Toni Erdmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Toni Erdmann
Toni Erdmann[1] (PRT)
As Faces de Toni Erdmann[2] (BRA)
 Alemanha[3][4] e  Áustria
2016 •  cor •  162[5] min 
Direção Maren Ade
Produção Maren Ade
Jonas Dornbach
Janine Jackowski
Michael Merkt
Roteiro Maren Ade
Elenco Peter Simonischek
Sandra Hüller
Ingrid Bisu
Michael Wittenborn
Thomas Loibl
Trystan Pütter
Hadewych Minis
Lucy Russell
Vlad Ivanov
Victoria Cocias
Cinematografia Patrick Orth
Edição Heike Parplies
Companhia(s) produtora(s) Komplizen Film[3]
coop99 filmproduktion
KNM
Missing Link Films
SWR
WDR
Arte
Distribuição NFP Marketing & Distribution
(Alemanha)
Filmladen
(Áustria)
Thunderbird Releasing (Reino Unido)
Lançamento França 14 de maio de 2016 (Festival de Cannes 2016)
Alemanha 14 de julho de 2016
Áustria 15 de julho de 2016
Brasil 9 de fevereiro de 2017
Portugal 16 de fevereiro de 2017
Idioma língua alemã
língua inglesa
língua romena
Orçamento 3 milhões
(US$3.2 milhões)
Receita $11.7 milhões[6]

Toni Erdmann (Brasil: As Faces de Toni Erdmann ) é um filme austro-alemão de comédia dramática de 2016 dirigido, escrito e co-produzido por Maren Ade. É estrelado por Peter Simonischek e Sandra Hüller.

O filme, que estreou em competição no Festival de Cannes 2016.[7][8] foi eleito o melhor filme de 2016 pela Sight & Sound e outras revistas de cinema respeitadas.[9][10][11]

Ganhou cinco prêmios nos Prémios do Cinema Europeu de 2016: Melhor Filme (inédito para um filme dirigido por uma mulher), Melhor Diretor, Melhor Roteirista, Melhor Ator e Melhor Atriz.[12] Também ganhou o Prémio Lux do Parlamento Europeu.[13] Foi nomeado como representante da Alemanha para Melhor Filme Estrangeiro no 89º Oscar,[14] mas perdeu para Forushande do Irã.[15][16]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Winfried Conradi é um professor de música divorciado de Aachen, apaixonado por piadas bizarras envolvendo várias personas falsas. Após a morte de seu amado cão, ele decide se reconectar com sua filha, Ines, que segue carreira em consultoria de negócios. Ines está trabalhando em Bucareste, Romênia, em um projeto de terceirização na indústria do petróleo. Consumida pelo trabalho, ela parece ter pouco tempo para a família e para desfrutar dos prazeres da vida.

Winfried espontaneamente viaja para Bucareste e espera por Ines no saguão de um complexo de escritórios. Depois de várias horas, ela finalmente aparece, acompanhada por vários membros do conselho de seu cliente e a caminho de uma reunião. Winfried coloca óculos escuros e dentes postiços como um disfarce lúdico e se aproxima do grupo pelo lado enquanto se esconde atrás de um jornal. Ines o ignora, mas se encontra com ele brevemente após o trabalho e o convida para uma recepção de negócios na Embaixada dos Estados Unidos.

À noite, Winfried e Ines comparecem à recepção, onde se encontram com Henneberg, CEO de uma petrolífera alemã com quem Ines deseja firmar um contrato de consultoria. Ines tenta chamar a atenção de Henneberg, mas Henneberg parece mais interessado em seu pai. Winfried diz a Henneberg que contratou uma filha substituta porque Ines está sempre ocupada. Para a surpresa de Ines, Henneberg convida Winfried e Ines para um drinque, junto com sua comitiva. No bar, Henneberg mais uma vez afasta Inês e zomba de Winfried.

Depois de vários dias, Ines e Winfried estão lutando para se dar bem. Estressada pelo trabalho, Ines dorme demais, perdendo um encontro planejado com clientes e culpa seu pai por não tê-la acordado. Sentindo-se alienado e indesejado, ele sai de táxi para o aeroporto. Ines continua com seu trabalho normalmente e, vários dias depois, combina um encontro com duas amigas em um bar. Enquanto Ines e suas amigas conversam, um homem se aproxima e se apresenta como "Toni Erdmann". O homem é claramente Winfried com uma peruca e dentes falsos, mas Ines não deixa transparecer. Suas duas amigas educadamente iniciam uma conversa com "Erdmann"; Ele explica que é um "coach de vida" e consultor que visita Bucareste para assistir ao funeral da tartaruga de seu amigo e também procura um dentista.

