Touch ID

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Touch ID, iPhone 6s
Botão Home com Touch ID no Apple iPhone 5s (primeiro iPhone com a novidade).

Touch ID é um sensor biométrico desenvolvido pela Apple Inc.. Foi inicialmente introduzido ao iPhone 5s[1] e atualmente está disponível também para o iPhone SE (1ª Geração), iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 6s, iPhone 6s Plus [2], iPhone 7, iPhone 7 Plus, iPhone 8, iPhone 8 Plus, iPhone SE (2ª Geração), iPad Air 2, iPad mini 3, iPad Pro, iPad Pro 9.7, e iPad Mini 4. Através dele, é possível realizar compras nas lojas virtuais iTunes, App Store, Apple Bookstore, compras internas em aplicativos, proteger aplicativos como o Google Drive e o Notas, transações pelo Apple Pay e desbloquear a tela sem a necessidade de digitar sua respectiva senha, apenas encostando a impressão digital no sensor. Atualmente, o sensor está em sua segunda geração, funcionando de uma maneira mais rápida e mais segura, lançada em 2015, junto ao iPhone 6s e posteriores, iPad Pro e iPad Mini 4 e posteriores. Em 2016, o MacBook Pro com Touch Bar adotou a tecnologia e logo depois outro modelos como o MacBook Air.

Em 2017, a Apple introduziu o Face ID no iPhone X e nos modelos seguintes da linha. O iPhone 8, iPhone SE (2ª Geração) e os modelos anteriores ainda permanecem com o Touch ID. O iPad Air (2020) apresenta um Touch ID no botão superior, ao invés de ser usado no botão início.[3]

Segurança e privacidade[editar | editar código-fonte]

Os dados recebidos pelo Touch ID são armazenados no processador do dispositivo e não são compartilhados com os servidores da Apple [4]. Após a atualização do iOS 8, aplicativos de terceiros poderão utilizar o recurso para realizar compras ou outras funções.[5]

Gerações[editar | editar código-fonte]

Geração Modelo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

«Segurança na ponta dos dedos.»