Torre da Coruja

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Torre da Coruja, em 2012.

A Torre da Coruja (em japonês: アウルタワ) é um edifício residencial na zona de Toshima, em Tóquio, Japão. A sua construção foi concluída em Janeiro de 2011, e tem uma altura de 189,2 metros de altitude,[1][2][3] com o piso mais alto situado nos 182,8 metros.[1] É o 38º edifício mais alto em Tóquio[4] e o 55º mais alto do Japão.[5]

Construção e características[editar | editar código-fonte]

A Torre da Coruja foi construída em resposta a problemas relacionados com a utilização de edifícios já existentes, como a necessidade de arranha-céus especializados nesta área, aproveitar o espaço o melhor possível, evitar o uso misto de edifícios, e também encorajar as pessoas a viver no distrito de Ikebukuro.[6] O nome do edifício vem da mascote do distrito.[1] A torre está localizada perto da Torre de Elevação do Ar e da Estação de Higashi-Ibebukuro, para a qual está conectada directamente debaixo da terra.[7] Nas imediações também se localiza o complexo Cidade da Luz Solar, com o seu arranha-céus Luz Solar 60, o maior edifício em Tóquio de 1978 até 1991.[8][9]

O arranha-céus foi construído num lote com uma área com quase seis mil metros quadrados, dos quais quase três mil é ocupada efectivamente pelo edifício.[9] Betão reforçado, aço e vidro foram usados durante a sua construção,[1][9] tendo custado cerca de 30 biliões de ienes.[6] O edifício foi desenhado e construído pela Corporação Taisei.[2] O planeamento da cidade para a construção do edifício foi feito em 2004, e a permissão foi dada em Janeiro de 2006. A construção começou em Outubro de 2007, e foi concluída em Janeiro de 2011.[6] Em Março do mesmo ano, o edifício já estava pronto para receber os primeiros inquilinos.[9]

Embora a Torre da Coruja seja principalmente um edifício residencial, alguns andares foram dedicados para uso comercial. Várias lojas estão a ocupar o nível -1 e o 1º andar, enquanto do 2º até ao 6º andar existem escritórios. Os apartamentos estão situados nos andares seguintes, até ao 52º.[9] Existem 11 elevadores no arranha-céus.[2] O espaço total de um andar é de aproximadamente 79 mil metros quadrados.[6] Existem aproximadamente 608 unidades, das quais 473 são apartamentos residenciais, e 135 são não-residenciais, com o resto do espaço a incluir um teatro, um clube de fitness, entre outros serviços.[9] 344 lugares de estacionamento também foram construídos dentro do perímetro da torre.[2]

Referências

  1. a b c d «Owl Tower». Skyscraper Source Media. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  2. a b c d «Owl Tower». The Skyscraper Center. CTBUH. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  3. «Owl Tower». Emporis. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  4. «Tokyo». Skyscraper Source Media. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  5. «Japan Skyscraper Diagram». Skyscraper Source Media. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  6. a b c d «Higashi-Ikebukuro 4-Chome 2nd district first-class urban redevelopment projects (Toshima Ward resolution)» (em japonês). Bureau of Urban development Tokyo Metropolitan Government. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  7. «Owl Tower» (em japonês). Tokyo Real Estate & Property Listings. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  8. «Sunshine 60». Skyscraperpage.com. Consultado em 17 de Novembro de 2016. 
  9. a b c d e f «Owl Tower» (em japonês). History of skyscrapers and personal computers. Consultado em 17 de Novembro de 2016.