Ines está cada vez mais frustrada e insatisfeita com seu trabalho e vida pessoal, mas continua a encontrar "Erdmann" esporadicamente em festas ou fora de seu escritório. A princípio, Inês fica zangada com o pai e o acusa de tentar "arruiná-la", mas com o passar do tempo ela passa a perceber o valor das intervenções do pai em sua vida e joga junto com o estratagema. "Erdmann" a acompanha em uma noite fora com seus amigos do trabalho e, eventualmente, até a acompanha em uma reunião de negócios. Por sua vez, "Erdmann" leva Ines a uma festa de Páscoa de uma família romena, onde a força a uma relutante performance de "Greatest Love of All" de Whitney Houston. Depois de cantar, Ines imediatamente sai correndo.

De volta ao seu apartamento, Ines se prepara para oferecer um brunch de formação de equipes de negócios para comemorar seu aniversário. Ela se esforça para fechar o zíper do vestido justo, percebe que os sapatos não combinam e tenta trocar de roupa. A campainha toca. Em vez de se arrumar ou trocar de roupa, ela abre a porta vestindo apenas calcinha. A primeira convidada é sua amiga Steph, que se oferece para ajudá-la a se vestir. Ines recusa e, quando chega o próximo convidado, ela tira espontaneamente a calcinha e atende a porta nua, dizendo aos convidados que o seu brunch de aniversário é uma "festa de nus". Cada um deles reage de maneira diferente, com alguns saindo com nojo, enquanto outros se despem conscientemente. À medida que a festa fica cada vez mais estranha, Winfried chega vestido com uma fantasia de kukeri búlgaro de corpo inteiro. A fantasia primeiro assusta, depois diverte os foliões, e Winfried logo vai embora. Ines o segue. Lá fora, em um parque público, eles se abraçam, Winfried ainda fantasiado.

Meses depois, Ines retorna à Alemanha para o funeral da avó. Ela largou o emprego em Bucareste e em breve começará um novo em Cingapura. Enquanto conversava com Winfried no jardim, Ines tira os dentes falsos do bolso da camisa e os coloca. Winfried diz que quer tirar uma foto e vai buscar sua câmera, deixando Ines sozinha no jardim.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

O personagem Winfried foi vagamente baseado no próprio pai de Ade, que usava um par de dentes falsos que ela deu a ele como um presente de brincadeira para fazer piadas.[17] Ela também foi influenciada pelo alter ego do comediante Andy Kaufman, Tony Clifton .[18]

Ade ambientou o filme em Bucareste em parte porque muitas empresas alemãs começaram a fazer negócios lá no final da era comunista, com muitos consultores estrangeiros enviados para "mudar o sistema" e ajudar as empresas a ter lucro. "E eu gosto da nova onda de filmes romenos agora também. Então seria divertido trabalhar lá."[19]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Toni Erdmann teve sua estreia mundial no Festival de Cannes 2016.[7][8] O filme foi originalmente aceito na seção menos prestigiosa do festival Un Certain Regard, mas na noite anterior à coletiva de imprensa de abril, Ade e seu produtor foram informados de que ele havia sido selecionado para concorrer à Palma de Ouro.[20] Pouco depois, a Sony Pictures Classics e a Thunderbird Releasing adquiriram os direitos de distribuição do filme nos Estados Unidos, América Latina e Reino Unido, respectivamente.[21][22]

O filme foi exibido no Festival de Cinema de Munique em 23 de junho de 2016;[23] Festival de Cinema de Sydney em 15 de junho de 2016;[24] Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary em 3 de julho de 2016;[25] Festival de Cinema de Telluride em 2 de setembro de 2016;[26] Festival Internacional de Cinema de Toronto em 8 de setembro de 2016; [27][28] Festival de Cinema de Nova Iorque em 2 de outubro de 2016;[29][30] e o Festival de Cinema de Londres em 8 de outubro de 2016.[31]

O filme foi lançado na Alemanha em 14 de julho de 2016,[32] na Áustria em 15 de julho de 2016,[33] e na Suíça em 21 de julho de 2016.[34] O filme foi lançado nos Estados Unidos em 25 de dezembro de 2016.[35]

