Toronto Football Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Toronto FC
Toronto FC.png
Nome Toronto Football Club
Alcunhas TFC
Reds
Principal rival Montreal Impact
Columbus Crew SC
Fundação outubro de 2005 (13 anos)[1]
Estádio BMO Field
Capacidade 30 991
Localização Toronto, Ontário
Proprietário Maple Leaf Sports & Entertainment
Presidente Bill Manning
Treinador Greg Vanney
Patrocinador Banco de Montreal
Material (d)esportivo Adidas
Competição Major League Soccer
Campeonato Canadense
Liga dos Campeões da CONCACAF
Website Página oficial (em inglês)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Toronto Football Club, normalmente abreviado para Toronto FC, é uma clube canadense de futebol sediado em Toronto, Ontário. Desde 2007 o clube é compete a Conferência Leste da Major League Soccer. A equipe joga seus jogos no BMO Field, localizado no Exhibition Place, na costa de Toronto. O clube foi a primeira franquia canadense da liga.

A equipe é treinada por Greg Vanney e operada pela Maple Leaf Sports & Entertainment, que também opera a equipe afiliada do USL League One, Toronto FC II, o Toronto Maple Leafs, o Toronto Raptors, o Toronto Argonauts e outras equipes.

Em 2017, o Toronto FC conquistou a Tríplice coroa com a MLS Cup, o Supporters Shield e o Canadian Championship. Toronto FC são Heptacampeão do Campeonato Canadense e foram vice-campeões da Liga dos Campeões da CONCACAF de 2018.

História[editar | editar código-fonte]

O Toronto FC foi fundado em 2006 e foi o primeiro time canadense da MLS com um estádio específico para futebol. Para técnico foi contratado o ex-jogador e astro da Seleção da Escócia, Mo Johnston. No seu plantel, para o qual foram contratados jogadores experientes, os nomes mais conhecidos são o brasileiro Paulo Nagamura que, anteriormente, jogava no Los Angeles Galaxy, o goleiro canadense Greg Sutton, que já jogou no Chicago Fire e o estadunidense Alecko Eskandarian, que jogava no DC United.

Primeira temporada - 2007[editar | editar código-fonte]

O Toronto FC estreou de forma oficial, em 7 de abril de 2007, na MLS, mas não foi feliz: perdeu, fora de casa, para o Chivas USA por 2x0. Em 15/04/2007. A equipe perde novamente fora de casa, para o New England Revolution por 4x0. Em 25/04/2007, nova derrota, desta vez para o Kansas City Wizards, por 3x0. Em 28 de abril, finalmente fez sua estreia no seu estádio, o BMO Field, jogando novamente contra o Kansas City Wizards, mas novamente é derrotado, desta vez por 1x0. Em 4 de maio, perde um de seus principais jogadores, Paulo Nagamura, que se transferiu para o Chivas USA. Em 7 de maio, anuncia oficialmente os dois primeiros amistosos internacionais de sua história contra o SL Benfica, de Portugal, e o Aston Villa FC, da Inglaterra. Os jogos foram, respectivamente em 23 de maio (empate em 0x0) e 25 de maio. Em 12 de maio, finalmente veio a redenção: não só o time conseguiu marcar o primeiro gol de sua história - marcado pelo britânico Danny Dichio aos 24 minutos do primeiro tempo - como também obteve sua primeira vitória. E essa vitória foi contra o Chicago Fire, um dos favoritos ao título. Os estadunidenses Kevin Goldthwaite e Maurice Edu também marcaram para o Toronto FC, enquanto Chris Rolfe descontou para o Chicago Fire. Placar final: Toronto FC 3x1 Chicago Fire. Delírio para a torcida canadense que, novamente, lotou o estádio BMO Field. O Toronto FC terminou sua primeira temporada com um cartel de 6 vitórias, 7 empates, 17 derrotas; 25 gols a favor e 49 contra (saldo negativo de 24 gols). Danny Dichio foi o artilheiro da equipe com 6 gols. Essa primeira temporada foi considerada positiva, principalmente levando-se em conta a pouca tradição do Canadá no futebol.

