Tokugawa Iemochi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tokugawa Iemochi

Tokugawa Iemochi (徳川 家茂) (17 de junho de 1846 - 29 de agosto de 1866) foi o 14º xogum do Xogunato Tokugawa do Japão, exercendo o cargo de 1858 a 1866. Durante seu reinado, teve que lidar com a abertura do contato do Japão com o resto do mundo após a vinda de Matthew C. Perry em 1853. O período de decadência do xogunato se iniciou durante seu reinado.

Seu nome ao nascer era Kikuchiyo. Foi o 11º filho do 11º daimyō de Wakayama han, Tokugawa Nariyuki, e nasceu em Edo (atual Tóquio).

Em 1847, com um ano de idade, foi adotado como herdeiro do 12º daimyō Tokugawa Narikatsu, e o sucedeu em 1849, mudando seu nome para Tokugawa Yoshitomi em 1851. No entanto, em 1858 foi nomeado sucessor da linhagem principal dos Tokugawa devido à morte repentina do 13º xogum, Tokugawa Iesada, que não deixou herdeiros. A eleição de Yoshitomi transcorreu pacificamente, apesar de outros partidos do governo terem recomendado Tokugawa Yoshinobu e Matsudaira Naritami para o cargo. Diferentemente de Kikuchiyo, aqueles eram adultos. Ao assumir o cargo de xogum, Kikuchiyo alterou seu nome para Iemochi.

Em 22 de abril de 1863, realizou uma grande procissão até Quioto, seguido por 3000 servos em sua marcha, para visitar o Imperador do Japão. Antes disso, a última vez que em que um xogum visitara Quioto havia sido em 1603.[1]

Como parte do movimento Kobe Gattai (“União da Corte e do Xogunato”), Iemochi casou-se com a Princesa Imperial Kazu-no-miya Chikako, filha do Imperador Ninkō e irmã mais nova do Imperador Kōmei. O casal não deixou filhos, apesar da vontade da esposa.

Iemochi faleceu aos 20 anos de idade, o que levou Kazu-no-miya Chikako a viver como monja até a queda do Xogunato. Acredita-se que a morte de Iemochi tenha sido causada por insuficiência cardíaca após ele desenvolver beriberi, uma doença ocasionada por deficiência de tiamina, porém há suspeitas de que ele tenha sido assassinado.

Precedido por
Tokugawa Iesada
Shōgun Tokugawa
1858–1866
Sucedido por
Tokugawa Yoshinobu

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Ponsonby-Fane, Richard. (1956). Kyoto: the Old Capital of Japan, 794-1869, p. 325.

Referencias[editar | editar código-fonte]

  • Rekishi Dokuhon (edição de janeiro de 2006): Tokugawa Shōgun-ke to Matsudaira Ichizoku
  • Tokugawa Iemochi to sono jidai: wakaki shōgun no shōgai 徳川家茂とその時代: 若き将軍の生涯. Tóquio: Tokugawa kin'en zaidan 徳川記念財団, 2007.
  • Totman, Conrad. (1980). The Collapse of the Tokugawa Bakufu, 1862-1868. Honolulu: University of Hawai'i Press.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.