Tríodo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal A Wikipédia tem o portal:

Tríodos ou triodo, conhecido como válvula eletrônica de três elementos inventado em 1906 por Lee de Forest.[1][2]

Construção[editar | editar código-fonte]

Válvula termiônica (Triodo).

O triodo mecanicamente é um diodo termiônico com um elemento a mais, isto é, uma grade de controle, acrescentada entre o cátodo e o ânodo cuja função principal é controlar a corrente da placa (ânodo); é o dispositivo utilizado para a amplificação de sinais entre outras.[2][3]

A construção da grade é de forma elíptica, perpendicular à secção do cátodo, ao centro.

Função da grade de controle[editar | editar código-fonte]

A função principal da grade ou grelha de controle é controlar a passagem de um fluxo de elétrons, corrente entre o cátodo e o ânodo ou placa, como o próprio nome já diz, a grade é construída com fios em forma de grade para facilitar a passagem de corrente anódica, porém conforme sua polarização e proximidade do cátodo pode bloquear totalmente a passagem de corrente entre cátodo e placa.

Corrente anódica[editar | editar código-fonte]

A corrente anódica num diodo, depende da tensão aplicada à placa e da temperatura do cátodo, no caso do triodo, a dependência de tensão é entre grade-cátodo, isto é, por menor que seja a variação de tensão na grade, produzirá uma variação muito grande na corrente de placa, portanto, amplificação.

Controle[editar | editar código-fonte]

O controle efetivo que exerce a grade sobre a corrente de placa, se deve à sua proximidade ao cátodo e à sua disposição em uma região de grande concentração de carga negativa, podendo levar o dispositivo ao corte, e à saturação, ou a correntes intermediárias entre estas duas situações.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sayeed, Ahmed (2019). You Could Be the Winner (em inglês). II. Bilaspur: Sankalp Publication. p. 64 
  2. a b Beyer, Robert T. (1999). Sounds of Our Times: Two Hundred Years of Acoustics (em inglês). Berlim: Springer Science & Business Media. pp. 182–183 
  3. Valkenburg, Mac E. Van (2002). Reference Data for Engineers: Radio, Electronics, Computers and Communications (em inglês) 9.ª ed. Boston: Newnes. p. 17-8