Tiborna (pão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A tiborna designa no Alentejo e em Olivença um pão acabado de cozer e a sair do forno que se rega com azeite de boa qualidade e é polvilhado com sal ou com açúcar.

Em alguns locais do interior centro tambem se dá este nome a uma preparação de broa acabada de fazer, migada em pedacinhos e regada com vinho e polvilhada com açucar.

O termo tiborna também é usado para designar um prato semelhante ao torricado, em que o pão é usado como base para peixe, legumes e/ou enchidos, num arranjo semelhante à Bruschetta.

Tiborna nos engenhos de cana-de-açúcar, designa os resíduos que saem da moagem e têm um cheiro forte.

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Tiborna nos engenhos de cana-de-açucar, designa-se a sugeira que sobe do caldo da cana em forma de espuma, quando esta entra no estagiu de fervura. Esse é retirado por uma escumadeira, forma de peneira onde o caldo da cana cai no taxo de novo, ficando somente a sugeira, que é lançado fora. Esse liquido grosso de cheiro forte, principalmente depois de algumas horas, quando vai azedando, pode ser utilizado como alimento para animais, bovinos e equinos que se deliciam bebendo o mesmo. Porém se o animal beber em excesso poderá empanzinar, ou seja, provocar paralização do intestino podendo leva-lo a morte.