Tomás de Brotherton, 1.º Conde de Norfolk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tomás de Brotherton)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tomás de Brotherton, 1.º Conde de Norfolk
Nascimento 1 de junho de 1300
North Yorkshire
Morte 4 de agosto de 1338 (38 anos)
Cidadania Reino Unido
Progenitores Mãe:Margarida de França, rainha da Inglaterra
Pai:Eduardo I de Inglaterra
Título Príncipe
Arms of Thomas of Brotherton, 1st Earl of Norfolk.svg

Tomás de Brotherton (North Yorkshire, 1 de junho de 13004 de agosto de 1338), conde de Norfolk era filho de Eduardo I, rei de Inglaterra, e de Margarida de França. Foi batizado em honra ao apóstolo São Tomé.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O seu pai faleceu quando Tomás tinha apenas sete anos e o seu meio-irmão Eduardo II tornou-se rei de Inglaterra. Foi previsto para Tomás o título de conde de Cornwall, mas Eduardo II deu o título a Piers Gaveston em 1306. Quanto Tomás fez 10 anos, Eduardo II deu-lhe assim como ao seu irmão Edmundo as terras de Rogério III Bigot, conde de Norfolk, morto em 1306 sem deixar herdeiros.

Em 1312, Tomás recebeu o título de Conde de Norfolk e tornou-se marechal de Inglaterra a 10 de fevereiro de 1316. Quando o seu irmão foi combater para a Escócia, recebeu a guarda do reino. Ficou conhecido por ter um temperamento violento. Foi uma das vítimas da avareza de Hugo Despenser, o Jovem, favorito do rei Eduardo II, que tomou posse de parte das terras do jovem conde. Aliou-se à rainha Isabel de França e a Rogério Mortimer quando estes invadiram a Inglaterra em 1326, e foi um dos juízes que condenou os Despenser.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou-se (c. 1319) com Alice Hayles, filha de Rogério Hayles e Alice Skogan. Tomás e Alice tiveram três filhos:

  • Eduardo (c.1320 † 1334)
  • Margarida (c. 1320 † 1399), condessa e depois duquesa de Norfolk, casada em 1327 com Jean Segrave (1306 † 1353), e depois com Gautier de Mauny († 1372)
  • Alice (1324 † 1352)

Alice Hayles faleceu em 1330. Tomás casaria de novo antes do 28 de março de 1335 com Mary Brewes, viúva de Ralph, senhor de Cobham.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Archer, Rowena E. (2004). "‘Brotherton, Margaret, suo jure duchess of Norfolk (c.1320–1399)". Oxford Dictionary of National Biography (online ed.). Oxford University Press. doi:10.1093/ref:odnb/53070. (Subscription or UK public library membership required.)
  • Cokayne, George Edward (1936). The Complete Peerage, edited by H.A. Doubleday and Lord Howard de Walden IX. London: St. Catherine Press. pp. 596–9.
  • Hilton, Lisa (2008). Queens Consort, England's Medieval Queens. London: Weidenfeld & Nicholson. p. 240. ISBN 978-0-7538-2611-9.
  • Richardson, Douglas (2011). Everingham, Kimball G., ed. Plantagenet Ancestry: A Study in Colonial and Medieval Families II (2nd ed.). Salt Lake City. ISBN 1449966349.
  • Richardson, Douglas (2011). Everingham, Kimball G., ed. Magna Carta Ancestry: A Study in Colonial and Medieval Families IV (2nd ed.). Salt Lake City. ISBN 1460992709.
  • Waugh, Scott L. (2004). "Thomas, first earl of Norfolk (1300–1338)". Oxford Dictionary of National Biography (online ed.). Oxford University Press. doi:10.1093/ref:odnb/27196. (Subscription or UK public library membership required.)