Topónimos romanos na Espanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reorganização de Augusto em três províncias logo após as Guerras Cantábricas (69): Bética, Lusitânia e Tarraconense.

Para firmar o seu poderio na Península Ibérica (Hispânia), os romanos fundaram várias colónias nesta região do seu império. Na Hispânia, o nome dado à Península Ibérica pelos romanos, estabeleceram-se povoadores pobres de origem italiana, em Medelin (Metelinense) e Cáceres (Norba Cesarina), Mérida (Augusta Emerita).

Povoações[editar | editar código-fonte]

Nome romano Nome actual Observações
Aracilo Aradillos
Astúrica Augusta Astorga
Augusta Emerita ou Augusta Emerita Mérida
Barcino Barcelona
Bécula ? Aldeia perto de Santo Tomé (Jaén), conhecida pela batalha de Bécula
Brigécio Benavente
César Augusta Saragoça
Nova Cartago Cartagena
Córduba Córdoba
Flavionavia próxima à actual Navia
Gades Cádis
Híspalis Sevilha
Ilerda Lérida
Ilici Elche
Ilíberis Granada
Itálica Santiponce, a 9 km de Sevilha
Julióbriga ?
Lância próximo a Villasabariego
Lucento Alicante
Metelinense Medelin
Munda ?
Nardírio ?
Norba Cesarina Cáceres
Légio Leão
Luco Augusto Lugo
Pompelo Pamplona
Porto Amano A romana Flavióbriga, actual Castro-Urdiales
Sabora Cañete la Real (Málaga)
Porto Blêndio Suances
Salmântica Salamanca
Segisama Júlia Sasamón
Tarraco Tarragona
Toleto Toledo
Tricio Magalo Tricio
Vico Espacoro Vigo
Virgis Berja

Rios[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]