Tigre-de-sumatra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaTigre-de-sumatra
Tigre de sumatra

Tigre de sumatra
Estado de conservação
Espécie em perigo crítico
Em perigo crítico
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Panthera
Espécie: P. tigris
Subespécie: P. t. sumatrae
Nome trinomial
Panthera tigris sumatrae
Pocock, 1929
Distribuição geográfica
pequenas áreas da Ilha de Sumatra
pequenas áreas da Ilha de Sumatra

O tigre-de-sumatra (Panthera tigris sumatrae) é uma subespécie rara de tigre e a menor existente atualmente. É nativa da ilha de Sumatra, na Indonésia.[1] Passou a ser a menor das subespécies de tigre, após a extinção dos tigres-de-java e dos tigres-de-bali, que eram os menores de todos. A população total de tigres de sumatra foi estimada em 441 a 679 indivíduos, com nenhuma subpopulação maior que 50 indivíduos e com tendencia decrescente.

Características[editar | editar código-fonte]

O tigre-de-sumatra é a menor subespécie de tigre da atualidade. Os machos pesam entre 100 e 140 kg e medem entre 2,2 a 2,55 m de comprimento total da ponta do nariz até ponta da cauda, as fêmeas são relativamente menores e pesam entre 75 a 110 kg e medem de 2,15 a 2,30 m de comprimento total.

Visualmente, além do tamanho, esta subespécie de tigre difere das outras por suas listras negras mais escuras e largas e seu corpo alaranjado em tom mais forte, quase marrom, para se camuflar melhor na floresta tropical densa, e possui um grande crescimento de pêlos longos nas bochechas.

Tigre-de-sumatra no "San Antonio Zoo".

Segundo análises de DNA, revelou-se a existência de certas características genéticas únicas, indicando que o tigre-de-sumatra está no limite entre a subespécie e sua separação como uma nova espécie diferente dos tigres continentais, se não se extinguir antes. Por conta disso foi sugerido que deveriam destinar mais esforços para conservar os tigres-de-sumatra do que às demais subespécies. A maior ameaça que enfrentam é a caça e destruição de seu habitat. Ademais, entre 1998 a 2000 foram mortos baleados 66 tigres, que constituíam aproximadamente 20% (ou seja um quinto) da população total.

Ataques a humanos[editar | editar código-fonte]

Tigre de sumatra bocejando.

Existem vários casos de pessoas mortas por tigres de sumatra, mas o número de animais mortos por causa do homem (destruição do habitat, caça ilegal entre outros) é extremamente maior.

Com a sua mordida de 450 Kg (no ataque ele morde o pescoço) e suas grandes patas musculosas com garras afiadas, um tigre mesmo velho ou debilitado pode atacar e matar facilmente um humano.Em 2009 quatro agricultores foram mortos por um tigre-de-sumatra,enquanto extraiam látex,o tigre os atacou anoite,enquanto acampavam,ele matou uma criança e seus irmãos,seu tio conseguiu escapar com vida,enquanto os gritos da criança se estendiam por toda a floresta.

Mais tarde,foi encontrado um membro da criança,os irmãos mortos foram encontrados inteiros,o tigre assassino foi capturado e morto pela população.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Felídeos, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.