Scudda Hoo! Scudda Hay!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Torrentes de Ódio)
Ir para: navegação, pesquisa
Scudda Hoo! Scudda Hay!
Encanto da Mocidade (PT)
Torrentes de Ódio (BR)
 Estados Unidos
1948 •  cor •  85[1] min 
Direção F. Hugh Herbert
Produção Walter Morosco
Roteiro F. Hugh Herbert
Baseado em Scudda Hoo! Scudda Hay! de George Agnew Chamberlain
Elenco June Haver
Lon McCallister
Walter Brennan
Gênero Comédia romântica, Drama
Música Cyril J. Mockridge
(creditada como Cyril Mockridge)
Cinematografia Ernest Palmer
Edição J. Watson Webb Jr.
Companhia(s) produtora(s) 20th Century Fox[2]
Distribuição 20th Century Fox[3]
Lançamento Estados Unidos 11 de março de 1948
Portugal 19 de agosto de 1950[4]
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Scudda Hoo! Scudda Hay! (br: Torrentes de Ódio / pt: Encanto da Mocidade)[5] é um filme americano de 1948,[6] do gênero comédia romântica, escrito e dirigido por F. Hugh Herbert,[7] e estrelado por Junho Haver, Lon McCallister e Walter Brennan. Lançado pela 20th Century Fox, o filme é conhecido por ser o primeiro em que Marilyn Monroe teve falas.

O roteiro foi adaptado pelo diretor F. Hugh Herbert do romance de mesmo nome escrito por George Agnew Chamberlain.[8]

O filme conta a história de dois antagônicos meio-irmãos os quais vivem em uma fazenda no meio-oeste com a mãe. Um deles arranja um emprego como ajudante de um fazendeiro vizinho, de quem ele compra um par de mulas e deve aprender a treiná-las, e por cuja filha ele está apaixonado, embora ela incite ambos os irmãos a competirem por suas afeições.

Colleen Townsend também participa no filme, embora não seja creditada, desempenhando um papel pequeno.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O fazendeiro Milt Dominy (Henry Hull) e seu filho Daniel (Lon McCallister), chamado de "Snug", consolam um ao outro sobre sua aversão a Judith Anne Revere, a segunda esposa de Milt, e ao seu bruto filho Stretch (Robert Karnes). Milt decide voltar para o mar enquanto Snug aceita um emprego como ajudante de um fazendeiro vizinho, Robert "Roarer" McGill (Tom Tully), por cuja filha, Rad (June Haver), ele está apaixonado, embora a filha se divirta em mantê-lo na dúvida sobre seus verdadeiros sentimentos. Seu pai não oferece nenhum incentivo, nem nenhum endosso referente ao namoro.

Alguns dias depois, Snug se oferece para comprar duas mulas, chamadas Crowder e Moonbeam, do seu chefe, para adicionar à sua renda. Roarer concorda, mas adverte Snug que a propriedade das mulas reverterá para ele caso Snug perca um único pagamento que seja. Snug então leva Crowder e Moonbeam para a fazenda de Tony (Walter Brennan), e Tony, que uma vez foi um dedicado montador de mulas, antes de começar a perder sua sorte e se tornar um alcoólatra. Enquanto aprende sobre as mulas, Snug também lida com Judith e Stretch, que estão tentando tomar posse da fazenda Dominy.

Ansioso por ajudar Snug, Tony apresenta-o ao capataz de uma empresa de extração de madeira, Mike Malone (G. Pat Collins), que lhe oferece um emprego bem remunerado, o qual será iniciado quando Snug aprender a conduzir as mulas. Tony ensina Snug os comandos "scudda hoo" e "scudda hay", que querem dizer "gee" e "haw", gíria do intetrior para "esquerda" e "direita".

Um dia, a deliberada insolência de Snug faz com que Roarer o demita, e Snug vai trabalhar no acampamento da madeireira. Snug pretende usar o pagamento da primeira semana em outra parcela das mulas e fica arrasado quando Tony, que estava guardando seu dinheiro, volta para casa bêbado e sem dinheiro. Snug implora a Roarer que aceite um pagamento duplo dali alguns dias, mas Roarer se recusa e pede ao sheriff Tod Bursom fazer valer o seu direito de tomar posse das mulas. Vendo isso, a esposa de Roarer, Lucy, finalmente enfrenta seu autoritário marido e empresta o dinheiro.

