Tomografia de processo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde agosto de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

A tomografia até o final dos anos 70 (século XX) era um processo usado na medicina para diagnóstico de doenças. Em meados de 80, a aplicação da tomografia passou a área industrial. Desde então, é aplicada no controle e monitoramento de processos industriais conhecida como Tomografia de Processos Industriais ou simplesmente Tomografia de Processos. Quando a Universidade de Manchester (University of Manchester Institute of Science and Technology - UMIST)[1] desenvolveu um sistema de tomografia baseado em sensores de capacitância com aplicação na indústria petrolífera, gerou um grande avanço para a tomografia de processos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Williams, R. A.; Beck, M. S. (1995). Process Tomography: Principles, Techniques and Applications. [S.l.]: Butterworth-Heinemann. ISBN 0750607440