Tony Rominger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tony Rominger
Toni ROMINGER.jpg
Nascimento 27 de março de 1961
Cidadania SuíçaVisualizar e editar dados no Wikidata
Ocupação Ciclista desportivo (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Prémios Personalidade Desportiva Suíça do Ano
Estatísticas
Tony Rominger no ProCyclingStats
Tony Rominger na Subida al Naranco

Tony Rominger (Vejle, Dinamarca, 27 de março de 1961) foi um ciclista suíço que venceu três Vueltas a España (92, 93 e 94) e um Giro d'Italia (95) num total de 92 vitórias onde se inclui também o recorde da hora. Foi um dos maiores rivais de Miguel Induráin, tendo-se destacado como um grande trepador e um não menos bom contra-relogista.

Como competidor com Miguel Induráin no Tour de France, o seu melhor resultado foi em 1993 quando concluiu a prova em segundo, atrás de Induráin, ano em que venceu o prémio da montanha (camisola branca com bolas vermelhas). As suas três vitórias na Vuelta constituem um recorde. Roberto Heras bateu-o em 2005, mas dois meses depois acusou EPO num controlo e a sua inerente desclassificação na Vuelta devolveu o recorde a Tony Rominger.

Em 1994 Rominger bateu o recorde da hora por duas vezes em poucos dias, apesar de não ter experiência em pista, tendo usado o velódromo de Bordéus para pedalar 53,832 km e 55,291 km, respectivamente a 22 de Outubro e a 5 de Novembro. Começou em 1994 o período em que foi o líder do ranking mundial (UCI), que se estendeu de Junho de 1994 a Setembro de 1995.

Retirou-se em 1997 após partir a clavícula no Tour de France desse ano.

Distinções[editar | editar código-fonte]

Palmarés[editar | editar código-fonte]

1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996

Equipas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]