Enquanto isso, Snug descobre que seu pai morreu, deixando-lhe a fazenda Dominy, e Tony promete consultar o juiz Stillwell sobre expulsar Stretch e Judith. Logo depois, Stretch coloca um arame fardado no estábulo de Crowder e Moonbeam em uma tentativa de aleijá-los. Snug e Rad, que estão fora em um encontro, voltam para a casa de Tony e lá encontram Stretch enquanto Crowder o está esmagando contra a parede do celeiro. Snug resgata Stretch de Crowder e em seguida o joga pra fora da propriedade de Tony. Mais tarde, o juiz Stillwell e o sheriff Bursom expulsam Stretch e sua mãe da fazenda Dominy. Enquanto Snug, Rad e Tony estão cavalgando de volta para a fazenda de Tony, eles passam por Roarer, cujo trator está preso na lama. Snug aposta com Roarer que se Moonbeam e Crowder conseguirem puxar o trator pra fora, Roarer vai esquecer a dívida de Snug, mas se eles falharem, Roarer vai reassumir posse delas. Snug também pede a Roarer a bênção de seu casamento com Rad se ele for bem sucedido, e Roarer concorda relutantemente. Snug habilidosamente conduz os animais e logo o trator é solto. Finalmente, enquanto uma feliz Rad se junta a Snug, Roarer admite que, pelo menos, as mulas permanecerão na família.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Participação de Marilyn Monroe[editar | editar código-fonte]

Depois de ter assinado com a 20th Century Fox como atriz contratada, Marilyn Monroe teve seu primeiro papel com falas interpretando Betty neste filme. Vestida com uma bata e descendo a escada de uma igreja, ela diz: "Oi, Rad" para a personagem de Haver, que responde: "Oi, Betty". Após o estrelato de Monroe, a 20th Century Fox começou a alegar que a única fala de Monroe no filme tinha sido cortada, uma história que a própria Monroe viria a repetir no programa de tv Person to Person em 1955. Mas o historiador de cinema James Haspiel diz que a fala está intacta, e que Marilyn também aparece em uma cena remando uma canoa junto com outra mulher.[9]

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Em uma cena do filme de 1989 Conduzindo Miss Daisy, a marquise de cinema na cidade indica que Scudda Hoo! Scudda Hay! está passando, quando Hoke leva Miss Daisy à mercearia Piggly Wiggly.

Referências

  1. «Torrentes de Ódio (1948): Technical Specifications - Runtime» (em inglês). IMDb. Consultado em 18 de junho de 2014 
  2. «SCUDDA HOO! SCUDDA HAY!(1948): Additional Details - Production Co» (em inglês). TCM. Consultado em 18 de junho de 2014 
  3. «Torrentes de Ódio (1948): Company Credits - Distributors» (em inglês). IMDb. Consultado em 18 de junho de 2014 
  4. «Torrentes de Ódio (1948): Release Info - Release Dates» (em inglês). IMDb. Consultado em 18 de junho de 2014 
  5. «Torrentes de Ódio (1948): Release Info - Also Known As (AKA)» (em inglês). IMDb. Consultado em 19 de junho de 2014 
  6. «SCUDDA HOO! SCUDDA HAY!(1948): Additional Details - Release Date» (em inglês). TCM. Consultado em 19 de junho de 2014 
  7. «SCUDDA HOO! SCUDDA HAY!(1948): Cast & Crew - Director» (em inglês). TCM. Consultado em 19 de junho de 2014 
  8. «Torrentes de Ódio (1948): Full Cast & Crew - Writing Credits» (em inglês). IMDb. Consultado em 19 de junho de 2014 
  9. Susan Doll. «Marilyn Monroe's Early Career» (em inglês). HowStuffWorks. Consultado em 19 de junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]