Gênero[editar | editar código-fonte]

Os críticos geralmente descrevem o filme como uma comédia dramática. Ade disse que acha que a história "sempre teve os dois gêneros, porque [Winfried está] interpretando uma comédia para [Ines], mas ele está fazendo isso por desespero". Ao escrever o roteiro, Ade se interessou pelo potencial cômico do filme, embora tenha tido dúvidas durante as filmagens. "Então, quando editamos o filme, descobri que a comédia era ainda mais forte porque levamos as coisas muito a sério. Por exemplo, em cenas como a festa nua em que o patrão está parado na porta, foi realmente necessário em termos de comédia para que seja o mais existencial possível" com o "ator não pensando nisso como uma comédia".[36]

Hüller disse que sempre pensa "em como o humor funciona" e foi essa pergunta "que estávamos nos perguntando durante o processo. O que é que faz as pessoas rirem? O que há de engraçado em Toni? Eu acho...desespero...é a origem da comédia." Cair da cadeira é "a piada mais velha". Mas mesmo quando as coisas não funcionam, "você realmente tem que tentar, sério. Acho que foi isso que fizemos — você nunca precisa fazer a piada".[36]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Toni Erdmann estreou em 14 de julho de 2016, na Alemanha, e foi assistido por 752.000 pessoas na Alemanha naquele ano. O filme foi amplamente divulgado em todos os canais de mídia públicos e se tornou o 40º filme mais assistido na Alemanha em 2016.[37]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu aclamação universal da crítica de cinema. Ele detém uma taxa de aprovação de 93% no site Rotten Tomatoes, com base em 234 críticas, com uma classificação média de 8,3/10. O consenso crítico do site diz: "Toni Erdmann tem pares cuidadosamente construídos, personagens tridimensionais em um estudo de personagem ternamente engraçado que é genuinamente comovente e impressionantemente ambicioso."[38] No Metacritic, o filme tem uma classificação de 93 de 100, com base em 36 avaliações, indicando "aclamação universal".[39]

O filme foi eleito o melhor filme do ano pela revista francesa Cahiers du cinéma.[40] A revista britânica Sight & Sound também o nomeou o melhor filme de 2016 em sua pesquisa com 163 críticos em todo o mundo.[41] Em uma pesquisa da crítica internacional de 2016 conduzida pela BBC, o filme ao lado de Requiem for a Dream e a versão cinematográfica de Carlos empatou para o 100º maior filme desde 2000. Ele também liderou a votação de Melhores Filmes da revista estadunidense Film Comment de 2016.[11] Os principais críticos de cinema do New York Times, A. O. Scott e Manohla Dargis, incluiu em suas listas.[42]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Toni Erdmann recebeu o Prêmio FIPRESCI de Melhor Filme em Competição no Festival de Cannes 2016 .[43]

Em agosto de 2016, o filme ganhou o Grande Prêmio da FIPRESCI (Federação Internacional de Críticos de Cinema) de melhor filme do ano, a primeira vez que este prêmio foi concedido a uma cineasta.[44][45]

Mais tarde nesse ano, em novembro de 2016, o filme foi premiado com o Prémio Lux do Parlamento Europeu, concedido anualmente para facilitar a difusão de filmes europeus na União Europeia.[46]

