Totonero 1980

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Totonero 1980 ou Totonero foi um escândalo referente a manipulação de resultados na Itália em 1980. Este ocorreu na série A italiana e também na Série B. Foi descoberto em 23 de março de 1980 pela Guardia di Finanza, após a declaração de dois comerciantes romanos, Alvaro Trinca e Massimo Cruciani, os quais declararam que alguns dos jogadores de futebol italianos haviam vendido as partidas de futebol por dinheiro.

Os principais protagonistas deste escândalo foram Associazione Calcio Milan (Milan), Società Sportiva Lazio (Lazio), Associazione Calcistica Perugia Calcio (Perugia), Bologna Football Club 1909 (Bolonha), Società Sportiva Calcio Napoli (Nápoli), Unione Sportiva Avellino 1912 (Avellino) - (Serie A), Taranto Football Club 1927 (Taranto) e Unione Sportiva Città di Palermo (Palermo) - (Serie B). Notávelmente, Paolo Rossi foi suspenso por três anos (reduzido para dois em apelação). Após seu retorno, ajudou a Itália em sua bem-sucedida campanha na Copa do Mundo FIFA de 1982.[1]

Clubes punidos[editar | editar código-fonte]

Sentenças[editar | editar código-fonte]

Gestores

Jogadores

Referências[editar | editar código-fonte]