaço». Canaltech. 19 de julho de 2019. Consultado em 19 de julho de 2019 
  8. a b c d Branigan, Tania; Sample, Ian (26 de abril de 2011). «China unveils rival to International Space Station». The Guardian. Londres. Consultado em 27 de abril de 2011 
Ícone de esboço Este artigo sobre astronáutica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.