List of awards and nominations
Prêmio Data da cerimônia Categoria Destinatário(s) Resultado Ref(s)
Academy Awards 26 de fevereiro de 2017 Melhor Filme Estrangeiro Maren Ade Indicado [47]
[48]
Alliance of Women Film Journalists 21 de dezembro de 2016 Melhor Filme em Língua Não Inglesa Maren Ade Indicado [49]
[50]
Austin Film Critics Association 28 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [51]
[52]
Australian Film Critics Association 13 de março de 2018 Melhor Filme Internacional (Língua Estrangeira) Toni Erdmann Venceu [53]
British Academy Film Awards 12 de fevereiro de 2017 Melhor filme não em inglês Toni Erdmann Indicado [54]
British Independent Film Awards 4 de dezembro de 2016 Melhor Filme Independente Estrangeiro Maren Ade, Jonas Dornbach, Janine Jackowski and Michael Merkt Indicado [55]
Festival de Cinema de Bruxelas 24 de junho de 2016 Prêmio Íris de Ouro Maren Ade Venceu [56]
Prêmio RTBF TV de Melhor Filme Maren Ade Venceu
Prêmio de Melhor Roteiro Maren Ade Venceu
Festival de Cannes 22 de maio de 2016 Prêmio FIPRESCI Maren Ade Venceu [43]
Palma de Ouro Maren Ade Indicado
César 24 de fevereiro de 2017 Meilleur film étranger Toni Erdmann Indicado [57]
Associação de Críticos de Cinema de Chicago 15 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [58]
Prêmios Critics' Choice Movie 11 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [59]
Dallas-Fort Worth Film Critics Association Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann 2º lugar [60]
Dorian Awards 26 de janeiro de 2017 Filme em língua estrangeira do ano Toni Erdmann Indicado [61]
Prémios do Cinema Europeu 10 de dezembro de 2016 Melhor Filme Toni Erdmann Venceu [62]
Melhor Diretor Maren Ade Venceu
Melhor Roteirista Maren Ade Venceu
Melhor Ator Peter Simonischek Venceu
Melhor Atriz Sandra Hüller Venceu
Círculo dos Críticos de Cinema da Flórida 23 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [63]
Prêmios Globo de Ouro 8 de janeiro de 2017 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [64]
Guldbagge 23 de janeiro de Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [65]
Houston Film Critics Society 6 de janeiro de 2017 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [66]
[67]
Prêmios Independent Spirit 25 de fevereiro de 2017 Melhor Filme Internacional Toni Erdmann Venceu [68]
IndieWire Critics Poll 19 de dezembro de 2016 Melhor Filme Toni Erdmann 4º lugar [69]
Melhor Diretor Maren Ade 3º lugar
Melhor Atriz Sandra Hüller 3º lugar
Melhor Ator Peter Simonischek 4º lugar
Melhor Roteiro Toni Erdmann 7º lugar
London Film Critics Circle 22 de janeiro de 2017 Filme do ano Toni Erdmann Indicado [70]
Diretor do Ano Maren Ade Indicado
Ator do Ano Peter Simonischek Indicado
Atriz do Ano Sandra Hüller Indicado
Roteirista do Ano Maren Ade Indicado
Filme em Língua Estrangeira do Ano Toni Erdmann Venceu
Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles 4 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Vice-campeão [71]
Sociedade Nacional de Críticos de Cinema 7 de janeiro de 2017 Melhor Atriz Sandra Hüller 2º Lugar [a] [72]
Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Venceu
Associação de Críticos de Nova Iorque 1 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Venceu [73]
New York Film Critics Online 11 de dezembro de 2016 Os 12 melhores filmes Toni Erdmann Venceu [74]
Online Film Critics Society 3 de janeiro de 2017 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [75]
Palić Film Festival 22 de julho de 2016 Torre Dourada de Melhor Filme Maren Ade Venceu [76]
Festival Internacional de Cinema de Palm Springs 15 de janeiro de 2017 Prêmio FIPRESCI de Melhor Filme Estrangeiro do Ano Toni Erdmann Venceu [77]
San Francisco Film Critics Circle 11 de dezembro de Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [78]
[79]
Prêmios Satellite 19 de fevereiro de 2017 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [80]
St. Louis Gateway Film Critics Association 18 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [81]
Associação de Críticos de Cinema de Toronto 11 de dezembro de 2016 Melhor Filme Toni Erdmann Vice-campeão [82]
Melhor Ator Peter Simonischek Vice-campeão
Melhor Atriz Sandra Hüller Venceu
Melhor Diretor Maren Ade Venceu
Melhor Roteiro Maren Ade Vice-campeão
Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Venceu
Vancouver Film Critics Circle 20 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Venceu [83]
Washington D.C. Area Film Critics Association 5 de dezembro de 2016 Melhor Filme Estrangeiro Toni Erdmann Indicado [84]
Women Film Critics Circle 19 de dezembro de 2016 Melhor filme estrangeiro por ou sobre mulheres Toni Erdmann Indicado [85]

Remake[editar | editar código-fonte]

