Tomate (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde fevereiro de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tomate
Tomate em 2014.
Informação geral
Nome completo Fabrício Cardoso Kraychete
Nascimento 18 de novembro de 1982 (35 anos)
Origem Salvador, BA
Nacionalidade Brasileiro
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Cônjuge Cristina Rocon (c. 2009–14)
Instrumento(s) Violão
Período em atividade 2001–presente
Gravadora(s) Atração (2007–09)
Tom Arts (2009–presente)
Afiliação(ões) Rapazolla
Influência(s)
Página oficial tomateofficial.com

Fabrício Cardoso Kraychete,[1] (Salvador, 18 de novembro de 1982), mais conhecido como Tomate, é um cantor e compositor brasileiro. Começou sua carreira aos 15 anos, quando já era conhecido como Tomate - apelido dado na infância. O axé foi consolidado em sua carreira logo que ingressou na banda Rapazolla, onde permaneceu por sete anos. Hoje, já em carreira solo, demonstra maturidade como artista e compositor. Dirige novos projetos em que mistura ritmos, influências e sons.

No dia 27 de abril de 2008 gravou o álbum Ao Vivo em Salvador, o primeiro da carreira solo do cantor e que foi realizado na Área Verde do Othon, na capital baiana. Em maio de 2010 gravou no Centro de Exposições EXPOMINAS em Belo Horizonte, o álbum Atitude, registrado em CD e DVD (o primeiro em carreira solo) e que contou com a participação da cantora Ivete Sangalo e dos cantores Wilson Sideral e Thiaguinho.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fabricio Cardoso Kraychete nasceu em Salvador, na Bahia. É o segundo filho de Lucia Regina Cardoso Kraychete e Ricardo Roberto Miguel Kraychete e irmão de Alice e Ricardo Cardoso Kraychete. Ganhou o apelido Tomate na infância, e que mais tarde, em 2007, veio a fazer parte do RG do cantor. Começou a se envolver com a música quando tinha 15 anos, se apresentando em oficinas e festivais promovidos pelo Colégio Integral, em sua primeira apresentação, Tomate, que havia sido inscrito, sem seu conhecimento, por amigos , no concurso promovido pelo colégio, cantou a musica Meu Erro da banda Paralamas do Sucesso. Pouco tempo depois a convite do filho do dono do colégio participou da banda de pagode “Só de H”, que tocava em casas de shows e barzinho da cidade.

O apelido de Tomate vem desde a infância, mais precisamente aos 7 anos de idade, quando passava férias em Arembepe, praia localizada no município de Camaçari, onde a sua família tinha uma casa de praia.[2] Nesta férias teve, pela sua mãe, a cabeça raspada, juntamente com seu irmão. E quando voltou para Salvador (BA) estava com a cabeça vermelha, fruto do intenso sol baiano, e visto isso, um amigo (Fred, segundo o próprio cantor) o apelidou de Tomate, nome adotado para a carreira artística e que mais tarde, em 2007, veio a fazer parte do RG do cantor.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2001–07: Carreira com Rapazolla[editar | editar código-fonte]

Em 2001, o cantor entrou para o grupo Rapazolla, permanecendo até o ano de 2008, quando decidiu seguir carreira solo. A frente do grupo lançou dois Cd’s pela Universal Music. Em 2003, ainda na banda Rapazolla, foi o unico cantor baiano selecionado para participar do programa global Fama, mas desistiu. Em 2004, participou do Carnafaap, um navio universitário, junto com as cantoras Ivete Sangalo, Claudia Leitte e as bandas Jammil e uma noites e Cheiro de Amor. O cantor comandou diversos blocos no carnaval de Salvador, dentre eles: Alô Inter, Nú Outro, Bloco Trimix e Inflamável. Em 2005, alcançou sucesso nacional com a música Coração, recebendo os prêmios de Cantor Revelação (Troféu Band Folia e Dodô e Osmar) e música do Carnaval (Troféu Dodô e Osmar e Bahia Folia). Em 2006, fez sua primeira apresentação no Axé Brasil Extra, em Minas Gerais, estado onde conquistou seu maior e mais fiel público. Em 2007, retornou ao palco do evento, onde mostrou mais uma vez irreverência e performance que tornou sua marca registrada. E a apresentação da banda que seria apenas no primeiro dia do evento, se repetiu no dia seguinte, no encerramento do Axé Brasil 2007, o show contou com a participação do cantor Durval Lelys.

