Transferência populacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation arrow.svg
Este artigo resulta, no todo ou em parte, de uma tradução do artigo «Population transfer» na Wikipédia em inglês, na versão original. Você pode incluir conceitos culturais lusófonos de fontes em português com referências e inseri-las corretamente no texto ou no rodapé. Também pode continuar traduzindo ou colaborar em outras traduções. (Data da tradução: janeiro de 2016) —Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Habitantes tchecos emigram dos Sudetos, expulsos pela Alemanha nazista, em 1938.

Transferência populacional é a migração forçada organizada por Estados. As transferências de populações podem ser motivadas por um conflito armado, pelo controle do território ou por limpezas étnicas. As tribos indígenas norte-americanas, por exemplo, foram obrigadas a migrar para oeste do rio Mississippi, no movimento denominado Remoção indígena (ver: Genocídio indígena nos Estados Unidos e Trilha das Lágrimas). Outras transferências populacionais ocorreram após a Segunda Guerra Mundial, a Partição da Índia e a Guerra dos Bálcãs.

Ver também[editar | editar código-fonte]