Em 7 de fevereiro de 2017, a Variety anunciou que a Paramount Pictures contratou Jack Nicholson e Kristen Wiig para um remake estadunidense do filme, com Adam McKay, Will Ferrell e Jessica Elbaum como produtores.[86] Em agosto de 2018, Nicholson e a produtora Lena Dunham retiraram-se do filme, efetivamente retardando seu desenvolvimento.[87]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Toni Erdmann Sapo Mag
  2. As Faces de Toni Erdmann Cineplayers
  3. a b Lodge, Guy (13 de maio de 2016). «Film Review: 'Toni Erdmann'». Variety. Consultado em 4 de setembro de 2016 
  4. «'Toni Erdmann': Cannes Review». Screen International 
  5. «Toni Erdmann (15)». bbfc.co.uk. British Board of Film Classification. 30 de novembro de 2016. Consultado em 30 de novembro de 2016 
  6. «Toni Erdmann». Box Office Mojo. Consultado em 9 de janeiro de 2017 
  7. a b «2016 Cannes Film Festival Announces Lineup». IndieWire. Consultado em 14 de abril de 2016 
  8. a b «Cannes 2016: Film Festival Unveils Official Selection Lineup». Variety. Consultado em 14 de abril de 2016 
  9. «The Best Films of 2016». Sight & Sound. 20 de janeiro de 2017. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  10. «Cahiers Du Cinema's Top 10 Films Of 2016». 29 de novembro de 2016. Consultado em 13 de janeiro de 2017 
  11. a b «Best Films of 2016 - Film Comment». 13 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de janeiro de 2017 
  12. Brown, Mark (11 de dezembro de 2016). «Toni Erdmann sweeps the board at European film awards 2016». Consultado em 13 de janeiro de 2017 – via The Guardian 
  13. Roxborough, Scott (24 de novembro de 2016). «'Toni Erdmann' Wins European Parliament's Lux Film Prize». The Hollywood Reporter. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  14. Roxborough, Scott (25 de agosto de 2016). «Oscars: Germany Selects 'Toni Erdmann' for Foreign-Language Category». The Hollywood Reporter. Consultado em 25 de agosto de 2016 
  15. Samuelson, Kate (24 de janeiro de 2017). «Here Are the 2017 Oscar Nominations». Time. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  16. Shoard, Catherine (26 de fevereiro de 2017). «The Salesman wins best foreign language Oscar». The Guardian. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  17. Roxborough, Scott. «Cannes: 'Toni Erdmann' Director Maren Ade Wants a Subsidy Quota for Women Filmmakers (Q&A)». The Hollywood Reporter. Consultado em 18 de maio de 2016 
  18. Mottram, James (31 de janeiro de 2017). «Toni Erdmann's Maren Ade interview: Tarantino makes long films too». The Independent (em inglês). Consultado em 7 de agosto de 2017 
  19. Formo, Brian (26 de dezembro de 2016). «'Toni Erdmann': Maren Ade Talks Andy Kaufman and 'My Father the Hero' Parallels». Collider (em inglês). Consultado em 7 de agosto de 2017 
  20. Etienne, Sorin. «Maren Ade: "Mon père n'est jamais allé aussi loin que Toni Erdmann"». Le Figaro. Consultado em 18 de maio de 2016 
  21. Fleming Jr, Mike (15 de maio de 2016). «Sony Pictures Classics Buys Cannes Competition Film 'Toni Erdmann'». Deadline Hollywood. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  22. Roxborough, Scott (19 de maio de 2016). «Cannes: Competition Crowdpleaser 'Toni Erdmann' Sells Wide». The Hollywood Reporter. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  23. «Eröffnungsfilm: TONI ERDMANN». filmfest-muenchen.de. Festival de Cinema de Munique. Consultado em 26 de agosto de 2016 
  24. «Toni Erdmann». sffarchive.efirst.com.au. Festival de Cinema de Sydney. Consultado em 12 de agosto de 2016 [ligação inativa]
  25. «Toni Erdmann». kviff.com. Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  26. Hammond, Pete (1 de setembro de 2016). «Telluride Film Festival Lineup: 'Sully', 'La La Land', 'Arrival', 'Bleed For This' & More». Deadline Hollywood. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  27. Nolfi, Joey (27 de julho de 2016). «Toronto Film Festival 2016: Magnificent Seven, La La Land to screen». Entertainment Weekly. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  28. «Toni Erdmann». tiff.net. Toronto International Film Festival. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  29. Cox, Gordon (9 de agosto de 2016). «New York Film Festival Loads 2016 Main Slate With Festival-Circuit Favorites». Variety. Consultado em 11 de agosto de 2016 
