Toninho Vaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Toninho Vaz
Nome completo Antonio Carlos Martins Vaz
Nascimento 2 de outubro de 1947 (70 anos)
Curitiba
Residência Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação jornalista, roteirista, escritor e biógrafo
Principais trabalhos Solar da Fossa

Toninho Vaz, nascido Antonio Carlos Martins Vaz (Curitiba, Paraná, 2 de outubro de 1947) é um jornalista, roteirista, escritor e biógrafo brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Publicou seus primeiros textos - sobre cinema - como colaborador do suplemento cultural do Diário do Paraná, aos 21 anos.

Primeiro emprego em jornal como repórter e editor: Diário da Tarde, pertencente ao grupo Gazeta do Povo - 1972.

Em 1974, mudou-se para o Rio de Janeiro onde foi repórter da revista IstoÉ e colaborador da Revista de Domingo, do Jornal do Brasil. Publicou artigos e reportagens em diversas revistas nacionais: Fatos & Fotos, Manchete, Pasquim e jornal Nicolau.

Trabalhando em televisão, foi editor de texto do Jornal da Band em 1979 e 1980.

Durante quatorze anos ocupou a função de editor de texto na Rede Globo de Televisão em telejornais e programas semanais (Jornal Nacional, Globo Esporte, Fantástico).

Em Nova Iorque, entre 1995 e 1997, foi produtor e editor da Rede Globo e do SBT.

Trabalhou como editor e produtor na rede norte-americana CBS Television, em Miami, 1998.

De 1998 a 2001 foi editor da Revista Pesca Esportiva e repórter especial da Revista Náutica, em São Paulo.

Em 2006, trabalhou como editor e redator em várias publicações da Fundação Darcy Ribeiro, incluindo o jornal Confronto e as mídias eletrônicas (DVDs).

É autor das biografias de Paulo Leminski, Torquato Neto, Darcy Ribeiro, Santa Edwiges e Luiz Severiano Ribeiro.

Trabalhou como repórter free lancer do site de jornalismo NoMinimo.com, em 2006.

Publicou em 2011, depois de três anos de pesquisa, o livro Solar da Fossa, um território de liberdade, impertinências, idéias e ousadias (Casa da Palavra), com prefácio de Ruy Castro.

Em 2014, publica A Biografia de Torquato Neto (ed. Nossa Cultura), 2a. edição.

Obras[editar | editar código-fonte]

Participações e antologias[editar | editar código-fonte]

  • A linha que nunca termina – pensando Paulo Leminski (2004)
  • Parem as máquinas – contos (2006)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.