Tom Sneva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde outubro de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TomSneva.jpg

Thomas E. Sneva, mais conhecido como Tom Sneva (1 de junho de 1948, Spokane, Washington, EUA) é um piloto de corridas americano. Ganhou o Campeonato Nacional da USAC em 1977 e 1978, foi vice-campeão em 1984, terceiro em 1980 e quarto em 1983.

Sneva alcançou 13 vitórias e 50 pódios ao longo de sua carreira em monopostos da Indy. Venceria a 500 Milhas de Indianápolis em 1983, seria segundo em 1977, 1978 e 1980 e quarto em 1982. Ele também foi particularmente bem sucedido nos ovais curtos de Milwaukee e Phoenix, com quatro vitórias e oito pódios em cada um.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Inicio[editar | editar código-fonte]

A primeira corrida de Sneva no Campeonato Nacional USAC estava em Trenton 1971. Em 1973 ele voltou a diferentes equipes e competiu em metade das corridas, chegando em décimo em um deles. Ele terminou em 18º em 1974 com um quinto lugar no Michigan como melhor resultado.[1]

Sneva juntou-se em 1975 para Penske, com o qual ele ganhou sua primeira corrida em Michigan. Ele acrescentou mais três pódios e depois de ter se perdido duas corridas, terminou o ano na sexta colocação. Em 1976, ele novamente perdeu duas corridas; ficou em terceiro lugar duas vezes e quinta uma vez, assim que ele terminou em oitavo no campeonato.

Sneva venceu duas corridas em 1977, Texas e Pocono, e acrescentou quatro pódios, o que lhe rendeu a coroa de campeão da USAC. Nas 500 Milhas de Indianápolis de 1977 naquele ano, virou uma volta de classificação em 200,535 milhas por hora (322 730 km/h) de média, pela primeira vez na história do oval que superou 200 milhas por hora (320 km/h). Em 1978 ele foi sete vezes na pole position mas não ganhou nenhuma corrida. No entanto, fez 10 pódios em 18 corridas bastaram-lhe para repetir o título.

CART[editar | editar código-fonte]

Em 1979, mudou Sneva ambas as equipes e categoria, depois de dois títulos e Jerry O'Connell contratou-o para competir na CART. Com quatro pódios, mas sem vitórias, ele foi o sétimo naquele ano. Ele ganhou em Phoenix e subiu ao pódio em três outros, terminando em terceiro lugar na classificação final.

Sneva juntou-se a Bignotti-Cotter em 1981. Ele venceu duas corridas em Milwaukee e Phoenix, ficou em terceiro lugar em outro e terminou em oitavo, depois de ter ausentado em duas corridas. Em 1982, ele voltou a vencer em Milwaukee e Phoenix, a segunda em Riverside e em quinto lugar na mesa final. Em 1983 ele venceu a legendária 500 Milhas de Indianápolis, venceu em Milwaukee e terminou em terceiro, de modo que estava na quarta posição.

Em 1984 ele passou a correr para a equipe de Mayer. Ele ganhou em Phoenix, Mikwaukee e Las Vegas(Caesar Palace), ficou em segundo lugar em Michigan e em terceiro lugar no Long Beach, que foi vice-campeão atrás de Mario Andretti.

Os próximos três anos correu para Dan Gurney e Mike Curb. Em 1985, ele terminou em sétimo com dois pódios em Michigan e Milwaukee. Em 1986, ele foi o segundo no décimo para chegar a Phoenix e Milwaukee. Em 1987 ele correu 10 das 15 corridas e foi 14º com um terceiro lugar em Long Beach como melhor resultado. Em 1988 ele correu em Indianápolis e Michigan para Hemelgarn. Em 1989 ele correu em sete dos quinze datas para Granatelli. Em 1990 e 1992, ele correu suas últimas Indy 500.

Resultados das 500 Milhas de Indianápolis[editar | editar código-fonte]

NASCAR[editar | editar código-fonte]

Sneva também competiu em oito corridas da NASCAR Cup entre 1977 e 1987; chegou em sétimo nas 500 Milhas de Daytona com um Chevrolet. Ele também disputou 14 corridas da International Race of Champions entre 1978 e 1985; terminou em segundo, terceiro, quarto e quinto, uma vez cada um, e ficou em quarto lugar na temporada de 1985 e sétimo em 1979.

Referências

  1. «Perfil em Racing Reference». Consultado em 20 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]