  30. «Toni Erdmann». filmlinc.org. Festival de Cinema de Nova Iorque. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  31. «Toni Erdmann». whatson.bfi.org.uk. BFI London Film Festival. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  32. «FILMFEST MÜNCHEN to open with "Toni Erdmann"». filmfest-muenchen.de. Festival de Cinema de Munique. 31 de maio de 2016. Consultado em 11 de agosto de 2016 
  33. «Toni Erdmann». Film Laden. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  34. «Toni Erdmann». Filmcoopi. Consultado em 3 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2016 
  35. Newman, Nick (6 de dezembro de 2016). «U.S. Trailer for 'Toni Erdmann' Shows the Twisted Brilliance of Maren Ade's Comedy». The Film Stage. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  36. a b Silverstein, Melissa (13 de janeiro de 2017). «Maren Ade and Sandra Hüller Discuss Nudity and Feminism in Oscar Favorite "Toni Erdmann"». Women and Hollywood. Consultado em 7 de agosto de 2017 
  37. «Kinocharts 2016». Wulfmansworld. 28 de dezembro de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  38. «Toni Erdmann (2016)». Rotten Tomatoes. Fandango Media. Consultado em 26 de junho de 2018 
  39. «Toni Erdmann Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  40. «Top Ten 2016 Décembre 2016 n°728». Cahiers du cinema 
  41. «German comedy Toni Erdmann voted best film of 2016 by critics». 2 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de janeiro de 2017 – via www.bbc.com 
  42. Rachel Donadio (28 de dezembro de 2016), How ‘Toni Erdmann’ Became an Unexpected Comedy New York Times.
  43. a b Hopewell, John. «Cannes: 'Toni Erdmann' Wins Fipresci Competition Award». Consultado em 21 de maio de 2016 
  44. Roxborough, Scott (23 de agosto de 2016). «'Toni Erdmann' Named Film of the Year by International Federation of Film Critics». The Hollywood Reporter. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  45. Hopewell, John (23 de agosto de 2016). «Maren Ade's 'Toni Erdmann' Wins 2016 Fipresci Grand Prix». Variety. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  46. «"Toni Erdmann" - winner of the 10th LUX Film Prize - News - European Parliament». Consultado em 13 de janeiro de 2017 
  47. Nordyke, Kimberly (24 de janeiro de 2017). «Oscars: 'La La Land' Ties Record With 14 Nominations». The Hollywood Reporter. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  48. «Oscar Nominations: Complete List». Variety. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  49. Merin, Jennifer (16 de dezembro de 2016). «2016 AWFJ EDA Award Nominees». awfj.org. Alliance of Women Film Journalists. Consultado em 17 de dezembro de 2016 
  50. McCue, Michelle (16 de dezembro de 2016). «'Arrival', 'La La Land', 'Hell or High Water' Among The Nominees for the 2016 AWFJ EDA Awards». WeAreMovieGeeks.com. Consultado em 17 de dezembro de 2016 
  51. Anderson, Erik (15 de dezembro de 2016). «Austin Film Critics Association (AFCA) Nominations: The Handmaiden Lands Top Mentions, Trevante Rhodes Double Nominated». AwardsWatch.com. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  52. Miller, Neil (15 de dezembro de 2016). «2016 Austin Film Critics Awards Nominees, 'Moonlight' and 'Arrival' lead the way in AFCA's 2016 nominations». Medium.com. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  53. «The 2018 AFCA Awards». Australian Film Critics Association. Consultado em 28 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 14 de março de 2018 
  54. Ritman, Alex (9 de janeiro de 2017). «BAFTA Awards: 'La La Land' Leads Nominations». The Hollywood Reporter. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  55. Evans, Alan (1 de novembro de 2016). «I, Daniel Blake leads British independent film award nominations». The Guardian. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  56. «Brussels Film Festival: Toni Erdmann remporte le Golden Iris du meilleur film». lalibre.be. 24 de junho de 2016 
  57. «Nach Oscarnominierung ist "Toni Erdmann" nun auch für den französischen César nominiert». Filmstarts. 25 de janeiro de 2017. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  58. «The 2016 Chicago Film Critics Association Award Nominees». chicagofilmcritics.org. Chicago Film Critics Association. 11 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  59. «La La Land Leads with 12 Nominations for the 22nd Annual Critics' Choice Awards». criticschoice.com. Critics' Choice Awards. 1 de dezembro de 2016. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  60. «DFW Film Critics Name 'Moonlight' Best Film of 2016». dfwcritics.com. Dallas-Fort Worth Film Critics Association. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  61. Kilday, Gregg (12 de janeiro de 2017). «'Moonlight' Leads Gay and Lesbian Entertainment Critics' Dorian Award Nominations». The Hollywood Reporter. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  62. «European Film Awards Winners». Variety. 10 de dezembro de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  63. «'MOONLIGHT' LEADS 2016 FLORIDA FILM CRITICS AWARDS NOMINATIONS». floridafilmcritics.com. Florida Film Critics Circle. 21 de dezembro de 2016. Consultado em 21 de dezembro de 2016 
