Tríduo Pascal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Tríduo Pascal (em latim: Triduum Paschale) é o conjunto de três dias celebrados no Cristianismo, composto pela Sexta-Feira Santa (da qual a celebração começa com a Missa vesperal na Ceia do Senhor na Quinta-feira Santa), o Sábado Santo e o Domingo de Páscoa (que começa com a Vigília Pascal).[1] O Tríduo Pascal é celebrado em memória da Paixão, morte e ressurreição de Jesus, conforme os Evangelhos.

Desde 1955, com a reforma líturgica, o Tríduo Pascal é um tempo litúrgico mais bem definido.

Após o Glória da Missa da Ceia do Senhor, na quinta-feira, todos os sinos e instrumentos da igreja são silenciados.

Quinta-feira da Ceia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Quinta-feira Santa
Cristo lavando os pés dos apóstolos, Meister des Hausbuches, 1475 Gemäldegalerie, Berlin
  • Na Igreja Católica, na missa durante o Glória todos os sinos da igreja devem dobrar, só voltarão a ser escutados na proclamação da Glória na Vigília Pascal;
  • Após a homilia ocorre o ritual da lavagem dos pés pelo sacerdote, conforme Jesus;
  • A missa termina com a transladação do Santíssimo Sacramento para um lugar menor. Adoração Eucarística é recomendada, mas deve ser feita sem solenidades. Todos os altares da igreja ficam desnudos, exceto onde se está o Santíssimo;
  • A cor litúrgica é o branco.

Sexta-feira da Paixão[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sexta-feira Santa

Relembra a Paixão e crucificação de Jesus. Em lugar da Missa, tem-se outra celebração litúrgica;

  • As imagens dos santos e crucifixos devem estar encobertos e suas respectivas luzes apagadas, conforme a Tradição local;
  • A cor litúrgica é o vermelho, porém em algumas paróquias se utiliza o preto, numa espécie de luto;
  • Sexta-feira Santa é dia de Jejum e abstinência de carne. A Igreja pede ao seus filhos que se silenciem para relembrar a Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Sábado Santo ou Sábado de Aleluia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sábado Santo
  • Não se celebram missas durante o dia, antes da celebração da Vigília Pascal na noite;
  • É o dia onde se faz a lembrança de Jesus morto, onde se cultiva a esperança e perseverança;
  • A cor litúrgica é o branco.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências