Tocha dos Jogos Pan-Americanos de 2007

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A tocha pan-americana foi acesa no México.
A tocha pan-americana dos Jogos Pan-americanos de 2007
Valeska Menezes, da seleção brasileira de Voleibol, conduz a tocha.
Faixa fixada no trajeto da tocha na cidade de Niterói, Rio de Janeiro.

Seguindo a tradição olímpica do acendimento da tocha, o Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos de 2007 no Rio (CO-RIO) manteve a tradição na competição das Américas.[1] A tocha foi acesa em Teotihuacán, no México, em 4 de junho, e seguiu diretamente para o Brasil, onde chegou ao aeroporto de Porto Seguro e teve como primeira escala a cidade de Santa Cruz Cabrália, na Bahia.[2]

Ao concluir seu percurso, a tocha pan-americana passou por outras 51 cidades, entre elas as 26 capitais estaduais e Brasília, capital do país, além de locais com representatividade histórica e cultural.[3]

Abaixo a lista de cidades brasileiras que receberam a visita da tocha:[4]

  1. Santa Cruz Cabrália, Bahia ( Bahamas)
  2. Porto Seguro, Bahia ( Bahamas)
  3. Goiânia, Goiás ( República Dominicana)
  4. Ouro Preto, Minas Gerais ( São Vicente e Granadinas)
  5. Belo Horizonte, Minas Gerais ( Canadá)
  6. Vitória, Espírito Santo ( Costa Rica)
  7. Salvador, Bahia ( Cuba)
  8. Canindé de São Francisco, Sergipe ( Antilhas Holandesas)
  9. Aracaju, Sergipe ( Antilhas Holandesas)
  10. Brasília, Distrito Federal ( México)
  11. Recife, Pernambuco ( Venezuela)
  12. Maceió, Alagoas ( Barbados)
  13. João Pessoa, Paraíba ( Guatemala)
  14. Fernando de Noronha, Pernambuco ( Ilhas Cayman)
  15. Natal, Rio Grande do Norte ( Equador)
  16. Fortaleza, Ceará ( Argentina)
  17. Teresina, Piauí ( Antilhas Holandesas)
  18. Palmas, Tocantins ( Bermudas)
  19. São Luís, Maranhão ( Jamaica)
  20. Belém, Pará ( Colômbia)
  21. Macapá, Amapá ( Suriname)
  22. Boa Vista, Roraima ( Guiana)
  23. Manaus, Amazonas ( Aruba)
  24. Rio Branco, Acre ( Bolívia)
  25. Porto Velho, Rondônia ( Belize)
  26. Cuiabá, Mato Grosso ( Nicarágua)
  27. Campo Novo do Parecis, Mato Grosso
  28. Campo Grande, Mato Grosso do Sul ( Dominica)
  29. Porto Alegre, Rio Grande do Sul ( Uruguai)
  30. Foz do Iguaçu, Paraná ( Paraguai)
  31. Florianópolis, Santa Catarina ( Porto Rico)
  32. Blumenau, Santa Catarina ( Trinidad e Tobago)
  33. Balneário Camboriú, Santa Catarina ( El Salvador)
  34. Curitiba, Paraná ( Chile)
  35. Guarulhos, São Paulo ( Granada)
  36. Santos, São Paulo ( Honduras)
  37. Americana, São Paulo ( Haiti)
  38. Campinas, São Paulo ( Haiti)
  39. São Paulo, São Paulo ( Estados Unidos)
  40. Campinho da Independência, Rio de Janeiro ( Ilhas Virgens Britânicas)
  41. Paraty, Rio de Janeiro ( Ilhas Virgens Britânicas)
  42. Angra dos Reis, Rio de Janeiro ( Panamá)
  43. Nova Iguaçu, Rio de Janeiro ( Panamá)
  44. Duque de Caxias, Rio de Janeiro ( Panamá)
  45. Petrópolis, Rio de Janeiro ( São Cristóvão e Névis)
  46. Macaé, Rio de Janeiro ( Santa Lúcia)
  47. Rio das Ostras, Rio de Janeiro ( Santa Lúcia)
  48. Armação dos Búzios, Rio de Janeiro ( Santa Lúcia)
  49. Niterói, Rio de Janeiro ( Peru)
  50. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro ( Brasil)

Cada uma das cidades-anfitriãs representou um dos 42 países participantes dos Jogos Pan-americanos.[2] Cada cidade foi responsável por indicar os condutores da tocha, seguindo critérios estabelecidos pelo CO-Rio, segundo os quais cada selecionado percorreria um trecho de 400 metros.[5] Cerca de 500 tochas foram produzidas nos Estados Unidos.[2]

O final do revezamento ocorreu no dia 13 de julho no Rio de Janeiro, durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]