  64. «Golden Globes 2017: The Complete List of Nominations». The Hollywood Reporter. 12 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  65. Anderberg, Carl Adam. «Nominerade». Moviezine (em sueco). Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  66. «Houston Film Critics Nominations for 2016 Films». MovieAwardsPlus.com. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  67. «Houston Film Critics Society Nominations – 'The Nice Guys' and Rebecca Hall Get a Deserved Boost». AwardsCircuit.com. 13 de dezembro de 2016. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  68. Warren, Matt (22 de novembro de 2016). «2017 Film Independent Spirit Awards Nominations Announced!». filmindependent.org. Independent Spirit Awards. Consultado em 22 de novembro de 2016 
  69. Greene, Steve (19 de dezembro de 2016). «2016 IndieWire Critics Poll: Full List of Results». IndieWire. Consultado em 27 de dezembro de 2016 
  70. «'Moonlight' and 'Love and Friendship' Lead London Film Critics' Circle Nominations». Variety. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  71. «42nd Annual Los Angeles Film Critics Association Awards 2016 Winners». lafca.net. Los Angeles Film Critics Association. 4 de dezembro de 2016. Consultado em 5 de dezembro de 2016 
  72. «Awards for 2016». nationalsocietyoffilmcritics.com. National Society of Film Critics. 7 de janeiro de 2017. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  73. «New York Film Critics Circle Awards 2016». nyfcc.com. New York Film Critics Circle. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  74. «'Moonlight' Named Best Picture by New York Film Critics Online Association». The Hollywood Reporter. 11 de dezembro de 2016. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  75. «20th Annual Online Film Critics Society Awards Nominations». ofcs.org. Online Film Critics Society. 27 de dezembro de 2016. Consultado em 27 de dezembro de 2016 
  76. «Toni Erdmann wins at the European Film Festival Palić». cineuropa.org. 25 de julho de 2016 
  77. «PSIFF Announces Award Winners». psfilmfest.org. 15 de janeiro de 2017 
  78. Flores, Marshall (9 de dezembro de 2016). «San Francisco Film Critics Circle Nominations!». AwardsDaily.com. Consultado em 10 de dezembro de 2016 
  79. Nordyke, Kimberly (12 de dezembro de 2016). «'Moonlight' Named Best Picture by San Francisco Film Critics Circle». The Hollywood Reporter. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  80. Kilday, Gregg (29 de novembro de 2016). «Satellite Awards Nominees Revealed». The Hollywood Reporter. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  81. «2016 StLFCA Annual Award Nominations». stlfilmcritics.org. St. Louis Gateway Film Critics Association. 12 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  82. Vlessing, Etan (12 de dezembro de 2016). «'Moonlight' Named Best Film by Toronto Film Critics». The Hollywood Reporter. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  83. «2017 Nominees Announced, 'Manchester by the Sea' Leads Vancouver Film Critics Circle International Nominations List with Six Nods». vancouverfilmcritics.com. Vancouver Film Critics Circle. 16 de dezembro de 2016. Consultado em 16 de dezembro de 2016 
  84. «The 2016 WAFCA Awards Nominations». 3 de dezembro de 2016. Consultado em 4 de dezembro de 2016 
  85. «Women Film Critics Circle Nominations: "Hidden Figures," "13th," & More». Women And Hollywood. 19 de dezembro de 2016. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  86. Kroll, Justin (7 de fevereiro de 2017). «Jack Nicholson, Kristen Wiig to Star in Toni Erdmann Remake». Variety. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  87. Barfield, Charles (15 de agosto de 2018). «Jack Nicholson Drops Out Of 'Toni Erdmann' As American Remake Sees Behind-The-Scenes Changes». The Playlist. Consultado em 3 de dezembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]