Tomé de Sousa, senhor de Gouveia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tomé de Sousa

Alcaide-mor de Montalegre
 
Cônjuge Francisca Coutinho e Menezes
Descendência Filhos
  • Fernão de Sousa de Castelo-Branco Coutinho e Menezes
  • João de Sousa
  • Cecília de Menezes
  • Maria de Menezes
Nome completo Tomé de Sousa
  Reino de Portugal
  Reino de Portugal
Pai Fernão de Sousa
Mãe Maria de Castro

D. Tomé de Sousa, 8º senhor de Gouveia Sobre-o-Tâmega e de Riba-Tâmega, Alvoco da Serra, padroeiro da Abadia de Santa Maria de Vilaça, alcaide-mor de Montalegre, comendador de Messejana na Ordem de Cristo, vedor da Casa Real,[1] e mestre-sala (11 de Novembro de 1643).[2]

Foi um d´ Os Quarenta Aclamadores de D. João IV de Portugal,[3] no 1.º de Dezembro de 1640 que permitiu restaurar a governação do Reino de Portugal por um rei português[4].

A sua presença consta no 1.º "Auto do Levantamento e Juramento d' El-Rei Dom João IV" (de fidelidade) realizado no dia 15 de Dezembro de 1640.[5]

Dados genealógicos[editar | editar código-fonte]

Era irmão de D. Diogo de Sousa, bispo de Miranda e arcebispo de Évora, inquisidor do Santo Ofício.

Pais: Fernão de Sousa, 6º senhor de Gouveia, Comendador de Gundar na Ordem de Cristo, e governador de Angola, filho de Martim Afonso de Sousa, 5º senhor de Gouveia e Joana de Tovar.

  • D. Maria de Castro, filha de D. Simão de Castro, senhor de Rezende e Reriz, e de Margarida de Vasconcelos.

Casou com:

Filhos:

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Nobiliário das Famílias de Portugal, Felgueiras Gayo, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989, vol. III-pg. 453 (Carvalhos); vol. IV-pg. 17 (Coutinhos) e vol. X-pg. 538 (Sousas).