Toros Roslin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Fornalha Ardente Sadraque, Meshach e Abednego), Mashtots, 1266.

Toros Roslin foi o mais importante iluminador armênio da Alta Idade Média. Roslin iniciou uma grande variedade de narrativas a partir de seu conhecimento da arte ocidental e, ao mesmo tempo, continuando a linha de seus predecessores. Roslin enriqueceu as iluminuras armênias com temas como Dúvida de São Tomé e a Travessia do Mar Vermelho.

Pouco se sabe sobre a vida de Toros Roslin. Ele trabalhou em seu estúdio em Hromkla no Reino Arménio da Cilícia. Os cólofons das obras de Roslin mostram muito do ambiente em que viveu e trabalhou, descrevendo fatos e eventos da época.

Apenas armênios de origem nobre detinham sobrenomes na Idade Média. Contudo, o nome Roslin não aparece entre a listagem de armênios nobres da época. Dessa forma, acredita-se que Roslin deve ter sido oriundo de um dos frequentes casamentos entre armênios e francos, comuns nas classes baixas da nobreza. As datas aproximadas de seu nascimento e morte são baseadas nos estudos de seus manuscritos. Acredita-se que tinha pelo menos 30 anos em 1260. Seu nome não aparece em nenhum documentos após 1286 e ele provavelmente morreu pela década de 1270s.

Sete manuscritos existentes, criados entre 1256 e 1268, preservam a assinatura de Roslin. Quatro deles estão localizados no Patriarcado Armênio de Jerusalém, na Catedral de São Jaime (Jerusalém).

Galeria[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Toros Roslin

Ver também[editar | editar código-fonte]