Segunda temporada - 2008[editar | editar código-fonte]

Em nota oficial, o Toronto FC anunciou que irá iniciar sua segunda temporada na MLS em 19 de abril de 2008, em sua casa, o BMO Field, contra o Real Salt Lake.[2] O técnico Mo Johnston foi chamado para ser o gerente geral e diretor de futebol da equipe e em seu lugar foi contratado o inglês John Carver, um veterano da liga inglesa.[3] E, novamente, em seu primeiro jogo da temporada, em 29 de março, não foi feliz e perdeu para o Columbus Crew por 2x0. Participou do Campeonato Canadense de Futebol, competição cujo campeão será o representante canadense na Liga dos Campeões da CONCACAF [4] e foi vice-campeão.[5]

Terceira temporada - 2009[editar | editar código-fonte]

Para a sua terceira temporada, reforçou-se trazendo aquele que é considerado o maior jogador canadense da atualidade, Dwayne De Rosario.[6] E foi sob a liderança desse jogador que o Toronto FC obteve o primeiro título de sua história em 18 de junho de 2009: o Campeonato Canadense goleando o Montreal Impact por 6x1 com três gols de Dwayne De Rosario, dois do hondurenho Amado Guevara e um do estadunidense Chad Barrett.[7] O técnico campeão foi o britânico Chris Cummins que substituiu John Carver (que se demitiu alegando razões pessoais). Essa conquista lhe valeu uma vaga para a disputa de seu primeiro campeonato internacional, a Liga dos Campeões da CONCACAF, temporada 2009-2010. Porém, não foi feliz em sua primeira participação sendo desclassificado ainda na fase preliminar pela equipe portoriquenha Puerto Rico Islanders.[8] Não se classificou para os playoffs finais da MLS Cup, porém subiu de posição em relação aos anos anteriores. Ao final da temporada, o técnico Cummins foi substituído pelo técnico sérvio naturalizado estadunidense Preki.

Quarta temporada - 2010[editar | editar código-fonte]

Na sua quarta temporada, agora sob o comando do técnico sérvio naturalizado estadunidense Preki, o Toronto conquistou pelo segundo ano consecutivo o Campeonato Canadense com uma rodada de antecedência e novamente se classificou para disputar a Liga dos Campeões da CONCACAF, temporada 2010-2011[9] na qual fez uma campanha melhor que no ano anterior na qual chegou à fase de grupos, mas não passou à fase seguinte.

Quinta temporada - 2011[editar | editar código-fonte]

Na sua quinta temporada o Toronto conquistou pelo terceiro ano consecutivo o Campeonato Canadense ao bater na final o Vancouver Whitecaps por 2x1.[10] O técnico foi o neerlandês Aron Winter. Com o resultado, novamente se classificou para disputar a Liga dos Campeões da CONCACAF, temporada 2011-2012, na qual chegou às quartas-de-finais igualando o Montreal Impact como a equipe canadense de melhor campanha nessa competição. Conquistou a sua primeira Trillium Cup ao superar o rival Columbus Crew em duas partidas, sendo um empate em 1x1 no BMO Field e uma goleada de 4x2 em pleno Columbus Crew Stadium.[11]

Sexta temporada - 2012[editar | editar código-fonte]

A torcida do Toronto FC vibrando com seu time

Na temporada 2011-2012 da Liga dos Campeões da CONCACAF, o Toronto chegou pela primeira vez às semifinais da competição ao derrotar o favorito Los Angeles Galaxy, de David Beckham, em plena Los Angeles, por 2x1, após empatar o primeiro jogo em casa por 2x2.[12] Com o resultado, o Toronto tornou-se a primeira equipe do Canadá a chegar às semifinais dessa competição. Foi superado pelo clube mexicano Santos Laguna.[13] No Campeonato Canadense, o Toronto conseguiu o tetracampeonato ao superar o Vancouver Whitecaps em duas partidas: 1x1 no jogo de ida e 1x0 na volta.[14]

Sétima temporada - 2013[editar | editar código-fonte]

O Toronto não fez uma boa temporada em 2013, pois, além de, novamente, não se classificar para os play-offs da MLS, ainda amargou o terceiro lugar no Campeonato Canadense.[carece de fontes?]

