Trair e Coçar É só Começar (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Trair e Coçar É Só Começar
Poster oficial do filme.
Brasil Brasileiro
2006 • cor • 92 min 
Direção Moacyr Góes[1]
Produção Diler Trindade
Roteiro Marcos Caruso
Jandira Martini[2]
Elenco Adriana Esteves
Cássio Gabus Mendes
Ailton Graça
Otávio Müller
Bianca Byington
Mônica Martelli
Gênero Comédia
Estúdio FOX Brasil
Lançamento 25 de agosto de 2006[3]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Trair e Coçar É só Começar é um filme brasileiro de 2006, do gênero comédia, dirigido por Moacyr Góes e baseado na peça teatral Trair e coçar é só começar, de Marcos Caruso.[4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Olímpia (Adriana Esteves) é uma confusa e intrometida empregada, que trabalha em um condomínio de classe média alta, seus patrões, Inês (Bianca Byington), uma arquiteta, e Eduardo (Cássio Gabus Mendes), um médico. Eles estão prestes a completar 15 anos de casados, sabendo disso Olímpia e Inês preparem uma surpresa a Eduardo, que está retornando de um congresso em Brasília. Porém a empregada Olímpia erroneamente supõe que Eduardo esteja traindo a esposa com uma dançarina que Eduardo conheceu na viagem de volta, a Salete (Lívia Rossy). Logo ele começa a pensar que Inês está tendo um caso com Cláudio (Otávio Muller), o síndico do prédio. Cristiano (Mário Schoemberger) e Lígia (Mônica Martelli), que também são casados e se amam, são também vítimas de interpretações erradas, que causam ainda mais confusões.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Abaixo o elenco principal do longa.[5] [6]

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi produzido por Diler Trindade, a direção de fotografia é de Cezar Moraes, a direção de arte de Paulo Flaksman, os figurinos de Luciana Maia, a cenografia de Ana Schlee, a trilha sonora original de Ary Sperling, a edição de som de José Moreau Louzeiro e Vinicius Leal, e a mixagem de Cláudio Valdetaro.[7]

Referências

  1. Moacyr Góes. Quem é Quem Cinema. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  2. Portal Cinema. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  3. Datas de lançamento de Trair e Coçar é Só Começar (2006). Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  4. Trair e Coçar É Só Começar, 2006. Cineclick. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  5. Informações Técnicas. Inter Filmes. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  6. AdoroCinema. Trair e Coçar, É Só Começar : Elenco, elenco, diretores, produção. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
  7. AdoroCinema. Trair e Coçar, É Só Começar: Curiosidades. Página visitada em 20 de outubro de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.