2007–12: Início da carreira solo[editar | editar código-fonte]

Tomate no Carnaval de 2011.

Em 2007 decidiu partir para carreira solo, em busca de um trabalho que ressaltasse mais sua personalidade e seu estilo irreverente. A despedida do cantor na banda aconteceu em uma segunda-feira de carnaval ao som do grande sucesso Coração. No mesmo ano, participou mais uma vez do Axé Brasil Extra, e foi considerado uma das melhores atrações do evento. O primeiro disco solo do cantor intitulado Ao Vivo em Salvador, foi gravado no dia 27 de abril de 2008, na Área Verde do Othon, em Salvador. O show assistido por cerca de 3 mil pessoas não teve convidados por escolha do próprio cantor, que quis apresentar ao público uma nova etapa da sua carreira. A apresentação foi a primeira em carreira solo e marcou o lançamento do bloco Papa.

O show registrado apenas em CD, tem no repertório canções que marcaram a carreira do cantor na banda Rapazolla como “Coração”, “I Love You Baby”, “Aqui é o seu lugar”, “Minha vida é você”, “Ninguém é de Ninguém”, ”Vem me Buscar” e “Te espero no Farol”. O álbum também contou com inéditas como “Anjo Bom”, “Papaê” (música em homenagem ao bloco Papa comandado pelo cantor em 2009) , “E Agora?”, entre outros sucessos. E ainda a música “Sou Mineiro”, que teve grande repercussão nas rádios em Minas Gerais, ganhou uma faixa interativa , gravada ao vivo no Axé Brasil Extra 2008. O álbum Atitude que originou o primeiro DVD foi gravado em 1º de maio de 2010, no Centro de Exposições Expominas, em Belo Horizonte (MG) e foi lançado em fevereiro de 2011. O cantor anunciara a gravação do DVD meses antes em um de seus shows na capital mineira e teve os ingressos esgotados em menos de 48 horas de vendas, sendo cogitado fazer o segundo dia de gravação, entanto, a ideia foi descartada, devido a incompatibilidade de logística.

Tomate na Limofolia em 2013.

Além de antigos sucessos como “Te Espero no Farol” , “Balançaê” e “Coração”, o disco contou também com a musica Parará (música de trabalho do Carnaval 2010 ) e trouxe novos sucessos como “A gente se Vê Depois da Chuva (O primeiro single do álbum - música inspirada numa canção de Pokémon)”, “Meu Disco de Raul”, “A Praia”, “Sempre Te Amarei”, “Eu te amo P*rra”entre outras. O trabalho teve a participação da cantora Ivete Sangalo, na música Nenhum de Nós (composição da cantora e do seu baixista Gigi); do cantor Thiaguinho na música “Assim não vale” e com Wilson Sideral em “Um beijo seu”.

2013–presente: Álbuns recentes[editar | editar código-fonte]

O Novo CD do cantor, conta com 14 faixas inéditas, com destaque para "Disco de Raul" que ganhou uma nova cara. Além disso, a aposta para o Carnaval é a música "O segredo". Tem também "Vou dar PT" que é um sucesso nos shows de Fabrício. No geral, duas músicas envolvem polêmica mas em entrevista, Tomate diz que as pessoas interpretam do jeito que elas querem e que essa pitada de duplo sentido é essencial. "Despertar" é uma mais calma e revela uma crítica. "Mais Soul" é uma homenagem a Michael Jackson, "Chove lá fora", "Pode crer" também estão no disco, entre outras. Músicas com um estilo mais folk é destaque neste novo disco do cantor. São 11 faixas que incluem músicas novas e versões acústicas de canções que fizeram sucesso em sua voz. Esse álbum é uma sequencia deste novo estilo que o cantor vem adotando nos últimos anos. Quem ouviu, já percebeu que esse estilo ficou bem agradável com sua voz.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Tomate

Turnês[editar | editar código-fonte]

  • Turnê Farol (2009–10)
  • Turnê Atitude (2011–13)
  • Turnê Alternativo Popular (2014–15)
  • Turnê Folkado (2015)
  • Tomate Ao Vivo (2016–presente)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. «Tomate fala sobre rótulo de drogado e diz ter pena de Ivete e Claudia Leitte». bahianoticias.com.br. 16 de agosto de 2011. Consultado em 19 de janeiro de 2015. 
  2. a b «Entrevista: Tomate». Terra. Kboing. 12 de maio de 2009. Consultado em 26 de agosto de 2014.