Oitava temporada - 2014[editar | editar código-fonte]

Para ter um melhor desempenho na temporada de 2014, o Toronto trouxe de volta o ídolo Dwayne De Rosario e também contratou por empréstimo o goleiro da seleção brasileira Júlio César .[15] No ataque contrataram o atacante inglês Jermain Defoe que estava de saída dos Sprurs e o atacante Gilberto da Portuguesa. Conquistou nessa temporada sua segunda Trillium Cup.

Nona temporada - 2015[editar | editar código-fonte]

Foi terceiro colocado no Campeonato Canadense de 2015.

Décima temporada - 2016[editar | editar código-fonte]

Chegou à final MLS mas acabou sendo derrotado pelo Seattle Sonders nas grandes penalidades.

Décima primeira temporada - 2017[editar | editar código-fonte]

Conquistou o 6° título canadense vencendo o Montreal Impact na decisão. Foi campeão da Major League Soccer derrotando o Seattle Sounders na final,final que era uma "repetição" do ano passado, visto que, as duas equipas se encontraram na final de 2016 mas a vitória caiu para o lado dos S. Sounders nesse ano de 2016.

Décima segunda temporada - 2018[editar | editar código-fonte]

Chegou à final da Liga dos Campeões da CONCACAF mas acabou sendo derrotado pelo Chivas de Guadalajara(Mex) nas grandes penalidades.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Major League Soccer 2013.svg MLS Cup 1 2017
Icon Major League Soccer Supporters' Shield.svg MLS Supporters' Shield 1 2017
Estados UnidosCanadá Conferência Leste (playoffs) 2 2016, 2017
Estados Unidos Canadá Conferência Leste (temporada regular) 1 2017
Canadá Campeonato Canadense 7 2009, 2010, 2011, 2012, 2016, 2017 e 2018
Amistosos
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos Canadá Trillium Cup 4 2011, 2014, 2016 e 2017

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Estatísticas de cada ano[editar | editar código-fonte]

MLS[editar | editar código-fonte]

    Temporada    Playoffs
Ano V D E PTS GF GC SG G V D E GF GC Resultados
2007 6 17 7 25 25 49 -24 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2008 9 13 8 35 34 43 -9 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2009 10 11 9 39 37 46 -9 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2010 8 11 7 31 25 30 -5 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2011 6 13 15 33 36 59 -23 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2012 5 21 8 23 36 62 -26 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
2013 6 17 11 29 30 47 -17 0 0 0 0 0 0 0 Não se classificou
MLS
totais
51 105 66 219 231 347 -116
Média de público
O estádio BMO Field, a casa do Toronto FC, em foto de 2007

Temporada regular/ Playoffs

  • 2007: 20,134/ não disputou os playoffs
  • 2008: 20,108/ não disputou os playoffs
  • 2009: 20,308/ não disputou os playoffs
  • 2010: 20,453/ não disputou os playoffs
  • 2011: 20,267/ não disputou os playoffs
  • 2012: 18,155/ não disputou os playoffs
  • 2013: 18,131/ não disputou os playoffs


Média de todos os anos: 19,650

Campeonato Canadense[editar | editar código-fonte]

    Temporada   
Ano V D E PTS GF GC SG Resultados
2008 1 1 2 5 4 4 0 Vice-campeão (Montreal Impact)
2009 3 1 0 9 8 3 5 Campeão
2010 2 0 2 8 3 0 3 Campeão
2011 3 0 1 10 7 2 5 Campeão
2012 2 0 2 8 4 1 3 Campeão
2013 1 1 0 3 2 6 -4 Semifinal (Montreal Impact)
2014 1 2 1 4 4 5 -1 Vice-campeão (Montreal Impact)
Canadense
totais
4 9 8 47 32 21 11

