Tiroteios em Hanau de 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tiroteios em Hanau de 2020
Mapa de onde os ataques aconteceram em Hanau.
Local Hanau, Alemanha
Data 19 de fevereiro de 2020
Alvo(s) Imigrantes
Arma(s) Glock 17, 9x19mm Parabellum[1]
Mortes 11 (incluindo o responsável)
Feridos 5
Suspeito(s) Tobias Rathjen
Motivo Xenofobia
Extremismo de direita
Neonazismo

Os tiroteios em Hanau de 2020 foram uma série de tiroteios em massa, que ocorreram em dois bares shisha em Hanau (Hesse), Alemanha, em 19 de fevereiro de 2020. Pelo menos dez mortes foram relatadas. O atirador foi identificado como Tobias Rathjen, de 43 anos, que foi encontrado morto logo após o atentado, junto com sua mãe. Segundo a polícia alemã, a motivação de Rathjen era baseada em xenofobia e racismo, com o caso sendo considerado como terrorismo de extrema-direita.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os tiroteios ocorreram em dois bares shisha, um na praça central de Hanau e outro no Arena Bar & Café no bairro ocidental de Kesselstadt.[3] Três pessoas foram mortas no primeiro tiroteio e cinco foram mortas no segundo.[4] Os primeiros relatórios listavam pelo menos oito mortos e vários outros feridos, sendo depois elevado para dez o número de vítimas mortais.[5][6]

Na noite de 19 de fevereiro de 2020, às dez horas, ocorreram tiroteios em dois locais diferentes. Em Heumark, pelo menos cinco pessoas ficaram gravemente feridas.[7] Um veículo escuro foi visto se afastando. A segunda cena do crime foi em Kurt-Schumacher-Platz. A polícia iniciou uma investigação em larga escala junto com o CID (o departamento de investigação criminal). O atirador, segundo as autoridades, seria um terrorista de extrema-direita.[8] Foi relatado que as duas cenas de crime ocorreram em dois bares shisha.[5][9]

No amanhecer de 20 de fevereiro, a polícia confirmou a morte de dez pessoas. Cinco eram curdos (com nacionalidade turca), um era bósnio, outro era búlgaro e um outro era cidadão polonês.[10][11] O atirador, Tobias Rathjen, foi encontrado morto logo em seguida, de suicídio. Ele também teria assassinado a própria mãe antes de se matar.[12]

Investigação[editar | editar código-fonte]

A polícia identificou o atirador como sendo Tobias Rathjen, de 43 anos. Segundo as autoridades, ele expressava opiniões xenofóbicas e de extrema-direita e suas visões radicais teriam sido um dos motivos dos ataques, mirando não alemães.[13] Em vídeos e em um manifesto político publicados online, Rathjen manifestava seu ódio por imigrantes e defendeu o extermínio das pessoas do Norte da África, Ásia Central e Oriente Médio.[14]

Referências

  1. «Hanau-Attentäter bestellte Tatwaffe in Onlineshop». RedaktionsNetzwerk Deutschland (em alemão). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  2. «Tobias Rathjen, 43, misstänks för terrordådet i Tyskland». Aftonbladet (em sueco). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  3. Oltermann, Philip (20 de fevereiro de 2020). «Hanau shooting: eight dead in attack on shisha bars in German town». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  4. «Mehrere Menschen im hessischen Hanau erschossen - Täter möglicherweise flüchtig» (em alemão). Deutsche Welle. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  5. a b «Several people shot dead in German town of Hanau, police say». The Guardian (em inglês). 19 de fevereiro de 2020. ISSN 0261-3077. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  6. «Hanau: 'Several dead' in mass shooting in Germany» (em inglês). BBC. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  7. «POL-OF: Großfahndung der Polizei in Hanau». presseportal.de (em alemão). 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  8. «Germany shooting: 'Far-right extremist' carried out shisha bars attacks». BBC. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  9. «Mehrere Menschen sterben durch Schüsse in Hanau - DER SPIEGEL - Panorama» (em alemão). Spiegel. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 
  10. «Police probe whether racist German killer had help». =BBC News. 20 de fevereiro de 2020 
  11. Connolly, Kate; McKernan, Bethan (20 de fevereiro de 2020). «Bar staff and pregnant woman reportedly among Hanau victims». The Guardian 
  12. «Germany attack: far-right gunman kills 10 in Hanau». The Guardian. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  13. «Hessens Innenminister sieht Hinweise auf rassistische Gesinnung». Der Spiegel (em alemão). Consultado em 20 de fevereiro de 2020 
  14. «Tobias Rathjen: 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy.com. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]