Tifo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tifo (desambiguação).
Tifo
Erupção cutânea causada por tifo epidémico
Especialidade Infectologia
Sintomas Febre, dores de cabeça, exantema[1]
Início 1–2 semanas após exposição[2]
Causas Infecção bacteriana transmitida por parasitas[1]
Tratamento Doxiciclina[2]
Frequência Raras[3]
Classificação e recursos externos
CID-10 A75
CID-9 080083
DiseasesDB 29240
MedlinePlus 001363
eMedicine med/2332
MeSH D014438
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Tifo é um grupo de doenças infetocontagiosas que inclui o tifo epidémico, tifo scrub e tifo murino.[4][1] Os sintomas mais comuns são febre, dores de cabeça e exantema.[1] Geralmente os sintomas têm início uma a duas semanas após a infeção.[2] Embora "tifoide" signifique "semelhante ao tifo", o tifo e a febre tifoide são doenças distintas causadas por diferentes tipos de bactérias.[5]

As doenças do tifo são causada por tipos específicos de infecções bacterianas[1] O tifo epidémico é causado pela Rickettsia prowazekii transmitida pelo piolho do corpo, o tifo scrub é causado pela Orientia tsutsugamushi transmitida por ácaros e o tifo murino é causado pela Rickettsia typhi transmitida por pulgas.[1]

Não existe vacina disponível no mercado.[3][6][7] A prevenção consiste em diminuir a exposição aos organismos que transmitem a doença.[3][7][6] O tratamento é feito com a administração do antibiótico doxiciclina.[2] O tifo epidémico geralmente ocorre em surtos e em contextos de más condições de salubridade e grandes aglomerados de população.[8]

Embora o tifo tenha outrora sido bastante comum, atualmente é raro.[3] O tifo scrub é mais comum no Sudeste Asiático, Japão e norte da Austrália.[6] O tifo murino é mais comum nas regiões tropicais e subtropicais.[7] A primeira descrição conhecida do tifo data de 1528.[9] O nome tem origem no grego antigotyphus (τύφος), que significa "turvo", de forma a descrever o estado mental das pessoas infetadas.[9]

Referências

  1. a b c d e f «Typhus Fevers». www.cdc.gov (em inglês). 7 de março de 2017. Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  2. a b c d «Information for Health Care Providers». www.cdc.gov (em inglês). 7 de março de 2017. Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 27 de março de 2017 
  3. a b c d «Epidemic Typhus». www.cdc.gov (em inglês). 7 de março de 2017. Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  4. «Tifo». Dicionário de Termos Médicos da Porto Editora. Consultado em 26 de janeiro de 2018. 
  5. Evans, Alfred S.; Brachman, Philip S. (2013). Bacterial Infections of Humans: Epidemiology and Control (em inglês). [S.l.]: Springer. p. 839. ISBN 9781461553274. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2017 
  6. a b c «Scrub Typhus». www.cdc.gov (em inglês). 7 de março de 2017. Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  7. a b c «Murine Typhus». www.cdc.gov (em inglês). Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  8. «WHO | Typhus». www.who.int. Maio de 1997. Consultado em 26 de março de 2017.. Cópia arquivada em 27 de março de 2017 
  9. a b Bennett, John E.; Dolin, Raphael; Blaser, Martin J. (2014). Mandell, Douglas, and Bennett's Principles and Practice of Infectious Diseases E-Book (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 2217. ISBN 9780323263733. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2017