Torchwood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Torchwood
Logo da série
Informação geral
Formato Série
Gênero Ficção científica
Terror
Drama
Duração 50–60 minutos
Criador(es) Russell T Davies
País de origem  Reino Unido
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) executivo(s)
Distribuída por BBC Wales
BBC Worldwide
Elenco
Compositor da música-tema Ben Foster
Murray Gold
Exibição
Emissora de televisão original
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 22 de outubro de 2006 (2006-10-22) – 15 de setembro de 2011 (2011-09-15)
N.º de temporadas 4
N.º de episódios 41
Cronologia
Programas relacionados

Torchwood é uma série britânica de ficção científica, criada por Russell T Davies. Foi idealizada pela rede BBC como spin-off da nova versão de 2005 de Doctor Who, a mais antiga série do gênero ainda em exibição no país, a qual é intimamente interligada. A série mudou seu canal de transmissão a cada temporada para refletir seu público crescente, passando da BBC Three para a BBC Two, depois para a BBC One, e na aquisição dos EUA em sua quarta temporada, quando se tornou uma co-produção da BBC One e Starz. Em contraste com Doctor Who, cujo público-alvo inclui adultos e crianças, Torchwood é destinado a jovens e adultos. Durante sua execução, a série explorou vários temas; entre eles, destacam-se o existencialismo, a homossexualidade, a bissexualidade e as explorações da corruptibilidade humana.

Quatro temporadas de Torchwood foram transmitidas entre 2006 e 2011. Em outubro de 2012 Davies, o criador da série anunciou que por motivos pessoais o programa entraria em hiato indefinido.

O elenco é liderado por John Barrowman, ao lado de Eve Myles, Gareth David-Lloyd, Naoko Mori e Burn Gorman.

Criação e história da série[editar | editar código-fonte]

É uma agência governamental criada pela Rainha Vitória, e responsável por buscar qualquer fenômeno sobrenatural que possa ocorrer no Reino Unido, estudando e neutralizando qualquer possível ameaça que possa surgir a partir destes, bem como conseguir tecnologia alienígena para uso próprio (sua origem é detalhada no episódio Tooth and Claw de Doctor Who).

Em 2002, antes de reviver Doctor Who, Russell T Davies começou a desenvolver uma ideia para uma nova série de ficção científica/drama, no estilo de Buffy e Angel.

Esta ideia foi inicialmente nomeada como Excalibur e foi abandonada até 2005, quando a BBC convidou Davies a criar uma série de ficção científica.

Durante a produção, em 2005, a palavra "Torchwood" (um anagrama de "Doctor Who"), foi usada pra despistar, evitando assim maiores atenções sobre o projeto e que as fitas fossem interceptadas vazando antes da hora na mídia.

Em um anúncio feito em 17 de Outubro de 2005, o executivo da BBC, Stuart Murphy, descreveu Torchwood como "sinistra e psicológica, além de muito moderna." Davies ainda teria descrito a mesma como "uma série de ficção científica britânica paranóica, com um toque de humor. Sombria, selvagem e sexy." Isto seria porque ao contrário da audiência familiar, para todas as idades de Doctor Who, Torchwood tem como público alvo uma audiêcia adulta tanto pela natureza dos temas que explora como pela linguagem que utiliza.

Torchwood segue as aventuras de um pequeno grupo de caçadores de extraterrestres localizado em Cardiff. O personagem principal é o Capitão Jack Harkness (desempenhado por John Barrowman. Do elenco principal fazem parte ainda Burn Gorman (temporadas 1-2), Naoko Mori ((temporadas 1-2), Eve Myles (temporadas 1-4), Gareth David-Lloyd (temporadas 1-3) e Kai Owen (temporadas 1-3). A 4ª temporada foi exibida de 8 de Julho a 9 de Setembro de 2011 na BBC1 e trouxe novos personagens. A 5ª e a 6ª temporadas foram transformadas em audio entre 2017 e 2019, sendo lançadas de tempos em tempos.

Em Outubro de 2012, Russell T Davies anunciou que por motivos pessoais o seriado entrou em hiato por um período indefinido até 2017, aonde a série continuaria em formato de audio, com suas 5ª e 6ª temporadas sendo lançadas em capítulos de tempos em tempos entre 2017 e 2019.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]