Liga dos Campeões da CONCACAF[editar | editar código-fonte]

    Temporada   
Ano V D E PTS GF GC SG Resultados
2009 0 1 1 1 0 1 -1 Fase preliminar (Puerto Rico Islanders)
2010 3 2 3 12 8 9 -1 Fase de grupos
2011 5 2 1 16 11 9 2 Semifinais (Santos Laguna)
2012 3 3 2 11 16 15 1 Fase de Grupos
Concacaf
totais
11 8 7 40 35 34 1

Uniformes[editar | editar código-fonte]

1º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2007–2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2009–2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2011–2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2013–2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2015–2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2017–2018
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2019–2020

2º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2007–2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2009–2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2011–2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2013
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2014–2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2016–2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2018–2019

3º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2009–2010

Uniforme Alternativo[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2016–2017

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 06 de Setembro de 2018.[16]
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado


Goleiros
N.º Jogador
16 Estados Unidos Quentin Westberg
25 Estados Unidos Alex Bono
28 Estados Unidos Caleb Patterson-Sewell
Defensores
N.º Jogador Pos.
3 Estados Unidos Drew Moor Z
15 Estados Unidos Eriq Zavaleta Z
26 Bélgica Laurent Ciman Z
52 Canadá Julian Dunn-Johnson Z
9 Países Baixos Gregory van der Wiel LD
18 Trinidad e Tobago Nick DeLeon LD
96 Brasil Auro Lesionado LD
2 Estados Unidos Justin Morrow LE
5 Canadá Ashtone Morgan LE
23 República Democrática do Congo Chris Mavinga Lesionado LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
4 Estados Unidos Michael Bradley Capitão V
27 Canadá Liam Fraser V
59 Canadá Noble Okello V
8 México Marky Delgado M
14 Canadá Jay Chapman M
21 Canadá Jonathan Osorio M
Atacantes
N.º Jogador
7 Jamaica Jordan Hamilton
11 Espanha Jon Bakero
17 Estados Unidos Jozy Altidore
19 Estados Unidos Griffin Dorsey
20 Estados Unidos Ayo Akinola
31 Japão Tsubasa Endoh
91 Estados Unidos Terrence Boyd
Comissão técnica
Nome Pos.
Estados Unidos Greg Vanney T
Estados Unidos Dan Calichman AS
Estados Unidos Nick Theslof AS
Jamaica Robin Fraser AS
Estados Unidos Jon Conway TG

Jogadores históricos[editar | editar código-fonte]

O hondurenho Amado Guevara, um dos principais jogadores da história do Toronto FC
Canadenses e Yankees
Estrangeiros

Principais artilheiros[editar | editar código-fonte]

O canadense Dwayne De Rosario é o segundo maior artilheiro da história do Toronto FC, com 33 gols marcados
O italiano Sebastian Giovinco foi o primeiro jogador do Toronto FC a ser artilheiro da MLS Supporters' Shield, em 2015, com 22 gols marcados

Artilheiros em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Inglaterra Rohan Rickets

Canadá Dwayne De Rosario

Estados Unidos Chad Barret

Brasil Maicon Santos

Itália Sebastian Giovinco


* dividido com outros dois jogadores.
** dividido com outros cinco jogadores.
*** dividido com outros dois jogadores.

Capitães da equipe[editar | editar código-fonte]

Período Jogador
2007–2010 Canadá Jim Brennan
2010–2011 Canadá Dwayne De Rosario
2011 Brasil Maicon Santos
2011–2012 Alemanha Torsten Frings
2013 República da Irlanda Darren O'Dea
2013- presente Escócia Steven Caldwell

Treinadores[editar | editar código-fonte]

O britânico Chris Cummins, primeiro técnico a comandar o Toronto FC na conquista de seu primeiro título oficial: o Campeonato Canadense de 2009

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]